0
2.5k VUES
En cours
temps de lecture
AA Partager

O Início da Historinha

É véspera de Natal, e, todos na Corporação Cápsula estão ocupados, preparando o grande banquete para a noite. Todos os anos, todos se reúnem na Corporação Cápsula, para o Tradicional Amigo Oculto e a ceia do dia 24.

A propriedade é grande, e, todos se hospedam lá, a família Son, Mr. Satan, Majin Boo, Kuririn, Numero 18 e a filha Maron, Picollo, Tem Shin Han, Chaos, Mestre Kame, Yamcha, Ollong, Pual...

Como as mulheres estão muito ocupadas cuidando da decoração, não poderiam tomar conta das duas meninas mais novas, Bra e Pan. Bra está com três anos e Pan com quatro.

― Nossa, ainda há muitas coisas para prepararmos, mas, se formos cuidar da Pan e da Bra não conseguiremos terminar até a noite. – diz Videl

― Isso é fácil de resolver, vamos colocar o Goku de babá das meninas. – diz Chi Chi.

― Boa ideia, quem sabe assim ele e o Vegeta não param de lutar um pouco, afinal é véspera de natal. – diz Bulma.

― Quero ver vocês fazerem os dois pararem de lutar. – diz a Número 18.

― Bulma, vamos lá. Nós voltamos logo, meninas. – diz Chi Chi.

Bulma e Chi Chi vão até a cápsula gravitacional e, encontram Vegeta e Goku no meio de um treinamento.

― Goku, é hora de acabar com o treino. – diz Chi Chi.

Vegeta olha Chi Chi de cara emburrada e diz:

― Escuta aqui, sua cafona miserável, não percebeu que nós estamos no meio de um treinamento não?

― Enquanto vocês estão lutando, nós estamos tentando terminar a ceia de natal. – diz Bulma.

― E o que nós temos a ver com isso? – diz Vegeta.

― Não tem ninguém para tomar conta da Bra e da Pan. – diz Chi Chi – Por isso, enquanto nós estamos preparando a ceia, vocês dois serão as babás.

― Eu sou um príncipe dos sayajins, arranje outro para fazer seu trabalho. – diz Vegeta.

― Vegeta a Bra é sua filha. – diz Bulma – Agora esqueçam o treinamento e vão já para o quarto da Bra.

Vegeta e Goku não tem escapatória e, vão até o quarto de Bra e encontram as duas meninas brincando.

― Pan, Bra, adivinhem! Eu e o Vegeta vamos tomar conta de vocês. – diz Goku, todo animado.

― Ainda não sei por que eu tenho que me prestar a isso. – diz Vegeta.

― Avozinho, conta uma história de natal para a gente? – diz Pan.

― Como é que é? – questiona Goku.

― É, tio Goku, conte uma história de Natal para a gente. – diz Bra.

― Mas eu não sei nenhuma história de natal. – diz Goku.

― Kakarotto, essa eu quero ver. – diz Vegeta, sorrindo sarcasticamente.

E senta-se no chão. As meninas também se sentam e, Goku não tem outra alternativa a não ser sentar também.

E agora, o que ele iria fazer? Ele não conhecia nenhuma história de Natal. Já ouvira falar sobre uma mas... Bem, não lembrava os detalhes, então teria que improvisar.

Sorri de forma infantil para então começar a dizer:

― Muito bem meninas, eu vou contar para vocês a incrível história de como o Vegeta roubou o Natal.

Vegeta, completamente furioso, começa a gritar:

COMO É QUE É? KAKAROTTO SEU IDIOTA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

― Calma, Vegeta. – diz Guku – É só uma história.

― Eu não sabia que o papai tinha roubado o natal. – diz Bra.

― Nem eu. – diz Pan.

Goku, vendo que as meninas estavam animadas com sua mais nova invenção, resolveu dar asas a sua imaginação. Ele começa a contar:

― Vamos lá. Era uma vez, em um planeta muito, muito distante chamado ... Nárnia.

― Kakarotto, você não quer me colocar em um planeta ridículo destes, quer? – reclama Vegeta – Por que não pode ser o Planeta Vegeta?

― Por que a história é minha. – diz Goku, com toda a calma do mundo – Mas continuando. Vegeta era o orgulhoso, solitário, pão duro, mesquinho, unha de fome, ganancioso e tinha um orgulho que lhe subia a cabeça, príncipe da Nárnia. Apesar de ser o príncipe dos Narnarianos, ninguém gostava dele. Isto porque apesar de todas as qualidades que lhes falei, usava um corte de cabelo horroroso e um bigodinho mais feio ainda. E, por ser obcecado em ser o mais forte, passava seus dias treinando, não deixando ninguém chegar perto dele.

― Puxa, mas o papai não é pão duro. – comenta Bra.

― É para entrar no contexto da história. – continua Goku – Mas continuando, existia um planeta vizinho a Nárnia que se chamava Andalásia, lá, vivia uma linda moça de cabelos e olhos azuis que se chamava Bulma, ela passava os dias sonhando com um príncipe encantado, que a tiraria daquela casa na floresta. Ela era inventora, e, passava os dias cantando sua música “Em meus sonhos dou um beijo de amor, em um príncipe encantador, é o que faz o final feliz da históóóóóória...!”

― Kakarotto, pare de cantar. – reclama Vegeta – Sua voz é horrível e esta música é pior ainda.

― Mas avozinho, o que a Tia Bulma tem a ver com o tio Vegeta roubar o natal? – pergunta Pan.

― No final vocês vão entender. – contunua Goku – Mas, voltando à história, Bulma estava cansada de morar em Andalásia, então começou a construir uma nave espacial para ir para Nárnia encontrar seu príncipe encantado. Em Nárnia, todos estão enfeitando suas casas com os enfeites natalinos, e, Vegeta está muito enfurecido, porque todos estão felizes, e, afinal, Natal é a festa da felicidade, mas ele não é feliz, ele odeia o Natal então, ele queria fazer algo para acabar com a alegria de todos em Nárnia. Mas o que ele poderia fazer? Então, ele teve a brilhante ideia de roubar o Natal. Vegeta disse: ‘Isso, eu vou roubar o natal de todos estes vermes inferiores que vivem aqui em Nárnia.’ Mas, neste momento, surge na frente dele uma linda jovem chamada Videl Lane, filha do charlatão campeão de Nárnia Mr. Satan, ele estava com tanta vontade de estragar o natal de alguém que queria matá-la. Então ele aproxima de Videl Lane diz: ‘O que você está fazendo aqui em meus domínios, sua Narnariana insignificante de classe inferior?’ Videl Lane havia ficado com tanto medo daquele ser com cara de poucos amigos e que ainda por cima tinha aqueles bigodes horríveis que grito ‘Oh, e agora quem poderá me defender?’

― Tio Goku, o que isso tem a ver com o natal? – pergunta Bra.

― É... Bem... Vocês não ver. – fala Goku – Mas voltando a história, quando Videl Lane estava em perigo, eis que surge no céu um pássaro? Um avião? Não, o Grande sayaman!!!!!!!!!!!!!!

― Kakarotto, e o que o Gohan tem a ver com isso? – Vegeta volta a questionar.

― Vocês vão continuar me interrompendo mesmo? – questiona Goku.

― Continue, avozinho. – pede Pan.

― Grande sayaman chegou e salvou Videl Lane das garras do mal humorado Vegeta, dando a ela uma linda torta de presente de natal. Videl Lane ficou tão agradecida que jurou passar todos os natais ao lado do Grande sayaman. O mal humorado Vegeta entrou em seu castelo em Nárnia, e, começou a bolar planos para roubar o natal. Mas ele estava faminto, e, como não tinha nada para comer, eis que ele cai no sono. Então, horas depois uma luz verde ilumina a sala e, ele recebe uma visita inesperada. Uma mulher linda, de cabelos negros que tem um ótimo gosto para modas surge. Vegeta diz: ‘quem é você, sua cafona?’ Chi Chi diz: ‘Eu sou Chi Chi, e vim até aqui para lhe dizer que esta noite você receberá três vistas, que irão lhe mostrar o verdadeiro significado do natal.’ E então a linda e maravilhosa Chi Chi desaparece no ar.

― Eu não sabia que a vovó era uma fala. – comenta Pan.

― Continue, tio Goku. – pede Bra.

― É claro que eu vou continuar, só que depois que as duas tomarem banho. – diz Goku.

15 Mars 2021 01:35:19 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
0
Lire le chapitre suivant O Fim da Historinha

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~

Comment se passe votre lecture?

Il reste encore 1 chapitres restants de cette histoire.
Pour continuer votre lecture, veuillez vous connecter ou créer un compte. Gratuit!