fairydoll6s kah holland

A paz que Zayn e Hanna sentiam não durou muito. O amor que eles nutriam era forte e podia torná-los imbatíveis, mas os inimigos sabiam quais eram os seus pontos fracos, ainda mais no momento em que eles tentavam, a todo custo, proteger o filho de todo o mal. Um acidente. Isso é o suficiente para tornar o casal apaixonado em duas almas escuras em busca de vingança. Eles não desistiriam até fazer a justiça merecida por aquele que lhes foi tirado. O mundo do crime pode não ser um mar de rosas, mas seria um mar de sangue, isso eles podiam garantir.


Fanfiction Célébrités Interdit aux moins de 18 ans.

#258 #ação #barbarapalvin #zaynmalik
2
4.7mille VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Chapter One


HANNA MALIK


― Zayn, vamos logo. – puxei o loiro pelo braço antes que ele entrasse em mais uma loja de roupas para bebês.

― Ah Hanna, só vou comprar uma coisinha e nada mais, por favor. – suplicou como uma criança quando quer doce.

Desde que Zayn soube que eu estava grávida, não parava de querer comprar coisas e escolher o nome do bebê. O que ele mais queria era que fosse um menino. E já se fazia dois meses que ele agia daquela maneira.

― Não. Vamos logo comer que eu estou morrendo de fome. – fui ríspida o puxando para longe daquela loja.

Assim que chegamos na praça de alimentação do shopping, Zayn me levou até um restaurante, mas eu o puxei impedindo de andar e disse que queria comer outra coisa.

― O que você quer então? Sempre que a gente vem para o shopping comemos aqui. – apontou para o restaurante.

― Eu sei, mas dessa vez eu quero comer no BK. – lambi os meus lábios assim que imaginei aquele delicioso hambúrguer em minha frente pronto para ser saboreado.

― Hanna… Você está bem? – colocou sua mão em minha testa para verificar minha temperatura. — Você nem gosta de hambúrguer e quer comer um justo agora?

― Sim, eu estou ótima. – revirei os olhos, logo o puxando para o BK.

Entramos no local e, enquanto Zayn fazia o pedido no caixa, me sentei em uma das cadeiras vazias e olhei para todas as pessoas comendo seus hambúrgueres e batatas fritas. Aquilo estava fazendo minha barriga roncar.

― Aqui está. – depois de minutos Zayn chegou colocando a bandeja com os lanches em cima da mesa e se sentou à minha frente.

― Trouxe tudo o que eu pedi? – o encarei pegando uma batata.

― Um cheeseburger duplo com bacon, batata frita, nuggets, refrigerante e… Um sundae. – suspirou. ― Tem mais alguma coisa que queira agora? – pegou uma de minhas batatas para comer.

― Não. – puxei a batata somente para mim. — Muito obrigada. – dei um gole em meu refrigerante. Zayn ia pegar mais uma batata, mas eu bati em sua mão o repreendendo e ele desistiu.


[quebra de tempo]

Depois de eu ter comido tudo, pedi para Zayn comprar mais, só que dessa vez levaria para a viagem.

― Hanna, se for para o Liam e o Louis desiste. Eles estão bem comendo outra coisa. – riu com malícia.

― E quem disse que é para eles? É para mim. – fiz cara feia.

― Puta que pariu garota! Tem o que na barriga? – perguntou perplexo.

― Nosso filho. – dei de ombros. Mesmo com raiva, o loiro resolveu não rebater e foi comprar mais comida para levarmos para casa e, quando voltou, pudemos finalmente ir embora.

Assim que chegamos em casa, fui correndo para a cozinha comer um pouco do sorvete que Zayn havia comprado na noite anterior. Coloquei na tigela e voltei para a sala logo me jogando no sofá.

― Que milagre foi esse que o Zayn não chegou com nenhuma coisa para o bebê? – Louis perguntou enquanto descia as escadas assim que nos viu na sala.

― É que eu não deixei. – respondi de boca cheia.

― Ainda bem. – o moreno riu. — Então Zayn, hoje vai ter uma festa. Vai querer ir? – jogou-se no sofá ao meu lado.

― Eu até iria mas, a qualquer momento, a Hanna pode querer ir a uma lanchonete e comer tudo o que tem lá e eu, como o bom marido que sou, tenho que estar ao seu lado para ser o seu motorista e cofre ambulante. – sorriu sem mostrar os dentes e eu apenas mostrei meu dedo do meio para ele, o ignorando completamente.

― E você Hanna? – Louis olhou para mim e pegou a colher de sorvete da minha mão, comendo o mesmo.

― Eu estou grávida. – revirei os olhos como se fosse aquilo fosse a pergunta mais idiota feita por ele.

― Está carente por acaso? Vai sozinho. – Zayn zombou rindo minimamente.

― Se eu quisesse ir sozinho eu não tinha perguntado se vocês queriam ir comigo. – o moreno rebateu fazendo careta. ― Mas não tem problema. Vou chamar a bela adormecida para ir comigo. – se referiu a Liam enquanto se levantava do sofá.

― Ei! A bela adormecida acorda com um beijo. – meu marido riu.

― Vai se foder. – Louis esganiçou ao subir as escadas e Zayn riu alto.

― Ei, já que vamos ficar sozinhos, que tal a gente ir para o quarto e se divertir um pouco? – meu marido se aproximou de mim, começando a dar beijos em meu pescoço.

― Não Zayn. Não estou muito no clima. – esquivei-me dele ainda comendo meu sorvete.

― Ah Hanna, por favor! Faz dias que eu estou na seca. Você acha que é fácil?

― Acho. Você não é um ninfomaníaco. – dei de ombros.

― Você ultimamente está tão chata. – resmungou fazendo carinha de criança quando fica com raiva.

― Ai Zayn, deixa de ser chato. – reclamei revirando os olhos.

― Han, olha pra mim, eu sou o Zayn Malik. Preciso transar nem que seja só uma vez na semana. – apontou para si mesmo.

― Ah claro! E olha no que deu. – apontei para a minha barriga.

― Vamos Hanna! Só uma rapidinha. – aproximou-se novamente de mim e me puxou pela cintura.

― Zayn… Se você não sair de cima de mim, eu vou vomitar em você. – murmurei em seu ouvido.

O mais velho rapidamente me soltou e eu larguei minha tigela de sorvete, correndo para o andar de cima e entrando no primeiro banheiro que vi. Do que adiantava sentir vontade de comer as melhores coisas se depois eu jogava tudo para fora?

Depois de vomitar, joguei uma água no rosto e fui até o quarto trocar de roupa. Optei em usar apenas um moletom de Zayn, já que parecia um vestido em mim, e fiz um coque bagunçado em meu cabelo. Desci as escadas e vi os meninos na sala já prontos para saírem.

― Cadê o Zayn? – perguntei assim que cheguei na sala.

― Na cozinha. Não esquenta a cabeça, ele não vai com a gente. – Liam riu dando um beijo em minha bochecha.

― Fico mais aliviada. Não quero ficar sozinha. – olhei para a cozinha e vi Zayn sem camisa lavando os pratos. Uma cena rara de se ver.

― Tudo bem. Nós vamos indo porque senão fica tarde e a gente não aproveita nada. Tchau Hanna. – Louis me abraçou.

― Tchau. – sorri para os dois que saíam da sala.

Assim que Liam e Louis saíram, fui direto para a cozinha. Zayn resmungava algo sozinho o que me fez dar uma risada baixa.

― O “Malik fodedor” está resmungando? – o abracei por trás.

― Sai daqui que eu estou bravo com você. – murmurou enquanto secava as mãos.

― Sabe… Eu pensei muito no que você me disse e decidi que uma rapidinha realmente não vai matar. – mordi os lábios e o mais velho se virou com um grande sorriso no rosto.

― Sério? – perguntou surpreso.

― Sério. Mas se eu passar mal depois não vem reclamar comigo. – fiquei séria por alguns segundos, mas logo ri. Zayn selou nossos lábios em um beijo enquanto me colocava em cima do balcão da pia. Retirou o moletom que eu usava e abriu um sorriso malicioso.

― Hanna, você não sabe como eu senti saudades do seu corpo. – sussurrou mordendo seu lábio inferior enquanto mantinha um olhar faminto em meus seios nus. Apenas sorri enquanto o mesmo caia de boca em meus seios.

30 Novembre 2021 23:40:50 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
1
Lire le chapitre suivant Chapter Two

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~

Comment se passe votre lecture?

Il reste encore 17 chapitres restants de cette histoire.
Pour continuer votre lecture, veuillez vous connecter ou créer un compte. Gratuit!

Histoires en lien