uma_chapeleira_maluca Lyne Gomes

Em um mundo no qual algumas pessoas carregavam a maldição da ansiedade, da depressão, da fobia social, entre tantas outras, e estas se tornavam horrivelmente aparentes em seus corpos, dois jovens terão a experiência de mostrarem seu verdadeiro ser sobre suas maldições um ao outro, e juntos serem coisas estranhamente e belamente apaixonados. As inspiração para esta história veio de uma canção, claro kk, e de uma série bem famosinha aí que acredito que conheçam bem kk.


Histoire courte Tout public.

#strangerthings #fantasia #romance #amor #teen #vida
Histoire courte
0
1.2mille VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Stranger Things.

Jane está parada na entrada da festa. Ela observa todos os estudantes dançando, rindo e conversando na pista lotada. O baile de formatura, ao som de "Stranger Things" do DJ Kigo junto a banda OneRepublic, está vibrante e divertido, exceto para Jane.


Está nervosa e com vergonha. Ela sente os olhares alheios zombeteiros para ela. Lógico que estão rindo e evitando a garota. Sua aparência esquisita e grotesca que tentou deixar menos estranha usando um vestido delicado estampado com girassóis e um par de sapatilhas que envolvia suas pernas de fita, faziam terem pena dela.


Maldita ansiedade! Maldita timidez! A pobrezinha carrega as cicatrizes desses transtornos, pois quem tem essas maldições, quando se manifestam, se tornam aparentes. Ainda sim, Jane não desistiu de tentar curtir aquele momento de sua vida e agora atravessava o salão até não soube ao certo para onde. Ela encontra então, encostado a parede, com um refrigerante na mão e tão acanhado e assustado quanto ela, um garoto, que logo nota ter chamado atenção e desvia a olhar de Jane.


Jane entendia bem esse comportamento, mas insiste em conversar com o menino que também tinha as cicatrizes de seus transtornos, ou até de outros diferentes. O rapaz é gentil com ela e quase não fala, no entanto, Jane consegue aos poucos conversar com ele descontraidamente. Os dois estão aliviados e felizes de terem companhias.


Ele se chama Peter e tem a mesma idade que de Jane. O garoto resolveu ousar e todo enrolado a chama para dançar. Pro seu contentamento, ela aceita, e logo vão para a pista. Jane não sabe o que fazer, como deveria agitar seu corpo ao som daquela batida eletrônica, até que Peter diz: "Hey, feche os olhos comigo e leve seus pés com calma de um lado para o outro. Minha irmã me ensinou esse truque porque sabe que… bem, fico nervoso com isso." E em seguida, ri.


Jane usa o truque, e juntos, um a frente do outro, vão se balançando aos poucos. Sentindo e seguindo a gostosa batida. A música chega no tom energizante que todo DJ põe para todos pularem e se divertirem ainda mais, e a dupla se joga de vez nessa energia com todo mundo.


Peter abre os olhos e se surpreende ao ver sua companheira radiante, sem nenhum de seus traços amaldiçoados. A menina está livre dos tormentos que escondia sua beleza. O sorriso tímido dela ia se abrindo mais, a pele morena parecia ter um brilho próprio. Peter está todo abobado, pois nunca viu uma imagem tão bela. Ela é tão linda, parecia um pássaro livre e feliz.


Quando a canção volta para o tom calmo, Jane abre seus olhos e ver a cara surpresa e um tanto bobinha de Peter. Ele está com um sorriso de canto que o deixa muito bonito, aliás, sem suas cicatrizes ele é tão belo. Tem leves sardas sobre o nariz e um cabelo negro magnífico.


Peter corta o momento hipnotizante perguntando à moça: "A música acabou, mas você quer continuar dançando? Se você quiser, podemos pegar uns petiscos agora." Fala nervoso. Jane abre um solto sorriso para ele, rir docemente e o puxa para mais perto dela, fazendo-o girar entre sua mão. Ele rir disso e logo se joga na dança com ela. Aquela noite está sendo incrível para os dois. Aquelas coisas estranhas, que é o que são e agora podem desfrutar da vida sem medo, só amor.

16 Septembre 2022 05:38:06 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
2
La fin

A propos de l’auteur

Lyne Gomes Insta: @madhattyne Amante de livros, sorvete e girassois^^ Uma jovem nordestina de cidade pequena que sonha grande. Um tanto estranha, atrapalhada, insegura e esperançosa, e é nas palavras que ela lida melhor com tudo isso. 🎩🫖 •●.°

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~