artemisiajackson Artemísia Jackson

Todo fanfiqueiro que se preze já passou alguma vergonha por ler coisas indevidas em lugares indevidos. Getou não era muito diferente. Ele só não esperava que sua vergonha pudesse render coisas tão... interessantes.


Fanfiction Anime/Manga Interdit aux moins de 18 ans.

#yaoi #gay #universitário #professorxaluno #universo-alternativo #au #getou&gojou #jujutsunokaisen
5
4.5k VUES
En cours - Nouveau chapitre Tous les 15 jours
temps de lecture
AA Partager

A vergonha

Rapidinha aqui: eu assisti Jujutsu dublado e depois legendado, então o lance dos nomes virou uma bagunça pra mim. Considere aqui que é só Gojo e Getou e cabou, se esse não é first name deles, agora vai ser, amém? Amém.

+++

Getou revirou os olhos ao encarar a hora no relógio de pulso. Os ponteiros pareciam lesmas, o que tornava aquela aula chata ainda mais chata. Sinceramente, não via a hora de poder escolher quais matérias cursar. Mas, até lá, que deus o ajudasse. Ou não. Sorriu ao lembrar-se de algo mais eficaz e imediato: fanfics!

Sorrateiro, pegou o celular no bolso de modo discreto e o escondeu embaixo da mesa, disfarçando e dando de ombros para o pequeno incômodo na consciência — afinal, mesmo que fosse uma aula legal, seria impossível se concentrar com um professor estupidamente gato daqueles. O universitário acreditava piamente que contratar pessoas tão bonitas para lecionar devia ser um crime. Por culpa dessa falha no sistema, lá estava ele indo na aba aberta do Ao3 mais uma vez para procurar histórias de putaria entre professor e aluno. Não que tivesse fetiche em professores nem nada do tipo, mas qualquer um teria fetiches com a voz de Gojo e aqueles óculos estilosos — ainda que não entendesse bem porque exatamente ele usava óculos escuros dentro da sala de aula —, e com mãos grandes e olhar penetrante, sorriso sedutor…

Tentando ignorar suas próprias fantasias, Getou escolheu um título qualquer e deixou-se mergulhar na história. Os minutos, que antes pareciam se arrastar, voaram. Quando deu por si, a aula tinha acabado e ele próprio já estava na terceira one-shot. Suspirando, o aluno saiu da sua posição desconfortável de leitor de fanfic e se espreguiçou com o celular na mão, o tirando de seu esconderijo. Grande erro!

Uma das peculiaridades de Gojo como professor era sua incrível capacidade de ser enxerido e ruim em respeitar o espaço pessoal. Obviamente, tendo chamado seu aluno favorito duas vezes durante o decorrer da aula e sido ignorado, achava que era sua obrigação investigar o quê poderia ser tão prejudicial à sua concentração na aula.

Getou nem sentiu o homem se aproximando por trás de seu assento, e nenhum dos seus colegas se preocupou em tentar avisar. Antes que percebesse, seu celular foi arrancado de sua mão e seus protestos foram ignorados, assim como suas tentativas de pegar de volta foram fracassadas, porque o professor era mais alto e, mesmo tendo levantado, Getou não conseguia alcançar o braço esticado do outro. Infelizmente, a tela ainda estava desbloqueada — tinha aumentando o tempo de bloqueio para ler sem problemas — e aberta na melhor parte da história que lia. Mortificado, o aluno só pôde observar enquanto Gojo aproximava bem o celular do rosto e passava os olhos pela cena de sexo explícito entre universitário e professor, sentindo o estômago afundar como chumbo e a cara ferver em profunda vergonha e constrangimento.

Com um semblante sério, Gojo devolveu o celular para Getou e saiu de perto, sem dizer absolutamente nada. O silêncio foi ainda pior do que a zombaria que esperava, e fez as pernas do pobre jovem tremerem a ponto dele se jogar na cadeira, afundando no assento enquanto escondia o rosto entre as mãos, desolado. De tanta vergonha, esqueceu-se até da revolta contra o professor e a invasão de seu espaço pessoal. Para piorar, ouviu a risadinha zombeteira de Mei Mei ao seu lado.

— Ele pegou tu vendo pornô na sala, foi?

— Ah, cala essa boca. — Ele resmungou, irritado.

Isso só fez a amiga rir mais. Getou resolveu ignorar — afinal, estava muito ocupado pensando na possibilidade de morrer por overdose de vergonha. Se existisse, talvez fosse a melhor saída. Qualquer coisa parecia melhor do que a terrível perspectiva de encarar Gojo novamente, coisa que ele seria obrigado a fazer no dia seguinte. Suspirou, lamentando sua sorte.

Malditas fanfics!


+++

Isso é só pra ser uma fanfic rápida pra descontrair, então não levem muito a sério, não vou me aprofundar em coisa de facul nem nada. Esse shipp só faz sentido pra leitores do mangá, aliás.

É isso, até a próxima e aproveitem a fic.

17 Avril 2021 14:14:47 1 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
2
Lire le chapitre suivant Peculiar

Commentez quelque chose

Publier!
Graziele P. Graziele P.
Caralho amigo, agora senti a sua dor... KAKSKSKSK QUE VERGONHA MANO
July 31, 2021, 01:20
~

Comment se passe votre lecture?

Il reste encore 8 chapitres restants de cette histoire.
Pour continuer votre lecture, veuillez vous connecter ou créer un compte. Gratuit!