Conheça os Embaixadores Suivre un blog

embaixadabr Inkspired Brasil Os embaixadores são os nossos supers, que estão dispostos a abrir mão do seu tempo vago para olhar por nós aqui na plataforma. São pessoas que estão sempre com uma mão estendida quando precisamos de ajuda, quando temos dúvidas. São pessoas louváveis e cheias de amor pra dar. E, acredite, também precisamos retribuir esse amor, carinho e cuidado de todas as formas possíveis. E trouxemos este blog para que você possa conhecer um pouco mais o corpo da embaixada brasileira e possa se sentir mais próximo deles.

#embaixadoresbr #embaixadores #embaixadabr
AA Partager

Embaixada Brasileira do Inkspired

O Inkspired Brasil conta com a ajuda de colaboradores para oferecer suporte aos usuários da plataforma. Esses colaboradores são conhecidos como Embaixadores.

Antes de qualquer coisa, é importante compreender o que significa fazer parte da Embaixada.

Ser embaixador do Inkspired é dispor de um tempo seu para ajudar leitores e escritores. É se dedicar para ver a plataforma crescer e fazer dela um refúgio seguro para os usuários. Ser embaixador é uma honra e uma responsabilidade imensa: é trabalhar com sonhos!

Aqui no Inkspired, fazer parte da embaixada brasileira não significa apenas verificar o conteúdo publicado na plataforma. Vai muito além disso. São os embaixadores que trazem conteúdo para o perfil @embaixadabr, que trazem novidades nas redes sociais, que moderam as comunidades, que garantem que a plataforma seja um lugar seguro e justo, que nos ajudam a crescer com desafios de escrita incríveis, que trazem ideias inovadoras para a plataforma, e muito mais.

Os embaixadores são os nossos supers, que estão dispostos a abrir mão do seu tempo vago para olhar por nós aqui na plataforma. São pessoas que estão sempre com uma mão estendida quando precisamos de ajuda, quando temos dúvidas. São pessoas louváveis e cheias de amor pra dar. E, acredite, também precisamos retribuir esse amor, carinho e cuidado de todas as formas possíveis. E trouxemos este blog para que você possa conhecer um pouco mais o corpo da embaixada brasileira e possa se sentir mais próximo deles.

Esperamos que se divirtam enquanto leem e que deixem porções de amor para os nossos cuidadores!

17 Février 2021 15:36:12 2 Rapport Incorporer 12
~

Karimy

📷

A Karimy é uma pessoa extrovertida, alegre e carismática. Ela gosta de praia, mas também curte um dia frio e tempestuoso, em principal se puder ficar em casa assistindo filmes, séries, animes ou lendo um bom livro.

Apesar de sempre carregar um sorriso no rosto, ela é bastante séria quando necessário e está sempre em busca de melhorar quem é e como as coisas estão ao seu redor. Estagnação e preguiça são coisas desconhecidas para ela.

Adora ler, escrever e cozinhar. É casada com uma pessoa incrível e tem como companheiro inseparável seu gatinho Tobi.

Quer conhecê-la melhor? Então não hesite em iniciar uma conversa!

  • Nome pelo qual gosta de ser chamado:

Karimy, mas algumas pessoas chamam carinhosamente apenas de Ka ❤️.

O que acho bastante engraçado com relação ao meu nome é o fato de que quase todos que conheço no mundo da escrita me perguntam: qual é seu nome. E eu digo: Karimy. Eu acho que eles pensam que eu falo isso apenas para não dizer meu nome verdadeiro. Mas, cara, meu nome é Karimy! hahahhaa

  • Livros no Inkspired:

Tenho vários livrinhos no Inks, então vou listar aqui e falar um pouquinho sobre eles.

  • Corações Divididos: comecei essa história em 22/10/2016 e terminei em 17/01/2017. Fiz uma revisão recentemente nela e tive que me segurar muito pra não começar a história do zero. Nem me pergunte por quê.
  • A acompanhante: essa foi escrita entre 22/11/2016 a 31/05/2017. Confesso que é a história mais louca que já escrevi. Não sei, só penso assim.
  • Grãos de Areia: escrita entre 06/01/2017 a 29/06/2017 é um dos meus xodozinhos.
  • Operação Babuíno: uh, essa história! hahaha Ela foi escrita entre 29/03/2017 a 15/09/2017. Ela tinha outro nome: Minha Virgem Preferida, mas mudei, nem lembro bem por que, mas mudei. Eu tô tentando arranjar um tempo pra reescrever essa história, mas está sendo bem difícil, então vamos ver o que acontece mais pra frente.
  • Uma submissa em mim: eu escrevi essa oneshot de Naruto em 31/05/2017 por incentivo de uma colega que gostava muito de BDSM. Dois anos depois que eu o escrevi, acabei revisando e modificando pequeninas coisas — quem leu antes e depois provavelmente nem notou muita diferença, mas elas estão lá. Buuuhhh!
  • Mina: esse é um conto pequenininho que eu escrevi em 12/08/2017 e foi a primeira história original que fiz.
  • A era dos Talamaurs: essa eu comecei em 08/06/2017 e terminei em 19/04/2018. Até o momento (02/21) foi a maior história que já escrevi, com mais de cento e setenta mil palavras.
  • Mansolar: é uma história de fantasia que ainda está em andamento. Comecei ela em 01/03/2018 e assim que possível o segundo arco sai!
  • O Frio que Rasteja: essa oneshot foi escrita em 21/04/2018 pra um desafio aqui do Inks.
  • A Verdadeira Civilização: esse conto também foi escrito para um desafio do Inks e eu sinceramente gosto bastante dele. Foi escrito em 25/08/2018.
  • Epifania: essa comecei em 30/04/2020 e permanece em andamento.
  • O Inquilino Indesejado: é um conto pequeno que escrevi pra um desafio do Inks, em 23/10/2020.
  • O Tédio de um Deus: é um conto sobre mitologia grega, também para um desafio do Inks, escrito em 21/11/2020.

Tenho algumas outras histórias originais que pretendo trazer para o Inks, mas ainda estou trabalhando nisso. Assim que acontecer, faço uma atualização aqui nessa listinha. 💖

  • Histórias preferidas:

Tenho muitas histórias preferidas, sério. E aqui eu já quero deixar claro isto: eu jamais vou escolher uma coisa só quando a questão é "qual é o seu *** preferido". Eu acho que existem coisas boas demais e que nós podemos abraçar mais de uma, então é isso que eu faço. Me sentiria limitada se tivesse sempre que escolher apenas uma coisa que gosto — entendo que existem coisas essenciais na vida que precisam passar por uma seleção rigorosa, mas são casos a parte. E para essa pergunta, vou responder deixando aqui meu amor por Crepúsculo, pela HQ Reino do Amanhã (edição definitiva) e pelo mangá Shingeki no Kyojin.

  • Uma citação:

“Há certas coisas na vida que se pode alterar — o peso, a aparência, até o próprio nome —, porém há outras que são imutáveis, independentemente da força de vontade, do esforço e do trabalho árduo. São essas coisas que nos moldam: não as que podemos moldar, mas as que não podemos.”

O Homem de Giz, C.J. Tudor

  • Qual seu anime preferido:

É bem difícil escolher, porque eu realmente gosto de vários, mas aqui estão os que mais curto:

Naruto, Shingeki no Kyojin, Nanatsu no Taizai, Re:Zero e Fullmetal Alchemist: Brotherhood.

  • Qual sua comida preferida?

Ah, cara, assim eu me quebro todinha hahaha. Gente, eu sou muito comilona, sério. Eu gosto de muitas comidas diferentes e não saberia ter que escolher uma preferida, mas vou colocar algumas que realmente gosto bastante aqui:

moqueca de peixe (de preferência com leite de coco e sem azeite de dendê), caranguejo com farofinha e vinagrete, caldo verde, sopa de capeletti, fettuccine à parisiense, pizza, um bom X-Tudo com maionese caseira temperada, churrasco, comida japonesa, etc. É coisa demais, mas vocês já devem ter uma noção de que eu não rejeito comida boa, né. 😁

  • Qual sua sobremesa preferida?

Aqui as coisas complicam um pouco, porque, na verdade, eu não sou muito fã de doce. Eu só costumo comer doce quando eu sinto aquele estalo “Ah, que vontade de comer tal doce”. Então eu realmente vou deixar esse aqui vazio e vou dizer apenas que gosto mais de doces caseiros e que não sejam tão açucarados.

  • Qual o presente perfeito?

Eu sou bem fácil de presentear, cara, mas, pra não ter erro algum, me chama pra comer! Se não for possível, me dê um livro.

  • Qual personagem de livro você gostaria de ser?

Essa pergunta qui é bem difícil, de verdade. Eu gosto de uns livros com algumas pancadarias e meus personagens preferidos sofrem pra caramba. Ainda assim, já que é pra escolher, eu gostaria de ser a Daenerys Targaryen — e não aceito o final da série, estou chorando por um final melhor no livro. Acho que quem leu os livros entende bem o quão incrível essa personagem é, não apenas por sua complexidade, mas também pelo seu senso de justiça e pela sua vontade de ver o mundo melhor.

  • Qual o seu cantor preferido(a) e qual a música dele(a) arrebenta seu coraçãozinho?

Sabe aquela música “Mulher de fases”? Pois é, não é essa, não, mas eu sou tipo isso no que diz respeito a músicas: de fases!

Ultimamente estou encantada com algumas músicas de The Weeknd, em especial Blinding lights, mas pode ser que amanhã eu acorde com uma música de Pink Floyd na cabeça, ou de Dire Straits, ou quem sabe MC Marcinho… As coisas mudam rapidamente pra mim em relação a isso.

A única coisa que realmente não curto em uma música é quando tem palavrão nela. Eu não sou de xingar, então não me sinto representada com músicas com palavras de baixo calão.

  • Qual famoso seria seu parceiro no crime e qual famoso seria responsável por te salvar das presepadas?

Meu parceiro no crime seria Maat Bomer e meu salvador seria Henry Cavill.

Dá vontade de gritar só de imaginar!

  • Na hora do filminho, qual seu lanche ideal?

Ih, não se espantem com minhas comilanças! Mas vamos lá: depende do dia, mas são sempre apenas estás opções: Ruffles de cebola e salsa ou Cheetos de requeijão; pipoca com manteiga e Sazón de churrasco para pipoca ou então batata frita com bacon, calabresa, queijo mussarela e requeijão cheddar (eu sei, uma bomba, e eu amo muito). Pra acompanhar tem que ter um refri, apesar de eu amar sucos naturais.

  • Qual sua série favorita?

Meu gosto por séries é uma coisa louca. Eu posso amar demais uma série, mas, se ela não for terminada, eu simplesmente prefiro apagar ela da minha mente e fingir que nunca existiu. Eu odeio coisas inacabadas, nem sei explicar o quanto. Então todas as séries que eu gosto e que assistiria outra vez são minhas preferidas não apenas por eu ter gostado do desenvolvimento delas, mas também por eu ter curtido como elas terminaram. Aqui estão algumas: Continuum, Smallville: as aventuras do superboy, White Collar e Dark. Deve ter alguma outra que não me lembro no momento, mas por hora vou deixar essas aqui. Tem umas outras que estou acompanhando, mas só vou realmente saber depois que terminar.

  • Se você pudesse viajar agora mesmo, largaria tudo e faria as malas para ir aonde?

Acho que ia pôr o biquíni na mala pra visitar as Ilhas Phi Phi/Krabi, na Tailândia.

  • Qual cor é a sua favorita?

Azul royal e vários tons de rosa.

  • Qual seu ator/atriz favorito?

Adoro Keanu Reeves e Will Smith.

  • Das suas histórias postadas no Inks, qual foi a mais complexa/desafiante de escrever?

Acho que foi A era dos Talamaurs, porque foi a primeira vez que construí todo um universo.

  • O que você pensa de si como autor?

Eu acho que tenho muitas coisas pra melhorar ainda, em especial no que diz respeito à narrativa em si e ao desenvolvimento de enredos. Estou sempre tentando trabalhar uma coisinha aqui e outra ali, mas sempre encontro mais coisas que precisam de ajustes, então acho que sou uma autora em constante mutação e descobertas.

  • Você costuma ouvir música enquanto escreve ou prefere o silêncio?

Algumas vezes. Depende do clima do capítulo que eu estiver escrevendo e, claro, do clima em que eu estiver. Eu costumo criar playlists pra todas as minhas histórias, então, quando dá aquela vontade de escutar uma musiquinha, sempre ouço as escolhidas para aquela determinada história.

  • Qual a sua personalidade de acordo com o MBTI?

O meu teste deu “Executivo”. E, caramba, eu achava que ia dar uma coisa bem nada a ver comigo, mas acho que foi na mosca.

  • Você acredita em signos?

Acho que não. Mas se você acredita, saiba que eu sou Sagitariana com ascendente em áries — uma amiga fez o teste pra mim hahaha.

  • Qual foi o seu sonho mais maluco?

Eu só tenho sonho maluco, cara. Não consigo me lembrar de um sonho realmente de boas. Ah, e quase todos eles têm alguma coisa a ver com o fim do mundo como conhecemos . É uma loucura.

Eu já tive sonhos durante cochilos que se tornaram histórias depois, mas não conto muito com esses. Sei lá. Foram sonhos rápidos, então foram meio que devaneios enquanto eu tava meio aqui no nosso mundo e meio lá no mundo dos sonhos.

De todos os sonhos bizarros, acho que o pior eu tive quando tinha, não sei direito, acho que oito anos. Lembro com um arrepio até hoje desse sonho esquisito, em principal porque foi o primeiro que consigo me lembrar dessa série de sonhos apocalípticos.

Nele, eu estava viajando dentro de um trem e de repente me dei conta de que tinha perdido um anel. Eu entrei em Pânico total, porque esse anel continha um segredo muito importante pra humanidade (não me pergunte, essa parte eu não sei, só sei que nas mãos erradas ele significava o início do apocalipse).

Eu comecei a procurar pelo anel nos vagões do trem, até que vi uma coisinha grotesca, que mais se parecia com uma versão de filme de terror de um duende, e soube de imediato que o anel tinha sido roubado por ele (ele meio que era parte de uma seita do fim do mundo — e aqui eu destaco como é louco a gente saber de tantos detalhes quando tá sonhando). Então eu comecei a perseguir o duende/capiroto, mas tava com muito medo dele.

Em determinado momento, eu entrei em um vagão correndo atrás dele e, adivinha só, o bicho tava lá só esperando por mim. Foi bem assustador dar de cara com ele e pior ainda quando ele me agarrou pela blusa e me pressionou contra uma janela aberta. Eu tava sonhando, mas podia até sentir o cheiro de mato que vinha do lado de fora junto com o vento que batia no meu rosto.

A gente teve uma conversa muito interessante. Foi basicamente eu dizendo que ele não ia conseguir ficar com o anel e ele rindo da minha cara. Então ele me jogou pra fora do trem pela janela, simples assim, e eu acordei gritando momentos antes de me estelar no chão.

Sinistro, né? 😵

  • Qual o tipo ideal de roupa para você?

Short, regatinha e chinelos.

  • Uma coisa que não pode faltar na sua casa?

Frutas.

  • O que você sempre leva na bolsa/mochila?

Eu sou uma pessoa que adora simplicidade, então sempre que possível me visto de forma casual e odeio carregar bolsa — normalmente nem celular carrego, gosto de sentir minhas mãos livres. No entanto, se eu tiver de ir pra um lugar um pouco mais afastado, levo comigo um protetor labial, e quando não tem jeito e preciso carregar bolsa, costumo jogar um creme para mãos dentro dela.

  • Qual sua história postada no Inks que você menos gosta e por quê?

Acho que é Corações Divididos. Por um lado, eu gosto bastante dela porque foi através dela que comecei a entender a importância do desenvolvimento dos personagens de forma mais profunda, assim como das cenas, no entanto acho a protagonista chorona e boba.

  • Se pudesse se casar com um personagem fictício, com quem seria?

Edward Cullen, claro.

  • Qual seu clichê favorito?

O cara misterioso recém-chegado na cidade pequena que se apaixona pela garota simples. Também gosto muito daquele casal que se odeia no começo da história, mas eu particularmente acho bastante difícil encontrar uma história onde esse clichê é bem desenvolvido: nem sempre o ódio que os dois sentem possui uma justificativa plausível.

  • Quem é sua grande inspiração para continuar firme e forte nos dias de hoje?

Não sei dizer se tenho uma inspiração de fato. Talvez a pessoa que eu vejo quando penso no meu futuro e meus exemplos de vida, que são minhas avós, bisavós e minha ex-patroa e amiga, Helena.

  • Qual personagem da ficção seria seu melhor amigo, de acordo com as suas personalidades?

Dos livros acho que a Gabe, de Fallen, e de anime acho que seria o Ban, de Nanatsu no Taizai.

  • Qual o último jogo que você jogou e como foi?

Cara, eu sou muito competitiva, então eu evito jogar qualquer coisa.

  • Descreva sua personalidade com uma palavra.

Espontânea.

  • Qual o último livro que você leu que te emocionou?

Foi o livro Herdeiras do Mar, de Mary Lynn Bracht.

É um livro marcante e excepcional, que faz um retrato da Coreia ocupada pelos japoneses. Mas não é apenas sobre isso o livro: ele também fala sobre a relação das personagens com o mar e com suas famílias.

O livro contém gatilhos de estupro e tortura, mas, se você não tem problemas com leituras desse tipo, eu já deixo aqui minha recomendação. É um livro maravilhoso, sensível, emocionante e que abre nossa mente pra muita coisa.

  • O protagonista de sua última história postada/atualizada criou um perfil no TikTok. Que tipo de vídeo ele/ela posta?

Seria a Sakura de Epifania. Ela certamente publicaria alguma coisa didática envolvendo primeiros socorros e tentaria fazer isso de forma fofa pra chamar atenção dos mais jovens.

  • Você ganhou o super poder de invisibilidade. Qual a primeira coisa que vai fazer?

Passar uns dias espiando os livros e documentos do Vaticano, depois me moveria pra ver mais documentos secretos por aí. Adoro essas coisas.

  • O que você gostaria de melhorar na sua escrita?

Muitas coisas. Sempre encontro algo novo no qual desejo trabalhar. No momento, estou focada em tentar melhorar o meu desenvolvimento de enredos.

  • Qual personagem fictício você odeia amar?

Essa pergunta é dura. Seria mais fácil se fossem os personagens que eu amo e tal, mas os que eu odeio amar... bom, esses pestinhas, que sempre me causam problemas...! Mas aqui estão uns: Orochimaru, de Naruto, Darth Vader e Aro, de Crepúsculo.

Sempre fico abismada com o quanto eles podem partir meu coração e com o quanto eu os amo por isso — porque, querendo ou não, adoro cada um deles justamente pelas presepadas em que se metem.

  • Qual a cor das paredes do seu quarto? Foi você quem escolheu?

É um tom bastante específico de cinza, que agora não me recordo a numeração. Sim, eu escolhi, e adoro a sensação de paz que essa cor traz.

  • Você tem algum pet?

Meu amorzinho Tobi, um gatinho muito dengoso e sapeca, que gosta de pular e correr pela casa toda. ❤️

Dá só uma olhadinha nessa coisinha fofa da mãe:

📷
  • Um filme esmagado pela crítica que você ame?

Eu não acompanho a crítica, então realmente não saberia dizer.

  • Você preferia ser um herói ou um vilão?

Eu seria uma péssima vilã — sou boazinha demais pra isso — e pior ainda uma heroína — não sou altruísta o suficiente pra isso —, então preferiria ser uma anti-heroína.

  • Deixe um conselho a autores iniciantes:

Leia bastante. Leia de tudo, não apenas aquilo que você gosta — claro, dê preferência ao que você gosta —, mas aquilo que você não gosta também: compreender o que você não curte em uma narrativa também é algo importante.

Como diz Stephen King: “Se você não tem tempo para ler, você não tem tempo (ou as ferramentas) para escrever.”

  • Indique um livro:

O Menino Feito de Blocos, de Keith Stuart.

Confesso que, quando ganhei esse livro, pensei que não fosse me interessar pela história. Ele ficou guardado na minha estante por bastante tempo até que viesse aquele "estalo" que me fizesse pegá-lo pra ler, sabe? Queria que esse estalo tivesse surgido antes.

É um livro muito emocionante, com alguns clichês, porém bem-desenvolvidos, e com uma lição de vida que toca tão fundo em mim, que sinto até lágrimas brotarem ao lembrar as coisas que os personagens precisam enfrentar.

Sinopse: Após o divórcio, Alex vai morar na casa de seu melhor amigo e passa a dormir no colchão inflável mais desconfortável do mundo. Ele segue a rotina de pai em meio-expediente e se surpreende quando o filho autista de oito anos começa a jogar Minecraft. A partir de então, a vida dele, de seu filho e de sua ex-mulher toma um rumo surpreendente, com acontecimentos que nenhum deles esperava.

  • Deixe seu @ no inks e também as redes sociais:

@Karimy no Inks; @Karimylubarino no Insta e Karimy Lubarino no Face.

27 Février 2021 00:00:16 6 Rapport Incorporer 8
~

Isis



A Isis é alguém que gosta de ler livros, mangás, fanfic’s e histórias no geral, além de gostar de escrever. Casada com o cara mais irritante do mundo, mas não sabe o que faria sem ele em sua vida. Tem um filho pequeno que é um amor de criança. Adora comer e cozinhar e assistir a muitas séries.


  • Nome pelo qual gosta de ser chamado

Isis


  • Livros no Inkspired:

Um Amor de Mentira, The Guardian, O Mito Perpetuado Erroneamente, O Terror e Suas Cores, O Despertar da Luz e Conectada em você, Kakashi-sensei.


  • Histórias preferidas:

São muitas, sério, seria até difícil citar todas, então vou falar sobre a que estou lendo no momento: O Traidor da Zona Verde, que tem um espaço enorme nos meus pensamentos recentemente.


  • Uma citação:

“A vida deve ser mais do que apenas sobreviver.”


  • Qual seu anime e/ou jogo preferido:

Anime Tokyo Ghoul e o jogo League of Legends.


  • Qual sua comida preferida?

Com certeza aquele pratão de arroz com strogonoff de carne e muita batata palha.


  • Qual sua sobremesa preferida?

Eu tenho que dizer que eu amo um pudim, mas eu tenho que dividir esse pódio com o manjar cheio de ameixa...


  • Qual o presente perfeito?

Livros, com certeza.


  • Qual personagem de livro você gostaria de ser?

Acho que o Alec Lightwood (o fato dele ter uma injeção de coragem toda vez que se trata do Magnus me fez querer ser ele).


  • Qual o seu cantor preferido(a) e qual a música dele(a) arrebenta seu coraçãozinho?

Acho que a atual no momento é Mirrors, do Justin Timberlake, isso porque ela é inspiração para uma de minhas histórias e recentemente ela está passando por revisão e então essa música voltou com tudo.


  • Qual famoso seria seu parceiro no crime e qual famoso seria responsável por te salvar das presepadas?

Essa é realmente muito difícil de responder, ahah. Para parceiro de crime escolheria a Scarlett Johansson e, para salvar a gente, nada como o Jason Mamoa ou então Channing Tatum, ou talvez o inverso.


  • Na hora do filminho, qual seu lanche ideal?

Pipoca com Sazon, aushuash.


  • Qual sua série favorita?

Supernatural seria minha resposta até esses dias, mas realmente odiei o final que deram para a série, então vou ficar com meu amado Suits.


  • Se você pudesse viajar agora mesmo, largaria tudo e faria as malas para ir aonde?

Havaí, meu sonho.


  • Qual cor é a sua favorita?

Preto, claro.


  • Qual seu ator/atriz favorito?

Uuuh, fácil, Jensen Ackles, meu crush desde meus 12 anos.


  • Das suas histórias postadas no Inks, qual foi a mais complexa/desafiante de escrever?

The Guardian, isso porque eu fiquei três anos com essa história em um estado de vai e não vai, sabe? Mas amém que acabei.


  • O que você pensa de ti como autor?

Me vejo como alguém inquieta que tem mil e umas ideias, mas sabe que pra si mesma é impossível escrever todas ao mesmo tempo.


  • Você costuma ouvir música enquanto escreve ou prefere o silêncio?

Música muito alta, por favor.


  • Qual a sua personalidade de acordo com o MBTI?

Até então eu nem sabia o que era isso, tive que pesquisar e depois de responder uma cota de perguntas deu Arquiteto, hahaha.


  • Você acredita em signos?

Não, as previsões do meu nunca têm nada a ver comigo. Dizem que touro é um horror de ciumento e de gente comilona e eu só sou comilona mesmo.


  • Qual foi o seu sonho mais maluco?

Não consigo me recordar de nenhum agora, desculpe, minha vida não é muito agitada e cheia de emoções, haha!


  • Qual o tipo ideal de roupa para você?

As de cores lisas e confortáveis. Sério, eu odeio estampa.


  • Uma coisa que não pode faltar na sua casa?

Energia, uahsauhs. Brincadeira, não pode faltar café.


  • O que você sempre leva na bolsa/mochila?

Olha, eu comprei uma bolsa recentemente com o intuito de começar a usar, mas eu sempre esqueço e acabo só saindo com as chaves de casa mesmo kkkkk.


  • Qual sua história postada no Inks que você menos gosta e por quê?

O Despertar da Luz. Essa história foi um marco muito importante para mim, pois com ela que voltei a escrever depois que meu filho nasceu, porém ela não teve um plot suficientemente bom e que me agradasse.


  • Se pudesse se casar com um personagem fictício, com quem seria?

Gideon Cross, obrigada Sylvia Day.


  • Qual seu clichê favorito?

Aquele que o cara se apaixona primeiro.


  • Quem é sua grande inspiração para continuar firme e forte nos dias de hoje?

Bom, eu não sei dizer se tenho alguém assim. Apesar do meu filho não ser minha inspiração, até porque ele é uma criança ainda, ele é quem me mantém firme e forte e me faz querer viver um dia de cada vez.


  • Qual personagem da ficção seria seu melhor amigo, de acordo com as suas personalidades?

Sherlock Holmes, claro. O mau humor e o gosto pelo desconhecido são idênticos.


  • Qual o último jogo que você jogou e como foi?

League of Legends e foi bom, dei pentakill de Garen \o/.


  • Descreva sua personalidade com uma palavra:

Ansiosa.


  • Qual o último livro que você leu que te emocionou?

Como eu era antes de você e — SPOILER — eu não aceito a morte do Will de jeito nenhum.


  • O protagonista de sua última história postada/atualizada criou um perfil no TikTok. Que tipo de vídeo ele/ela posta?

Hahaha, essa é boa! Seria a Angelina roubando uma obra de arte. kkkkkkkkkkkkkkkk


  • Você ganhou o super poder de invisibilidade. Qual a primeira coisa que vai fazer?

Berrar! Cruzes, vai que eu fique assim pra sempre e ninguém me veja nunca mais.


  • O que você gostaria de melhorar na sua escrita?

As pontuações. graças a Deus eu tenho uma beta maravilhosa, mas queria aprender de vez que não posso pôr vírgula em um lugar só porque eu acho que fica maneiro.


  • Qual personagem fictício você odeia amar?

Fácil, Crowley, o demônio.


  • Qual a cor das paredes do seu quarto? Foi você quem escolheu?

É tipo uma cor marronzinha muito clara, não, talvez bege, ou se parece com areia? Tipo isso. Eu que escolhi.


  • Você tem algum pet?

Não. Depois que nos mudamos,meu marido não quis mais ter, ele se apega muito fácil e depois sofre que nem condenado.


  • Um filme esmagado pela crítica que você ame?

Essa é difícil, não consigo me lembrar de nenhum agora.


  • Você preferia ser um herói ou um vilão?

Nenhum, de verdade. Só aquelas que ficam somando gente, no canto, onde ninguém liga.


  • Deixe um conselho a autores iniciantes:

Leiam muito, ler é a chave para poder aperfeiçoar sua escrita! Façam enredos e assim vocês sempre vão ter um tópico para qual seguir nos dias de desânimo.


  • Indique um livro:

No momento: Sol da Meia-Noite. Stephenie Meyer


  • Deixe seu @ no inks e também as redes sociais:

@isismarchetti no Inks e vocês podem me achar no Facebook como Isis Marchetti

26 Février 2021 00:00:31 4 Rapport Incorporer 5
~

Amy



Amy vive no mundo da lua. Se não está com a cara enfiada em livros, devorando histórias, está criando seus próprios universos mirabolantes, cheios de drama, romances e reviravoltas. No tempo livre, gosta de dar beijinhos na barriguinha da sua cachorra e de compartilhar mil e um memes no Facebook.


  • Nome pelo qual gosta de ser chamado?

Na verdade, por aqui eu já sou conhecida pelo nome pelo qual gosto de ser chamada. O meu nome é Julia, igual canta a garotinha do meme, mas prefiro que me tratem por Amy.


  • Livros no Inkspired:

Até então tenho quinze histórias postadas, sem contar as microficções. A grande maioria são fanfictions, baseadas nos jogos da empresa Beemov. Alguns dos meus livros são: Eros, Jardim de Espinhos, Leão do Amanhecer e Bratty Baby.


  • Histórias preferidas:

É difícil escolher uma entre tantas as histórias que li desde que era uma pirralha… eu poderia mencionar algumas bem antigas que tem um lugar especial no meu coração, mas por enquanto meus livros favoritos são Minha Sombria Vanessa, qualquer coisa que a Gillian Flynn escreva e O Silêncio dos Inocentes. No Inks, a escolha do meu livro favorito vai para Katerina, da ravenclawcutie.


  • Uma citação:

“Ad astra per aspera”, um caminho árduo até as estrelas.


  • Qual seu anime e/ou jogo preferido:

Overwatch, por mais que eu sofra crises de ódio sendo main Mercy.


  • Qual sua comida preferida:

Me sinto um monstrinho tendo que escolher entre tantas opções deliciosas… mas eu nunca vou dispensar um bom strognoff com uma bananinha à milanesa. Porém, tem que ser feito pela minha vó. Eu sou apaixonada pelas comidinhas que minhas avós fazem, não tem como: engulo tudo que elas colocarem no meu prato.


  • Qual sua sobremesa preferida:

Pavê, que é pacumê. Sorvete italiano também é uma boa pedida, e como eu sou a encarregada das sobremesas aqui em casa e ele é super fácil de fazer… vai dividir o pódio com o bom e velho pavê.


  • Qual o presente perfeito:

Eu não sou uma pessoa muito difícil de agradar, sabe? Tenho uma lista de compras interminável de livros na Amazon. Só de ganhar dois deles, e quem sabe uma barrinha de chocolate Sensação, eu vou ficar completamente realizada.


  • Qual personagem de livro você gostaria de ser?

Outra escolha difícil… provavelmente o agente Shane, de Encarcerados, escrito pelo John Scalzi. A ideia de andar por aí num corpo metálico onde eu posso regular minhas emoções e sensações estranhamente me apetece; e de quebra eu teria uma família rica.


  • Qual o seu cantor preferido(a) e qual a música dele(a) arrebenta seu coraçãozinho?

Ok, chegando aqui queria pontuar que sou muito eclética. Eu realmente ouço de tudo, do metal ao gospel, e meu repertório vai se atualizando com o tempo, sendo assim eu dificilmente tenho uma música favorita. Para não responder com Evidências, do Chitãozinho e Xororó, vou dizer que minha banda e música preferidas são Coldplay com Sky Full of Stars.


  • Qual famoso seria seu parceiro no crime e qual famoso seria responsável por te salvar das presepadas?

Robert Pattinson, para as duas perguntas.


  • Na hora do filminho, qual seu lanche ideal?

Eu dificilmente como alguma coisa enquanto estou assistindo um filme. Vale dizer um copinho d’água? Porque a água é algo indispensável para mim a qualquer momento do dia.


  • Qual sua série favorita?

Modern Family, sem sombra de dúvidas. Eu choro de rir toda vez que a Glória tenta falar helicóptero.


  • Se você pudesse viajar agora mesmo, largaria tudo e faria as malas para ir aonde?

Em méritos de paisagem e cultura, eu iria para a Grécia sem pestanejar, nem que fosse de bicicletinha.


  • Qual cor é a sua favorita?

Amarelo! Por mais que eu tenha um aesthetic mais puxado pro dark, sou extremamente apaixonada pelo amarelo e seus significados na teoria das cores.


  • Qual seu ator/atriz favorito?

Brie Larson. Existe mulher mais maravilhosa que essa? Ela poderia pisar na minha cara e eu ia agradecer. Sou apaixonada pela Brie, fico morrendo de amores nos vídeos do canal do YouTube dela, ainda mais nos que ela joga Animal Crossing, sem contar que ela tem atuações incríveis.


  • Das suas histórias postadas no Inks, qual foi a mais complexa/desafiante de escrever?

Jardim de Espinhos. Eu tinha todo um roteiro que gostaria de articular da melhor forma possível para não passar a ideia errada de relacionamento abusivo ou uma síndrome de estocolmo. Meu grande objetivo era retratar o Hades como o cara apaixonado e gente boa que ele sempre foi.


  • O que você pensa de si como autor?

Me vejo como um furacão de ideias, que dificilmente termina um projeto porque a cabecinha vive nas nuvens, imaginando novos cenários, novas possibilidades, novos roteiros…


  • Você costuma ouvir música enquanto escreve ou prefere o silêncio?

Aí vem uma coisa interessante… dependendo do dia eu costumo ouvir música enquanto escrevo, mas nem sempre a batida condiz com o conteúdo que eu escrevo, sabe? Posso estar ouvindo um modão de viola e escrevendo um hot brabíssimo tranquilamente.


  • Qual a sua personalidade de acordo com o MBTI?

Eu sou a viciada do MBTI, admito, tanto que obriguei todo mundo de casa a fazer o teste quando o descobri. Minha personalidade é INTP-T, mas numa primeira vez o resultado foi INTJ-T.


  • Você acredita em signos?

Lá pra quando eu tinha quinze anos eu levava signos super a sério, mas hoje não tenho a mesma visão, mesmo que eles sejam norteadores legais para definir a personalidade de alguém, tão mais quando você analisa o mapa por inteiro.


  • Qual foi o seu sonho mais maluco?

Eu vivo de sonhos malucos. Toda noite eu me deito com a expectativa de acordar no dia seguinte e ir correndo contar as presepadas que sonhei para algum amigo. O mais suave que me lembro foi estar numa espécie de Jogos Vorazes onde os participantes eram perseguidos por Hulks gigantes e tinham que se embrenhar na mata, escondendo para se salvarem. Quero ver alguém conseguir interpretar essas maluquices. 🤡


  • Qual seu tipo ideal de roupa?

Estando em casa, eu visto qualquer coisa confortável feito um pijama. Para sair jeans e camiseta são a salvação, apesar de eu gostar de usar um vestido de vez em quando pra me sentir bem bonita, bem garota.


  • Uma coisa que não pode faltar na sua casa?

Banana. A gente até briga por banana por aqui.


  • O que você sempre leva na bolsa/mochila?

Lip balm, vulgo protetor labial. Levo pra todo canto, não consigo sentir a boca seca.


  • Qual sua história postada no Inks que você menos gosta e por quê?

Surpresas, sem sombra de dúvidas. Foi a primeira história que escrevi depois de séculos, e eu evito ler para não me encolher até virar um átomo de tanta vergonha alheia.


  • Se pudesse se casar com um personagem fictício, com quem seria?

Rayan Zaidi, e acho que a minha quantidade de fanfics com ele já denunciou a resposta. O Rayan é tudo pra mim, e acho que tem as qualidades certas para ser o marido perfeito; o que só evidencia que ele é fictício mesmo.


  • Qual seu clichê favorito?

O personagem humilhado que se vinga de todos aqueles que o diminuíram.


  • Quem é sua grande inspiração para continuar firme e forte nos dias de hoje?

Minha mãe sempre foi uma inspiração pela força de vontade de superar as diversidades, assim como as minhas avós. Tenho muito orgulho de ter exemplos de mulheres fortes como elas na minha família.


  • Qual personagem da ficção seria seu melhor amigo, de acordo com as suas personalidades?

Fred e George Weasley. Eu ia amar bombardear a Dolores Umbridge com esses dois reizinhos. E já imaginou ganhar um suéter da Molly todo o natal?


  • Qual o último jogo que você jogou e como foi?

Amor Doce, e como sempre eu estava passando uma raiva indescritível com o roteiro de baixa qualidade, para não dizer outra coisa.


  • Descreva sua personalidade com uma palavra:

Leonina.


  • Qual o último livro que você leu que te emocionou?

Eu não diria que me emocionou de forma positiva, porque eu queria chorar de ódio e tristeza. O livro foi Minha Sombria Vanessa, e eu não recomendo se você seja sensível a alguns temas.


  • O protagonista de sua última história postada/atualizada criou um perfil no TikTok. Que tipo de vídeo ele/ela posta?

A protagonista seria a Andrômeda, e ela com certeza postaria challenges de maquiagem ou vídeos dançando.


  • Você ganhou o super poder de invisibilidade. Qual a primeira coisa que vai fazer?

Embarcaria em um avião e iria visitar todos os lugares que eu sempre quis, mas nunca tive a oportunidade. Ou talvez fosse ao banco colocar uns dígitos a mais na minha conta antes.


  • O que você gostaria de melhorar na sua escrita?

Meu estilo de escrita, por assim dizer, nunca foi constante. Estou sempre mudando, me adaptando, tendo novas ideias… acho que eu gostaria de ser mais firme nesse quesito, sabe? De poder articular meus escritos a longo prazo de melhor forma, sem ter uma escrita camaleão que vai e vem a cada capítulo.


  • Qual personagem fictício você odeia amar?

Tom Riddle, eu te odeio, mas eu te amo. Mas eu te odeio. Mas eu te amo.


  • Qual a cor das paredes do seu quarto? Foi você quem escolheu?

Lilás! Não fui eu quem escolhi, mas o tom é bem pastel e eu acho uma gracinha.


  • Você tem algum pet?

Tenho um pacotinho de pura hiperatividade e mordidinhas, vulgo pinscher, chamado Gamora. E desde os onze anos, tenho a minha gata Clarinha, mas hoje em dia é só Clara.


  • Um filme esmagado pela crítica que você ame?

As Aventuras de Sharkboy e Lavagirl. Tem quem não tenha assistido esse clássico na infância e amado? Se sim, eu com certeza não estou entre essas pessoas.


  • Você preferia ser um herói ou um vilão?

Vilão. As histórias de vilões sempre são mais emocionantes, e eles têm visuais impecáveis. Claro, podem não ter o melhor alinhamento moral, mas com certeza são icônicos. E afinal, se não houvessem vilões, como poderiam existir heróis?


  • Deixe um conselho a autores iniciantes:

Planeje e revise seu texto. Escrever a torto e direito, sem um roteiro que te guie e um compilado de informações sobre seus personagens, é a pior coisa que você pode fazer, ainda mais se estiver escrevendo uma história com muitos capítulos. Revisar também é essencial, mais de uma vez, para aprimorar seu conteúdo e dar fim aos errinhos bobos. Um extra: estude bem a gramática. Procure o significado de palavras antes de jogá-las no seu capítulo, reveja conceitos, o uso disso ou daquilo… isso vai ajudar horrores.


  • Indique um livro:

Vou recomendar o livro cujo nome eu levo no nickname do Inks: Drácula, de Bram Stoker. É um clássico muito bem escrito que merece seu destaque. Lembro que fiquei afoita e terminei de ler em um dia.


  • Deixe seu @ no inks e também as redes sociais:

No Inkspired eu sou @dracula, apesar de outrora estar sob o user bastet. Tenho também um booktwitter, uma conta no Twitter para falar sobre livros e interagir com outros leitores, onde estou como @themvgician.

25 Février 2021 00:00:06 2 Rapport Incorporer 4
~
En savoir plus Page de démarrage 1 2 3