chilead Mel Nas. San.

[EM REVISÃO] O que Byun Baekhyun, Huang Zitao, Lu Han e D.O Kyungsoo tem em comum? A reposta é: Maridos infiéis. Esses quatro homens, ligados por uma infeliz coincidência, são levados a participar de uma espécia de grupo de autoajuda, nomeado de Clube dos Traídos. E nas reuniões que acontecem, quase pontualmente, todas às quartas-feiras, eles precisam aprender a lidar com a atual e desesperadora situação que se encontram. Nenhum deles sabia o que o destino os preparava, novos amores? Amizades? Mais traições? Uma comédia romântica sobre como a amizade pode ser a coisa mais forte que temos em todos os momentos da vida, sendo eles bons, ou tão ruins que daria um livro! E afinal, é possível amar depois de uma traição? baeksoo + menção de ships royal + tw/violência Ⓒ2018


Fanfiction Déconseillé aux moins de 13 ans.

#kristao #hunhan #baeksoo #chanbaek #exo
95
6.7k VUES
En cours - Nouveau chapitre Tous les 15 jours
temps de lecture
AA Partager

O Clube dos Traídos

QUARTA-FEIRA, 26 DE JUNHO.

PRIMEIRA REUNIÃO DO CLUBE.
@chilead


Byun Baekhyun não queria parecer com alguém que havia usado lsd e pulava noites de sono constantemente,mas era verdade que, depois de todo aquele tempo esperando por pessoas dispostas a ajudá-lo e entendê-lo sem preconceitos, a única coisa que podia sentir era felicidade genuína e impossível de controlar.

– Então...– Um longo momento de silêncio onde ninguém na sala sentia-se minimamente confortável para dizer outra coisa além de Oi, sim, eu quero café. – Alguém quer se voluntariar para iniciar a roda de debates?– Questionou, meio sorrindo, meio mordendo o interior das bochechas por agonia.– Ninguém? Nada? Tudo bem, eu posso começar... É o mais sensato na verdade.– Soltou uma lufada longa de ar, contando até três mudamente antes de começar.–Eu me chamo Byun Baekhyun, tenho vinte e oito anos, cursei jornalismo na faculdade, já tive dois gatos e tenho alergia a pelos e frutos do mar, e, bem, eu descobri que meu marido está me traindo há mais ou menos três meses.– Abriu os olhos, que nem sabia ter fechado, e viu três curiosos pares de olhos o encarando de volta.

– O quê?

Silêncio.

Alguém bufou. – Tudo bem, ér, eu não sei minhas alergias então vou só pular pro que todo mundo quer saber.Meu nome é D.O Kyungsoo, eu tenho vinte e sete anos e fui traído pelo meu marido, tcharam.

– Você já teve um gato antes?– Baekhyun perguntou, mordendo uma unha.– Não precisa responder se não quiser, é só que-

– Não, eu... também sou alérgico.– O D.O respondeu meio a contragosto, desviando os olhos dos tão brilhantes do anfitrião. Parecia que ele achava toda a situação estranhamente divertida.

Um grupo com homens feitos chorando sobre relacionamentos ruins não era um tipo de folheto que atrairia pessoas. E era engraçado estar pensando aquilo, já que o tal folheto o havia atraído.

– Como descobriu que seu marido estava te traindo?– Baekhyun continuou insistindo.– Quer dizer, não precisa contar-

– O telefone dele... Tinha algumas coisas bem, bem comprometedoras.– E Kyungsoo continuava respondendo, como alguma espécia de magnetismo.– Enfim, é você agora.– Apontou para o homem ao seu lado, usando um grosso sobretudo negro e cachecol. Nem fazia tanto frio lá dentro, e eles estavam no verão! Kyungsoo se perguntava o motivo de tantas roupas.

–Zitao, vinte e quatro anos, o motivo de eu estar aqui não é nenhum segredo.Respondeu secamente, virando os olhos para um ponto aleatório na parede. Baekhyun bebeu audivelmente da xícara de café–eles sabiam que não era café.

– Você é corno.– Byun disse,um sorriso irônico aparecendo por trás da xícara.– Não precisa fingir que é superior a nós. Todos nós estamos aqui porque temos dor de cabeça frequente e vontade de cometer atos criminosos.

– Não é bem isso.–O último membro da sala sem ter sido apresentado disse, quase alarmado.– Eu não quero cometer nenhum ato criminoso, só coisas dentro da lei.

Baekhyun abanou a mão, recostando-se no sofá.– Por enquanto são atos criminosos, tenho certeza de que a Coreia vai evoluir para permitir agressão nesses casos.

Alguém engasgou.

– Isso é loucura – Outro murmurou.

Kyungsoo soprou uma risada descrente, mas que só Zitao, bem ao seu lado, pode ouvir.

– É sua vez, garoto. – Zitao fez a mesma coisa que Kyungsoo, oferecendo o bastão invisível da fala para o jovememsua frente.

– Eu não sou um garoto. – Ele protestou, semicerrando os olhos na direção de ZItao. Ele tinha um sotaque carregado que quase não o fazia compreensível.– Eu atendo por Lu Han, Lu é o sobrenome da minha família, Han é o meu nome, significa-

– Veado do Amanhecer.– Zitao respondeu, um sorriso nos lábios. Kyungsoo e Baekhyun tentaram disfarçar o riso.

– [...] Chegada da madrugada. Significa chegada da madrugada.– Luhan respondeu, prendendo a respiração fazendo as bochechas inflarem.

– Tanto faz, garoto.

– Qual o seu problema?-

– Como você descobriu, Luhan?– Baekhyun e Kyungsoo interviram quase que ao mesmo tempo na possível briga, Kyungsoo acabou encolhendo-se e deixando que Baekhyun continuasse a falar.– Como descobriu que seu marido estava, sabe, traindo você?

– Ele não é bem meu marido... Estávamos noivos, ou ainda estamos, eu não sei muito bem o que eu devia fazer.– Suspirou, passando o dorso na bochecha quando sentiu a cosquinha de uma lágrima.– Ele era casado, teve uma filha com a esposa, eles se separaram algumas semanas antes dele me conhecer. Eu não sabia quem ele era, nem nada sobre a vida dele, foi uma surpresa... Achei que tudo fosse costume sul coreano, sabe, ela vivia na casa dele e vice-versa... Eu acho que só não estava querendo enxergar a verdade...

– Pode apostar que é um costume tradicional ter amantes.–Baekhyun comentou amargo.–Somos quatro pessoas que podem provar isso.

Todos concordaram mudamente com a sentença.

– Então, querem beber?– O anfitrião cortou o silêncio, levantando-se do sofá e batendo palma.– Eu não sei vocês, mas eu odeio estar sóbrio.

Zitao, Luhan e Kyungsoo se entreolharam, coisas não ditas foram guardadas na mente no exato momento em que se levantaram e seguiram o dono da casa até a cozinha. O clube podia ser uma droga, mas pelo menos eles tinha uma espécia de bar grátis.

27 Juin 2018 00:08:09 2 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
14
Lire le chapitre suivant Introdução I

Commentez quelque chose

Publier!
Amanda Luna De Carvalho Amanda Luna De Carvalho
Olá, tudo bem? Faço parte do Sistema de Verificação e venho lhe parabenizar pela Verificação da sua história. Sinceramente, seu livro é muito interessante. Consegui perceber como algumas traições mexem com o ego de determinadas pessoas. Certas atitudes acabam com qualquer sentimento mais puro. A coerência está adequada. A estrutura utilizada está ótima e bem inserida nos acontecimentos durante o decorrer de toda história. Eu até mesmo senti como era sofrida a sensação de infidelidade e como aquilo acabava com nosso espírito. Pode ser um dos piores momentos de nossas vidas. Os personagens são verossímeis e suas motivações são altamente condizentes com o que alguém possa vivenciar algo parecido. A primeira cena dos planos de vingança é bem composta. A gramática está boa, mas notei alguns deslizes e sugiro umas alterações. E a final, é possível amar depois de uma traição? (sinopse) — Seria mais indicado unir "a final", ficando "afinal", sendo que parece mais um erro de digitação apenas. "Enfim não estava sozinho naquilo" — Seria mais indicado colocar uma vírgula depois de "Enfim"."Oi Kyungsoo" — Seria mais indicado colocar uma vírgula depois de "Oi", já que se trata de uma interjeição. Esses são meus apontamentos e espero ter sido útil em mencionar isso. Sua história é excelente e gostei muito de ler. Senti como uma deslealdade toca de modo profundo no âmago e nos fere profundamente. Um coração partido pode levar uma vida inteira para ser curado. Espero que continue escrevendo seus livros e tenha muita sorte em seus escritos futuramente. Até mais!
June 01, 2020, 08:23
Margot Lee Margot Lee
Eu amei,você escreve muito bem <3
June 27, 2018, 15:02
~

Comment se passe votre lecture?

Il reste encore 18 chapitres restants de cette histoire.
Pour continuer votre lecture, veuillez vous connecter ou créer un compte. Gratuit!

Plus d'histoires

Smells Like Home Smells Like Home
Ode to The Hunting Party Ode to The Hunting Par…
What If What If