agustdeadtown Vick

❝Onde Yoon Gi jogou chocolate derretido pelo corpo de Ji Min❞. [BTS YoonMin | One Shot | Lemon | PWP | Yoon Gi bottom | Ji Min tops] [18+ contém palavras de baixo calão, romance homo-afetivo, sexo homossexual, uma pitada de BDSM, etc] ©2019 agustdeadtown. Todos os direitos reservados!


Fanfiction Groupes/Chanteurs Déconseillé aux moins de 13 ans.

#gay #yaoi #bts #suga #yoongi #jimin #lemon #pwp #yoonmin
2
1.5k VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

unico; chocolate, red and milk

📷


nota importante ⚠️: a prática sexual envolvendo alimentos diretamente na região íntima não deve ser praticada, pois tais atos podem ocasionar infecções sexualmente transmissíveis, como candidíase. tudo aqui relatado é um universo alternativo. uma boa leitura!


Park Ji Min estava em uma das melhores escolas de música, era um dos principais músicos do lugar, se não o melhor. Era muito respeitado, como se fosse um rei. Seus sapatos faziam echo no refeitório sempre que atravessava o lugar, todos mantinham silêncio total ao presenciar a postura ereta e dominante dele.

Apesar de todo o poder que o corpo musculoso como de um homem forte e o rosto angelical puro exalava, Ji Min não gostava de chamar atenção. Não gostava de ser idolatrado e de grandes euforias para si.

Gostava se ser quieto, discreto ao máximo, gostava de usar roupas bonitas em tons escuros. Gostava de usar máscaras quando atravessava o campus e o refeitório.

Era o garoto do humor ácido, da personalidade misteriosa, aquele que ninguém se tombeava, ninguém incomodava, que todos idolatravam em silêncio. Mas tinha um alguém ao qual Ji Min poderia perder toda sua pose dominante, quebrar estereótipos ao ponto de cair aos pés de um homem um centímetro maior que si.

- Não pode simplesmente recusar meu convite, Jiminnie! - Yoon Gi manhou sentado no chão. Faltava espernear. As costas apoiada na parede com isolamento acústic enquanto via o mais novo treinando alguma coreografia no grande espelho da sala de danças.

- Tanto posso, quanto acabei de o fazer - Parou os passos e rodou o corpo nos calcanhares. Andou até o menor e ele se ajoelhou de prontidão - Você é bonzinho, Yoonie, mas não é a sua submissão que vai me fazer ir a sua festa.

- Mas - Ponderou - Senhor, eu só queria que fosse porque...

- Irei pensar, Yoon Gi - Interrompeu e logo o Min estava prestes a comemorar - Não comemore antes de comer a refeição.

Os longos dedos e as duas mãos brancas e com veias marcadas se movimentaram sobre o rosto cor leite do menino em um carinho gentil antes de deixar um tapa fraco ali. O gesto deixou com que um sorriso sádico escapasse dos lábios do de cabelos verde água.

- Não aja como uma vadia, Yoon - Riu nasalado antes de voltar a frente do espelho - Troca a faixa pra mim, por favor.

. . .

Duas semanas se passaram e Ji Min continuou negando a ida até a festa de Yoon Gi. No dia da festa, o mais velho ficou esperando que o Park aparecesse ali de surpresa. Tais pensamentos deixaram o coração do esverdeado ansioso. No dia seguinte ele passou mal por tantas bebidas que tomou quando a ficha caiu. Ji Min não apareceu.

Dois dias após a festa Yoon Gi não saiu de casa, o domingo estava calmo, mas o coração do homem quebrado. "Eu achei que ele me amava, Holly" lamentou enquanto acariciava o cãozinho cor marrom em seu colo. Sentado no sofá, assistia uma novela aleatória na televisão, tinha um pote de pipoca grande ao seu lado, algumas barras de chocolate espalhadas na mesinha de centro e a companhia do cãozinho.

Os doces ajudaram o garoto a melhorar da ressaca no dia anterior, mas Jung Kook era um dongsaeng muito exagerado e gastou toda a mesada que havia ganhado do pai rico em chocolate para o hyung preferido ao qual ele era secretamente apaixonado.

A campainha ecoou pela casa grande e logo Holly já estava na porta de entrada da casa mediana latindo. Yoon Gi descruzou as pernas e calçou os chinelos, arrastou-se até a porta sem ânimo. Quando a porta abriu, as reações dos dois moradores mudou, Holly passou dos latidos bravos para os animados, já o homem arregalou os olhos que antes estavam fechados.

- Boa tarde meu amor - Ji Min deixou um selar nos lábios do Min antes de adentrar a casa já conhecida. O de mechas verdes continuou parado com a porta aberta.

- Ji Min - Chamou, bravo - Eu tô chateado com você.

- Eu te disse que não viria pra sua festa, Yoonie - Rebateu sentando no sofá, o cãozinho logo estava no colo do de cabelos negros recebendo carinho.

- Poderia ter me avisado no dia pelo menos, droga - Pirraçou fechando a porta. Andou até o melhor amigo e tirou Holly de seu colo. Colocou o bichinho no quintal dos fundos da casa onde ele costumava brincar na grama.

Ao menos olhou na cara do melhor amigo quando voltou para a área principal da casa. Foi para a cozinha de conceito aberto, sendo seguido pelos olhos negros do outro.

Abriu a geladeira, não se importando se perderia a briga entre o casal principal da novela e pegou uma caixa de morangos na gaveta de frutas. Fechou a porta com força de propósito, queria mostrar ao dongsaeng que estava realmente chateado.

Lavou e tirou os caules dos morangos sem pressa, aproveitando que a água fria molhando suas mãos lhe acalmava um pouco. Depois voltou a sala por breves segundos, apenas para pegar uma das barras de chocolate.

Deixou o pote com os morangos na mesa central, junto com as demais barras. "Não vai falar comigo mesmo, baby?" revirou os olhos e ignorou o moreno. A mão maior que a sua foi de encontro ao pote de vidro e ganhou um tapa ao mesmo instante "Não toca nisso, seu idiota".

Ligou o microondas ao que voltou para a cozinha e deixou a barra quebrada derretendo enquanto ia até o quarto, no andar de cima.

Ji Min aproveitou a falta do moreno e pegou o menor morango do local, vermelhinho e doce. Pensou se o chocolate dentro do microondas apitando seria para as frutas, mas deu de ombros logo que o garoto desceu as escadas correndo e voltou com o pote com o chocolate derretido da cozinha minutos após.

Jogou algo atrás da almofada que estava sentado e molhou um dos morangos no chocolate levando a boca em seguida.

- Wow, isso parece gostoso, baby.

- Isso não é pra você, senhor.

- Tudo bem, eu não queria isso mesmo - Rodou o corpo e ficou em frente à Yoon Gi, apoiando o corpo inclinado para a frente nas coxas grossas - Quero você.

- Você tá na frente da televisão, saí.

- Vamos lá, Yoon. Pode fazer o que quiser comigo, hoje - Sorriu cafajeste e os olhos do esverdeado brilharam - Qualquer coisa - Retomou, já sabendo o que ele perguntaria.

- Senta no sofá, daddy - Pediu chupando as pontas dos dedos com resquício de chocolate. Ji Min se assustou com o pronome usado, mas sorriu obedecendo o mais velho.

Yoon Gi sentou em seu colo, seu peso era quase imperceptível para os músculos bem trabalhados do Park, seu rosto se aproximou lentamente, a respiração estava um pouco desregulada pela ansiedade, mas isso não impediu que juntasse os lábios nos do mais novo.

Enrolou os cabelos negros na mão e puxou de leve, os nós de seus dedos ficaram esbranquiçados, mas ele gostava do som dos gemidos do dominador em êxtase com simples reboladas em seu pau e um beijo quente.

As mãos desceram pelos braços malhados e agarraram a barra da camisa branca e vermelha de marca cara que ele usava e logo tirou a peça.

- Vai querer transar comigo, Yoonie?

Ji Min bufou ao que não recebeu respostas, odiava ser ignorado, Yoon Gi testava sua dominação sempre que tinha a chance de o fazer. Quase um brat.

Continuou com as fortes reboladas, só parou para pegar os morangos, o leite condensado e a calda de chocolate na mesa, deixando no braço do sofá. Pegou um morango e mergulhou a ponta no chocolate ao leite derretido, rodeando a fruta.

Ao que levou até a boca, fechou os olhos e gemeu baixinho deliciando da fruta. Sentia o membro do moreno duro.

- É docinho, papai - Sorriu inocente e juntou os lábios novamente. Ji Min conseguia sentir o gosto do chocolate na língua atrevida que disputava lugar dentro de sua boca.

Yoon Gi aproveitou o devaneio do melhor amigo para desabotoar a calça jeans negra. Pegou sem muita euforia o membro tenso e sorriu ao ver tudo ali limpo, bom sem contar com o pré-gozo exagerado que foi expelido pela excitação do moreno.

Aproveitou da distração dele para molhar um dos morangos no chocolate, lambuzando os lábios do Park para beijá-lo após, recolhendo todo o líquido com a língua travessa antes.

Separou os lábios ao que o Park gemeu rouco e desceu do colo dele, ficando de joelhos. Ouviu um palavrão escapar sem pudor dos lábios carnudos do de 95 e sorriu travesso.

Por alguns segundos fez uma breve masturbação calma ali, sentindo que ele mesmo já estava duro demais para qualquer coisa. Observou a pontinha do membro vermelha como os morangos no pote e sua cabeça brilhou em excitação.

Buscou com a mão um dos morangos e rodeou a ponta da fruta na fenda do mais novo que gemeu, indo com as mãos em direção ao membro.

- Terei que te amarrar igual você fez comigo, daddy? - Questionou com uma das sobrancelhas arqueadas e o outro acabou rindo. Yoon Gi era um desaforado.

Depois de ter um pouco do pré-gozo espalhado na fruta, o Min levou até os lábios, morrendo a fruta. Ji Min estava estático, tendo a visão do perfeito pecado quando o garoto lambuzou os dois dedos de chocolate e passou sobre o abdômen bem definido.

Como um fondue de morango e chocolate, o corpo de Ji Min foi banhado em doce.

O de mechas verdes não tardou em chupar lentamente onde lambuzava de doce. Às vezes provocava o dominante, olhando em seus olhos enquanto o tinha na boca, com olhos inocentes.

A saliva endurecia vez ou outra o doce e Yoongi usava dos dentes para raspar o doce do corpo do amante, sem se importar com os rosnados que saia dele. Ji Min não enrolou muito e pegou um pouco dos cabelos do Min em sua mão, direcionando-o para o próprio pau, ditando o ritmo da sucção que fazia vínculos nas bochechas rosadas do mais velho.

- Desde quando você tem pensamentos de puta, Yoon? - Perguntou ao que o esverdeado parou com o trabalho oral.

- Desde que o senhor parou de me tratar como uma criança e esqueceu que eu não sou mais alguém que cai nos teus pés - Explicou.

Buscou mais um morango e repetiu o processo com o doce marrom. Desta vez, percorreu a ponta da fruta nos mamilos do mais novo. Usou a língua para limpar a sujeira proposital e ganhou um forte tapa na bunda empinada.

- Me faz gozar logo, baby - Implorou ao que tentava masturbar a si próprio com o tecido da cueca que tampava apenas metade de seu membro.

- "Eu vou pensar" - Batucou com a ponta do indicador na fenda do mais novo - "Não comemore antes de comer" - Debochou.

- Deixa de gracinha, pirralho - Esbravejou antes de tirar a camisa do de 93.

Levantou o corpo do sofá e ao menos se importou se a calça aberta deixava sexy ou algo do tipo. Tratou de tirar a calça moletom de Yoon Gi.

- Você gosta de brincar com doce então - Recitou sugestivo. Fez o garoto ajoelhar e colocar o tórax apoiado no assento do sofá. Yoon Gi sorriu masoquista, finalmente iria conseguir o que queria.

Ouviu o barulho ao que Jimin cuspiu na própria mão. Pouco tempo após sentiu o membro de Ji Min coberto pela camisinha brincando com a sua entrada, deslizando por volta, contornando o lugar, torturando-o.

- Meu pau tava tão doce assim para implorar pra ele ficar dentro de você? - Perguntou não esperando respostas ao que o mais velho jogou o quadril para trás.

Se movimentou lento dentro do mais velho, sentindo o canal apertadinho. A visão de cima era preciosa, prazerosa em segundo termo, conseguia enxergar o próprio pau sendo engolido e voltando molhado.

- Vejo que andou me obedecendo e não transou com ninguém.

Os gemidos de Yoon Gi preencheram a sala de estar e a televisão já estava muda, justamente para a apreciação dos sons manhosos dele.

Passaram nisso até que um pico de calor tomou conta do moreno e ele aumentou intensamente o ritmo das estocadas, chegando ao orgasmo e propositalmente acertando a próstata de Yoon Gi que chorava de prazer contra o estofado.

Ji Min saiu de dentro do mais velho e tirou a camisinha, amarrando da forma correta e despejando no lixo do banheiro de visitas. Quando voltou, YoonGi continuava na mesma posição, o membro durinho intocado, deixando ele enfurecido de tesão, louco para explodir.

Ji Min sorriu e ajoelhou novamente atrás do homem. Foi sua vez de melecar os dedos com o chocolate e despejou um pouco sobre as nádegas do garoto magrinho. Chupou o local intensamente e Yoon Gi gritou em surpresa quando ele desceu até o canal anal. Nunca imaginou que sua ideia chegaria em tal nível de prazer quanto a um beijo grego.

Os movimentos com a língua e os lábios carnudos eram deliciosos, as mãos grandes espalhando as bandas de sua bunda fortemente deixavam marcas dos dedos ali.

Uma das suas mãos desceram até o próprio membro e passou a se masturbar no ritmo do beijo que recebia. Min Yoon Gi só sabia gemer desesperado contra o estofado enquanto chegava ao orgasmo.

Ji Min conseguiu sentir o orgasmo anal do garoto, algo certamente raro de acontecer. Por esse motivo chupou todo o líquido até não restar mais uma única gota ali.

Passaram minutos deitados no chão gelado de porcelanato da sala, controlando as respirações até que Yoon Gi se pronunciou.

- Precisamos tomar banho, Ji Min.

- Precisamos acabar com o resto do morango e o chocolate - Virou o rosto em direção ao garoto - E eu já sei como vamos fazer isso...

10 Septembre 2021 13:18:35 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
0
La fin

A propos de l’auteur

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~