0
4.1mille VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Toda noite minha alma vai buscar o que nela falta, toda noite tem uma fada que trás o alento das brisas, um duende corre e dá risadas na minha sala.


E se acendo uma vela, dançam as chamas, se miro as águas cantam as sereias.


Me deixe livre para amar a natureza,

me deixe livre para voar,

mesmo que seja sem asas.


Em silêncio e nua saúdo a Lua, minha mãe, aquela que a distância brilha e a todos meus segredos assiste pois é a ela e a mim que pertenço.



8 Décembre 2022 22:37 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
1
La fin

A propos de l’auteur

Siph Ferreira Nerd de maquiagem, amante de música, livros e quadrinhos, amiga de Meia Noite e Qliph, viciada em podcast e buscando seu rumo nesse mundo.

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~