nonna.ayanny Nonna Costa

O fotógrafo para revistas adultas Kakashi Hatake recebe um email que pode mudar todo o futuro de sua pequena empresa e de seu pessoal. O famoso diretor Jiraya da empresa Icha Icha decide que está na hora de desengavetar o seu grandioso projeto “Ame Conosco”. Pesquisando na sua pilha de fotos para entrevistas, Jiraiya encontrou o ator perfeito para o seu ator perfeito e então envia o email. Jiraya e Kakashi trocam figurinhas e mexem os pauzinhos para unir forças em prol de um bem maior: criar a obra-prima dos projetos pornográficos. De fato, porém, nenhum dos dois atores escolhidos faziam parte do grupo de românticos e fofos que fazem corações suspirar e pessoas se acalentarem. Esse projeto vai ou não vai dar certo? AVISOS!!! Essa não é somente uma história R18 por envolver a indústria pornográfica, mas sobre as pessoas por trás dela, sobretudo os atores que antes de tudo são humanos, pessoas com seus próprios anseios e objetivos de vida.


Fanfiction Anime/Manga Interdit aux moins de 21 ans.

#sns #sasunarusasu #drama #comédia #romance #pornfilm #bdsm #yaoi #r18 #naruto
16
7.5k VUES
En cours - Nouveau chapitre Tous les 30 jours
temps de lecture
AA Partager

1° Encontro

Naruto releu de novo aquela mensagem que chegou no seu celular três dias antes. “Estamos interessados na sua proposta e queremos conversar a respeito. Venha na Rua dos Prazeres, Número 69, Bairro do Fundão, às 11hrs do dia 06/09. H.K.”. Deu uma mordida no seu sanduíche de mortadela com queijo e alface e se perguntou se era uma boa se meter naquela ideia que era totalmente fora da sua casinha que Jiraya lhe ofereceu. Não tinha nada a ver com o seu perfil de atuação e não foi por falta de aviso a ele que aquele estilo era mais para outros atores.

“Ah, dá uma chance, custa nada. Vai que você gosta. Vai lá, moleque pimpão. Eu vou contigo para você não ficar com medo.” foi a mensagem que ele lhe mandou e fez Naruto rir ao aceitar. Realmente não lhe custava dar uma olhada no que seu diretor, vulgarmente conhecido como padrinho, estava inventando com aquele fotógrafo aspirante a diretor. Podia até indicar alguém em seu lugar.

No dia seguinte, no exato endereço e com 10 minutos de antecedência, ele chegou ao prédio de três andares, discretamente escondido no fim daquela rua de ladrilhos, atrás de duas árvores grandes. Quase faziam um arco na entrada. Que bonito. O nome da empresa é Paradise Fotos e Filmes e o letreiro quase sumia por trás das folhas. Naruto deu de ombros, estacionou o carro e foi até a recepção junto de Jiraya. Estavam “disfarçados” para evitar chamar desnecessária atenção.

A recepcionista com um colar de cobra estava ocupadíssima falando ao telefone com alguma amiga muito curiosa, pois não parava de responder suas perguntas.

-Ehm… - Naruto tentou chamar sua atenção. - Eu vim para… - começou a falar.

-O que é? - ela falou alto, reclamando. Ele até tomou um susto. - É só subir as escadas! Que inferno! Não ‘tá vendo que o papo é sério? - virou a cara e voltou a tagarelar incansavelmente.

-‘Tá bom… Valeu, oh empregada do ano. - resmungou de forma irônica. Encarou Jiraya, que sorriu amarelo ao dar de ombros, e foram até o local precariamente indicado. Se a recepcionista já essa beleza, imagine o resto dos empregados e do diretor. Deus tome de conta.

Naruto viu a entrada para as escadarias e foi para lá, mas não sabia qual andar estava o escritório do tal H.K. Ele não disse e Jiraya não sabe. Foi literalmente na fé. Ouviu uns homens conversando conforme subia os lances de escada e esperou-os chegarem mais perto para pedir informação. Vai que alguém é educado nessa merda, pensou. Três homens bonitos passaram por si, mas nenhum lhe dedicou nem um “Bom dia”, pois estavam entretidos demais no papo. Naruto se perguntou: caso eu não estivesse usando óculos escuros e um gorro na cabeça, além de um echarpe, eles me ignorariam? Óbvio que não.

O quarto, que só acompanhava o grupo e ouvia, parou dois degraus acima e lhe fitou.

-Vai pra onde? - indagou o homem de cabelos negros um pouco abaixo do queixo que usa óculos de grau elegante. Finalmente uma alma caridosa, quase disse.

-Ao escritório do tal de H.K. Conhece? Já viu? Sabe onde fica? - comentou torcendo para que aquele cara muito lindo, muito perfumado e com cara de Badass, bem do jeito que Naruto gostava, dissesse que sabia quem era o tal H.K e lhe desse uma direção. Sorriu com certo charme.

Não podia evitar o seu charme natural. É uma força da natureza incontrolável. Igual ao seu movimento pélvico. Não que isso venha ao caso agora, mas é só uma relação aparente.

-Segundo andar, sala 3. Corredor à esquerda. - ele disse com indiferença. Ótimo. Instruções simples e diretas, coisas que Naruto adora. - Espero que tenha vindo preparado pro teste. - começou a subir. Naruto fitou Jiraya e este de ombros: não lhe falaram de teste algum.

Naruto Uzumaki não é testado há mais de dois séculos.

Ok, exagerou, mas faz muito tempo mesmo.

-Teste? Que teste? - Naruto apressou-se por acompanhá-lo.

-Todo ator e toda atriz nova tem que fazer um teste na primeira entrevista. - explicou brevemente e ele assentiu. Os dois chegaram ao tal andar. Ele indicou o corredor e lá foi o trio. - Geralmente ele pede para que goze ou finja que ‘tá gozando só para saber como é o seu estilo. Geral finge. - deu de ombros e tocou a maçaneta da porta da sala.

Abriu-a e permitiu a passagem. Hum, que cavalheiro, pensou o ator abaixando discretamente seus óculos escuros para dar uma leve conferida na pessoa. O semblante do cara insinuava que fechar a porta era a tarefa mais chata do mundo. Será que está de mal humor?

Curiosamente, os três homens da escada - um ruivo, um loiro e um castanho - estavam lá esperando o quarto chegar. As seis pessoas entraram no tal escritório e Naruto viu um homem de cabelos platinados lendo um livro em outro idioma. O loiro se sentou num sofá no canto lateral da sala e Jiraya ficou ao seu lado. O barulho da porta fechando com força, e quem fizera isso fora o charmoso Badass cavalheiro, atraiu a atenção do fotógrafo e do diretor. Todos se entreolharam.

-Por que é mesmo que vocês estão aqui? - o platinado franziu o cenho e demorou uns cinco minutos para mostrar que se lembrou de alguma coisa. - Ah é! Os roteiros! - apontou para os três homens que já estavam ali, ignorando os recém-chegados. - Misericórdia… Cabeça minha, cabeça minha, por que não te perdo, oh cabecinha? - murmurou enquanto fuçava suas gavetas. Tirou umas pastas dali. - Aqui, Deidara. Para você e Sasori, um clássico. - entregou os papéis para o homem loiro.

-Os amigos que se pegam, sendo que um finge não ser gay? - leu rapidamente a sinopse na primeira página. O ruivo lhe espreitava por cima do ombro. - Sasori, faz o ativo? - fitou-o e ele deu de ombros. - Adoro ser passivo para você. - sorriu bobamente.

-Então vai fingir que não é gay? - leu o roteiro também. - Sempre quer ficar com a pior parte, não é, Dei-Dei? - os dois riram baixo e trocaram um selinho breve, além de carinhos.

Naruto achou fofa a interação dos dois. Será se são casados? Parece, hein. Eles se fitaram como se pudessem emanar coraçõezinhos dos olhos. São casados! Ou namorados, quem sabe.

-Ai minha diabetes. - Kakashi suspirou. - Saiam daqui. Vão pra um motel, a casa de vocês, o banheiro do shopping, o banco de um carro, eu sei lá! Só vão se pegar em outro lugar! - reclamou e os dois saíram rindo. - É cada uma desses meus atores e modelos que vou te contar. - balançou a cabeça e só nesse momento percebeu que ainda havia quatro pessoas na sua sala. - Mas hein?

-Chamou a gente aqui. - comentou o castanho de cabelos longos. - E esses vieram falar com você. Eu acho. - indicou os dois sentados no sofá. Jiraya acenou de lá.

-Meu Deus! Chegaram! Que recepcionista inútil essa que eu arrumei, puta que me…

O fotógrafo saiu de seu lugar para cumprimentar de forma adequada e amistosa os dois homens. Naruto tirou o seu disfarce e segurou-se para não gargalhar quando o Rapunzel Castanho soltou um “uouh” surpreso ao perceber que ele é ele. Logo começaram as apresentações de praxe:

-Eu sou Kakashi Hatake, fotógrafo e principiante como diretor. Tenho poucos projetos disponíveis no site da empresa, eu sou mais conhecido pelas fotos para revistas pornográficas. - explicou-se. Claro. Agora ligou os nomes aos bois. Já vira o trabalho desse fotógrafo e é realmente uma arte. - Acho que Naruto Uzumaki dispensa apresentações, não é? E este é o guru, além de diretor muitíssimo bem condecorado por filmes adultos, Jiraya.

Os dois apertaram as mãos dos outros atores - agora sabia que eram atores e Naruto continua achando o de cabelo preto um charme casual com aqueles óculos. Não conseguia lembrar dele de nenhuma das revistas as quais exibem o trabalho de Kakashi e olha que é assinante com direito a caixas de brindes e muita publicidade. O outro não lhe é estranho, principalmente com uma senhora cabeleira como aquela - não passaria despercebido nem se pagasse para isso.

-É um prazer conhecê-los, mesmo que não saiba seus nomes. - Jiraya disse sorrindo com aquela simpatia que faz qualquer um saber que ele é um pervertido de primeira. O castanho sorriu, o moreno manteve-se sério. Ele está de mau humor?

Kakashi pediu que todos lhe seguissem para a sala de reunião, pois aquele lugar está muito apertado - afinal seu escritório é um ovo, segundo suas próprias palavras - e seus convidados de honra mereciam todo o conforto que a Paradise pudesse oferecer. Mandou que trouxessem café, água, suco, umas bolachinhas e o que mais pudesse deixar os dois bem à vontade. Naruto Uzumaki é um dos atores de filmes adultos de maior rentabilidade na atualidade, bem como um modelo pelo qual os fotógrafos e as empresas brigam para tê-lo em seus catálogos e Jiraya é simplesmente o dono da produtora de filmes adultos mais famosa e o diretor mais famoso.

Não estava recebendo em sua humilde empresa nenhum molequezinho meia sola querendo mostrar o pau achando que é o próprio Kid Bengala ou o Rocco e assim fazer sucesso. Se conseguisse desenrolar aquele projeto com Jiraya, enfim Kakashi alcançaria o sucesso que sempre sonhou e mostraria ao mundo os talentos que trabalham para si. É literalmente uma oportunidade que vale um milhão de dólares ou de euros, dependendo da cotação, então se precisasse lamber o chão onde aqueles dois pisariam, ele lamberia sem medo de ser feliz.

Uma vez que todos acomodados, todos os pedidos colocados sobre a mesa, Jiraya e Kakashi trocaram planos e pastas, demorando alguns minutos para lerem o que estava disposto naqueles papéis antes de entregar para os homens sentados ali, em silêncio.

-Bom… - sentaram-se e Jiraya tomou a frente na reunião. - Eu vou direto ao ponto porque sou péssimo com enrolação. Decidi que daria vida a um projeto meu da juventude que eu simplesmente engavetei porque não tinha moral na época para fazer. Agora que estou por cima, agora que disponho de espaço, procurei por quem tivesse a ousadia de ir comigo nesse samba do crioulo doido. - Kakashi riu e Naruto também. - Se chama… - fez suspense, que é de lei. - Ame Conosco.

Os três atores pareciam esperar um grande clímax, mas não veio.

-Óbvio que não tem um título impactante porque é para ser fofinho. Um negócio família, quase caseiro.

-Pornô família? - Naruto pendeu o rosto de lado sem saber como essas duas palavras foram usadas na mesma sentença, uma para caracterizar a outra. - Família tipo...?

-Um romance pornográfico, com tudo o que uma série ardente merece, inclusive muito amor. - Jiraya parecia saborear as palavras em sua boca. Agora fez sentido, Naruto balançou a cabeça e fitou os outros dois atores, os quais não sabia os nomes. Ainda. O castanho estava muito interessado, com o queixo apoiado pela mão. Já o de cabelo preto… Estava desenhando numa agenda?

-Nós criaremos a nossa própria série que vai acompanhar as aventuras sexuais, fofinhas, selvagens e muito… Enfim, todos os adjetivos que se possa usar nesses assuntos de putaria romântica, e as duas empresas estarão trabalhando juntas. - Kakashi anunciou. - No presente momento, vocês dois - ele se dirigia aos seus atores. - são os que melhor se encaixam no perfil do projeto. Caso os dois queiram participar, o voto de Minerva será de Naruto.

-Meu? Por quê? - até tomou um susto com aquela informação.

-Porque cada empresa entra com um ator e alguns serviços. O meu ator escolhido é você. - Jiraya apontou para o loiro ao fazer legal com as mãos e abrir um largo sorriso. Naruto balançou a cabeça, fingindo que entendeu, mas não entendeu ainda por que ele que escolhe. Nem sabe como cargas d’água esta bagaça vai funcionar.

Cópias do resumo foram entregues para cada um dos atores enquanto os dois diretores faziam um breve lanche e preparavam uma apresentação sobre as implicações econômicas que aquela ideia teria, bem como o embasamento para a série com base em diversos relatórios com avaliações da opinião pública daqueles que visitam os grandes endereços que hospedam vídeos adultos.

Naruto não prestou muita atenção quando apareceram gráficos e assuntos monetários, desviou seus olhos para o homem de cabelos pretos. Ele usa roupas comuns e faz anotações em sua agenda de algumas coisas ditas ao longo da reunião. Não tem aliança, nem usa nada que indique ser um homem compromissado, seus óculos são de modelo simples arredondado, mas ele tem um negócio.

Um negócio que não sabe o que é, mas está lá e atrai a atenção de Naruto.

Desviou rapidamente os olhos quando sentiu que ia ser encarado.

Depois de muita explicação e de todos entenderem como se daria aquela invenção dos dois diretores, Kakashi percebeu que havia se esquecido de algo muito importante.

-Então, lembrei agora que não apresentei os meninos para vocês. - Kakashi disse seriamente, mas Naruto não conteve o riso. O homem de óculos estreitou a vista. Belo sorriso, pensou com seus botões, embora não use camisa de botões.

-Nunca é tarde para consertar os erros. - comentou Naruto entre risos. Jiraya riu também, porém mais contido.

-Enquanto há vida, há esperança. - Kakashi apontou para o ator de cabelos longos. - Este é Neji Hyuuga. Ele é o nosso filhote de Rapunzel cruzado com o Ken da Barbie. - o castanho meneou a cabeça negativamente. - Filmes românticos é com ele. Esse negócio mais apaixonado, cheio de flores, espumas, tecidos macio, coração, “Meu amorzinho, meu bem querer, coisinha mais fofa da minha vida, meu raio de sol” e homemades, bem arco-íris, é especialidade dele, mas se diz ser hétero. Eu tenho minhas dúvidas. Olha esse cabelo! - indicou.

-Tomar no cu, Kakashi. ‘Tá é com inveja do sucesso que meus cabelos fazem. - rebateu e fitou Naruto. - Se escutar tudo o que esse cara diz, você pira. Digo só isso.

-Enfim! - cortou. - O carrancudo ao fundo - Naruto virou-se para olhá-lo e sorriu com simpatia, mas só recebeu uma arqueada de sobrancelha como resposta. Eita painho, pensou Naruto. - É Sasuke Uchiha. Essas bagaças hardcore que termina com desmaios, múltiplos orgasmos e pegar dez mil pessoas ao mesmo tempo é com ele. Coisa de deixar marca, jogar na parede e chamar de lagartixa, Daddy and Muscle Man, “Meu negócio é cu e buceta”, foi o diabo que botou pra nós beber é a praia desse cavalo. - exagerou. - Ele não faz caso de ninguém, só… Como é que ‘cê diz?

-Nunca digo que não gosto de algo que nunca comi. - falou baixo e Naruto se arrepiou com a ideia que tal resposta trazia. Eita painho, repetiu ao se perguntar onde está este tal monstro porque o jeito de Sasuke é muito comum para o tipo praticante de BDSM e outras artes.

-Ele traça tudo e todos, até a Rússia ele traça se brincar. - riu de si mesmo. - Diferentemente de certos comerciais da Elseve. - Neji bufou, irritado. - Mas cada um é cada qual. Eles têm os estilos deles, fazem do jeito que sabem fazer e é isso aí. - balançou a mão num gesto aleatório que ninguém entendeu, mas também ninguém fez caso. Vida que segue.

-Bons candidatos. - comentou sem evitar seu charme matador. Só fez efeito em um. No cabeludo. Por que só fez efeito em um? Naruto se indignou profundamente, mas logo passou. De verdade tem ótimas opções para o tal projeto, embora suspeita que sua escolha seja fácil. Mas calma com o andor que o santo é de barro. - Eu aceito. - sorriu e fitou Jiraya, que fez legal com as mãos de novo. Todo pimpão. - Então… Quando começamos?

-Assim que decidir quem vai ser o seu parceiro na série. - Jiraya adiantou-se. - Não é só ter um pau para você trabalhar, já que vai ser uma série gay com diversas possibilidades previamente decididas para explorar, mas um cara que vai saber o que fazer com toda essa… Belezura. - faz todo o sentido, Naruto concluiu.

Kakashi fitou os outros dois, que se entreolharam rapidamente, e depois encarou o galã.

-Disponíveis para este projeto, eu só tenho os dois senhores, agora me pergunte por que eles.

-Por que eles? - ele indagou mecanicamente.

-Boa pergunta. As duas beldades são, atualmente, os mais rentáveis do estúdio e estão nos tops dez das paradas pornôs. Como este projeto é inovador e de besta eu só tenho o sobrenome, vou usar um deles. Eu queria usar os dois, mas! Um certo comercial da Elseve não faz threesome com outro homem. - debochou claramente.

Naruto tentou não rir da cara de indignação que Neji fez.

-Vai contra os meus princípios morais. - Kakashi começou a gargalhar alto e Sasuke apenas sorriu de lado, achando aquele papo nada a ver. - E Deus me dibre de eu fazer um threesome com esse cavalo. Quando Sasuke passa, a pessoa tem que se proteger ficando contra a parede. - relembrou.

É mesmo? Que interessante, pensou o ator loiro. Deveras interessante, meu bom senhor. Está tornando sua decisão muito fácil.

-É, realmente. Temos que proteger nossos tobas. Só as meninas que não reclamam e Deidara, mas isso não vem ao caso. - Kakashi deu de ombros. - Quer um tempo para ver alguns materiais que separei deles e decidir? Porque eu sei pela carinha deles que querem fazer parte da brincadeira. Nem venha dizer que não quer que quer sim. Nem vem! - quase se alterou.

Naruto olhou em volta, questionando-se com quem ele estava se exaltando. Neji moveu os lábios dizendo “releva que passa.” e Sasuke só cruzou a perna. Graças aos poderes de Greyskull não trabalharia só com aquele diretor de cabelo platinado, porque se sente… Levemente preocupado. Mentira, Naruto está com um pé muito atrás agora.

Assentiu. Os convidados foram para uma sala ali perto onde dispunha de um mini-mini-mini-cinema e de materiais dispostos sobre os dois atores. Havia fotos, alguns DVD’s com filmagens deles, um que muito interessou Jiraya foi o disco com as entrevistas dos dois. Colocou-as no telão e se concentrou em avaliar as posturas de ambos, como Naruto fez.

Dizer que não conhecia as performances de ambos seria mentira, agora que ligou os nomes aos bois. Um homem bruto com pegada ou um princeso com carinho? Era realmente muito difícil escolher, ainda mais agora que se deparou com eles de perto e assistia ao trabalho deles com um olhar mais analítico, avaliando cada pequeno detalhe que atraiu sua atenção. Sasuke é bem versátil, é o famoso “pau para toda obra” - e podia incluir bunda também -, mas Neji tem mais o jeito de romântico família que Jiraya e Kakashi querem para o negócio. Não podia escolher só pelo seu gosto pessoal, mas precisava avaliar o que melhor se encaixa na treta.

E Naruto nem sabia como diabo iria decidir entre eles se nem sabia como faria para estar no estilo que Jiraya quer para o projeto. Puta merda, é cada coisa que seu padrinho lhe inventa do nada, mas é do nada mesmo. Inventou de aceitar o projeto alheio e agora está quebrando cabeça com uma escolha quando nem pensou sobre si mesmo. Revirou os olhos, indignado com a própria burrice, e respirou fundo para se concentrar de novo: ele consegue fazer o papel.

É ou não é um ator de alta qualidade? Claro que é. Consegue sim fazer o negócio, só precisa se preparar como sempre faz e escolher a pessoa certa para estar consigo. Depois de muito ver os vídeos e conversar com Jiraya, os dois voltaram para a sala de reunião onde estavam os dois atores. Sasuke rascunhava algo em sua agenda enquanto Neji mexia em seu celular. Kakashi estava organizando seus trabalhos para aquela tarde. Todo mundo ocupado, que beleza.

-Então? - indagou o fotógrafo quando os dois convidados se acomodaram. - Decidiram? - os dois se entreolharam e negaram em unidade.

-Muito difícil. São profissionais incríveis. - explicou-se Jiraya, o que é um fato. Sasuke é versátil e Neji é o tipo romântico. Como escolhe? Não escolhe.

-Eu suspeitava que isso ia acontecer. - o homem suspirou, entendendo a dúvida mortal de Naruto e de seu guru. - Qual dos dois quer fazer o papel? - perguntou observando os atores. Sasuke moveu os olhos para fitar o seu chefe e ajustou o óculos no nariz. Neji guardou o celular e pensou um pouco. - Se os dois quiserem, terei que conseguir algumas espadas e uns escudos, infelizmente, para que digladeiem por ele. - Naruto riu daquele jeito engraçado e solto de ele falar.

Neji esfregou nervosamente suas longas madeixas de Rapunzel.

-Eu… Bom, tenho uma reputação a zelar. - começou. - Não que ele seja feio ou algo do tipo, é que o projeto… - Naruto encurtou o olhar, entendendo o que Neji queria dizer. - Sem ofender, mas eu sou hétero e… A série é para um casal gay com… Sabe?

Um ator pornô com complexo de cu doce. Ótimo. Facilitou e muito a sua escolha.

-Eu faço. - Sasuke cortou, encarando Neji de soslaio. - Se alguém quer dar, eu boto a camisinha e recebo. - rebateu, pisando lindamente no preconceito alheio. - E ainda se diz profissional. - meneou a cabeça negativamente.

-Mas eu tenho direito de filmar o que me deixa confortável…! - quis se defender.

-Confortável é uma marca de cueca, seu fresco. - Sasuke cruzou os braços. - Trampo é trampo, Rapunzel. - calou-o, mas manteve o olhar de “Diz que tem besteira com gay que eu desço a vara no teu rabo”. - Eu faço. - manteve o semblante de cansaço. - Já que a princesa é muito dondoca. - debochou, o que deixou Naruto um pouco constrangido com a discussão.

Kakashi fitou o ator com o semblante apreensível bem visível e depois observou Jiraya, que tentou se manter neutro e controlado naquela situação para não causar mais desconforto. Pense numas crianças malcriadas essas suas, resmungou mentalmente o fotógrafo, doido para colocar aqueles dois de castigo por lhe fazer vergonha na frente das visitas importantes. Enfim, agora tem a questão de Sasuke ser se voluntariado para o projeto, o que pode implicar num certo problema por ele ter certa dificuldade em atuar de forma mais suave, o que vai exigir mais esforço dele.

-Olha, Sasuke, eu sei que você é capaz de virá-lo do avesso, mas no meu projeto, você será o parceiro carinhoso e fodão que vai compartilhar a doce arte da putaria para o parceiro igualmente carinhoso e fodão. Vão começar bem devagar, construindo uma relação e depois, lá pro meio e pro final que começa a rolar as coisas mais coisadas, vai parecer algo “como se fosse a primeira vez”. Acha que consegue seguir o roteiro, assumir posturas diversas girando em torno da putaria romântica?

-Consigo. - deu de ombros fechando sua agenda e guardando a caneta nela. - É bom que descanso um pouco das loucuras. Umas férias. - fitou Naruto, que lhe observava com muita curiosidade. - Já que tudo vai meio que ser a primeira vez, pra mim ‘tá de boa.

Kakashi fitou Jiraya e este parecia dizer “só vamos, véi” com seus olhos cheios de esperteza.

-Ótimo. - o fotógrafo bateu palmas e abriu os braços ao se recostar em sua poltrona. - Provavelmente não vai dar para começar hoje à noite porque preciso conversar com Jiraya sobre os pormenores do projeto, como locação para as gravações e etc e tal, mas combinamos os horários.

Jiraya e Naruto saíram da sala de reuniões para ir embora, mas se demoraram um pouco.

Seu padrinho estava lhe contando a probabilidade de alugar uma casa num ambiente mais afastado para realizar as filmagens e lá os dois residiriam por alguns dias para os laboratórios de convivência, posto que os dois nunca trabalharam antes.

Acrescentou que usaria os estúdios da Paradise para as fotos, pois o projeto envolvia também sessões para maiores de 18, não somente vídeos, e participações em alguns eventos que estariam a combinar com Kakashi. Seu padrinho estava muito agitado com aquele projeto e Naruto de certa forma se sentia motivado de verdade agora. Hoje mesmo vou começar a minha pesquisa, pensou o ator a respeito do seu mais novo colega de trabalho e enviou uma mensagem para Kiba, seu “personal organizador de vida”, que precisa estar por dentro de todos os detalhes.

Seus pensamentos foram interrompidos pelo som de uma discussão intensa que vinha de dentro da sala. Aparentemente Sasuke estava xingando Neji por ter sido preconceituoso, enquanto este tentava se defender e Kakashi apenas os mandava baixar os tons de voz. Naruto riu baixinho e foi embora, pensando que seria, talvez, legal trabalhar para o carrancudo.

O primeiro vídeo da série será, obviamente, o começo de tudo. Um encontro entre os dois personagens da história. Segundo o script, eles já se conhecem e agora decidiram sair. Não haverá qualquer contato sexual inicialmente, mas os dois deveriam demonstrar muita tensão. Para tanto, bolaram um cenário mais familiar para pessoas se encontrarem, como um churrasco entre amigos em comum. Mas antes de gravarem, houve uma reunião para ensaiar as falas.

Ao contrário do que muitos pensam sobre os vídeos adultos, existem ensaios para determinados aspectos, como posições mais complexas ou jogos sexuais que podem ser perigosos para os envolvidos. Também há para treinar algumas falas dependendo do que os vídeos querem repassar. Afinal, eles são atores e devem atuar, por tabela, mostrar verdadeiros sentimentos, ou máximo que alcançam deles, seduzir e induzir quem assiste tal como os atores “normais” induzem emoções em filmes e vídeos em que estão envolvidos.

Dois dias depois, ficou acordado que os dois atores principais da série se mudariam temporariamente para a casa alugada como set de filmagens. Naruto quase se atrasou por ter ido dormir tarde no dia anterior ao da mudança oficial. Acordou-se apressado, praticamente engoliu o café da manhã, tomou um bom banho, pegou suas duas malas, a papelada para o vídeo e foi embora. Partiu em seu carro para a tal casa, reclamando-se cinco minutos depois de não ter acordado mais cedo. Estava todo errado naquela manhã. Deus queira que nada de errado aconteça durante a gravação.

A assistente de Kakashi designada para atender suas necessidades - hum, que chique - mostrou qual será o quarto. O nome dela é Tenten e achou muito simpática e fofa. No quarto em frente, pelo que percebeu através da porta aberta, estava Sasuke conversando com uma assistente cujo nome é Sakura - ela parece bem animada em assessorá-lo. Assim que foi deixado sozinho e viu que seu parceiro de trabalho estava sozinho, saiu para cumprimentá-lo.

-Ei. - chamou ao atravessar o corredor e bater na porta do quarto. Ele estava perto da cômoda, guardando as roupas que trouxe. O homem se afastou do móvel e foi até o ator apertar sua mão, aceitando o cumprimento. - Sou Naruto Uzumaki.

-Te conheço. Aliás, qualquer um sabe quem é você. Está entre os atores mais famosos dos sites. - comentou sem deboche ao soltar a mão. Naruto olhou-o com calma, achando-o muito comum em seu estilo e em seu jeito. Não parece o homem dos vídeos que assistira. - É uma honra trabalhar com alguém tão importante do ramo. Obrigado por concordar.

-Ah não, leva na boa, cara. O projeto super chamou minha atenção e pensei que seria uma boa dar uma chance. Jiraya falou muito bem de Kakashi e eu vi que o trabalho aqui é de alta qualidade. A honra é minha de trabalhar com um veterano de guerra. - tentou fazer o outro rir, mas não deu.

-Os ensaios começam depois do almoço, então tem tempo de se organizar e tal.

-Ah, ótimo. - Naruto colocou as mãos nos bolsos e olhou rapidamente em volta, percebendo que sobre o móvel pequeno ao lado da cama havia alguns livros e aquela agenda. - Então, eu gosto de bater um papo com quem vou atuar, pra rolar uma química boa, sabe, não rolar desentendimentos. - Sasuke balançou a cabeça, concordando. - Já que não gravamos hoje, que acha de… sei lá…

-Pode ser.

Naruto voltou para o seu quarto e foi organizar suas malas, suas coisas e ficar em paz. É a primeira vez que não atua com um homem emanando feromônios, doido para lhe comer. Sasuke tem aquele semblante Badass comedor de cus e de bocetas, mas quando coloca os óculos, se torna uma pessoa completamente diferente e tranquila. Pôde descansar um pouco e logo a hora do almoço chegou, onde toda a equipe foi apresentada para Sasuke, para Naruto e para Jiraya.

A conversa entre todos foi leve, calma e cheia de bom humor, o que permitiu criar um bom entrosamento e expectativas positivas para o projeto, porque como a ideia era ir com calma, construindo o relacionamento ficcional com os vídeos e observando aquilo que os espectadores mais apreciam, ficaria fácil desenvolver o projeto como Kakashi e Jiraya idealizaram.

Durante o cafezinho da tarde, Naruto e Sasuke receberem o roteiro do vídeo e ficou acordado que será gravado à noite, o churrasco foi trocado por uma festa numa casa noturna e assim ficaria mais fácil para criar o clima de tensão sexual pretendido. Pelo que liam juntos, enquanto lanchavam, os dois teriam que se seduzir de alguma forma, mas a grande questão era como, pois eles teriam poucas falas e não poderiam se beijar ou se tocar de forma mais ousada. Naruto pensou que eles teriam que combinar algumas coisas, mesmo que muito saia no improviso e garanta mais naturalidade ao vídeo, algo que Sasuke concordou e por isso eles se demoraram um pouco mais no lanche.

-Notou que os personagens de pornô não têm nome? - comentou o ator loiro, com seu braço sobre a perna dobrada que estava apoia na banqueta onde sentou. Naruto fitou o homem ao seu lado grifando algumas informações do roteiro: ele fica muito bem de óculos. - Quantos anos você tem?

-Verdade… Nunca tem nome. É até ruim de chamar qualquer coisa na hora H. Chamar palavrão não combina com o tema família, então talvez… Quê? Anos? - Naruto assentiu. - 32. Não sou casado, não tenho filhos e na última vez que namorei, a Rainha Vitória era princesa.

-Creio em Deus Pai, armaria. - Sasuke riu baixo. - Bom, eu tenho 32 também, não sou casado, graças a Deus não tenho filhos, porque ia ser uma merda ser pai dos moleques que iam bater punheta pros meus vídeos e nunca namorei. Não sério pelo menos porque, né, “Ah o que você faz da vida?”, aí eles fogem léguas com chinela batendo na bunda.

-Taquepariu. - resmungou Sasuke rindo baixo e viu Naruto morder com charme a caneta que usava, só a pontinha, enquanto o fitava e sorria. - Gostei. - comentou tocando a caneta para puxá-la e, sem querer, fez o outro lamber a ponta. Era um movimento muito provocante e sensual, embora simples. Talvez a culpa esteja no olhar. - Faz isso no vídeo com um canudinho. Vai ficar legal.

-Vai ser minha deixa na cena 3 pra você chegar em mim com quem num quer nada. Ou prefere que eu tome a iniciativa? - Sasuke ajustou o óculos, leu a cena e devolveu a caneta.

-Gosta de ser ativo ou passivo nessas coisas?

Pensou um pouco.

-Geralmente me botam de ativo, sabe… Loiro, porte grande, pica de responsa. - deu de ombros. - Mas sei lá, tanto faz. E você?

-Ativo. Dom, em alguns casos, ou daddy. Porque eu tenho essa cara de… tá ligado? - tirou os óculos e olhou seriamente para o ator, franzindo de leve as sobrancelhas e deixando o olhar tão penetrante que Naruto sentiu entrando na sua bunda. Cruzes! Sasuke relaxou o semblante, virando outro ser humano, e colocou os óculos. - Faz assim: na hora a gente decide.

-É! Deixa ver o hype da festa. - comentou como se fosse algo banal. - Mas se essa merda vai ser uma série, acho que é bom inventar uns codinomes, manja, pra num ficar só: cara, macho, viado, filho da puta, mais uma penca de insultos. Se é família, tem que ter os negócios família. Uns apelidos fofinhos, entendeu? Mais simpáticos. - Sasuke concordava enquanto bebia seu café com leite.

-Que tal uma relação com alguma característica nossa? Algo que não precise de explicação, até porque num tem espaço para enredos elaborados em pornô - os dois riram. -, mas que geral pegue no ar, manja? - Naruto bateu palmas e apontou para ele. - E umas deixas.

-Poh, você é a Jean Grey pra tá lendo meus pensamentos? - riram juntos de novo e começaram a se observar, avaliando seus corpos. - Talvez… Sei lá, você me lembra esses CEO’s de livro hot, sabe qual é? - Sasuke assentiu.

-Inclusive fico bem de terno. Muitas das minhas sessões adultas de fotos é de terno. - olhou-o por mais alguns segundos. - Anjo. - Naruto pendeu o rosto de lado, discretamente. - Cabelos loiros ondulados, olhos azuis, rosto simpático, sorriso brilhante, você é um anjo. No começo, eu vou te chamar de Anjo, mas depois, com o avançar do relacionamento, vira Meu Anjo ou Anjinho.

-Perfeito. - rapidamente fez a anotação em seu roteiro para não esquecer. - Então eu vou te apelidar de Lobo. - Sasuke encarou-o muito confuso. - Essa coisa do seu olhar, o jeito mais na sua de predador que não se mete, sabe, essa aura de “Meu, sou o bichão, vou me estressar pra quê?”.

Aí ele não aguentou. Sasuke desatou a gargalhar alto, frouxo, adorando o apelido e a justificativa dada pelo ator. Naruto riu também, mas simplesmente adorou ouvir aquele riso. Tão natural. Eles se recompuseram e continuaram com a esquete, estabelecendo sinais para as mudanças das cenas ou dos comportamentos, debatendo o que era mais sensual ou o que era demais para a proposta do vídeo até fecharem a conta para ir descansar. Dali duas horas, eles foram levados até o local da gravação: uma boate alugada, com diversos figurantes, música dançante e bebidas brilhantes.

Enquanto Jiraya organiza tudo para a filmagem, orientando os figurantes sobre suas atividades ali, explicando aos que atuariam como garçons que não ficassem na frente dos atores ao passarem, verificando a iluminação e as câmeras, além das músicas, Kakashi coordenava o preparo de Sasuke e Naruto nos bastidores - na verdade foi uma área improvisada perto dos banheiros, onde as maquiadoras estavam trabalhando e os atores puderam se trocar.

-Deixem-no o mais natural possível. Quero que ressaltem essa simpatia que ele tem. - Kakashi falava enquanto as maquiadoras e as cabeleiras cuidavam de Naruto.

-Tem certeza que vai deixá-lo com Sasuke? - perguntou uma ao chefe. - Ele não é meio…

-Russo? Por parte de avó materna, sim. - magicamente o homem brotou no corredor onde todos estavam se trocando para irem ao cenário, o que surpreendeu algumas atrizes. - Até parece que vocês têm vergonha. - resmungou ao encará-las. Elas riram baixo e deram de ombros.

Chegou-se em Naruto e se sentou na bancada na frente dele. Seria o próximo. Naquele momento, ele fazia as unhas - pintavam-nas de cores neón. Haveria um momento em que apagariam as luzes e deixariam apenas uma negra acesa, o que fariam todos brilharem feito fadas néon. Sasuke leu alguns potes aleatórios e fitou Naruto.

Fora ali para se preparar também, dá um trato nos cabelos, um tapa na aparência e escolher a roupa certa para o vídeo, pois ficaria vestido ao longo dele. Um dos preparadores fez sinal para que ele se sentasse na cadeira para começar a mexer nos cabelos, ao lado de Naruto. Colocou-se ali e suspirou, relaxando ao cruzar as pernas.

-E aí? Nervoso?

-Sempre. - respondeu com indiferença, o que não foi nada legal.

-Alguém está de ovo virado? Num te mamaram direto não? - Sasuke mostrou o dedo médio e Naruto sorriu ao fazer um anel com os seus e passar o dele por dentro. O ator lhe fitou com estranheza pelo gesto. - Que foi?

Sasuke deu um tapinha de leve na mão dele e sorriu com charme, tirando seus óculos para que ressaltem seus dotes masculinos lapidados ao longo dos anos. Assim que se viu pronto, Naruto foi se trocar e logo estava no local onde será a gravação, sacudindo-se discretamente para animar quem estava nervoso e trazer boas energias para o momento. Para o seu figurino, escolheram um jeans rasgado bem esportivo, camisa de mangas curtas dobrada com decote V, tênis e acessórios que deixaram-no bem atrativo ao olhar, nada extravagante.

Minutos depois, interrompendo uma conversa quase orientacional com uma jovem que estava começando agora naquele ramo do entretenimento adulto, Naruto viu a chegada do seu colega de atuação e pensou “Puta que pariu.” Estava sem os óculos, cabelos lançados para trás, calça de couro, camisa social preta de mangas arregaçadas e sapatos tinindo, além de outros acessórios. Eita painho. Sasuke foi conversar com Kakashi, talvez explicasse algumas dinâmicas que combinou com Naruto e no meio do papo, percebeu Naruto encostado no balcão conversando com uma moça: não é à toa que ele foi premiado três vezes seguidas como ator pornô mais bonito.

Benza Deus, pensou com seus botões - agora ele tem botões - ao notar que as roupas destacavam os dotes físicos como era de esperar. Ao fim do papo, cada um foi para as suas marcas, encarnando os personagens depois de alguns segundos. Hora da festa, havia berrado Jiraya depois de mandar todo mundo calar a boca e a música começar a tocar, o que foi a deixa para Naruto dançar.

Escolheram um ritmo tecno para gravar aquele vídeo e teria que dar a impressão que todos estavam ali há certo tempo. Naruto estava solto, estava em casa, sacudia-se conforme queria, mexendo os quadris enquanto passava as mãos por seu corpo e as vezes dançava colado com os figurantes, não importando com quem faziam isso. Mesmo que fosse encenado, não demorou para que ele fosse o centro das atenções e as câmeras buscasse os melhores ângulos do seu rosto e do seu gingado fatal. Kakashi deu sinal para que focassem em Sasuke entrando no cenário e no personagem, não dançou porque queria dar a ideia de homem difícil procurando a presa perfeita para a noite.

Uma bebida lhe foi entregue - era só refrigerante - e essa foi a deixa para Sasuke entrar no clima dançante, não ousando como o outro ator, mas mostrando que seu estilo era mais charmoso e igualmente sensual. Naruto estava se mexendo mais discretamente agora que as câmeras não focaram em si e pôde apreciar o rebolado alheio. O cara tem presença, pensou ao ver que os figurantes estavam de fato envolvidos com seus movimentos - sobretudo os pélvicos e os carões que fazem qualquer cair quatro sacudindo a bunda -, vamos ver como ele se sai em dupla.

Como os atores haviam combinado, Sasuke girou bem rápido no próprio eixo, indicando que era hora de trocar a música, por uma mais provocante, de modo que ele parou de costas fazendo movimentos sinuosos para a câmera enquanto abria os botões da camisa. Ele fitou as lentes por cima do ombro ao erguer os braços e mexer os quadris enquanto se abaixava, para virar de frente e se erguer insinuando uma estocada no ar. Naruto deu um grito animado ao vê-lo incorporar o ritmo da ragatanga e lhe fitar daquela forma ousada, completamente diferente do cara de óculos que escreve e passa o dia sério, discreto, apenas observando o mundo ao seu redor.

As câmeras focaram em Naruto ao sinal de Jiraya e este já estava tirando sua camisa devagar para depois deslizar o tecido pelo seu corpo - forçou os músculos para parecer mais forte do que é de fato, o que exigiu que contivesse sua respiração por alguns segundos - para lamber seus dedos com ousadia, mas desviou seus olhos ao ver o sinal de Kakashi para o outro ator.

Sasuke estava parado no meio da pista, com as mãos nos quadris claramente fazendo charme ao mexer apenas eles. Naruto gira ficando de costas para o ator, curva-se enquanto afaga suas pernas e olha de lá, uma insinuação bem clara ao ficar empinado assim. Praticamente chamando para o coito. O outro sorriu com charme ao lamber os lábios e para responder o convite, ele se abaixou apoiando as mãos nos joelhos dobrados e os afastou rebolando lentamente daquele jeito.

Os dois se arrumaram e foram ao encontro um do outro, deixando claras as intenções intensamente sexuais da dança ao sincronizar os movimentos dos corpos. Eles se ofereciam um ao outro, mas também para quem estivesse assistindo, prometendo um prazer que poucos teriam a oportunidade de conhecer, que só poderiam ver. Tornaram a se fitar e puderam relaxar quando baixaram o volume da música para que suas vozes fossem captadas pelos microfones.

-Quanto tempo Anjo. - Sasuke fez sua voz ficar mais rouca, aproveitou que Naruto estava de costas rebolando colado e sincronizado consigo para falar ao ouvido. O loiro sorriu com charme, colocando um braço para trás para afagar os cabelos enquanto via a mão de Sasuke dedilhar o seu corpo e parar em sua calça, encaixando o polegar no cinto para imitar seus passos. - Você ‘tá mais gostoso que da última vez. Ou ‘tá assim por que me viu?

-Um pouco de cada. - girou para segurar firme na camisa dele, puxá-lo para si e rosnou quando Sasuke se abaixou e esfregou o rosto perto da sua virilha. Lambeu os lábios, segurou o queixo firme e o fez se erguer devagar, rebolando, convidando-o para algo mais. - Agora você tá de brincadeira comigo, Mr. Lobo. É pra se divertir ou é pra chamar na grande?

-Pra o que eu quiser. - Sasuke enfiou os dedos na cabeleira suada e parou porque Jiraya gritou corta. Os dois ficaram congelados naquela posição, com Naruto apoiando uma mão no peito exposto e outra no quadril dele. - Eu vou puxar assim. - sussurrou e simulou a força do gesto. - Doi?

-Tá de boas, vai na fé. - avisou sorrindo de forma quase boba. Não tinha nada a ver com o semblante de macho no cio de cinco segundos atrás. - Estou pensando num negócio grande pra finalizar. Alguma ideia? - manteve-se sussurrando para ouvir o aviso de prosseguir.

Aparentemente a iluminação começou a dar problemas e isso estragaria tudo. Em um minuto, os técnicos arrumariam, então todo mundo ficou congelado em sua posição até terminar. Naruto estava tamborilando seus dedos num ritmo imaginário e Sasuke recuperou o fôlego. Dançar assim, como se estivesse transando com mil pessoas, é de queimar os pulmões.

-Você que ‘tá pensando. - rebateu. Naruto apertou os lábios para não rir e estragar o áudio, porque ainda estão gravando. - Mas concordo que ia ser bacana. Surpreendente.

-Que tal eu vir correndo, salto e você me ergue?

-Cê tá maluco? - pendeu seu rosto para a frente, abafando seu riso no ombro alheio, por sorte eles não estavam curvados ou em posições bem ruinzinhas como alguns figurantes passando sufoco. Naruto adorou o riso, se pudesse ouvia para sempre. - Ou a gente faz a dança da cadeira e derruba água em cima. Mais sexual que isso…

Agora foi a vez de Naruto se esforçar muito para não gargalhar.

-Ou bota todo mundo num parque de diversões aleatório, dançamos e vamos embora num carro voador. - os dois se olharam rindo dos gracejos. - Tenho uma melhor. A gente finge que tá montado em cavalos querendo laçar um ao outro e fica pulando.

-Puta que pariu, Naruto, você tira da onde essas ideias?

-Gostei do cavalo. Bora fazer essa. Vai ser um puta clímax na bronha alheia. - estava dizendo aquilo só para ouvir um pouco mais o riso de Sasuke. Ele meneou a cabeça negativamente, retomou o fôlego e fez uns carinhos nos cabelos que segura. - Não para. - pediu Naruto, mostrando que em outra vida ele era um gato. - Continua para sempre.

-Gosta dum carinho?

-Amo. Melhor coisa da vida é carinho espontâneo e só minha opinião importa. - sorriu. - Eu sou carinhoso. Você não?

-Não muito, quero dizer, sou ruim de demonstrar.

-Manjo. - Naruto olhou em volta, avaliando o que poderia ser usado para o grande clímax do vídeo. Sasuke pendeu o rosto de lado e encurtou a vista. - Diz.

-O balcão. - indicou logo atrás dos dois. O loiro observou e fitou o homem na sua frente sem entender a sugestão. - Te pego no colo, sento no banco e tu finge, capta? Aí termina daquele jeito que a gente combinou. - os olhos azuis se alumiaram.

-Uh, adorei. - riu baixinho como uma criança prestes a aprontar. - Mas ainda vou poder… - simulou uma tapa no quadril de Sasuke. O outro revirou os olhos. - Ah, qual é, Sasuke. - fez manha mostrando um bico enorme e cômico. - Uma abundância toda dessa e eu num vou dar um tapão?

-Tá. Só um. - Naruto riu de novo como uma criança que vai aprontar. Jiraya retorna da sala onde ficam todos os painéis que controlam a parte elétrica do cenário xingando até o cadarço do sapato que calça, enquanto Kakashi apenas dá de ombros. - Lembra da pose do vaqueiro, viu?

-Esqueço nada.

Os dois pigarrearam, relaxaram a musculatura facial para retomar as expressões ousadas e provocantes de antes. Kakashi deu a ordem para soltar a música, deu o sinal para os figurantes dançarem e logo os atores prosseguiram com o roteiro. Sasuke puxou o cabelo de Naruto para que se curve para trás e dobre a perna na altura da sua cintura enquanto rebolava. Gemeu audivelmente com aquele puxão e o arranhou na cintura, onde suas mãos estavam para afastar a camisa.

-Hum, Mr. Lobo, se continuar assim, não sei o que faço. - comentou ao encostar seu rosto no dele e apoiar ambas as mãos na bunda de Sasuke para controlar o rebolado dele, fazendo-o roçar mais em si, enquanto este sacudia-se com um braço sobre os ombros nus de Naruto e a outra mão em seus cabelos, de vez em quando fitando as câmeras. - Tem praticado esse galope em quem?

-Por quê? - os dois deram as mãos e ele foi girado para que ficar de costas para Naruto. Foi a vez de Sasuke de se curvar, mantendo a bunda empinada, e foi nesse momento que o ator loiro surpreendeu a todos ao dar uma tapa muito forte, que estalou alto por todo o ambiente. Kakashi ficou em pé surpreendido. Alguém acabou de bater na bunda de Sasuke? Sasuke Badass Uchiha?! Também quero, pensou o diretor observando os outros profissionais ali. - Quer saber se é bom?

-Opa… Isso é um convite?

-Quem sabe.

Naruto simulava estocadas lentas enquanto o outro retomava a posição ereta, que segurou os quadris do outro pelas laterais da calça e o puxou para si. A música era sensual, os movimentos dos dois eram muito ousados e invocavam o imaginário de qualquer um que estivesse vendo, insinuavam que a qualquer momento eles arrancariam as roupas e transariam ali mesmo, no chão ou em cima de uma mesa. Os dois se colocaram lado a lado e repetiram os mesmos movimentos, indo para o chão a fim de simular o ato sexual, para logo se erguerem e ficarem se encarando com sensualidade.

Sasuke agarrou o loiro, flexionou os músculos e o levantou, sustentando o corpo só com um braço enquanto caminhava até o balcão. Naruto riu de forma lasciva, lambendo os lábios enquanto sentia os dentes rasparem em sua barriga rígida agora. Foi deitado bem devagar sobre o balcão, pegando os câmeras de surpresa, virou de bruços, apoiando os joelhos num banco alto para continuar dançando daquela forma que faria muita gente morrer de vergonha. Ou de desejo. Sasuke estava atrás, seguindo o ritmo e o gingado de Naruto, para em dado momento apoiar as mãos no balcão, içar seu corpo e rebolar no ar, roçando sua intimidade na bunda alheia.

Os dois se encararam e insinuaram um beijo, mas nem encostaram os lábios. O de cabelos pretos desceu, abaixou-se equilibrando nos calcanhares quando o outro girou o corpo para se sentar no balcão de pernas abertas. Chamou com seus dedos e Sasuke foi, sentando num banco para roçar seu rosto, como se fizesse um oral em Naruto enquanto este rebolava e mordia os lábios, atiçando-o. Sasuke foi se erguendo devagar, a língua de fora sem tocá-lo até estar diante do rosto sorridente.

Naruto o empurrou para o banco e o montou, segurando firme no cabelo negro para curvá-lo sobre o balcão e se debruçar sobre o corpo exposto enquanto sua bunda era tocada pelas mãos fortes.

Encarou o bartender, sorrindo com certo charme, e pediu por uma bebida porque a madrugada seria quente, de modo que Jiraya gritou um corta e quase se engasgou no processo

14 Décembre 2020 19:17:10 2 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
7
Lire le chapitre suivant 1º Afeto

Commentez quelque chose

Publier!
G Giovanna
Caralho- não sei oq dizer pqp tá incrível adorei adorei demais
June 15, 2021, 22:20
Maria Jéssica Maria Jéssica
Que estreia maravilhosa senhoras e senhores. Tô animada!
April 10, 2021, 06:50
~

Comment se passe votre lecture?

Il reste encore 19 chapitres restants de cette histoire.
Pour continuer votre lecture, veuillez vous connecter ou créer un compte. Gratuit!