Histoire courte
0
2.1k VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

O Tempo é Cruel



Andando pela rua algum tempo atrás, eu observei uma pessoa vinda em minha direção, que há tempo não via, reparei que ela parecia se esconder atrás de sua sombrinha preta ou seria um guarda-chuvas? Que importância tem isso?


Bom, estava chovendo um pouco e ela tentou evitar meu olhar, isto ficou bem claro para mim, tentei dar-lhe um olá, quase a chamei, mas não lembrei seu nome, desisti, respeitei sua atitude e também desviei o meu olhar dela.

Ainda olhei para trás na esperança de dar-lhe um aceno e um sorriso amarelado que fosse, perguntar se estava bem, ser gentil, mais ela seguiu seu rumo indiferente aos meus olhares, consegui depois lembrar com mais propriedades de quem se tratava.


Passei a recordar dos tempos que ela era mais jovem e eu também, naturalmente, lembrei-me das festas em que participávamos, era uma moça bonita, olhos cheios de vida e brilhantes, morena vistosa, desinibida, uma falsa magra, gostosa.

Com seus quadris bem desenhado e provocativo ao andar… Era bem cortejada, tentei sem sucesso namorá-la, adoro esta cor morena, devo confessar é uma fraqueza, agora estou menos seletivo (risos).


Continuei andando e pensei:


— Como o tempo é cruel, meu Deus! Ela agora estava com o rosto magro, olhos grandes, deu para ver um pouco, achei desproporcional ao seu rosto, talvez sem vida, sem o otimismo e entusiasmo da juventude, parecia triste, estava bem mais magra, sem aqueles quadris provocativos que faziam tanto sucesso e que desejei… pareceu-me até estar doente, mas não sou médico.


Será que foi este o motivo dela evitar me olhar nos olhos? Vergonha de aparência corroída agora pelo tempo, as rugas agora gritantes, o sofrimento da vida estampado no rosto e sorriso talvez desbotado, o tempo é cruel, quando falamos em sofrimento e felicidade, quase sempre o relacionamos com o dinheiro, mas a falta dele ajuda bastante, não necessariamente…


Pode ser que eu nunca mais a reveja nesta vida, que talvez ela não cruze mais o meu caminho de novo nesta passagem… Depois em casa, estava no banho e olhei melhor o meu reflexo no espelho e não gostei nada do que estava vendo.


Reparei as minhas rugas, que não são poucas ao redor de meus olhos castanhos claros, agora me pareciam amarelados e tristes, sem o brilho da juventude, a pele meio flácida já cheia de manchas e sinais do tempo, que se confundiam com a prata desgastada do espelho.


Eram os sinais da velhice, a validade está se esgotando, é claro! Sem aquele brilho jovial que me deixava orgulhoso e por vezes me achei irresistível, ledo engano, minha vasta cabeleira Black Power agora dando lugar a uma careca tímida, mais que irá crescer, horrível, bem explícita, que coisa feia meu Deus, a barriga crescendo, nem tanto, mais cresce gradativamente, bom! Vou parar por aqui, vou terminar chorando… (mais risos ou gargalhadas?).


Concluir que realmente o tempo é cruel com todos, ricos e pobres, uns mais outros menos, mas não acharemos refúgio e sim paliativos, ele vai chegar implacável, decidido e destruidor, sem olhar, distinção de classe social e sem preconceito de cor, isto se torna até um consolo para mim e para muitos.


Lembrei então, que também desviei o meu olhar da garota do passado, em certo momento, será que foi só o respeito a sua atitude? Ou teve algo a mais da minha parte também, inconscientemente decepcionado?


Ah! Lembrei agora o nome dela, mas isso pouco importa, ela foi só uma garota no passado, passando.


Roberto Ornelas








31 Janvier 2021 14:38:01 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
1
La fin

A propos de l’auteur

Roberto Ornelas Sou um escritor amador, adoro contos, escrevo por hobby. Minha página Facebook/Contos/Livros https://www.facebook.com/robertoornelasmeusebooks http://payhip.com/b/pkjc Paixão Animal (Livro Digital em PDF) http://payhip.com/b/48ya A Virgem do Manguezal (Livro Digital em PDF) http://payhip.com/b/efG4 Traição Trocada (Livro Digital em PDF) http://payhip.com/b/9Kos A Potranca Negra a Galope (Livro Digital em PDF) Roberto Ornelas

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~