theblueb0y Levi Luka

Naruto estava tão farto de tudo, cansado das tradições daquela vila, daquelas pessoas. Ele acabara de ter uma briga feia, pois Konoha não conseguia aceitar o fato dele amar um garoto, dele amar Sasuke. Diziam que ele havia mudado demais, que não era mais o mesmo, que estava louco. Ele se perguntava: Desde quando mudança quer dizer locura? Ele realmente havia mudado tanto apelas pelo fato de não ser hétero? Uma mudança de comportamento não queria dizer loucura. E, se por um acaso significasse, ele não ligava. Se "estar louco" significasse amar Sasuke, ele admitia: Sim, estava mergulhado na mais profunda loucura. E apertaria o botão do foda-se para quem ousasse dizer algo contrário.


Fanfiction Anime/Manga Déconseillé aux moins de 13 ans.

#Oneshot #Naruto #Fanfic #Romance #Preconceito #LGBT #Homofobia #SasuNaru #NaruSasu #BL #Yaoi #inkspiredstory #Gay #Hurt-Comfort #Fluffy #Angst
4
758 VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Talvez eu realmente esteja louco

Aquela era uma madrugada de atmosfera tensa e sombria na vila de Konoha. Em meio as suas ruas lúgubres, um rapaz de cabelos loiros podia ser visto como um borrão de luz, sendo parcialmente iluminado pelas penumbras.

A brisa gélida que agitava suas madeixas passeava por seu rosto, parecendo cheia de mágoa, soprando com força. Tão violenta quanto uma tempestade, tão violenta quanto os sentimentos que Naruto sentia agora.

Ele estava tão farto de tudo, cansado das tradições daquela vila, daquelas pessoas.

Acabara de ter uma briga feia com os conselheiros, com aquelas pessoas de mente fechada. Tsunade tentou ajudá-lo, porém nada adiantou.

O motivo de tudo aquilo? Ele amava um garoto.

Amava Uchiha Sasuke, seu melhor amigo de infância, o rapaz que daria a vida por si sem pensar duas vezes, e por quem faria o mesmo.

Naruto tentou esconder aquele sentimento por anos, tentou deixar no fundo de seu âmago para que não viesse à tona. Contudo, ele já estava cansado de negar seu desejo, sua paixão por seu amado. Ele assumiu publicamente um relacionamento com Sasuke, e aquilo havia sido motivo para Konoha inteira entrar em colapso.

E, aparentemente, aquilo havia sido motivo para ser atacado de todos os lados.

As pessoas diziam que o Uzumaki estava louco, que havia pirado do juízo,que havia mudado.

Aquilo não era verdade.

Não, ele não havia mudado. Ele só cansou de fazer vista grossa para o que sempre foi. Todavia, parecia que ninguém era capaz de compreender isso.

E daí que ele havia mudado, que não queria mais as mesmas coisas de antes?Desde quando mudança quer dizer loucura?

Ele só queria amar em paz, sem ser questionado, sem ninguém dizendo que ele estava diferente demais, que ele não era assim, que não era mais o mesmo.

Por isso, surtou, explodiu, jogou tudo para o alto e bradou para o mundo inteiro ouvir:Ele era gay, amava Uchiha Sasuke e não estava nem aí para o que os outros pensavam.

Agora estava ali, andando sem rumo pelas ruas, querendo espairecer um pouco sua cabeça. Contudo, não estava sozinho. O motivo do seu mundo estar virado de cabeça para baixo encontrava-se ao seu lado. Sasuke permanecia calado, fitando o chão. Queria dizer alguma palavra de consolo para Naruto, porém sabia que não era a hora certa.

Apenas suas respirações tranquilas e seus passos podiam ser escutados ecoando ali, conjuntamente com os ruídos das costas de suas mãos que vez ou outra esbarravam-se, tímidas demais para que seus dedos enlaçassem uns aos outros. Seus olhos não ousavam desviar da estrada para olhar o rosto um do outro, porém era reconfortante saber que estavam ali.

Foram caminhando sem pressa, como se não quisessem que o tempo passasse. E não queriam mesmo! Ainda que não estivessem conversando, era maravilhoso estarem juntos daquela forma.

Não muito longe, avistaram um banco no meio do nada, onde ambos sentaram-se. O Uzumaki praticamente jogou-se ali, enterrando o rosto nas mãos, suspirando em exaustão. O moreno o encarou preocupado, mordendo o lábio de maneira incerta. Hesitando, lentamente repousou sua mão pálida sob a do loiro, que era beijada pelo sol.

—...'Tá tudo bem? — após alguns segundos de silêncio, o Uchiha sondou.

A pergunta — e o toque — fez Naruto despertar de seus devaneios, pousando as esferas azuis no moreno.

—Eu 'tô. — ele respondeu — É só que... Eu 'tô de saco cheio disso, das pessoas querendo controlar até quem eu amo, sabe? Eles continuam me dizendo que enlouqueci, que mudei muito, só porquê eu gosto de você! Já me cansei desses julgamentos idiotas, só quero ficar em paz, mas não é algo que vou ter nem tão cedo...

—Quer um abraço?

Os olhos do Uzumaki se estreitaram, gotículas marejaram, ameaçando cair. Ele comprimiu a boca em uma linha fina, os braços agarrando o rapaz à sua frente, derramando lágrimas silenciosas no peito dele. Sasuke ficou um pouco nervoso com o ato, seu corpo travando. Contudo, retribuiu o abraço, lentamente afagando os fios dourados que emanavam um cheirinho gostoso e familiar.

—Não fique assim por conta dessa vila idiota, Naruto. Eles não merecem você.

—Não consigo evitar. — a voz embargada e chorosa replicou-lhe.

—Eu 'tô aqui, você sabe, não é? — sentiu-se meio idiota por não saber como consolar a tristeza do amado.

—Uhum. — replicou — Obrigado, Sasuke. — Naruto fungou, secando as lágrimas.

—...E também sabe que eu gosto muito de você?— a declaração escorreu de seus lábios com a mesma facilidade que era respirar.

Sasuke ouviu Naruto rir baixinho, erguendo o olhar choroso de volta para si. Os olhos estavam avermelhados pelas lágrimas, porém agora ele parecia mais feliz.

—E eu amo você. — dedicou um sorriso de canto ao moreno, num sorriso flertivo.

O Uchiha arregalou os olhos, desviando o olhar para o outro lado, sentindo as bochechas ardentes como brasas. Ele não estava esperando por aquilo, mas o flerte rendeu um sorriso tímido.

—...Eu também. — sua voz saiu baixinha, num volume quase inaudível, mas alto o suficiente para o loiro compreender — Hm... Desculpa por hoje...

—Por quê? — ele arqueou as sobrancelhas em confusão — Você não fez nada.

—Mas você saiu enfrentando todo mundo e passando por essas coisas só 'pra ficar comigo. Não queria trazer problemas 'pra você.

—Idiota, você não me traz problemas. — seus dedos afastaram alguns fios da franja do rapaz, colocando-as para trás da orelha do mesmo — Não precisa se preocupar com isso, eu faria tudo de novo, e de novo, caso fosse preciso.

—Tsc. — estalou a língua no céu da boca, embaraçado — Você 'tá mesmo louco. — brincou.

—É... Talvez eu esteja mesmo. — proferiu, aproximando-se alguns centímetros do rosto do moreno, sentindo suas respirações tornarem-se uma só — Completamente louco por você, Sasuke.

Com pressa, o Uchiha agarrou o outro pelo moletom alaranjado, findando a pouca distância que separava o contato de suas bocas, tomando-lhe os lábios de forma afoita, num beijo carinhoso.

No contraste que calava o discurso do namorado, também libertava-o de todos aqueles julgamentos, do preconceito. Afinal, o amor deveria prevalecer.

Dentre aquele beijo, Naruto percebeu que de fato, sua suposta mudança de comportamento não significava loucura.

E, se por um acaso significasse, ele não ligava.

Se "estar louco"significasse amar Sasuke, ele admitia:

Sim, estava mergulhado na mais profunda loucura.

E apertaria o botão do foda-se para quem ousasse dizer algo contrário.

22 Mars 2022 19:58:07 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
3
La fin

A propos de l’auteur

Levi Luka 🔹𝕋𝕠𝕠 𝕨𝕖𝕚𝕣𝕕 𝕥𝕠 𝕝𝕚𝕧𝕖, 𝕥𝕠𝕠 𝕣𝕒𝕣𝕖 𝕥𝕠 𝕕𝕚𝕖🔹 Iae, meu nome é Levi. Bem vindes ao meu lar doce inferno. Quer saber um pouco mais sobre mim? Então toma: 🔭Ele/Dele. 🔭LG(B)(T)QI(A)☽☾ ⚧ ♤. 🔭Homem trans. 🔭Obcecado por Naruto. 🔭ShiItaSasu OTP. 🔭Escrevo porquê me completa, me fascina, mas principalmente, para fugir da realidade. 🔭Apaixonado pela arte. 🔭Minhas criações são minha fonte de energia. 🔭#MakeChesterProud.

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~