dan-yanagashi1550698773 D.Y Holland

Especial de natal da saga irmãos Hawks Será que em meio a uma distopia pode ter um natal ? Nesse especial da saga Dan decide comemorar a data junto a ajuda do vilarejo Grimory, convidando a galera que conheceu nas dimensões tudo parecia indo perfeito no natal, mas ele se esqueceu que a data não traz só amor como também leves confusões roupas sujas a serem lavadas nesse reencontro de tempos.


Fantaisie Fantaisie urbaine Tout public.

#especial-de-natal #natal #crossover #tom-holland #tom #holland #especial #fim-de-ano #amizade #amor #crush
0
2.6mille VUES
Terminé
temps de lecture
AA Partager

Parte 1: Convite

Oi leitores, que saudade de vocês >_<

Chegar no final de 2020 não foi fácil, mas creio que vocês estão bem e que esse natal será diferente para todos nós que sobrevivemos a esse ano e temos o prazer de estar com a nossa família.

Fiz esse especial de natal da saga para que todos venham ver que até mesmo para o Dan não foi fácil comemorar essa data e ele entender o significado de superação e união. Espero que curtam e gostem do que entregarei a vocês nessa data.

Um forte abraço e Feliz natal <3

📷

Aquela manhã eu acordei sentindo o frio que a estação do inverno trouxera consigo, dezembro era um dos meses a qual eu mais amava e não era apenas por que era o mês do meu aniversário, mas sim por que era o mês a qual tinha uma certa magia. Tá beleza, nem todos curtem esse mês, assim como meu irmão. mas se tem algo que meus pais me passaram é que devemos acreditar um pouco nas datas comemorativas e nas possibilidades que elas podem trazer consigo, e todo ano é com esse ponto de vista que eu me agarro e tento passar para aqueles a minha volta.

Depois de cinco anos sem sequer ter tempo para ver o calendário, esse ano com a ajuda da Ace conseguimos nos achar com o lance do tempo e hora, um pouco conectados e por dentro das possíveis ameaças e perigos do nosso mundo, quer dizer não só do nosso mundo.

Passo com a manga do pijama no vidro da janela de meu quarto no vilajero grimory, o lado de fora estava coberto do mais lindo e belo branco que a neve trazia consigo, o vento forte mostrava o quão forte a neve caia, em meio a meus lábios o ar quente de meu pulmão embaçava o vidro da janela que estava por congelar, meu reflexo mostra o quão feliz e descabelado eu estava, sorrio confiante de que meu plano e de Sue iria dar certo.

📷

Sue, Dinah, Snow e Ace seguem dando os toques finais no vilarejo, as luzes pisca a pisca são testadas por ace e seus pequenos robôs que me lembravam os personagens de among us, desço as escadas encantado com a agilidade e toque encantador que elas se preocuparam em dar a nossa nova casa, mesmo temporária e tudo sendo tão caótico em nossas vidas fico feliz que elas compraram minha ideia de fazer daquele feriado que comemorávamos antes da distopia se tornar real nos dias atuais.

- A bela adormecida despertou ? – Sue se vira para mim após colocar a última bola na arvore de natal, apoiada sob uma plataforma que sobrevoava com ela descendo até o chão.

- Para alguém que não sabe voar é perigoso destilar veneno desse jeito Sue. - alfineto-a sorrindo de modo provocador.

- Não é veneno princeso aurora. – Ela brinca rindo se aproximando e mim junto as demais.

- Quem está cuidando dos preparativos da ceia ? - pergunto intrigado por não notar a presença de alguns rostos conhecido por mim ali.

- Dante e Max – Snow me responde de forma breve sem tirar sua atenção de seu afazer.

- Confiam neles ? - comento rindo para elas.

- Diana está supervisionando a cozinha, digamos que ela é a chefe de lá, fora que amo os temperos brasileiros. - Sue comenta já imaginando o que viria na ceia daquela noite.

- Acho forte, mas é algo a se destacar de fato. - Deixo meu comentário e ela me olham intrigadas ao não entender se gosto ou não.

- Pronto para buscar nossos novos amigos de outro mundo ? - Ace passa a meu lado mexendo em seu infopad.

- Nasci pronto e acordei na hora – Fito Sue e ela retribui minha olhada a encarando – Tu pare de me provocar.

- Então seja pontual nanico.

- Olha quem fala – Retruco.

Meu suéter vermelho e verde parecia não combinar muito bem com o clima lá fora, não estava dando conta ali dentro, imagina no meio da tempestade de neve, enquanto seguia com Ace para o laboratório, olhávamos como uma data tinha o poder de trazer magia a um mundo tão problemático como o nosso, crianças que cresceram em meio o caos estavam tendo a oportunidade de conhecer essa data através de nosso ato ousado, fico feliz e meu corpo aquecia a cada sorriso e olhar encantado como o meu.

- Estamos fazendo algo bom não é mesmo Ace? - Comento com minha amiga que caminhava silenciosa e focada em nosso proximo ato.

- Tem duvida bobinho. - Ela sorri de canto me encarando brevemente em nossa caminhada.

- Não quero iludi-los ou dar falsa esperança. - Suspiro comentando enquanto observo os moradores.

- Conceder um pouco de magia e sonho as pessoas não a tornam fracas e sim forte, é como lutar por um sonho, temos um ao outro – Ela sorri para mim – Admiro esse seu lado criança grande.

- Não sei se fico feliz ou ofendido pelo crianção. - A olho intrigado sorrindo não entendendo muito bem se era ou não um elogio.

- Cala a boca e aceita logo, quebrou o clima de elogio. - Ela me dá um soquinho no ombro sem me olhar.

Adentramos o laboratório, uma musica natalina tocava olho para Ace apontando meu indicador a ela e fazendo uma careta e sorrindo logo após. – Isso é...

- Jingle bell rock, um clássico é um clássico e eu amava performar com meus pais. – Ela sorri se lembrando.

- Eu adoro - Comento com ela já entrando no ritmo da musica - performa comigo ?

- Não abusa Hawks – Ela estala os dedos para mim – Foco hein – Caminha pelo local a procura dos dois passes dimensionais, alguns cliques e dígitos na tela para ativa-lo, atrás dela eu me controlava para não soltar mais alguns passinhos, ela passa olhares rápidos e sutis, sorrindo de canto com minha atitude.

- Iremos para o reino lapidado primeiro – Ela se vira lançando uma especie de carta tecnológica que suga o ar a nossa frente criando uma fenda interdimensional – Ela dura apenas dez minutos, tem esse tempo para convence-lo de se juntar a nós hein.

- É mais que o suficiente – Ele comenta comigo sem desviar seu olhar, seguimos nosso caminho fenda adentro indo para o reino lapidado, era possível sentir o cheiro da primavera antes de adentra-lo por completo. Torcia para que ele não tivesse mudado seu comportamento tão rápido como da ultima vez que nos vimos. Ethan era boa pessoa, mas seu mundo o mudava muito rápido, quer dizer seu humor. porém Meredith era muito "tanto faz" para tudo, estava receoso se ela se juntaria a nós, torcendo para que Agatha a convencesse comigo.

📷

Saímos próximos as redondezas de um castelo cercado por uma floresta cheia, olho para Ace que retira de seus bolsos uma pequena tela de vidro, uma seta em azul ciano surge nos apontando a direção de Ethan.

- Isso... - Gesticulo.

- Sim, está apontando para o local que ele está. - Sua voz e resposta são certos do que ela falara.

- Por que ele sempre está em meio a locais aleatórios. - Resmungo de forma rapida enquanto nos aprofundamos dentro da floresta.

- Para nós é aleatório, vai que para ele – Ela para de falar quando nota o que ele estava a fazer – Retiro o que ia falar, ele é só um pervertido mesmo, terceira ou quarta vez que o pegamos se atracando com alguém ? – Ela me olha descrente.

- Parei de contar e – Olho para ela tirando meus olhos dele – Agradeço por Diana não ter vindo, a camponesa não iria ter um final tão feliz quanto o que irá ter com nosso interrompimento. – Faço um barulho o alertando que tinha alguém ali.

- Quem são esses ? – A mulher para de beija-lo limpando seus lábios molhados e apontando em nossa direção. – Que vestes engraçadas eles usam – Ela se esconde atrás dele segurando em seus ombros – Estou com medo de que sejam intrusos do reino.

- Dan estou mal vestida ? – Ace se olha.

- Esquece, são épocas diferentes. - Falo a confortando-a.

- Essa vaca me irritou. – Ace suspira – Estou muito a frente dela, minha roupa tá muito boa, tirei até o jaleco.

- Dan ? – Ethan cerra os olhos vindo em minha direção deixando a mulher de lado, caminho a seu encontro estendendo os braços.

- Ethan meu amigo – Nos abraçamos brevemente – Está muito chique, as vestes real até que lhe cai bem.

- Não curto muito, saudades de quando me vestia como...

- Eu sei – Me aproximo dele sussurrando – Assassino. – Ele afirma que sim sorrindo sem jeito.

- Poten ? – A mulher o chama e ele faz um sinal com o rosto pedindo que ela siga seu caminho, ela faz uma breve reverencia seguindo em retirada. ficou eminente o seu medo com nossa presença, antes dela sumir entre as arvores Ace dispara um algo na direção dela, uma fumaça envolta o rosto da mesma. Olhamos com medo dela ter matado a mulher, ela nos olha e diz de modo simplório.

- É só um gás para faze-la esquecer o que viu a uma hora atrás. – Ace olha a tela e me lembra do tempo. – Dan temos cinco minutos, seja breve.

- O que desejam em ônix ? - Ethan nos questiona.

- Desejo lhe convidar para um evento em meu mundo. - Tento conter meu entusiasmo mas creio ter falhado.

- Evento ? - Ele parece confuso.

- Sim, vamos comemorar o natal esse ano no vilarejo e estou convidando você e a Meredith para se juntar a nossa ceia de natal e comemoração. - Tento fazer soar de modo formal.

- E ela aceitou ? - Ele parece não botar muita fé que nossa amiga das terras de magia e feitiços tenha topado a ideia.

- Ainda iremos lá, gostaria que aceitasse se possível e me ajudasse no convite a ela. Talvez ela lhe vendo se anime. - Comento com ele fazendo uma cara de "Vai, aceita logo. Vai ser legal."

- Vamos sim Dan – Uma voz doce surge caminhando em meio as arvores.

- Lápis – Minha voz quase não sairá, fico corado ao vê-la, fazia um ano já, mas o que senti não adormeceu e ficou evidente assim que meus olhos encontraram os dela.

- Acorda tapado – Ace estala o dedo a frente do meu rosto.

- Lazuli, mas tenho documentos a cuidar. - Ethan vira seu rosto com parte de seu corpo a acompanhando enquanto a mesma falava com a gente.

- Documentos ou camponesas ? acredito que tais bocas são assunto reais a cuidar, bocas perigosas ao redor do castelo podem causar perigo a realeza. já pensou a noticia correndo pelos corredores do castelo e vilarejos ? – Ela o olha descrente com a cara de pau do homem que não esboça reação alguma.

- Será breve e gostaria dos meus amigos lá, não tenho muitos no momento então se puderem fazer esse esforcinho. – Os encaro com cara do gato de botas do Shrek.

Ele suspira e me dá a resposta a qual eu desejava ouvir – Tudo bem, não posso demorar. minha ausência aqui significa o caos.

- Eu compreendo – Tento conter minha empolgação enquanto seguimos novamente ao portal, olho para lazuli comemorando – será apenas uma festa rápida, não levara mais que uma hora – Faço caras e boca para Lápis que sorria comigo e minhas reações.

"Vai virar a noite, preciso curtir muito esse momento contigo" – digo mexendo os lábios, acho que ela entendeu.

Atravessamos o portal seguindo para SleepyHills indo de encontro a Meredith e possivelmente Agatha, Vania era difícil acreditar que estaria lá, a instrutora e melhor amiga de Mer não parava na cidade, segundo as cartas que ela me mandava de vez em nunca, coisa que Ethan sequer fazia, mas agora entendo o porquê eu sei, ele anda muito "ocupado".

📷

Um dia chuvoso era o que nos esperava assim que saímos do portal, nossos pés tocam pequenas poças de água na calçada em frente a mansão boudellerie, nos olhamos rapidamente seguindo a passos largos em direção a mesma que tinha um ar sinistro e até parecia uma das mansões assombradas a qual a mistério s.a ia resolver os mistérios. Tomo a frente batendo a aldrava na porta, a qual tinha um corvo, me afasto em seguida ao escutar o ranger da porta ao se abrir, uma figura um tanto quanto peculiar parecia ser o chofer dela ou mansão, ele era muito alto e franzino que nos analisa dos pés a cabeça.

- Boa tarde, o que desejam ? - Sua voz era grossa e levemente rouca.

- Boa tarde, Meredith está ? Tenho um convite a fazer para ela. – Estendo a mão voltando a ficar a frente de meu grupo, eles se entreolham com o breve silencio do homem, me viro os encarando e dando de ombros quando uma voz vem ao fundo, uma voz fria e sem qualquer vinculo de sentimento ou expressão em sua voz.

- Meu caro Dan, senti sua aura peculiar aos arredores de minha ilustre mansão.

- Mer! – Comento empolgado, diferente dela. O homem sai da frente da porta de entrada, temos a visão por completo dela que vinha com roupas do dia a dia, cabelos na altura de seus ombros negros como a noite, um all star surrado e um tom tão despreocupado e sem importância quanto sua expressão.

- Eu sei por que vieste aqui e já digo de imediato, não gosto, não curto e é só uma data como qualquer outra. - Ela deixa eminente sua opinião antes deu sequer fazer o convite.

- Poxa Mer.- Resmungo desapontado com o que acabara de ouvir.

- Era para mentir ? - Ela era muito clara com o que pensava e sentia.

- Não precisava de tanto também. - Solto aproveitando as deixa.

A vejo suspirar e forçar um sorrisinho e seu tom é irônico sem ela perceber – Eu não sou fã do natal, tá okay ? Foi mal ? – Cabelos longos de tom rosa presos em um rabo de cavalo surgem atrás de Meredith, uma voz amigável e carregada de entusiasmo super conhecida por mim dá as caras, sua mão direita toca o ombro magro de sua amiga a encarando próximo de seu rosto.

- Dan, ela não é sociável - Ela me olha lançando-me uma piscadela.

- Eu sei - Suspiro revirando os olhos.

- E se ela disse um foi mal, pode ter certeza que foi do lado mais negro e sensível do fundo do coração dela. - Completa Agatha dando um sorrisinho enquanto os grandes e frios olhos de Mer olhavam no fundo dos seus.

- Obrigado Mer, mas poderia tornar o natal dessa criatura boba aqui feliz ? - Agatha aponta para mim. - sua presença fará isso.

- Minha presença marrenta e com cara de paisagem ? – Afirmo que sim com a cabeça – Não sei, ir para outro mundo curtir um feriado de um velho criado pelas industrias humanas não me parece um bom plano para hoje.

- E estudar feitiços dimensionais também não, fora que você odeia – Agatha tenta abraça-la mais ela se esquiva e suspira entediada.

- Tem sorte deu odiar feitiços dimensionais, Vania pega no meu pé para aperfeiçoa-los e abrange-los, porém irei usar a desculpa algum dia que fui forçada a socializar.

- Pode ter certeza que ela vai comprar essa. - Agatha faz um sinal de positivo apoiando o que a amiga estava falando.

Ela me encara de modo breve com seus olhos frios e seu tom me causa um arrepio na espinha. – Caso ela encha meu saco, uma leve maldição irá atravessar as dimensões indo de encontro a você Dan. – Ela muda seu olhar analisando bem Ethan – Poten, a julgar pelas suas vestes a coroa de fato não lhe pesa nem um pouco.

- Não mesmo, só trouxe mais – Ele me passa um olhar e desvio parando antes mesmo de falar.

" Que intimidador..." - Penso comigo.

- Nada a qual eu não consiga dar conta. – Seu modo simples me demonstra que ele não perdera sua essência, era nobre, porém mais maduro e focado em ser o rei que seu reino precisava.

- Vamos indo ? falta pouco para o portal fechar. – Ace comenta conosco voltando em meio a chuva para o portal, seguimos logo atrás dela, Mer dera intrusões a seu empregado sob o que fazer em sua ausência. Agatha parecia bem empolgada, ela e Lápis se dão bem agora, fico feliz por isso, foi um pouco difícil desde nosso primeiro encontro, mas descobriram que tem muito em comum.

Mer cria uma manta invisível acima de nós contendo a chuva a nossa volta até chegarmos o portal, com apenas seu indicador e palavras mágicas tal foi feito.

Todos adentramos o portal, ela segue por ultimo olhando pela última vez Sleepyhills e sua mansão, enquanto pouco a pouco o portal se fecha nos levando a seu destino.

24 Décembre 2020 03:13 0 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
0
Lire le chapitre suivant Parte 2: Preparativos

Commentez quelque chose

Publier!
Il n’y a aucun commentaire pour le moment. Soyez le premier à donner votre avis!
~

Comment se passe votre lecture?

Il reste encore 2 chapitres restants de cette histoire.
Pour continuer votre lecture, veuillez vous connecter ou créer un compte. Gratuit!