luana_kurama Luana Amorim

Culpa: sentir-se responsável ou arrependido por uma ofensa percebida real ou imaginária. Pode fazer parte da reação de luto.


Poésie Tout public. © Todos os direitos reservados
Histoire courte
1
1.9mille VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Capítulo Único

De baixo da árvore, eu vi minha filha

Eu queria lhe contar, mas não podia

A vergonha se expandia e o medo me consumia.


A culpa que sentia, também se extendia

Por tudo que ela sofria, a culpa era somente minha

Nos meus poucos dias, eu queria demonstrar o que sentia

Mas o medo me consumia a cada novo dia.


O medo de perder o que eu tinha, era o que me corroia

De longe eu vi, a luz de seu dia e ouvi o que sentia,

Percebi que era tarde demais para reverter a situação

E longe a deixei, já que sei que seu coração não poderia dar o perdão.

15 Novembre 2021 23:40 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
0
La fin

A propos de l’auteur

Luana Amorim Não há muito o que mencionar, apenas que sob a luz do luar e das estrelas, sonhos invadem minha mente, criando mais de milhões de aventuras para vivenciar e mais de mil paisagens para admirar, me deixando apenas duas escolhas ao me deixar acordar no dia seguinte: compartilhar com o mundo minhas aventuras ou ficar com as mesmas, torcendo para nunca esquece-las.

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~