dani7r7n Daniela R. N.

Liz é uma jovem adulta de 23 anos, por recomendação de sua faculdade, que estava quase finalizando, ela conseguiu um estágio nessa empresa gigantesca, ela estava ansiosa para seu primeiro dia de trabalho que nem conseguiu jogar seus jogos que toda noite jogava, ela mal dormiu a noite, seu primeiro dia foi mágico para ela. Porem algo acaba deixando tudo de cabeça para baixo.


Aventure Interdit aux moins de 18 ans.

#player-2 #De-Epuca #romance #realidade-virtual #vr #jogo #game #rpg #fantasia #ação #aventura
0
3.9mille VUES
En cours - Nouveau chapitre Tous les 30 jours
temps de lecture
AA Partager

00º Prologo

Naquela manhã ensolarada, os pássaros cantavam alegremente, as folhas das arvores dançavam com o vento calmo, os animais já estavam a caçar suas presas, as vilas ao redor do grande castelo estavam começando a se movimentar, o ferreiro já estava a martelar o ferro a todo vapor, os caçadores já voltaram com suas presas em ombros. Não muito longe dali em uma área mais profunda e densa da floresta, havia uma escura, gélida e profunda caverna, nas paredes haviam marcas de garras, símbolos sombrios feito com sangue, entretanto nas profundezas da caverna, havia uma dupla de aventureiros, que no momento estavam perdidos.

— Kildrak! Estamos perdidos por sua causa! — Fala a garota segurando uma pequena esfera flutuante luminosa que ilumina uma pequena área onde estava.

— Minha causa? Mas eu não fiz nada sua Elfa idiota! — O outro retruca arrastando seu machado, causando um barulho auto e agudo que ecoa pela caverna. — Agora vamos achar esses malditos goblíns.

— AAAh! Se a gente morrer eu te mato! — A Elfa responde andando apressadamente pelos vários túneis que a caverna tinha. — Olha acho que é por aqui! — Aponta para algumas pegadas no chão.

— Shiii! Escuta? — Kildrak se aproxima de um dos túneis e se inclina para ouvir, ele se vira com um sorriso para a Elfa que olha irritada para o mesmo. — Que a diversão comesse! Quem ficar por último é mulher do padre. — Fala enquanto sai correndo.

— AAh! Seu Anão volta aqui! Porque eu sou sua amiga mesmo? Kildrak! Esperaaa se você morrer não vai me culpar depois. — Sai correndo atrás do parceiro. — Puta que pariu!

Quando a Elfa entra onde kildrak estava, ela é recebida por dezenas de goblins, que estavam cercando o anão que estava dando machadada em cada um que se aproximava, a Elfa respira fundo, olhando em volta cautelosamente em busca do líder do grupo, quando finalmente localiza o goblin xamã, ela conjura seu cajado, mas e interrompida quando um goblin morto e jogado em si. Ela olha revoltada para o parceiro que estava gritando igual louco, ela pega o cajado e conjura uma magia de flechas de fogo, acetando em cheio seu alvo, que ao contrário do que ela pensou continuava vivo.

O xamã agora estava olhando fixamente para a Elfa, ele grita alguma coisa, alguns goblins vão em sua direção, ela vira para seu parceiro e fala:

— Kildrak, esse cara e level alto... deve ter um troll comandando-os. — Conjura um outro feitiço de paralisia.

— O que? Sério ai eu vi vantagem. — Ele diz matando os que estavam parados instantaneamente os matando, mas e atingido por uma flecha de raio, deixando paralisado, que foi lançada pelo xamã. — Oh! caralho! Mata ele Lúthien!

— Mata você, você não é o fodão? Vai lá. — Implica cruzando os braços, logo em seguida atirando mas uma flecha de fogo, matando o xamã. — Francamente você só dá trabalho vil. — Caminha até onde ele está conjurando um círculo de fogo afastando os inimigos, logo manipulando o fogo para atacar os inimigos ao redor logo não resta mais nem um rastro.

— Aaah, deixa uns para mim. — Pede tentando se arrastar ainda meio paralisado.

— Na-na-ni-na-não, não quero perde pontos como da última vez por você levar um crítico de um monstro, é morrido.

— Aquilo não foi minha culpa! — Retruca emburrado.

— Nossa que fedor. — Diz tampando o nariz.

— Não fui eu, tomei banho antes da missão. — Explica rápido se cheirando.

— Não é você idiota, deve ser o troll, por ali. — Aponta para uma das passagens que descia mas a fundo na caverna.

Eles caminham por um tempo até entrarem em uma área mas ampla da caverna, onde havia diversos ossos, vários gablins estavam espalhados por ali, no centro havia um gigantesco troll comendo alguma coisa grotesca, ao fundo dava para ver duas mulheres acorrentadas. Os dois aventureiros se olham e ficam sérios, kildrak caminha até um pilar e começa a subir no pilar de madeira que ia até o centro da sala ficando em cima do troll ele olha para Lúthien que confirma com a cabeça, ela sussurra:

— Ao meu sinal! — Ela senta no chão e conjura discretamente um feitiço de proteção, para as duas que estavam acorrentadas. Logo se levanta e conjura diversas flechas, ela olha para o parceiro que confirma com a cabeça, é diz: — Com licença, é será que vocês sabem o que é vermelho e muuuito quente, não? È isso aqui oh! — Todos ficam encarando-a intrigados, ela aponta para cima mostrando várias flechas que logo se incendeiam de fogo indo na direção deles que se desesperam para correr ou tentar atacar, mas tarde demais todos os goblins morrem instantaneamente, juntamente do troll que cai desaparecendo com Kildrak retirando o machado de sua cabeça.

— Vil deu tudo certo! — A Elfa fala adentrando o cômodo. — Meus planos são os melhores.

— Rah! Podia ter cedo melhor, eu podia ter derrotado todos sozinho. — Se vangloria estufando o peito.

— Vamos ajudar elas e entregar a missão logo, tenho de dormi cedo, tenho prova amanhã. — A Elfa vai até as duas a soltando, ignorando o parceiro. — Você teria morrido lá em cima paralisado pelo xamã.

Os dois aventureiros escoltam as reféns de volta a uma das vilas, recebem a recompensa, os dois voltam para o palácio onde era a cede da sua guilda, onde entregam a carta de conclusão da missão recebendo os pontos para sua guilda e seus, os doía vão até a sala principal da guilda onde estavam diversos membros, os dois param de frente do mural de missões e Lúthien fala:

— Você conseguiu upar? — Questiona abrindo o inventario.

— Não, consegui muita xp mais não foi o suficiente, não aguento mais ficar no levl 15. — Responde Analisando seu inventario.

— Eu também, falta só um teco para eu upar, temos de pegar umas missões mais altas ou ir farma no bosque. — Começa a olhar o mural da guilda. — Oi Mira!

— Oi Lu, oi Kil — Um membro passa por eles animada. — Bay!

— Por hoje e só companheiro, manhã nos vemos de novo e vou poder ficar até mais tarde espero eu. — Fala pegando uma das missões de ranking baixo.

— Então até manhã, não atrasa, vou ficar mais um pouco. — Kildrak fala se sentando em uma das messas que estava mais próxima.

— Então vou desloga. — Lúthien dá um tchauzinho desaparecendo na frente de Kildrak.

— Bay my Lady!

16 Janvier 2022 01:28:12 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
1
Lire le chapitre suivant 01º Ai eu vi vantagem

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~

Comment se passe votre lecture?

Il reste encore 7 chapitres restants de cette histoire.
Pour continuer votre lecture, veuillez vous connecter ou créer un compte. Gratuit!