kimdre K.Dre Araújo

"Era como estar nas mãos do diabo. Único, perverso, quente e tentador. "Ele deveria abominar tudo o que fosse puro, mas veja só, parece que a pureza dela o atraiu." Há lendas antigas que dizem que o diabo não sente nada além de prazer com a dor dos seus inimigos, mas Sasuke estava sendo contrário a uma boa fração daquelas lendas. O rei do submundo se apaixonou, e talvez foi o seu pior erro. "A redenção pode alcançar até os corações mais sombrios, minha querida.." Mas o tempo é um inimigo invisível.


Fanfiction Anime/Manga Interdit aux moins de 18 ans.

#Olimpo #Gregos #Deuses #Sasuke #Hinata #Naruto #SasuHina
2
2.7mille VUES
En cours - Nouveau chapitre Toutes les semaines
temps de lecture
AA Partager

Intro

AQUEÇA O SUBMUNDO

.

Intro

"O filho favorito foi expulso do Olimpo por machucar sua irmã em um ataque de fúria.

Com a partilha do reino, Hades foi obrigado a cuidar do Submundo como castigo, acarretando em uma fama terrível e uma solidão que deveria ser eterna.

Mas então, o inesperado aconteceu.

O diabo se apaixonou."

.

OS DEDOS LONGOS com unhas pontiagudas batiam impacientes sobre o braço do trono.Sasuke, para osíntimos, permanecia inexpressivo olhando para um ponto qualquer da parede escura. Era uma afronta o poderosoHadesestar tão entediado, tendo tantas almas para julgar e condenar.

Os olhos antes tão negros, de súbito, tornaram-se vívidos como carmim, e ocãozinhode três cabeças soltou um grunhido também escutando os passos, embora delicados, acompanhavam de uma pressa suspeita. Pelo aroma afrodisíaco e doce, sabia quem era, então começou uma contagem de 10 a 1, e quando finalizou, as portas foram abertas relevandoela.

— Olha só você. — A loira de cabelos longos e corpo esbelto adentrou a sala, andando sensualmente até ele. As roupas em tom roxo escuro, iam até chão, coladas ao corpo, relevando ascurvassinuosaseavantajadasde Afrodite. O salto alto, com presilhas, subiam pelas coxas grossas, que estavam expostas por conta da fenda lateral da saia. —Sasuke..— o animal gigante ao lado do seu senhor rosnou como se marcasse sua presença. — eCerberus.

— O que você quer,Afrodite? — a voz soou mais grave, ameaçadora. Os trovões noSubmundoecoaram pelo céu, os relâmpagos surgiram ferozes, e osanjosnegrospousaram nas estacas, observando o quão denso estava o clima.

— Bom humor não é uma virtude sua, não é mesmo, Hades? — com um sorrisinho de canto, a loira pousou as mãos na cintura, sendo observada com intensidade por Cérberus.— O motivo da minha vinda não é óbvia?Elajá alcançou a maioridade,Sasuke.

Os raios rasgaram o céu escuro naquele momento. Os anjos, assustados, lançaram voo para perto do Castelo, cercando o local. Era bom estarem a disposição de Hades quando estava irritado, se ele chamasse e não estivessem ali, com certeza iriam para a parte maisobscurado Submundo.

— E o que isso importa? — ranzinza, encarou as váriasharpiasde porte pequenino sentadas nas janelas do Castelo, comseiosdesnudos. Elas os olhavam intrigadas, como se quisessem adivinhar o que a mulher loira estava fazendo ali.

— Que você tem chances de tê-la de volta..— os olhinhos claros das harpias se esbrugalharam. As boquinhas pequenas se moveram falando alinguagemprópriadelas, e logo lançaram voo indo atrás de flores, que eram raras no Mundo Inferior, mas sabiam onde encontrar.

Ignorando as criaturas pequenas,Sasukese voltou para a mulher sentindo uma queimação terrível dentro de si.Cerberusrosnou baixinho com a sensação detristeza— será? — que emanava do seu senhor.

— Não interessa.Elevaiinterferirdenovo. — O homem levantou do trono, pegou o cetro e passou por Ino lhe dando as costas. A capa escura esvoaçava pelo ritmo dos passos dele, e logo o cão fiel o seguiu.

Ino pode observar as pernas longas e torneadas, marcadas pela calça escura apertada que ele usava. Vestes pretas combinavam com o dono daquele lugar. Hades era um conjunto perfeito e fazia jus a sua fama pelo mundo dos mortais..enão apenas dos mortais.Era desejado comloucurapor todas as deusas e deuses que queriam ocupar o trono ao seu lado noSubmundoe noOlimpo.

— Sasuke, nós só temos uma chance a cada século. — Determinada a não se deixar falando sozinha, Afrodite se colocou no encalço dele — Não posso acreditar que tenha desistido!

Andavam pelos corredores fúnebres do castelo, e os anjos de fora os encaravam pelo vidro, temendo a aura estranha do Senhor do Submundo.Todoséculo, Afrodite aparecia no Mundo Inferior para falar com Hades sobreaquelaquenãodeveriasercitada. Mas não dava em nada. Aquele homem era terrível, carrancudo e alguém que não voltava atrás com sua decisão.

— Quem deixou você entrar? — a olhou de canto, vendo a mulher no seu encalço sorrindo, levantando lentamanente uma chave igualzinha a que Sasuke tinha no seu cero — Afrodite, você é umtártaromesmo!

— Você e meu marido são as únicaspessoasque dizem isso..— A mulher levou a mão a boca, abafando o riso —Estou acostumada combela,graciosa,incomparável, e claro,deusadabeleza.Tártaronão.Tártarodefinitivamente não.

— Se os mortais soubessem o quão irritante você é, sequer teriam oferendas em seu nome. — Com uma típica caranca, Sasuke parou em uma das lacunas observando o seu reino, para então a voz grossa e imponente soar:—Cerberus,váparaoseuposto.

O cão de três cabeças assentiu e lançou voo para longe deles. Ino observou a criatura gigante sumir entre a neblina, e por fim se voltou para Hades, que parecia perdido demais em pensamentos para nota-la o olhando. Mas então, com um nada típico tom, Sasuke sussurrou:

— Ele está por aí, e não vai me deixar trazê-la de volta..— Naquele momento os olhos da loira se arregalaram — Você não sabe o quão é frustrante ser umdeus, e ainda assim, parecer não ter poder algum.

Um burburinho suave e fino adentrou o recinto, chamando a atenção deles, e logo asharpiasapareceram com pétalas de flores jogando nos dois presentes. Elas pareciam animadas, falavam aquelelinguajarestranho sem parar,azucrinandoa paciência doseusenhor. Ino riu, pois gostava daquilo e achava as criaturinhas encantadoras.

— Mas que porra, já começaram com isso de novo? — Sasuke vociferou, escutando a risada das harpias jogando pétalas e mais pétalas.

— Deixe-as, seu poço de luz. Elas estão felizes com a possibilidade de sua senhora voltar. — As criaturas balançaram as cabeças afoitas, ainda falando sem parar aquele burburinho irritante, ao ver de Hades. — Está vendo? Oh, Zeus. Vocês são tão fofinhas! Como podem viver aqui?!

— Não se engane. Elas são umas pragas. — As harpias cruzaram os braços com a fala de Hades, e apenas para atazana-lo mais, jogaram todas as pétalas na cabeça dele e saíram voando as pressas, escutando o grito estrondoso junto aos trovões.

— Se acalme, se acalme. — Afrodite tocou o ombro dele delicadamente — Elas já foram, viu? Você assusta qualquer um Sasuke.

O moreno a olhou de forma arrogante.

— Ino, acho que você deve ir. Daqui a pouco seu marido aparece nos portões do Submundo, batendo sem parar pensando que você está morta. — O resmungo de Hades arrancou algumas gargalhadas de Ino. — Sai é um saco quando quer ser.

— Sei, sei. Mas eu só vim para fazê-lo pensar melhor. Esse lugar está um caos..— Afrodite queria dizer que se ele não mudasse o humor logo, aquilo ficaria sem controle e as harpias seriam o de menos para se preocupar. Elas eram uns amores comparadas aos monstros que o Submundo abrigava. — As coisas só estão em equilíbrio quando você está equilibrado, Sasuke.

O homem sem dizer nada, virou as costas para a loira seguindo o caminho do corredor.Um suspiro escapou pelos lábios carnudos, encarando os ombros largos sumirem na escuridão.Conversar com Hades era impossível mesmo, constatou seguindo para o outro lado do corredor, descendo a escada de mármore negro.

Logo dois guardas apareceram ao lado dela, a guiando até os portões de chumbo. Cerberus a encarou de cima, altez e cheio de arrogância, parecendo o dono do lugar. Aquele animalzinho era mesmo de Sasuke. Tão prepotente e orgulhoso quanto oseusenhor.

Antes de desaparecer, Ino olhou de esguelha a fila sem fim que ia para uma parte em anexo do Castelo. As pessoas danavam a tagarelar sobre o quão era demorado o julgamento que o Senhor do Submundo fazia e esperavam ansiosas a sua vez. Alguns se mostravam tristes, pois sabiam que seu fim seria o tão temido Tártaro.

Que Hades tenha piedade de nós..

~•^•~

Com graça, abriu as portas do Palácio encantada com a quietude eauramágicado local, que era deveras diferente do Mundo Inferior. Lá embaixo era frio, úmido, sinistro e fedia a enxofre. Afrodite definivanemte não gostava de ir visitar Sasuke, mas o fazia pelo carinho que tinha e esperança de ver aamigade longa data.

Sorriu boba ao verseumaridode braços cruzados a encarando. As roupas claras caiam bem nele, fazendo um contraste bonito com os olhos e os cabelos negros. Apollo, embora parecesse bravo, sorriu no momento que Ino o abraçou, deixando um beijo demorado em seus lábios.

— Deixa eu adivinhar, foi tentar convencer aquele cara mal humoradodenovo? — Sai passou os braços fortes pela cintura fina da esposa, logo roubando outro beijo.

— Ai, querido. Sasuke está cada vez pior. Sem Hinata no Submundo, está tudo um caos..— disse a mulher com um suspiro cansado.

— Zeus quer conversar conosco. — Sai a puxou pela mão, andando pelos corredores celestiais do Olimpo — Ele mandou Hermes chamar Naruto em Marina.

— Então todos foram convocados? — A mulher mordeu o lábio apreensiva. Sabia o que aquilo significava, aquele cujo o nome era temido teria dado as caras.

— Hades não. Kakashi sabe o que acontece lá, não se daria o luxo de chama-lo sabendo que pode ocasionar em uma desordem. — foi dito com um suspiro. — E tamb..Aí!

A risadinha contagiante e fofinha ecoou no corredor e oquerubimse escondeu atrás de uma das estátuas de gesso.

— Não se pode passar por aqui que eles tacam essas frutinhas na gente..— Sai resmungou ranzinza — Seu pestinha!

O querubim riu e bateu as asinhas fugindo do local do crime. Apollo bufou, e Afrodite riu pedindo para o marido continuar a fala, mas logo a porta foi aberta e ele deu passagem para a esposa entrar.

Ino piscou algumas vezes vendo todos os deuses mais importantes nos seus respetivos tronos. Zeus estava no meio, com a típica máscara cobrindo seu rosto. Ao seu lado, vinha Hera, sua esposa, que se apresentava encantadora com os cabelos longos verde musgo.

O trono da segunda coluna permanecia vazio, já que Sasuke não havia sido convocado. Ocupando a terceira coluna, Naruto sorria ostentando seu tridente ao lado de Anfitrite, a mulher de olhos esmeraldinos e atípicos cabelos róseos.

Na quinta coluna, Hefesto, com uma cara de tédio ao lado da sua esposaTemari, conhecida pelos mortais comoAres, deusa da guerra. Na sexta coluna, Hermes com seus olhos redondos atentos a tudo, junto de sua companheira Tenten, deusa da sabedoria, Atena.

Na sétima coluna,Eroscom seus cabelos longos e olhos perolados, seguido de sua irmã mais nova,Hanabi, deusa das terras selvagens,Ártemis. E por fim,Dionísio, deus do vinho, com seus cabelos cor de fogo e olhos verdes água com profundas olheiras, na oitava.

Indo para o seus respectivos tronos, na quarta coluna, Afrodite e Apollo se sentaram.

— Já que estão todos aqui..—Kakashitomou a palavra, e um raio foi lançado aos céus, avisando aos guardas que não fossem interrompidos — Comecemos a reunião.

13 Mai 2021 12:25:22 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
1
Lire le chapitre suivant I'm a motherfuckin' starboy

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~

Comment se passe votre lecture?

Il reste encore 1 chapitres restants de cette histoire.
Pour continuer votre lecture, veuillez vous connecter ou créer un compte. Gratuit!