fernandailusao Fernanda Ester

Onde uma aventureira encontra um guerreiro habilidoso que busca pela única lembrança deixada por seu irmão. Uma nova versão do conto: O Desconhecido Guerreiro.


#16 in Fantaisie #1 in Médiévale Tout public.

#fantasia #medieval #aventura #rpg #romane #romance-medieval #conto-medieval #conto-de-romance #conto-de-fantasia
Histoire courte
15
6.4k VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Henry e Estela

Era um lugar decadente e assustador. O gramado frio e apodrecido aos arredores do antigo castelo esquecido preenchia a paisagem com outras presenças indesejadas. Eu não enxergava mais solução. Eram muitos inimigos ao meu redor, portadores de lanças afiadas, arqueiros de mira precisa, guerreiras com enormes escudos, e eu, com apenas uma espada cega. O sacerdote que acabei de enfrentar deixou uma grande ferida em meu abdômen. Um baú não deve valer tanto à pena de ser roubado, acho que é isso que acontece quando se vai contra o mundo, a morte vira sua aliada. Roubar a fortuna de um morto não deveria ser errado, ele não usará o ouro nos céus. Ao fim de um aberto campo, perto da tumba do antigo profeta, eu vi meu fim. Três guardas me olhavam com ódio e alívio, afinal, a ladra de tumbas havia sido enfim pega. Mas ele era um cavaleiro daqueles que ficam distantes. Um guerreiro com ar solitário. Sua reputação eu sabia de longe: era um daqueles que lutam em nome de uma antiga Deusa, daqueles que caminham com a honra ao lado. Seu tipo deveria me detestar. Mas, eu vi seus olhos espertos brilharem quando enfrentou os três guerreiros e ao mesmo tempo me salvando do terrível destino que me aguardava. Seus lábios se curvaram num sorriso assim que você desferiu um golpe com sua afiada espada em nosso último inimigo, o que fez sangue respingar sob seu belo rosto.

— Não tema. — ele disse com seu belo sotaque, me estendendo sua gentil mão — Venha comigo. Tenho uma longa jornada e preciso de sua ajuda.

— Mas senhor, não notou que estou roubando túmulos? Eu sou procurada em cinco vilarejos. — eu disse com o choro preso à garganta.

— Eu sei. E assim como você, eu não tenho mais ninguém nesse mundo. — o cavaleiro deu um singelo sorriso — Me ajude a recuperar a espada de meu amado irmão, é tudo o que me sobrou dele.

Recuperar, ele disse, mas ele queria um roubo. Sua voz me foi o elixir para o medo. E das jornadas caminhadas pelos campos e também pelo assustador gelo, sua presença foi a fogueira que aqueceu meu coração outra vez. Não pensei duas vezes e comecei a lutar pelo seu nome. O guerreiro nos fez escalar uma montanha que beijava os céus coberta de gelo, numa jornada que durou poucos meses. Numa única construção bem protegida por magos altamente treinados e cercada por alguns arqueiros, estava o que tanto o cavaleiro queria. Era uma propriedade de um pequeno nobre das redondezas daquela montanha isolada, mas após dois dias de tentativas, consegui recuperar a espada de seu amado irmão. Não foi fácil e a espada não era uma arma afiada comum. E quando enfim entreguei o pedido, a alma do guerreiro se acendeu em esperança e seus olhos brilharam do mesmo jeito de quando o conheci, mas meu coração se afogou em tristeza pois, iria perder aquele anjo de vista para todo o sempre.

— Por que a tristeza, querida? — ele perguntou admirando a bela espada por mim roubada. A arma não era nada comum, como eu desconfiei. Ao toque do guerreiro em seu gelado metal, a arma brilhou num profundo verde. Aquilo valeria uma fortuna num mercenário que já contratou meus serviços diversas vezes, mas algo mais forte afastou esse pensamento, algo mais sagrado que o ouro aqueceu meu coração.

— Agora tem sua desejada relíquia em posse. O que mais farei ao teu lado, meu bom guerreiro? — perguntei com os olhos repletos de lágrimas.

— Essa espada preencheu minha alma, mas não meu coração. — ele sorriu — Não vá.

Caminhamos juntos então sob estradas de gelo e colinas altas, onde sua espada e seu escudo nos garantiu a mais tranquila das aventuras, ao seu lado eu não temi mais. Você lutava como ninguém e dançava com sua espada, e quando erguia a mão do escudo para nos defender, nada nos atingia. Minha profissão duvidosa ficou no passado, e pelo caminho que seguimos não houve um inimigo capaz de nos separar nessa tão cruel vida.

22 Décembre 2021 17:43:39 17 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
14
La fin

A propos de l’auteur

Fernanda Ester Olá, me chamo Fernanda! Tentando ser escritora! Adoro fazer novas amizades, então se quiser pode me chamar! Amo aventuras de tema medieval e épico, quanto mais dragões, espadas, capas, melhor! - Eu costumava ser aventureira, então levei uma flechada no joelho.

Commentez quelque chose

Publier!
Maria Ribeiro Maria Ribeiro
Gostei,a escrita era ótima e a história foi cativante, porém gostaria de uma continuação,autora por favor continue a história ela estava ótima e acredito que se continuar vai fazer uma continuação incrível!continue escrevendo histórias.
February 21, 2022, 02:39

  • Fernanda Ester Fernanda Ester
    Oiee! Eu agradeço muuito pelos elogios, muitoooo mesmooo!! Eu já estou pensando na continuação!! *---* February 22, 2022, 02:58
GE Gustavo Eduardo Borges
Ficou muito bom continue assim :D
January 13, 2022, 22:43

Lucas Lira Lucas Lira
Devo confessar, como amante de contos medievais, que a pureza por trás desta maravilhosa história é incrível. Acredito muito que o tal " amor verdadeiro" que todos procuram, nada mais é do que alguém capaz de aceitar e conviver com a sua pior metade, (até escrevo um pouco disso no meu trabalho mais recente) e vejo muito disso em sua narrativa. Espero que continue a postar mais trabalhos. gostei muito da sua escrita e narrativa, desde já ansioso por mais.
January 08, 2022, 15:55

  • Fernanda Ester Fernanda Ester
    Oieeee! É sobre esse amor mesmo que quis expressar nesse conto, haha! Eu irei visitar seus trabalhos agora mesmo!! E eu agradeço muito por suas palavras! Muuuito obrigada! January 08, 2022, 18:15
JM João Monção
Cara que Sen-sacio-nal
January 07, 2022, 20:27

  • Fernanda Ester Fernanda Ester
    Oieee!! Fico muuuito feliz que tenha gostado!! Muito obrigadaaaaa! January 08, 2022, 18:11
LIPSTTER LIPSTTER
Olá, querido autor! Faço parte da Embaixada brasileira do Inkspired e estou aqui para lhe parabenizar pela verificação da sua história. Para começar, gostaria de dizer o quão delicioso é sua escrita. Adorei escolher sua história. Parabéns! Sua história carrega um enredo coeso, que flui tão bem, que quando percebemos já está no fim. Isto é um ponto muito forte. Agora gostaria de falar sobre os personagens; que química maravilhosa. Você soube entregar personalidade e paixão em cada desenrolar e diálogo. Foi sincero, natural, poético e delicioso. Henry e Estrela, por favor, se casem! haha E sobre aquele desfecho, fico me questionando até agora sobre o que virá depois. Senti uma pontinha de final em aberto, adoraria uma continuação pra já! haha Agora eu gostaria de falar de sua ortografia e gramática. Você se esforçou para entregar o melhor e conseguiu, apesar de haver alguns pequenos detalhes que precisariam de ajuste, como por exemplo: "um baú não deve valer tanto à pena" em vez de "um baú não deve valer tanto a pena", aí o uso da crase foi aplicado indevidamente. Enfim, são coisas que acontecem, não se preocupe, é bem natural; no geral, o seu texto apresenta uma adorável ortografia e gramática. Parabéns! Enfim, para encerrar, eu gostaria de dizer que adorei muitíssimo sua obra. Agora fico por aqui. Até mais, querido autor. Espero que você continue escrevendo. Te desejo muito sucesso, porque sua história merece!
January 04, 2022, 07:24

  • Fernanda Ester Fernanda Ester
    Oieeee!! Nossa seu comentário alegrou tanto meu coração! Obrigada por ter lido e pela dica da crase, que já corrigi! Muito obrigada por cada palavra, de verdade!! E desejo para você muito sucesso e leitores também!! Grande abraço!!!!! January 08, 2022, 18:10
Loyse Silva Loyse Silva
Está incrível!!! ❤️👀
January 03, 2022, 14:13

KA Kamila Araújo
Eu amei.... continua.
December 29, 2021, 22:09

~