sandinhas sandy (S.S Collins)

Madison nunca se interessou por Noah, até que em uma festa ela presencia ele e uma garota em um momento bem íntimo. Ele então se torna o objeto de desejo dela no colégio. Sem saber que ela também aos poucos vai se tornando o objeto de desejo de Noah,os dois seguem sem dizer um ao outro o que realmente sentem. Até que em uma noite depois de alguns copos de bebida, Madison decide fazer uma proposta irrecusável a Noah.


Romance Romance jeune adulte Interdit aux moins de 18 ans.

#colégio #fetiche #proibido #desejo #paixão #amor
1
2.9k VUES
En cours - Nouveau chapitre Tous les vendredis
temps de lecture
AA Partager

1. Madison

Eu tinha dezesseis anos e estava em uma festa na casa da minha colega Abby.

Era pra ser uma noite legal e eu estava andando pelo corredor com várias portas de quartos, afim de encontrar o Sebastian para darmos uns amassos.

Ele disse que me esperaria no quarto no final do corredor.Não que isso fosse nos levar a alguma coisa mais íntima,afinal eu ainda era virgem e deixei isso bem claro para ele.

Ele disse que apenas queria que ficássemos mais a vontade, porque lá embaixo estava muito cheio. Concordei. Só esqueci de perguntar em qual quarto especificamente ele estaria.

Entrei em um quarto no final do corredor como ele disse e fiquei esperando. Apenas acendi o abajur para criar um clima legal a meia luz.

A gente já estava ficando há mais de dois meses. Como ele demorou um pouco, decidi ir até o banheiro. Ansiedade me dá vontade de fazer xixi o tempo todo.

Enquanto eu lavava minhas mãos, ouvi vozes perto da porta do quarto. Ouvi a porta sendo aberta e por impulso apaguei a luz do banheiro e fiquei quieta.

Eu era caloura no colégio,havia mudado pra cidade há dois meses e meio e não queria que as pessoas me achassem esquisita logo de cara.

Abri a porta devagar, o suficiente para ver um casal se beijando. Que merda! Como eu vou sair daqui agora? Era um beijo quente,não muito silencioso e interessante de olhar,então continuei observando.

Não dava para reconhecer quem eram aqueles dois. A única coisa que dava para ouvir bem era o som do beijo deles estalando pelo quarto e alguns gemidos da parte dela.

A garota tinha um cabelo cacheado e foi a única coisa que consegui ver. Então ela finalmente se sentou na cama, me deixando ver o rosto do cara.

Me dei conta de que o conhecia,mesmo que apenas de vista. Era Noah Brown, da turma do terceiro ano.

Ele era do time de luta da escola e andava com os populares no colégio. Mas meu pensamento logo foi interrompido, quando ouvi o barulho do zíper da calça dele sendo aberto.

Prendi a respiração e fechei os olhos.

Eu ainda nem tinha tido coragem de ver um filme pornô completo e agora teria que ver um ao vivo.

Respirei fundo e mantive os olhos fechados,mas a maneira que ele respirava pesado, eu sentia cada vez mais vontade de olhar.

Então eu fiz.

E eu os vi ali,ele tinha os olhos fechados e a cabeça erguida,então quando ele olhou para baixo mordendo um sorriso, enquanto acariciava o cabelo daquela garota e ela o chupava,eu desci meus olhos também.

Infelizmente não pude ver nada, porque ela estava no meu campo de visão. Eu nunca desejei tanto,na verdade eu nunca desejei ver o pau de um garoto como eu desejei ver o dele.

Eu comecei a sentir um aperto estranho no meio das minhas pernas,então me dei conta de que eu estava com muito tesão vendo aquela cena em minha frente. Da mesma forma que eu ficava quando via algum filme com cenas eróticas ou algum vídeo.

Mas dessa vez era mais intenso,não sei se pelo perigo ou simplesmente porque a respiração ofegante dele me fazia imaginar ele perto de mim, ofegando assim em meu pescoço...

Enquanto ela aumentava o ritmo e ele gemia me fazendo imaginar ainda mais coisas que ele poderia estar fazendo comigo,aumentava também minha vontade de estar no lugar dela.

Minhas mãos pareciam ter vontade própria enquanto descia lentamente pelo meu corpo,entrando por debaixo da minha camiseta e descendo cada vez mais para baixo, para dentro da minha calcinha.

Eu comecei a me tocar e percebi que a sensação ao fazer isso olhando para ele, era melhor do que fazer imaginando qualquer outra coisa assim.

Era tão intenso e diferente, que eu senti que se continuasse, provavelmente eu iria ser descoberta ali e tive que parar e me manter em silêncio apenas observando e foi aí que vi ele chegar lá.

E eu percebi que eu queria ser o motivo dele se sentir assim. Ele ergueu a garota, sorriu e a beijou. Minutos depois eles saíram pela porta.

Eu saí do banheiro,mas aquele aperto ainda continuava entre minhas pernas. Eu precisava fazer alguém sentir aquilo por mim,eu precisava me aliviar de alguma forma.

Quando Sebastian entrou no quarto dizendo que havia me procurado em todo lugar,eu apenas o puxei para perto de mim e minutos depois já estávamos sem roupa.

Eu não fiz com ele o que aquela garota fez com o Noah.

Isso teria que ser apenas com uma pessoa. Teria que ser com Noah Brown.

19 Juin 2020 19:48:19 1 Rapport Incorporer Suivre l’histoire
1
Lire le chapitre suivant 2. Noah

Commentez quelque chose

Publier!
Gracielle Santana Gracielle Santana
Ansiosa pela continuação, amei a leitura
June 25, 2020, 03:04
~

Comment se passe votre lecture?

Il reste encore 7 chapitres restants de cette histoire.
Pour continuer votre lecture, veuillez vous connecter ou créer un compte. Gratuit!