teffychan Lilith Uchiha

Certa vez, Naruto pediu para que Sasuke realizasse uma fantasia que ele tinha já fazia um bom tempo. E, embora tenha relutado no começo, a verdade é que Sasuke acabou gostando, talvez até mais do que o companheiro. Mas, como o combinado era que Naruto tivesse sua fantasia realizada, ele escolheu uma diferente dessa vez. Uma das que mais gostava e uma das mais odiadas pelo companheiro. Mas isso não quer dizer que Sasuke não podia viver o jogo outra vez.


Fanfiction Anime/Manga Interdit aux moins de 21 ans. © Todos os direitos reservados

#homossexualidade #linguagemimprópria #oneshot #kagebushin #bdsm #pwp #sexo #nudez #sasunaru #narusasu
1
937 VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Capítulo Único – You’re My Fantasy

Notas Iniciais:


Segunda parte da oneshot "Fantasy".

Essa é uma história PWP e contem bdsm, estejam avisados.



________________________


Sasuke jamais deveria ter tomado aquela decisão. Era um dos maiores arrependimentos de sua vida, pelo menos até aquele momento.

Desde que começou a namorar com Naruto, usava joguinhos de provocação para ter suas fantasias realizadas e o companheiro fazia o mesmo com ele. Quando se tornaram adultos e se casaram, perceberam que era perda de tempo usar provocações como desculpa e chegaram a um acordo: iriam se revezar para que ambos tivessem suas fantasias realizadas, por mais absurdas e obscenas que fossem.

Ah, e elas eram. Sasuke tinha fantasias frequentes com crossdresser e já tinha pedido para Naruto se vestir como enfermeira, noiva, maid, dentre várias outras coisas. Já Naruto havia adquirido um fetiche peculiar por furry e já tinha obrigado Sasuke a se vestir como gato, coelho… sua fantasia mais recente não envolvia nenhum animal em particular, e sim os seus Clones das Sombras, o que por algum motivo acabou agradando Sasuke também. Então ele achou que seria justo realizar mais uma fantasia de Naruto antes que chegasse a sua vez de escolher a próxima, pois ele também tinha se divertido.

Agora se arrependia amargamente dessa decisão.

Por algum motivo Naruto tinha guardado a fantasia de gato. Não era sempre que eles repetiam as fantasias, só as que eles mais gostavam. E aquela era uma das preferidas de Naruto e uma das mais torturantes também. Na verdade sequer podia ser chamada de fantasia. Tratava-se de uma simples tiara com orelhas felinas da mesma cor que os cabelos de Sasuke, é claro, um plug anal com vibrador e uma cauda de gato com enfeite, uma coleira com gizo e uma corrente fina presa a ela.

— Olha o meu gatinho aí — Naruto falou sentado na cama quando Sasuke adentrou o quarto vestindo a fantasia de gato. Na verdade não estava vestindo nada, apenas usando alguns acessórios eróticos.

— Eu tenho mesmo que usar isso? — Sasuke perguntou desconfortável.

— É a minha vez de escolher, lembra? — Naruto abriu um largo sorriso.

— Sim, mas… eu já usei essa fantasia antes — Sasuke tentava desesperadamente encontrar algum argumento para se livrar daquela fantasia estúpida, embora soubesse que era inútil — Aliás, por que você não devolveu ela? Era alugada, certo?

— O dono da loja não aceitou. Ela tinha uma fita de cetim presa ao gizo, lembra? A fita arrebentou enquanto nós… enfim — Naruto deu de ombros — Ele disse que, como estava danificada, não aceitava devolução, então tive que pagar por ela. Mas como não faço a menor questão da fita, achei um desperdício jogar fora, então decidi guardar.

— Danificada por causa de uma fita? Que absurdo — Sasuke fez uma careta. Tudo bem que odiava aquela fantasia, mas sabia como aquelas coisas eram caras.

— Nem me fale — Naruto concordou — Mas chega de conversa. Venha até aqui, o seu dono quer brincar.

— Vai começar com isso de novo?

— Qual a graça de ter um gato se não posso chamá-lo de “meu”? — Naruto exibiu um sorriso travesso enquanto Sasuke engatinhava pela cama, aproximando-se dele — Venha, Sasuke. Não precisa se acanhar.

Naruto o puxou pela corrente da coleira para que ele se aproximasse mais e o beijou. As mãos percorriam o corpo nu do companheiro com agilidade, acariciando o tórax e os bíceps e bem definidos. Sasuke gemeu baixinho quando Naruto intensificou o beijo, sentindo a língua dele entrando em contato com a sua.

Sasuke levou as mãos até os fios loiros, puxando-o para mais perto. Sabia que a tortura que aquela fantasia causava logo teria início, então queria aproveitar o máximo possível enquanto podia. O beijou com volúpia, fazendo Naruto arquejar e apertar sua musculatura com força. Sasuke deslizava as mãos por seu peito e abdômen, mas era frustrante não poder sentir o corpo do companheiro enquanto ele tinha total acesso a sua pele. Sasuke invadiu a barra da camisa que Naruto usava com as mãos e começou a erguê-la devagar.

— Ei, o que pensa que está fazendo? — Naruto perguntou quando encerraram o beijo, fingindo-se de desentendido.

— Bem, é um pouco injusto eu ser o único a estar sem roupa aqui, não acha? — Sasuke argumentou — Quero brincar também.

— Você é um gatinho muito travesso — Naruto riu, mas retirou a camisa. Aproveitou para se livrar da calça também, ficando apenas com a roupa de baixo.

— Pretende continuar usando isso? — Sasuke indicou a cueca boxer do companheiro.

— Calma, meu gatinho… por que a pressa? — Naruto o encarou com ar divertido. E então logo descobriu a razão — Oh… então o meu gatinho já está animado para brincar, é? Que rápido — sorriu maldosamente ao notar a excitação do companheiro.

— E de quem você acha que é a culpa? — Sasuke se remexeu desconfortável.

— Não se preocupe. Existem muitas formas de brincarmos, você sabe — Naruto pegou um controle remoto que estava em cima da cômoda e apertou um botão.

Imediatamente, Sasuke deixou escapar um gemido ao sentir seu interior se contraindo. Droga, tinha se esquecido completamente daquele plug dentro de si… era a pior parte daquela fantasia.

— Naruto — ele chamou — Vai mesmo usar isso?

— Qual é a graça de te fazer colocar um plug se não for para usar? — Naruto apertou o botão novamente, fazendo com que Sasuke sentisse seu canal se contrair mais uma vez — Ah, minha nossa, eu quase me esqueci que ele fazia isso também! — exclamou ao ver as orelhas felinas da tiara que Sasuke usava se mexerem.

É mesmo, aquela tiara tinha um dispositivo ligado ao controle remoto que fazia com que as orelhas se mexessem cada vez que Naruto apertava o botão, além de ativar as funções do vibrador, é claro. E Naruto adorava essas coisas de orelhinhas de animais. Por isso era tão torturante.

— Nossa, você está tão fofo, Sasuke! — Naruto continuava apertando o botão repetidas vezes, fazendo com que as orelhas de gato se movessem depressa e consequentemente deixando o companheiro terrivelmente excitado.

— Naruto, para com isso — Sasuke pediu com a voz rouca — Está me enlouquecendo…

— Não consigo. Você fica tão lindo assim que… ué? Ela fazia isso? — Naruto observou melhor o companheiro. Sasuke contraía a face pudibunda de joelhos na cama, de forma que Naruto podia ver a cauda felina do plug balançando de um lado para o outro. Olhou novamente para o controle e notou um segundo botão, menor do que o que estava apertando antes. Provavelmente servia para a cauda — Como eu não tinha notado isso antes? — Exclamou extasiado. Apertou diversas vezes o botão menor enquanto observava Sasuke se contorcendo, incapaz de conter seus gemidos.

Céus, aquilo era tão torturante. O excitava demais, entretanto não era a mesma coisa que estar com Naruto. Isso sem mencionar no quanto estava duro. Reuniu forças para olhar brevemente para o companheiro e notou que ele também estava excitado. É óbvio, seria impossível não se animar vendo-o se contorcer daquela forma enquanto gemia sem controle. Então por que Naruto não parava logo com aquela tortura e o fodia de uma vez? Acabaria com a frustração de ambos.

— Naruto — ele chamou novamente — Por favor, acaba logo com isso…

— Ainda não — Naruto sorriu um tanto sádico — Você é um gatinho muito ansioso… eu quero brincar mais.

— Mas Naruto…

— Eu sou seu dono hoje — Naruto interrompeu, puxando a corrente da coleira outra vez e trazendo-o para perto de si — E ainda quero brincar.

Naruto voltou a depositar o controle remoto em cima da cômoda e segurou Sasuke pelos cabelos, puxando-o para um beijo lascivo. As mãos percorriam a musculatura do companheiro, apertando as laterais do corpo ocasionalmente. Sentiu Sasuke enlaçar seu pescoço, trazendo-o para mais perto. Quando Naruto intensificou o beijo, Sasuke arranhou suas costas, sentindo um arrepio na espinha. O mesmo aconteceu quando Naruto quebrou o contato entre seus lábios e começou a chupar seu pescoço, marcando a pele alva. Ele deslizou as mãos até os ombros de Naruto e cravou as unhas ali, fazendo questão de deixar marcas também.

— Ai! — Naruto afastou-se apenas o suficiente para encará-lo — Ei, isso doeu.

— Gatos arranham, lembra? — Sasuke sorriu travesso, imitando o movimento da pata de um gato com a mão.

— Verdade — Naruto sorriu de volta — E acho que o meu gatinho deve estar com fome… talvez seja hora de eu te saciar.

— Estou realmente faminto — Sasuke concordou, sem conseguir evitar um sorriso. Seu membro começava a latejar e seu interior pulsava em expectativa, ansiando por Naruto dentro de si. Finalmente Naruto ia acabar com aquela tortura.

— Muito bem — Naruto retirou a única peça de roupa que lhe restava, revelando o pênis ereto — Hora do meu gatinho tomar leite.

— O que…? — Sasuke demorou alguns segundos para entender o que Naruto queria e não conseguiu esconder sua indignação quando o fez. Quer dizer, não que se importasse de fazer um boquete para o companheiro, mas, caramba, ele precisava muito ser saciado também — Naruto, me diz que isso é uma brincadeira. Você sabe que eu preciso…

— Acalme-se — Naruto interrompeu os protestos dele.

Claro que estava louco para foder Sasuke, mas a visão do companheiro completamente nu com rabo e orelhas de gato provocava inúmeras fantasias em sua mente insana. E Sasuke fazia um boquete digno dos deuses, só a ideia de ver a versão felina de Sasuke lambuzada com sua essência cuja cor assemelhava-se a do leite aumentava sua fantasia em um nível tão absurdo que fazia seu pênis latejar.

— Você vai ter o que precisa… na hora certa — Naruto prometeu — Mas eu quero ver o meu gatinho bebendo leite primeiro.

— Como o meu dono quiser — Sasuke deu-se por vencido. Não tinha como escapar daquilo e ele sabia disso. Quanto mais rápido realizasse a fantasia de Naruto, mais rápido teria o que desejava também.

Naruto sorriu e sentou-se na cama com as pernas abertas enquanto Sasuke se ajoelhava diante dele. Sasuke segurou o membro do companheiro e lambeu a glande devagar, indo até os testículos, onde começou a distribuir beijos leves. Sentiu Naruto se contorcer, tentando conter gemidos sem sucesso.

— Sasuke — ele chamou — Anda logo.

— Calma… o gatinho quer brincar também — Sasuke respondeu, voltando a distribuir beijos por seu membro, brincando ocasionalmente com a língua. Ou melhor, torturando. Sabia que Naruto desejava que ele começasse logo, mas ia enrolar o máximo que pudesse.

Ele estava fazendo de propósito, Naruto tinha certeza disso. Queria se vingar pela demora em ser saciado e essa foi a maneira que encontrou. Mas Naruto não ia permitir que ele virasse o jogo.

Esforçou-se para esticar o braço e pegou o controle remoto outra vez. Sasuke contorceu-se ao sentir seu interior vibrar sem aviso.

— Comece logo, seu gato rebelde, ou terei que te castigar — Naruto apertou o botão novamente, fazendo a cauda de gato se mexer.

— Você é um dono muito cruel — Sasuke acusou antes de abocanhar o membro do companheiro.

Naruto gemeu longamente quando seu pênis foi abrigado pela boca de Sasuke. Ele começou a fazer movimentos de vai e vem devagar, uma das mãos segurando firme sua coxa para manter as pernas afastadas. Não que isso fosse necessário, Naruto as tinha afastado o máximo que conseguia para dar um considerável acesso à região.

Ter seu membro abrigado pela boca quente e úmida de Sasuke era um dos maiores prazeres da vida, e isso se provou ainda melhor quando Naruto o observou de quatro de frente para ele, com aquela cauda felina balançando de um lado para o outro enquanto ele se movimentava. Sentiu uma vontade enorme de usar o controle remoto outra vez apenas para fazer as orelhas de gato se mexerem, mas não parecia uma boa ideia usar um vibrador em alguém que estava com seu pênis dentro da boca. Vai que ele tem uma reação inesperada e usa os dentes sem querer? Não queria nem pensar em algo assim. Decidiu colocá-lo de volta na cômoda, pelo menos por enquanto.

Sasuke acelerou os movimentos gradativamente, divertindo-se enquanto provocava Naruto com a língua e deixando marcas de unha em sua coxa. O membro de Naruto desaparecia dentro de sua boca e reaparecia repetidas vezes, cada vez mais depressa. Naruto o segurou pelos cabelos com força, puxando-o em sua direção em uma tentativa de fazê-lo ir mais rápido, embora isso não fosse necessário. Sasuke o chupava como se sua vida dependesse disso, chegando a sentir o membro de Naruto tocar sua garganta.

Toda aquela felação estava destruindo a sanidade de Naruto. Ele gemia descontroladamente, não apenas pelo prazer imenso proporcionado pelo parceiro, mas também pela posição em que ele se encontrava. Naruto sempre gostou de ver o orifício que estava penetrando e, embora não estivesse fodendo Sasuke agora, daquele ângulo podia ver perfeitamente seu traseiro empinado completamente exposto. Mal podia esperar para fodê-lo.

Aquele simples pensamento fez com que Naruto atingisse o clímax. Sasuke fez questão de engolir todo o fluído despejado pelo companheiro, sujando o rosto e o peito.

— Obrigado pelo leite — Sasuke falou depois que quase um minuto, lambendo o canto dos lábios — Estava morno, do jeito que eu gosto.

— O meu gato está mais mansinho agora — Naruto riu ainda um pouco ofegante — Acho que merece uma recompensa.

Naruto sentou-se de frente para ele e ficou em silêncio por um instante, pensando no que fazer a seguir. E então sorriu outra vez.

— Sabe, Sasuke… você se tornou um gatinho tão manso agora que acho que quero te colocar no meu colo.

— O que? — Sasuke arregalou os olhos — Mas Naruto, você acabou de…

— Apenas observe — Naruto rodeou o companheiro, que ainda estava de quatro, e retirou o plug com cuidado.

Sasuke sentiu um alívio enorme por finalmente se ver livre daquilo, mas também se sentiu estranhamente vazio. Passou tanto tempo com aquela coisa dentro dele sem ter o que realmente desejava que agora sentia um misto de agonia e alívio dentro de si.

— Acho que é hora do meu gatinho finalmente ser recompensado — Naruto voltou a rodear o companheiro, ficando de frente para ele e segurou Sasuke pelo quadril, colocando-o em seu colo — Você também tem muito leite aqui, não é? — sorriu maldosamente, acariciando o membro dele devagar.

— Você vai ser um bom dono e cuidar disso para mim? — Sasuke perguntou, contendo um gemido.

— Eu posso ser um bom dono quando o meu gatinho se comporta — Naruto respondeu, acelerando os movimentos de vai e vem aos poucos.

Sasuke apoiou as mãos nos ombros do companheiro, arfando enquanto ele o masturbava. Não se importava mais com aquelas orelhas de gato estúpidas ou com as fantasias de Naruto, apenas estava feliz por finalmente ter o que queria. Ou pelo menos parte disso.

Seu pênis pulsava com as carícias de Naruto, mas ele precisava urgentemente de outra coisa e Naruto sabia disso. Ele não queria ter que pedir para ser fodido, era humilhante demais, no entanto, uma vez que Naruto já havia sido saciado, ele não tinha outra escolha.

Ou talvez não. Quanto mais Naruto acelerava os movimentos ao redor de seu membro, mais ele parecia voltar a se excitar. Ver a face corada de Sasuke contorcendo-se de prazer realmente o estava animando outra vez. Ele pretendia mesmo fazer com que Sasuke implorasse para ser fodido, mas, em seu estado atual, teria que deixar esse plano de lado. Precisava possuir Sasuke urgentemente.

Sasuke enterrou as unhas nas costas do companheiro com força quando Naruto intensificou os movimentos com uma das mãos, a outra acariciando seu dorso e deslizando até a bunda, apertando a carne macia. Pensou em aproveitar para começar a prepará-lo quando percebeu o quanto o canal de Sasuke estava dilatado. Não era a toa que ele estava reclamando tanto do plug.

Ouviu-se um gemido lânguido quando Sasuke chegou ao clímax, sujando a mão de Naruto e o abdômen de ambos. Sasuke apoiou a cabeça no ombro dele, respirando com dificuldade.

— Bom gatinho — Naruto falou depois de algum tempo, acariciando os cabelos negros com a mão limpa — Está satisfeito?

— Estou melhor — Sasuke respondeu, a voz normalizando aos poucos — Mas ainda preciso de outra coisa.

— Eu também — Naruto riu, indicando o próprio membro ereto — Acho que quero me divertir junto com meu gatinho agora.

Naruto esticou o braço até a cômoda e abriu uma gaveta, pegando lubrificante e um pacote de preservativos.

— Não preciso disso, Naruto — Sasuke falou, indicando o lubrificante.

— Tem certeza?

— Você me fez usar aquele plug por tanto tempo que vai ser um desperdício gastar isso agora.

Naruto o encarou incerto por um instante. Foi divertido provocá-lo com o plug, mas nunca pretendeu machucá-lo. Experimentou inserir um dos dedos ainda lambuzados com os fluídos corporais de Sasuke no canal do próprio companheiro, que entrou com surpreendente facilidade. Inseriu o segundo e começou a movê-los devagar. Sasuke não demonstrou dor alguma.

— Naruto, você não vai me satisfazer com isso — Sasuke parecia um tanto irritado — Estou dizendo que não preciso.

— Você é quem sabe — Naruto retirou os dedos dele e colocou o preservativo. Mal terminou e o próprio Sasuke segurou seu membro e o inseriu no próprio ânus, gemendo durante o processo.

— Ei… o que pensa que está fazendo? — Naruto indagou, surpreso com a repentina ação dele.

— O que parece que estou fazendo? — Sasuke falou ofegante — Você me enrolou por tempo demais, eu estou cansado de esperar — começou a se mover lentamente no colo de Naruto.

Naruto ainda o encarou boquiaberto por um momento antes de começar a se mover. Sasuke dispensou o lubrificante e qualquer tipo de preparação e realmente não parecia estar sentindo nenhuma dor… talvez Naruto o tivesse feito usar aquele plug por tempo demais.

Podia sentir o companheiro rebolando em seu colo, as mãos apoiadas nos ombros enquanto gemia sem pudor algum. Naruto investia contra ele com força, mas parecia estar longe de satisfazê-lo. Se olhasse para baixo poderia ver seu membro desaparecendo e reaparecendo no interior de Sasuke em um ciclo contínuo enquanto ele quicava em seu colo com rapidez, como se quisesse engolir seu pênis. Aquilo dava um novo significado sobre quem estava comendo quem.

Naruto agarrou o quadril de Sasuke e passou a investir com mais força. Ouviu o companheiro gemer baixo em seu ouvido, como se quisesse atiçá-lo. Sasuke o beijou com volúpia mais uma vez, a língua enroscando-se com a dele enquanto quicava com agilidade no colo de Naruto, seu quadril se chocando contra o dele repetidas vezes. Até a língua de Sasuke assemelhava-se à de um felino, era áspera e grande, o que só alimentava as fantasias insanas de Naruto.

Sasuke mordeu o lábio inferior de Naruto ao encerrar o beijo e arqueou as costas em uma tentativa de intensificar o contato, o que só aumentava a excitação de Naruto. Mas não se comparava com a de Sasuke.

— Ei, Naruto — Sasuke chamou com certa dificuldade — Quer apimentar um pouco as coisas?

— Mais? — Naruto falou um tanto surpreso. Não conseguia imaginar como poderiam apimentar mais aquilo, porém tinha ficado curioso — O que tem em mente?

— Bem… lembra da última vez em que você fez aqueles clones? — Sasuke recordou — O seu gatinho quer mais brinquedos — ele sorriu travesso.

— Interessante — Naruto retribuiu o sorriso. Parou de se mover por um momento e fez um rápido sinal de mãos, criando dois clones idênticos a ele, completamente nus.

— Uau, a coisa aqui está boa, hein — o primeiro clone falou ao se dar conta da situação em que se encontravam.

— Meu gatinho pediu por mais brinquedos — Naruto falou — Brinquem com ele.

— Com prazer — o segundo clone sorriu.

Naruto voltou a se movimentar dentro de Sasuke enquanto os clones se aproximavam, pensando no que fazer com ele. O primeiro puxou a corrente presa ao pescoço dele, obrigando-o a se aproximar e uniu seus lábios em um beijo repleto de luxúria enquanto o outro envolvia seu corpo por trás, deslizando as mãos por seu tórax até alcançar os mamilos e começar a beliscá-los com a ponta dos dedos, como se fossem pinças.

Sasuke estava imerso em um turbilhão de prazer. Todas aquelas sensações ao mesmo tempo estavam acabando com sua sanidade. Ele quicava com rapidez no colo de Naruto, sentindo seu quadril se chocar contra o dele enquanto era penetrado com cada vez mais força, mas ainda não parecia ser o suficiente. Aquele maldito plug tinha alargado seu canal mais do que imaginou… não importa o quão rápido se movesse ou o quão fundo Naruto investisse, ele ainda precisava de mais.

Sentiu um tapa na bunda e percebeu vagamente que tinha vindo da direção de um dos clones. Foi como se uma chama tivesse se acendido dentro de sua cabeça. Tinha outro jeito de resolver isso.

— Naruto — Sasuke chamou quando o clone encerrou o beijo — Acho que não vai dar para você resolver isso sozinho.

— Como assim? Eu já criei dois clones…

— Não é isso — Sasuke interrompeu — Você passou horas me torturando com aquele maldito plug e agora eu estou… quero dizer, eu preciso… — ele desviou o rosto, sem saber como completar a frase. O pouco que restava de sua dignidade o impedia de dizer que queria ser fodido pelo clone também.

Felizmente não foi preciso. Na primeira vez que Naruto teve a ideia de usar os clones, realmente lhe ocorreu fazer uma DP, mas Sasuke parecia tão assustado que ele sequer tocou no assunto. Como ele aceitou bem aquela fantasia e no final acabou até gostando, Naruto pensou que poderia sugerir isso algum dia, mas não imaginou que acabaria acontecendo tão rápido. Nem que a ideia partiria do próprio Sasuke.

— Tudo bem, já entendi — Naruto não conseguiu evitar um sorriso — Ei, você. Me ajude a deixar o meu gatinho feliz, está bem? — ele virou-se para o primeiro clone — Ah, e faça direito dessa vez! Não quero saber de danos colaterais.

— Está bem — o clone revirou os olhos antes de pegar o lubrificante e preservativo. Não importava o quanto Sasuke falasse que seu canal tinha dilatado por causa do plug, Naruto lembrava muito bem do que ele havia dito antes sobre seus clones serem afobados e não prepará-lo devidamente. Jamais se perdoaria se o companheiro se machucasse por causa de um deles.

— Não preciso disso — Sasuke reclamou quando o clone inseriu o dedo em seu ânus, roçando no membro do seu criador.

— Viu? Ele disse que não precisa — o clone falou. Estava evidentemente ansioso para penetrá-lo, ninguém sequer percebeu quando ele tinha ficado duro ou quando colocou o preservativo.

— Não interessa, prepare-o direito ou coloco orelhas de gato em você também — Naruto ralhou.

— Você tem fantasias muito estranhas, Naruto — Sasuke riu.

Sua risada logo transformou-se em um gemido quando o clone inseriu o segundo dedo e começou a movimentá-los dentro de si. Naruto tinha voltado a se mover devagar e observava o parceiro com atenção, à procura de qualquer sinal de dor, mas não havia nenhum.

— Já está bom — Sasuke falou com algum esforço — Anda logo com isso.

— Hm… acho que vai ser mais fácil se você deitar — o clone inclinou-se para encarar seu criador.

Naruto não gostou muito da ideia, visto que tinha a fantasia estranha de observar o orifício de Sasuke enquanto o fodia, mas, considerando que o companheiro já estava sentado em cima dele de forma a abrigar seu pênis, Naruto acabou concordando.

Ele deitou-se na cama, com Sasuke em cima dele. Nunca tinha feito aquilo antes, mas parecia um pouco complicado. Naruto tinha parado de se mover e esperou que o clone se juntasse a eles. Ele afastou as pernas e se posicionou em cima de Sasuke o melhor que pode, passando então a inserir seu membro no ânus de Sasuke, sentindo-o roçar contra as paredes de seu canal e membro o do seu criador.

Entrou devagar e com alguma dificuldade, visto que o canal já tinha o pênis de outra pessoa em seu interior. Sasuke gemeu lânguido ao ser violado por uma segunda pessoa (ou melhor, um clone) e cravou as unhas nos ombros de Naruto com tanta força que deixaria marcas por mais tempo do que as que recebeu em seu pescoço.

— Sasuke? — Naruto chamou preocupado — Tudo bem? Se quiser a gente para…

— Espera — ele pediu, a respiração irregular — Tentem se mexer.

Naruto encarou o próprio clone, que assentiu e se mexeu devagar e com um pouco de dificuldade. Em seguida foi imitado por Naruto. Repetiram esse ciclo até encontrarem o ritmo certo. Sasuke começou a balbuciar coisas incompreensíveis, mas que com certeza não indicavam dor.

Era difícil para Naruto se mexer quando havia outro pênis dentro do mesmo canal, roçando contra o dele. Isso limitava seus movimentos e aumentava sua excitação de forma bem peculiar. Sentiu Sasuke voltar a mover o quadril o melhor que podia naquela posição, aparentemente tentando intensificar as sensações. Sasuke gemeu particularmente alto quando um deles encontrou seu ponto sensível e começou a mover o quadril com mais velocidade. As estocadas se tornaram mais intensas, Sasuke já devia estar perto de atingir o ápice. Também, pudera, estava sendo violado por duas pessoas. Naruto se arremeteu contra ele com mais força, sendo imitado por seu clone.

— Ah, céus, como isso é bom… é bom demais — Sasuke balbuciou, embriagado de prazer — Mais… façam mais forte… — ele pediu enquanto sentia sua próstata sendo golpeada repetidas vezes pelo companheiro e em seguida pelo clone, sem lhe dar tempo para se recuperar.

Sasuke estava surpreso consigo mesmo por estar aguentando aquilo. Na primeira vez em que Naruto teve a ideia de usar os clones na cama ele teve certo receio. Já tinha visto os clones de Naruto em ação inúmeras vezes e sabia que eles eram eficientes em tudo que faziam. Mas quando Naruto se empolgava em alguma coisa… bem, digamos que a empolgação dos clones podia ser maior do que a do seu criador às vezes.

Mas isso acabou se tornando vantajoso para ele no fim das contas. Tinha se divertido na primeira vez que usaram os clones, e agora… bem, agora era algo praticamente necessário. Tinha usado uma quantidade exagerada de lubrificante antes de inserir o plug anal e passou mais tempo do que imaginou com ele. Naruto o torturou por horas com aquele maldito vibrador, demorou uma eternidade para satisfazê-lo e esse era o resultado.

Sasuke sentia sua próstata sendo pressionada repetidas vezes em um ciclo sem fim, mergulhado em um estado de puro êxtase. Seu peito subia e descia, a respiração entrecortada. A boca estava entreaberta e os olhos semicerrados e fora de foco. Seu corpo inteiro parecia estar pegando fogo e apenas Naruto era capaz de apagar aquele incêndio que ele mesmo tinha começado. Com a ajuda de seu clone, óbvio.

Sentiu a corrente da coleira presa ao seu pescoço sendo puxada bruscamente e ofegou. Virou a cabeça na direção onde a corrente era puxada e se se deparou com o segundo clone, que o beijou de forma lasciva. Seus gemidos emudeciam dentro da boca do segundo clone, mas ele ainda podia sentir Naruto e o outro clone se arremetendo contra ele, indo o mais fundo que conseguiam. Sasuke arranhou o peitoral do companheiro, queria falar, mas também não queria parar de beijar o clone, os lábios dele eram tão deliciosos… quase tanto quanto os de Naruto.

Por mais obscena que fosse a situação, ainda era um pouco surpreendente. Quer dizer, Sasuke estava com sua frente e a traseira ocupadas, mal podia respirar enquanto era beijado pelo clone do seu companheiro e era fodido por dois caras ao mesmo tempo. Devia estar sentindo vergonha de si mesmo por se encontrar em uma situação tão vexatória, mas na verdade ele estava gostando… não, gostando não era a palavra certa.

Por que seu corpo se acostumou tão facilmente com dois membros em seu interior ao mesmo tempo? Nunca tinha feito uma DP antes, mas tinha certeza de que aquele tipo de coisa deveria doer mais, principalmente na primeira vez. Naruto e o clone se moviam perfeitamente bem dentro dele, como se houvesse espaço de sobra e estavam até demorando para satisfazê-lo.

Espaço de sobra… ah, não.

Maldito plug.

— Ei — Sasuke chamou com algum esforço depois que o segundo clone parou de beijá-lo e passou a chupar seu pescoço — Não quer participar também? — perguntou ao notar que o clone estava se tocando.

— O que? — não apenas o segundo clone, mas também o primeiro e o próprio Naruto estavam visivelmente surpresos com a pergunta.

— Você deve estar cansado de brincar sozinho — Sasuke continuou se dirigindo apenas ao segundo clone.

— Está mesmo sendo difícil apenas assistir os dois te comendo — o segundo clone encolheu os ombros — Posso participar? — perguntou para o Naruto original.

— Não! — seu criador exclamou — O que deu em você, Sasuke? — Naruto perguntou alarmado para o companheiro — Ser fodido por dois caras já deve ser bem dolorido, e você ainda quer fazer com três?

— E de quem acha que é a culpa? — ele rebateu — Você me torturou com aquele maldito plug por horas, parece que tudo alargou aqui dentro e não importa o que enfie, sempre cabe mais e nunca é o suficiente… que droga, Naruto, a culpa é sua!

— Não entendi direito o que você fez com ele, mas parece que você exagerou dessa vez — o primeiro clone comentou.

— É, parece que sim — Naruto concordou, sentindo uma pontinha de culpa — Sasuke, entendo que esteja frustrado, mas se fizer com três você não vai aguentar…

— Achei que tinha feito os clones para eu brincar — Sasuke lembrou — Ou você não quer dividir?

— Sasuke, não me provoca…

— O seu gatinho quer brincar… — Sasuke passou a língua áspera pela bochecha dele até chegar à orelha, onde mordeu de leve.

— Seu imbecil, assim eu vou acabar gozando — Naruto arfou, sentindo o membro latejar dentro do companheiro — Ah, que se dane. Vá em frente — virou-se para o segundo clone, que assentiu feliz.

O segundo clone repetiu o mesmo processo que o primeiro. Se apressou em colocar um preservativo e lambuzou os dedos com lubrificante, inserindo o primeiro com cuidado. Pela primeira vez Sasuke não recusou o uso do lubrificante e contraiu o rosto enquanto sentia o segundo clone movimentando o dedo dentro de si. Os outros dois pararam de se mover dentro dele e observaram a cena atentamente enquanto o segundo clone inseria dois dedos e os movimentava no interior de Sasuke. Ele arranhou o peito de Naruto e deixou escapar um grunhido quando veio o terceiro dedo até que o segundo clone os retirou por completo e se ajoelhou atrás deles, afastando as pernas o máximo possível e inserindo então seu membro lentamente.

O segundo clone soltou um gemido arrastado conforme ia deslizando o pênis para dentro do canal de Sasuke. Como imaginou, era apertado. Ou melhor, estava apertado, visto que já havia outros dois membros ocupando seu ânus. Ele sentiu seu pênis roçar contra outro e não sabia se era o do seu criador ou o do outro clone e não se importava. Tudo o que queria era começar a se mexer logo.

— Sasuke — Naruto chamou — Você está bem? Acha que aguenta?

— Droga, isso dói — Sasuke resmungou.

Claro que doía, estava sendo violado por três caras de uma só vez, o que ele esperava? Por outro lado, a estranha sensação de ter algo faltando havia enfim ido embora. Experimentou mover o quadril devagar e sentiu seu interior se contrair de prazer. Moveu-se um pouco mais rápido e a sensação intensificou-se.

— Podem se mexer agora — Sasuke falou o mais claramente que conseguiu.

— Tem certeza? — Naruto indagou — Se for demais para você…

— Mexam-se logo! — Sasuke praticamente ordenou.

— Você é quem sabe… depois não reclame se não conseguir andar amanhã — Naruto avisou, voltando a estocá-lo. Logo foi imitado pelo primeiro clone e então pelo segundo. Moveram-se em um ritmo lento até conseguirem entrar em sincronia.

Sasuke sentia-se mergulhado em um estado de torpor. Não sabia como exatamente tinham chegado àquele ponto, nem como conseguiram se encaixar todos naquela posição tão complicada, mas não se importava com nada disso. Nem com o fato de que provavelmente sentiria muita dor no dia seguinte. O prazer intenso que os três lhe proporcionavam agora fazia valer a pena. Nunca na vida imaginou que faria algo tão devasso como uma DP, mas não, ele estava fazendo pior. Lá estava ele, totalmente entregue a Naruto e seus dois clones, permitindo que os três lhe comessem como bem desejassem. Céus, aquilo era tão obsceno... e tão indescritivelmente prazeroso que ele pouco se importava de ser chamado de pervertido ou o que quer que fosse. A única coisa que lhe interessava agora era o prazer imensurável que aqueles três eram capazes de lhe proporcionar.

E quando ele pensou que o prazer que sentia não poderia ser maior, se enganou mais uma vez. Sentiu uma mão começar a acariciar seu pênis que ele mal percebeu que tinha ficado ereto outra vez tamanho era o êxtase de ser fodido por três pessoas ao mesmo tempo.

— Você está mesmo animado hoje — o Naruto original comentou em tom divertido enquanto masturbava o companheiro — Já podemos acelerar?

— Já deveriam ter feito isso — Sasuke respondeu com alguma dificuldade.

Naruto não hesitou em estocá-lo com mais força, arrancando um gemido arrastado do companheiro. Sentiu as unhas rasparem sua pele mais uma vez quando seus clones investiram contra Sasuke também, acelerando o ritmo das estocadas até voltarem a entrar em sincronia.

Naruto podia sentir o prazer transbordando por sua corrente sanguínea, espalhando-se por todo seu corpo enquanto admirava as feições contorcidas de Sasuke mergulhado em puro deleite. Aumentou a velocidade ao redor do membro do companheiro, no mesmo ritmo em que o estocava.

— Mais — Sasuke balbuciou desejoso — Preciso que façam mais rápido…

— Ei, desse jeito você vai se machucar — Naruto avisou.

— Estão surdos? Eu disse que quero mais, seus preguiçosos! Ou por acaso não querem me foder? — ele gritou impaciente, deixando bem claro quem dava as ordens ali apesar da posição vergonhosa em que se encontrava.

— Uau, ele fica assustador quando está irritado — o primeiro clone comentou.

— Realmente dá para ir mais fundo — o segundo clone falou um tanto surpreso quando acelerou os movimentos — Como isso é possível?

— Não sei, mas é melhor dar ao Sasuke o que ele quer — Naruto respondeu. Sabia muito bem como Sasuke ficava insuportável quando não tinha o que queria, e teria que aguentar o mau-humor dele sozinho quando os clones desaparecessem.

— Bom, é ele quem está dando para a gente mesmo — o primeiro clone riu maldosamente e passou a investir com mais força.

Sasuke exibiu uma expressão de êxtase quando Naruto acelerou tanto os movimentos ao redor de seu membro que o fez gozar pela segunda vez naquele dia, sujando um pouco a todos ali presentes. Ele respirou com dificuldade por alguns instantes, mas nem por isso seu corpo amoleceu. Na verdade sentiu o prazer se intensificar quando o clone acima de si inclinou um pouco mais o corpo sobre o dele, consequentemente prensando-o contra o de Naruto. Quem olhasse a cena de fora veria o que parecia ser um delicioso sanduíche de Sasuke.

O clone que estava ajoelhado atrás de Sasuke segurou seu traseiro farto com ambas as mãos e passou a estocá-lo com mais violência, talvez por estar chateado em não poder participar do sanduíche humano. Acertou um tapa forte na bunda de Sasuke, deixando marcas dos dedos na pele alva e arrancando-lhe um suspiro.

— Cara, você é muito gostoso — o segundo clone suspirou, indo cada vez mais fundo dentro dele.

— Ei! Não mude o ritmo de repente — Naruto apressou-se em acompanhá-lo e o outro clone fez o mesmo.

Sasuke balbuciava coisas desconexas. Eles não sabiam se estava pedindo por mais, se tentava avisar que estava perto do clímax ou se estava sentindo dor, como temiam.

Na verdade nem o próprio Sasuke sabia o que queria dizer. Felizmente não sentia dor alguma. Regojizava-se em prazer tamanhas eram as sensações que aquela penetração simultânea lhe proporcionava. Seus cabelos estavam bagunçados de forma sensual e seu corpo coberto por uma fina camada de suor, o que fazia com que seu corpo deslizasse contra o deles com mais facilidade. Ondas de choque percorriam seu corpo, começando onde os três o acertavam e espalhando-se até as pontas dos dedos. Sua próstata era golpeada repetidas vezes, acabando com qualquer resquício de sanidade que ainda pudesse lhe restar.

Mais forte. Mais rápido. Mais fundo. Uma estocada certeira, não se sabe de quem, e Sasuke urrou de prazer, enfim atingindo o ápice.

Mas nem por isso os movimentos de fricção cessaram. Sentia as pernas bambas enquanto os três ainda se arremetiam contra ele sem dó. Quase um minuto depois um deles enfim gozou. Era o clone que estava em cima dele, que desapareceu pouco depois de ter atingido o ápice. O que foi um grande alívio, pois sua coluna estava começando a doer com o peso dele. As investidas continuaram e instantes depois Naruto atingiu o clímax também, gemendo longamente.

Naruto puxou o ar com força para dentro dos pulmões, tentando normalizar a respiração. Quando enfim conseguiu, notou que o clone restante continuava com as mãos agarradas ao traseiro avantajado de Sasuke, agora totalmente exposto, investindo com tudo contra ele. Naruto ponderou se deveria desfazer o clone. Já tinha conseguido satisfazer o companheiro e não foi uma tarefa fácil, depois de tudo aquilo ele devia estar com dor e precisando de repouso.

— Deixa, Naruto — Sasuke falou com a voz rouca, como se adivinhasse os pensamentos dele — Eu estou bem… espera ele terminar.

Naruto não tinha certeza se ele estava dizendo a verdade ou não, mas decidiu respeitar a decisão do companheiro. Felizmente não demorou muito para que o clone gozasse, deixando escapar um gemido alto quase ao mesmo tempo que Sasuke. Ele teve outro orgasmo enquanto era fodido pelo clone restante, o que explicava porque deixou que ele continuasse o fodendo com tanta facilidade.

Assim que o segundo clone desapareceu Sasuke desabou na cama, completamente exausto. Sua respiração estava irregular, o corpo coberto de suor. Suas coxas estavam sujas com o esperma que tinha vazado das camisinhas usadas pelos clones que desapareceram, tornando-o estranhamente ainda mais sensual. Quase dava vontade de começar tudo outra vez.

Naruto afastou essa ideia da cabeça rapidamente e livrou-se da própria camisinha usada. Sentou-se ao lado de Sasuke e afastou uma mecha de cabelo do seu rosto.

— Tudo bem? — perguntou gentilmente.

— Tudo ótimo — ele deu um sorriso fraco — Isso foi incrível, Naruto.

— Foi mesmo — Naruto sorriu de volta — Não acredito que aguentou mesmo isso. Deve ter doído — ele comentou.

Lembrou-se da primeira vez em que sugeriu usar os clones na cama e da reação exagerada de Sasuke, dizendo que poderia acabar indo parar em uma cadeira de rodas caso Naruto se empolgasse. Bem, Naruto duvidava que uma cadeira de rodas fosse necessária, mas no fim das contas foi Sasuke quem se empolgou. É, o mundo dá voltas.

— Já estava tudo dilatado pra caramba aqui dentro, eu te disse antes — Sasuke recordou — Só não quero pensar em como vai ser amanhã.

— Talvez você deva tirar o dia de folga — Naruto sorriu solidário.

Sabia como ficava dolorido no dia seguinte, Sasuke também exagerava às vezes quando era sua vez de escolher as fantasias e o fodia mais de uma vez no mesmo dia. Mas a dor que Naruto sentia na manhã seguinte não se comparava à que ele provavelmente iria sentir.

Notou então o silêncio repentino do companheiro e o encarou preocupado. Será que já estava doendo? Bem, era possível, Sasuke tinha acabado de passar por uma tripla penetração afinal.

— Ei, Naruto — Sasuke chamou — Eu fui um bom gatinho hoje?

— Você foi ótimo — Naruto sorriu, aliviado ao ouvi-lo voltando a falar da fantasia que usava e que em algum momento tinha perdido o foco — Um pouco mimado, talvez. Você me pediu muitos brinquedos hoje.

— O que eu posso fazer se o meu dono está sempre me paparicando? — Sasuke comentou em um falso tom inocente.

— Deve ser porque o seu dono te ama muito — Naruto falou enquanto finalmente retirava a tiara com orelhas felinas e a coleira que ele usava — Eu te amo, Sasuke.

— Também te amo. Muito mesmo — estendeu a mão para Naruto, que entrelaçou os dedos com os dele e inclinou-se em sua direção para beijá-lo.

Não importa o tipo de fantasias que tivessem, fossem elas questionáveis, obscenas ou absurdas, sempre seriam um com o outro porque o que realmente importava era o quanto se amavam. Sempre fariam de tudo um pelo outro, tudo mesmo, e depois de hoje não restavam dúvidas disso. Estar juntos para sempre era a maior fantasia dos dois, que na verdade não era bem uma fantasia. Pois há muito tempo havia se tornado realidade.



________________________


Notas Finais:


Essa história também foi publicada no Spirit, Nyah! Fanfiction e no Ao3.



17 Septembre 2021 15:36:51 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
0
La fin

A propos de l’auteur

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~