agustdeadtown Vick

❝Onde HoSeok sempre gostou de cantar parabéns com SeokJin no seu aniversário. E mesmo depois de tantos anos, Jin continuava com a tradição que deixava o Jung feliz.❞ [BTS | 2Seok | SeokJin center | Sad | One Shot | Side YoonJoon | Contem possíveis gatilhos relacionados a morte, câncer e suicídio] 2019 agustdeadtwon Todos os direitos reservados!


Fanfiction Groupes/Chanteurs Déconseillé aux moins de 13 ans.

#drama #yaoi #jin #bts #seokjin #hoseok #jhope #2seok #melancolico
0
2.1k VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

happy birthday again, my little sunshine

Os primeiros raios quentinhos daquela manhã acordaram Seok Jin, que havia dormido com as janelas do quarto abertas. Esfregou os olhos com a parte exterior das mãos e fez uma careta sentindo o gosto ruim em sua boca.

- Hoje é o seu aniversário, Hobi - Seok Jin sussurrou abraçado ao travesseiro que ocupava o espaço onde anteriormente pertencia ao Jung.

Levantou da cama e arrumou os lençóis. Ligou seu celular e colocou músicas clássicas de Mozart para ouvir. Cantarolou a melodia enquanto descia as escadas do sobrado e admirou durante o caminho os quadros bonitos com fotos de Ho Seok pendurado nas paredes.

Escovou os dentes no banheiro do primeiro andar, onde sentia-se menos sozinho já que ali haviam mais móveis do que no andar superior. Sorriu para a escova verdinha de seu namorado, dividindo o copinho com a sua. Mostrou os dentes da frente para o espelho em um sorriso bonito e logo eles estavam sujinhos com a espuma da pasta dental.

Seok Jin até podia estar viúvo fisicamente, mas mentalmente e em seu coração, o câncer nunca chegou para Ho Seok, nunca o matou. Lembrar dos últimos momentos com seu menino era doloroso, passou cada estágio consigo durante dois curtos e dolorosos anos.

Ho Seok perdeu peso, seus músculos malhados sumiram e ele tornou-se fraco para fazer o que mais amava: dançar. Sentia falta de ar parado, tossia sempre, vomitava sangue que surgia do pulmão, junto ao escarro.

Por isso, Seok Jin vivia a vida como antes de tudo acontecer. Conversava com Ho Seok enquanto realizava suas tarefas, imaginava o moreno sob as nuvens brancas e conseguia ouvir a risada do mesmo sempre que se pegava imaginando o mesmo atropelando uma nuvem ou gritando por um passarinho em medo.

Ao que encerrou a higienização dos dentes, trocou de roupas e foi até a cozinha, abriu a geladeira e retirou alguns ovos e leite dali. Colocou na bancada, junto a um pote grande. Pegou o cacau e o chocolate em barra nos armários.

Sorriu pequeno, um pouco triste, mas logo lembrou da promessa que fez ao namorado antes do mesmo falecer.

"Você precisa prometer que nunca ficará triste, hyung" - suas mãos seguravam ambos os lados do rosto do mais velho que balançou em afirmação.

- Sabe, ontem o trabalho foi legal, querido. A senhora Wang me deu uma folga para hoje, justo no dia do seu aniversário.

Bateu os ovos até estarem uniformes e colocou na tigela de plástico onde já havia o cacau e a farinha de trigo. Adicionou o leite e misturou durante alguns minutos, enquanto via na televisão pequena da sala o noticiário matinal.

Ho Seok gostava daquele lugar, fosse para assistir os jogos de futebol internacional, ouvir seus cd's de hip-hop sentado no carpete, dançar ou passar um tempo com Seok Jin no sofá.

E o Kim amava cada traço de seu namorado, físico ou mental, amava a forma como se movia e que o tocava durante as noites quentes de amor.

Mas os toques estavam frios agora, o corpo ia esquecendo com o tempo e ele se sentia culpado, pois não queria amar outros no futuro, não queria se apaixonar de novo. Seu primeiro e único amor era Jung Ho Seok.

- Espero que esteja muito bom o nosso bolo - Desejou enquanto colocava a massa marrom nas forminhas de cupcake rosa - Eu esqueci de comprar as forminhas verdes que você gosta, desculpa.

Derreteu o chocolate na panelinha enquanto a massa assava e assim que o forno apitou, Jin colocou as luvas de corações rosa claro e retirou a forma com cuidado.

Enquanto os bolinhos esfriavam, ele foi ao quarto e arrumou a cama e o quarto em que dormiram, porque Ho Seok estava consigo a todo momento. Após colocar as roupas sujas na máquina dentro do banheiro e passar o aspirador de pó no carpete cinza, ele voltou à cozinha.

Despejou cobertura nos bolinhos e salpicou granulados de vários formatos. Ele gostava dos flocos de arroz cobertos por chocolate, mas Ho Seok gostava dos clássicos coloridos e de os fofinhos de coração.

Colocou os bolinhos em uma vasilha plastica e logo após em uma sacola térmica cinza clara. Desligou a televisão com o controle e pegou as chaves da casa na mesinha de centro.

Na entrada, abriu a sapateira e pegou os coturnos negros. Bateu as mãos na calça com algumas correntes metálicas afim de tirar migalhas do bolinho que havia provado mais cedo. Colocou a jaqueta de couro sobre os ombros largos e o boné com uma argolinha lateral nos cabelos castanhos.

- Parece que estou indo ao nosso primeiro encontro de novo, tamanho nervosismo que eu estou - Riu nasalado e abriu a porta, saindo em seguida.

. . .

Sentou abaixo daquela árvore, muito próxima à lápide do namorado. Deixou o buquê de Esmeraldos tão raros sobre a pedra negra polida que carregava em dourado o nome do mais novo.

- Eu espero que esteja descansando bastante, Hobi - Sorriu acanhado. Ali ele poderia falar com "os mortos" sem ser julgado - Sabe, eu sei que sofreu bastante, se eu soubesse que estaríamos aqui hoje, teria deixado mais tempo para nós.

Com as pernas em borboleta, sentiu do meio das nuvens, alguns raios de Sol saírem da penumbra cinza e aquecerem seu corpo. Ho Seok era seu Sol, sua esperança e sua alegria.

- Sinto que estou perdoado - Riu fraquinho e colocou a pequena velinha no topo do cupcake com granulado colorido. Pegou o isqueiro e acendeu a velinha, colocando o bolinho na lápide - Feliz aniversário, meu amor.

E os próximos dois minutos seguiram com o Kim cantando baixinho parabéns para o rapaz, olhando para aquela chama que assim como a chama de seu coração, seguia acesa após a cantoria.

Pegou de dentro do casaco o maço de cigarros e tomou um dos cilindros de menta com tabaco nos lábios, acendendo em seguida.

- Desculpa fazer isso aqui, Hobi - Soltou a fumaça no ar com calma e mordeu mais um pedaço do bolinho, estava delicioso. A vela derretendo na massa confeitada o trazia para a realidade, Ho Seok não comeria aquilo, ele não podia.

- Licença? - Olhou para cima e encarou o rapaz alto coberto em um casaco jeans. Ele virou o corpo para trás como se esperasse alguém e Seok Jin viu que na parte traseira do casaco havia um estranho desenho feito a mão de um personagem negro - Desculpa incomodar, poderia me dar um? Eu esqueci o meu em casa.

E ele sorriu como uma criança, exibindo covinhas fofas. Faziam muitos anos que ninguém sorria daquele jeito para si, um sorriso que ao contrário dos outros que recebia e demonstravam pena, aquele era um verdadeiro, como o de Ho Seok.

- Claro! - Estendeu a caixinha aberta e o rapaz de mãos grandes pediu licença antes de escolher um dos cilindros iguais, levando aos lábios grossos e acendendo com o isqueiro coberto em uma capa diferenciada de caveira.

O Sol saiu novamente entre as nuvens e iluminou os dois. Seok Jin constatou na hora: Ho Seok havia gostado do rapaz desconhecido.

- É seu irmão? - Questionou enquanto tragava sem preocupações. Jin achou um pouco invasivo, mas havia gostado da áurea leve do rapaz, mesmo os dois estando em meio a um cemitério nada movimentado.

- É meu n-namorado - Sorriu olhando para a lápide.

- Posso sentar? Acho que estamos no mesmo barco - Sorriu novamente e abaixou ao lado dele, cruzando as pernas e apoiando o corpo na palma da mão esquerda - O meu namorado faleceu também, suicídio...

- Sinto muito...

- Kim Nam Joon - Estendeu a mão ao outro, interrompendo o clima que já estava tornando-se pesado.

Dali, uma amizade surgiria, com dois rapazes com os corações em pedaços, mas com vontades de recontruirem laços.

- Kim Seok Jin - Respondeu e sorriu, agarrando a mão do outro.

E não importava com quem fosse, se eles ficassem felizes como haviam prometido antes de tudo acontecer, Ho Seok e Yoon Gi também ficariam felizes e apoiariam seus amores de onde estavam.

6 Juin 2021 18:39:39 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
0
La fin

A propos de l’auteur

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~