misterjota Mister Jota

Era um atendente calmo, compreensível e esforçado. Mas teve um cliente que complicou as coisas...


Histoire courte Tout public.

#ContadordeCausos
Histoire courte
0
1.3mille VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

O Cliente Diferente

O CLIENTE DIFERENTE


Era um senhor de aparência respeitável, barba meio branca, de bom porte físico, bem vestido e muito sério.

Chamei de senhor mas, nem mesmo tenho certeza se realmente o era pois, eu tinha apenas vinte anos e, nesta idade, todo mundo acima dos quarenta anos parece um senhor.

O fato foi que, era a primeira vez que eu o atendia.

Ele veio até o meu caixa, sem dizer uma única palavra e começou a passar suas compras, como todos faziam.

- Sacola, senhor – perguntei.

Acenou que sim com a cabeça.

Dinheiro ou cartão?

Respondeu com um gesto, indicando que pagaria com o cartão de crédito.

Após o pagamento efetuado e as compras devidamente embaladas, desejei-lhe uma boa tarde e ele, polidamente, respondeu com um aceno.

Eis que, semana seguinte, lá estava ele novamente em meu caixa e, silenciosamente, todo “ritual” se repetiu.

Como pessoa curiosa e bom profissional, tratei de me instruir na linguagem de sinais, que descobri ser chamada de libras.

Eu só conhecia até então, as libras do dinheiro lá da Inglaterra e a libra do signo de minha amada namorada, a Severina.

Quando o homem voltou na semana seguinte, muito pouco eu sabia mas, tentei gesticular para ele, na intenção de ser melhor entendido.

Ele não pareceu compreender bem os sinais que eu, nervosamente, fazia com as mãos e os dedos então, acabei tendo que me virar falando mesmo.

Mas não me dei por vencido.

Continuei me aperfeiçoando nas libras e, semana após semana, permaneci tentando me comunicar com o distinto cavalheiro.

Já se passavam três meses desde a primeira vez que o tinha atendido e, todas as minhas tentativas de contato através de sinais, se mostravam inúteis, para minha incompreensível frustração.

Até que, numa bela tarde, pela primeira vez ele surgiu acompanhado por uma bela mulher que eu, Sherlockianamente, deduzi ser sua esposa.

Elementar, meu caro leitor.

O atendi polidamente como sempre e, como de costume, tentei falar com ele pela linguagem de sinais, falhando mais uma vez.

Foi então que sua suposta esposa, deixando claro que não tinha nenhum problema com as palavras faladas, comentou:

- Que bom! Este mercado emprega pessoas com deficiência auditiva! Que política louvável!

Foi então que, para minha suprema surpresa, o homem a respondeu com palavras faladas e uma voz firme:

- Ele não tem nenhum problema com a fala.

- Então porque está gesticulando em libras para você?

- Porque ele pensa que eu sou mudo.

E, com um sorriso irônico, recolheu suas compras e saiu.

A mim, restou uma cara de pateta e a sensação de ter sido feito de bobo por três longos meses.

25 Décembre 2021 12:40:02 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
0
La fin

A propos de l’auteur

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~