painther-ho Mari 🌙

Sasuke tem uma péssima fama na cidade inteira, no estado inteiro talvez o país todo o deteste. Mas fez dessa péssima reputação a escada que o levou ao sucesso, ergueu um império desejado por milhões e se orgulhava disso. Ele foi o único Uchiha a tirar seu sobrenome da lama e transformá-lo em uma marca de bilhões. Ninguém aceitava o modo como agia e fazia negócios, mas ele estava apenas interpretando um papel, certo? Nada daquilo importava de verdade. Era o que pensava até que surgisse do nada um menino disposto a enterrá-lo novamente. Naruto Uzumaki nasceu como o garoto de ouro de Konoha, amado por todos, sorrindo para todos como se os amasse e se importasse com sua existência. Mas nem tudo que reluz é ouro, e Sasuke Uchiha está disposto a provar que Naruto Uzumaki não merecia o pedestal em que o colocaram.


#41 in Fanfiction #11 in Anime/Manga Déconseillé aux moins de 13 ans.

#itachi #sakura #menma #mundo-alternativo #sasuke #naruto #yaoi #romance #narusasu #sasunaru
33
11.1mille VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Parte 1 | Naruto Uzumaki

O sol já estava desaparecendo nas janelas do escritório e eu ainda não consegui sair para respirar, na minha mesa se acumulam cada vez mais papéis, me fazendo perder totalmente a perspectiva de sair antes que a lua aparecesse no topo do céu.

Por isso já havia enviado antecipadamente uma mensagem para minha mãe, para ir dormir e não se preocupar comigo, porque provavelmente passaria a noite trabalhando.

De novo.

Atualmente eu só fazia isso, trabalhava, vivo trancado nesse escritório, já tenho mais intimidade com os papéis do que com qualquer mulher que meus pais ainda insistem em me apresentar.

Suspiro alto, apoiando os braços na mesa e massageando a têmpora. Esses dias estão me matando, lentamente retirando a vida do meu corpo. Quando tudo isso começou, não imaginei que me desgastaria assim, ingenuamente pensei que seria fácil, que me faria ainda mais feliz.

No início realmente fez, agora só acho desgastante.

Com a cabeça entre as mãos, ouço alguém se esgueirar para dentro da sala, parecendo não querer ser notado, mas não se esforçando para esconder que entrou, de qualquer maneira não ergui o rosto para flagrar o invasor, não tenho energia para isso.

— Está acordado? — Quando aquela voz soou na sala senti meu coração parar por um instante. Não era possível era?

— Sakura? — Surpreso, retiro o rosto das mãos, ajeitando a postura, passando as mãos pelo cabelo, tentando parecer apresentável para poder encarar minha melhor amiga de forma descente depois de tantos anos.

— Eu mesma — Ela sorri, se aproximando e colocando dois bentos em cima da mesa. — Vim com a missão de te alimentar, sua mãe está quase morrendo do coração.

Espreguiço-me na cadeira. Sakura apoia o quadril na ponta da mesa, cruzando os braços.

— Fiquei sabendo que depois que mudaram do Japão você mal saiu desse escritório!

— Não é nada para se preocupar — Pego um dos bentos, deixando o outro para ela, que provavelmente estava cansada da viagem. Eu nem precisava perguntar, sabia que mal chegou aos EUA e foi correndo para a casa dos meus pais. — Por que não me diz o motivo de não ter ido para casa descansar?

— Estava preocupada com você, seu idiota! Você mal me responde, quase não fica em casa e aposto que não está comendo direito. — Ergo o bento, sinalizando que eu estava sim, me alimentando bem, afinal, ela estava vendo. — Só hoje não conta seu cabeça de vento.

— Os outros dias tão pouco importam.

Ela revira os olhos.

— Você não tem jeito mesmo. — Então ambos gargalhamos. Enquanto o sol terminava de se pôr no horizonte, eu e Sakura comemos toda a comida que minha mãe, excessivamente preocupada, mandou para nós.

Com a presença de Sakura eu percebi o quanto estava precisando relaxar, me distrair do trabalho acumulado naquelas quatro paredes, e por um momento pensei em sair e voltar para casar, tirar férias e tentar me afastar temporariamente, ela teria me convencido se aquelas duas palavras não tivessem saído de sua boca.

— Sasuke Uchiha — E o fantasma da nossa relação tinha finalmente aparecido. — Duvido que você saiba o que ele aprontou dessa vez.

— Não faço ideia, não sou um perseguidor como você. — Ela emburra a cara. — Às vezes parece que você não superou o fundamental.

— Claro que superei! Esqueceu que estou noiva? — Não, era impossível esquecer que ela estava noiva, a cada 3 frases ditas por ela, 4 eram sobre seu noivado, o que era estranhamente engraçado já que a um tempo, não imaginava Sakura casando com nada além do seu trabalho, só o Lee para tirá-la de dentro do hospital.

— Como se esquece? Você e o Lee só falam sobre isso.

— O Lee é mais animado, sem sombra de dúvida, ele disse ter certeza de que eu não aceitaria o pedido dele — Ela gargalha alto. — Naru, eu espero esse pedido a anos! Anos! Como não aceitaria?

Como esperado, ela começou a falar freneticamente sobre o noivado, o trabalho, os hospitais que construiu e tudo que engloba sua vida no Japão. É gostoso ouvi-la falar de casa, toda vez que fala de Konoha um sentimento nostálgico, saudoso, aperta meu peito.

A algum tempo eu deixei o país, procurando o sucesso profissional e arrastando meus pais para isso e, talvez a pessoa que me visse nesse exato momento, pensaria que eu me arrependo amargamente das escolhas que fiz, de ter saído do Japão para passar 24 horas trancado em um escritório, mas nem sempre meus dias são assim, eu só dei um azar tremendo de me atolar de trabalho.

E, injustamente, a culpa era dele. Por culpa de Sasuke Uchiha eu estava nos Estados Unidos, trancado em um escritório, atolado até o pescoço de trabalho.

Ao contrário do que a Sakura pensava, eu sabia exatamente o que aconteceu aos Uchihas no tempo que Sasuke passou no Japão.

O mais novo, apesar de problemático, era o dono do conglomerado Uchiha, seu pai e seu irmão são apenas arrastados para o mundo dele, de câmeras e superexposição, de homens de terno e palavras mentirosas. E, apesar do que dizem, não sabem lidar com tudo isso.

A culpa não é deles, o próprio Sasuke ainda não aprendeu como. Ele estava tomando decisões que para sua família são precipitadas, está apostando tudo em delírios, abandonou uma união com uma das maiores empresas do Japão e foi pego traindo sua ex-noiva com o modelo Suigetsu Hōzuki e Ino Yamanaka, dona de uma grande rede de floriculturas japonesas, para no outro dia declarar estar indo para os Estados Unidos.

Os Uchihas estarem um caos aos olhos do mundo não é nenhuma novidade, e todos sabiam que o noivado do caçula não duraria de qualquer forma. O que estava fazendo as pessoas comentarem sem parar sobre eles era a viagem para a América.

Sasuke raramente sai do Japão, estava acomodado com as coisas por lá, apesar de ter sedes em outros países, mantinha a 'holding' no seu país de origem, mas sem qualquer aviso, ele marca uma viagem para os Estados Unidos e deixa claro que não tem data para o seu retorno ao Japão.

O mundo anda especulando que Sasuke quer transformar a sede americana na "empresa mãe" porque se sente ameaçado por outra entidade que ninguém conseguiu conter.

Sasuke Uchiha estávindo atrás de mim e só irá embora quando eu estiver afogado na lama.

29 Novembre 2021 19:01:46 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
10
Lire le chapitre suivant Parte 2 | Sasuke Uchiha

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~

Comment se passe votre lecture?

Il reste encore 10 chapitres restants de cette histoire.
Pour continuer votre lecture, veuillez vous connecter ou créer un compte. Gratuit!

Histoires en lien