almir-ra Almir Ribeiro De Almeida

um jovem voltando para a casa do trabalho, vê algo estranho em uma esquina vazia...


Histoire courte Déconseillé aux moins de 13 ans.

#terror #misterio #gatos #contos #295 #378 #256 #245 #253
Histoire courte
0
2.4mille VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Esquina

Todos os dias voltando do trabalho, eu passava por aquela esquina que dava atrás da churrascaria e sempre via um senhor de seus 60 anos que trabalhava nela, provavelmente era o faxineiro, e colocava uma bacia cheia de restos de carne para o lado de fora.

Eu achava que era para algum mendigo e seu cachorro, pela quantidade de comida ali, dava fácil pra dois dias. Isso era comum em pessoas de mais idade, tentarem ser mais solidárias…

Bem, como eu dizia, um dia tive que sair mais tarde do trabalho e estava chegando à esquina, ouvi miados e para a minha surpresa e terror, vi algo que não sei explicar.

Uma fila de gatos!

Isso mesmo, uma fila de gatos que ia até a bacia, cada gato pegava um pedaço de carne e sumia nas sombras ou saltava para dentro de sua casa nas proximidades. Eu estava em choque, não conseguia me mexer de espanto, quantos gatos havia ali 20, 30, 40...não sei, eram muitos.

Quando ouço uma voz serena vinda da calçada do outro lado da rua.

  • Calma rapaz, eles só estão dividindo a comida. Disse o velho faxineiro sentado em uma
  • cadeira de ferro usada pelos vigias da rua, enquanto via meu espanto.
  • O senhor sabia que eles fazem isso ? - Perguntei sem tirar os olhos dos gatos, e um deles olhou de volta para mim e miou.
  • Claro meu jovem, você me vê colocando aquela bacia todos os dias, porque eles precisam disso, sentir a carne sangrenta nos dentes.- disse o velho dando um leve sorriso.
  • Mais e essa fila ?- disse Eu atônito.
  • Não é porque eles são animais que não podem ser civilizados...hahaha- disse o senhor dando uma risada tão alta que alguns gatos ficaram olhando para ele.
  • Bem...contudo você pode ficar despreocupado, agora vá e esqueça o que viu hoje, e viva sua vida em paz jovem.- Falou o velho faxineiro me enxotando com as mãos, e voltei a caminhar sem olhar para trás.

Os dias se seguiram e comecei a evitar a esquina da churrascaria, levei aquela história como loucura da mente, como estresse do trabalho. Com o tempo voltei a passar pela esquina, mas não via o velho faxineiro com sua bacia e nem os gatos.

Um dia falei com um dos funcionários da churrascaria e ele me disse que o senhor não era o faxineiro, e sim o dono do local, e que havia falecido há duas semanas. Mas antes de morrer fez um pedido aos filhos. “Continuem a deixar a bacia” e era isso que o funcionário estava indo fazer quanto o interrompi, mas o conteúdo da bacia parecia pouco.

Dias se passaram e eu via a bacia diminuir pouco a pouco e gatos aparecem mais e mais em volta da churrascaria

Até que chegou aquele dia, saí tarde do trabalho novamente, e estranhamente não havia nenhum gato na rua, de uns tempos pra cá eles estavam por toda a parte. Seguindo meu caminho, ouço miados ao longe, e chegando próximo da esquina os miados aumentam e se tornam mais selvagens como se estivessem brigando. Eu me aproximo com cautela, então vejo, não a fila de gatos extremamente organizada, mas sim um bolo gigante de pelos, caudas e miados.

Não conseguia identificar onde começava um e onde terminava outro, só alguns gatos se mantinham à distância sentados observando tudo.

Fingi novamente que nada havia, decidi seguir em frente, mas não sei se por reflexo ou curiosidade, olhei para trás. E vi uma mão cadavérica brotar do meio daquele bolo. Aterrorizado corri.

Tentei dizer às outras pessoas do ocorrido, mas sempre que mencionava o assunto, ouvia os miados novamente. As pessoas que conseguiram ouvir minha história em particular, não estão mais vivas, só sobraram seus gatos.

E estou escrevendo essa história pois preciso contar a verdade, e acho que eles não sabem ler, porém sinto olhares vindo da minha janela. Se você está lendo essa história não olhe para trás, um deles pode estar lhe observando, essa é a verdade nua e crua.

P.S. Meu nome não importa, provavelmente eles apagarão, pois nada é aquilo que você pensa.

8 Juillet 2022 17:49 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
0
La fin

A propos de l’auteur

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~