Bitten Suivre l’histoire

jpstyle JPStyle !

Por mil anos ele o viu renascer e partir pela sua própria insaciabilidade. Mas não dessa vez. Ainda que filho da noite e retrato do pecado, havia recebido uma dádiva. Estaria com ele pela eternidade.


Fanfiction Interdit aux moins de 18 ans.

##Sexoa4 ##mutilação ##VampAU ##Otabek/Yuri ##YuriOnIce
14
7.1k VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Uma Próxima vida

Sentia a garganta raspar.


Seca.


A sede o consumia.


Levando-o a beira da inconsciência.


Por mais que tivesse se alimentado a pouco, aquele cheiro o instigava, era como uma droga.


E Yuri era um viciado.


Mas não poderia mordê-lo.


Não ele.


Sabia que não conseguiria se segurar. Sabia que assim que cravasse os dentes na pele de Otabek e sentisse seu gosto seria tarde demais.


A vida era de fato injusta.


Havia o perdido tantas vezes, e ele sempre acabava voltava para si, naquela mesma forma:


Um humano deliciosamente ingênuo.


Atraído pela beleza do loiro, curioso sobre o que aquele sentimento que queimava em ambos significava, perdido demais nos olhos verdes de soldado.


Nos mil anos que viveu, Yuri Plisetsky nunca sentiu por mais ninguém o que aquele mortal fazia consigo.


E em mil anos o viu morrer, uma vida após a outra.


Todas por sua culpa.


Porque era fraco e deixava que a sede o controlasse.


Agora mesmo, tentava convencer a si próprio que estava ali pelo sexo.


Por aquelas mãos quentes em sua pele.


Por aquele hálito fresco de seu beijo.


Pelo membro pulsante em seu interior, que a cada estocada o fazia sentir-se mais completo.


Mas era mentira.


Nada daquilo importava mais do que a veia de seu pescoço.


Que se fazia exposta, latejando, implorando para que a tomasse.

Yuri segurava-se com o que podia, apertando com força os ombros do cazaque, cravando as unhas em sua carne, respirando pela boca, porque o cheiro de sexo o inebriava ao ponto de a sede o cegar.


Otabek mantinha um ritmo frenético, entrando e saindo de forma rápida, para depois diminuír o ritmo e entrar devagar, sentindo cada parte de seu pau ser engolido pelo interior de Yuri.

Logo voltou a estocar com força, levando o amante ao seu limite, chegando ao seu próprio em seguida.


O russo ainda sentado no colo do moreno ofegava, ora ou outra passava a língua por seus lábios de forma inconsistente.



— Eu sei que o que você quer, Yura. - Otabek disse ainda dentro do menor - Vá em frente.


— Eu nunca consegui parar antes Beka, se eu te perder de novo… - suspirou - Se eu tiver que esperar sua próxima reencarnação… Eu prefiro morrer de sede!


— Então me transforme, e não passaremos por isso nunca mais. - não era a primeira vez que o moreno propunha aquilo, e a resposta de Yuri era sempre a mesma.


— Eu não posso Otabek, seria egoísmo, tirar você de sua família, de sua vida… Eu não posso.


— Não teria vida se você não estivesse nela Yura, eu amo você, e só você me importa.



Os lábios de Otabek tomaram os do loiro.

Um beijo sedento, faminto.


As línguas dançavam em um ritmo perfeito.

Altin deitou o vampiro na cama, sem sair de dentro do mesmo, estocando mais fundo, fazendo o gemer seu nome.


O distraindo...


Yuri revirou os olhos pelo prazer e logo as presas apareceram, implorando pelo que tanto ansiava.


Otabek levou o pescoço até os lábios já ressecados do Plisetsky, e sentiu as presas entrarem.


Mesmo que Yuri não conseguisse parar, ele morreria por ele.


E o encontraria uma vez mais, em uma próxima vida.

25 Février 2018 15:19:17 0 Rapport Incorporer 2
Lire le chapitre suivant Para Sempre

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~

Comment se passe votre lecture?

Il reste encore 1 chapitres restants de cette histoire.
Pour continuer votre lecture, veuillez vous connecter ou créer un compte. Gratuit!