oursfany Margo

[BaekYeol] Chanyeol em toda a sua vida só tinha a certeza de algumas coisas, uma delas, era que sempre carregaria aquele amargo sentimento quando se tratava de Baekhyun; desde de a infância até os dias atuais ele simplesmente não ia com a cara do mais velho, e o mesmo sentia a mesma repulsa pelo outro... Mas o que nenhum deles dois imaginaria, era que naquela despedida de solteiro, os dois acordariam na mesma cama, de ressaca e com um casamento passado no papel.... Existe algumas coisas que realmente acontecem como os filmes, mas a frase sempre dita "O que acontece em Vegas, fica em Vegas", não se encaixa muito bem na situação deles dois.


Fanfiction Celebridades Sólo para mayores de 18.

#chanbaek #baekyeol #baekhyun #chanyeol #lovexhate #chenluna #las-vegas
2
3.8mil VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Todos los lunes
tiempo de lectura
AA Compartir

Prólogo

Cause we're hot like hell
Does it burn when I'm not there?
When you're by yourself
Am I the answer to your prayers
I'm giving you that pleasure heaven
And I'll give it to you
Hotter than hell

Dua Lipa: Hotter than Hell


¡o☪

Baekhyun soltou um ruído enquanto se espreguiçava, esticando todo o corpo naquela cama grande demais que o hotel possuía, sentindo o corpo reclamar enquanto a dor de cabeça surgia forte demais para aquele horário, este que ele nem ao menos sabia qual era, mas a pouca iluminação denunciava que não era tão tarde quanto achava.

Se sentou na cama bagunçando os cabelos, os sentindo molhados enquanto tentava acostumar os olhos com a pouco luz, olhando ao redor e percebendo todas as diversas bebidas espalhadas pelo quarto de hotel, assim como as roupas masculinas. Tudo bem, ele não se lembrava de nada da noite anterior, mas algo em todo o cenário apontava que ele tinha se embebedado muito e talvez, mas somente talvez, tenha transado com alguém.

Baekhyun chacoalhou a cabeça, olhando ao redor até achar o espelho, forçando um pouco mais a visão para enxergar o próprio reflexo. Arregalou os olhos com a surpresa ao se encontrar um pouco destruído demais para aquele momento: os cabelos estavam molhados, a cara totalmente inchada pela bebida, mas o bigode e barba desenhados o faziam ficar ainda mais engraçado que deveria. Estava sem uma blusa, e levantando o edredom grosso, percebeu que do mesmo jeito que estava desnudo na parte de cima, estava na parte de baixo, - e nem as meias estava usando.

Soltou uma risada baixa enquanto voltava a se cobrir, olhando para o relógio em cima da cabeceira, percebendo que o mesmo acabara de marcar cinco da manhã. Realmente estava de ressaca, sentia fome e uma sede desgraçada que piorava com a dor de cabeça que estava sentindo. Voltou a se mexer na cama, soltando outros resmungos enquanto sentia as pernas doerem, mas o movimento parou pela surpresa que foi sentir um corpo quente do outro lado da cama.

Esticou mais um pouco a mão, sentindo o peitoral subindo e descendo da outra pessoa que estava na cama, e pelos seus cálculos se tratava de um homem, este que provavelmente não sabia o nome. Baekhyun se encolheu na cama, os olhos ainda arregalados enquanto tentava pelo menos pensar em outras coisas que não fossem palavrões, o que fazia a sua cabeça doer ainda mais no meio de toda aquela bebedeira.

Eram cinco horas da manhã, estava de ressaca e com um desconhecido ao lado da cama. Era demais para a cabeça do homem que voltou a se sentar na cama, jogando as pernas para fora da mesma, pensando no que fazer enquanto tentava ao menos saber quais eram as suas peças de roupas. Estava até que indo bem quando um braço grande lhe envolveu a cintura, o puxando para perto.

Baekhyun caiu na cama novamente, todo encolhido enquanto sentia o homem se aconchegar em si, enfiando o rosto na curva de seu pescoço, que se arrepiou todo com aquilo, enquanto tentava voltar a pensar no que estava acontecendo. Era muita coisa para a cabeça dele, muita coisa mesmo, pois a única informação que ainda brilhava em sua mente era o fato de estar em Las Vegas, e que sim, aquele homem poderia ser qualquer pessoa do mundo mesmo.

O corpo grande do outro o prendeu na cama, os cabelos enrolados e claros sendo a única coisa que Baekhyun conseguia ver na pouca luz enquanto tentava se soltar dele, mesmo aquilo parecendo impossível, pois ele era pesado demais para se empurrar naquele momento. Porra, e se o cara nem fosse gay?

Baekhyun empurrou de vez o corpo do outro, se sentando na cama e saindo dela, sentindo o vento da manhã lhe atingir o corpo nu assim como a face tranquila do homem deitado na cama. A risada que se desprendeu dos lábios ressecados de Baekhyun fez o loiro acordar assustado, se sentando na cama enquanto ainda tinha os olhos fechados. Aquilo só poderia ser uma brincadeira bem sem graça.

— Puta merda. – Baekhyun soltou depois de um tempo olhando para o corpo grande do outro, vendo os desenhos espalhados pelo rosto assim como por todo o peitoral. – Puta merda. – Disse novamente, bagunçando os cabelos enquanto o loiro abria os olhos, os direcionando para o outro que continuava de pé.

Os olhos já grandes se arregalaram quando identificaram quem era o homem de pé, desde os cabelos com as luzes claras até o corpo pequeno. Engoliu em seco sentindo a cabeça girar enquanto os olhos desciam pelo corpo do outro, que estava do mesmo jeito que veio ao mundo.

— O que você está fazendo aqui? – Perguntou com a voz mais rouca que o habitual, tirando outra risada do homem, que suspirou frustrado, dando as costas para o loiro, que arregalou ainda mais os olhos ao ver o “Just Married” rabiscado nas costas largas de Baekhyun. – Puta merda. – Disse mais alto, agarrando os próprios cabelos enquanto saia da cama, imitando o que Baekhyun fazia e se vestindo.

— Eu sei, eu sei. – Baekhyun disse vestindo a calça jeans, ignorando totalmente a cueca que provavelmente tinha perdido por aí. – Eu espero que nada tenha acontecido, de verdade.

— E eu só espero que isso escrito nas suas costas signifique outra coisa. – O loiro respondeu nervoso, enfiando a regata larga enquanto via a confusão no rosto de Baekhyun. – O que foi, você não sabe do que eu estou falando? – Perguntou rindo, caminhando até onde Baekhyun estava, o virando de costas para o espelho. – Eu realmente espero que você tenha se casado com uma das coelhinhas da playboy. – O loiro disse, vendo a cara de espanto do outro.

— Eu não lembro de nada! Nada mesmo! – Disse assustado, ainda virado para o espelho vendo a letra caprichada que lhe fora escrita na pele. – Puta merda, eu tenho que estar casado com alguma coelhinha mesmo, porque se for o que eu estou pensando... – Disse deixando a frase morrer na metade, encarando os olhos escuros e manchados do outro, que abriu um sorriso perdido para aquilo. – Puta merda, eu tô casado com você! – Disse em um grito, se afastando dele em um empurrão, sentindo toda a mente se embaralhar de novo.

— Não tá não! – O loiro disse no mesmo tom, vendo Baekhyun se jogar na cama espaçosa e bagunçada. – A gente não fez nada na noite passada, nada mesmo. Nem se casou, nem transou, nem nada! – Disse meio desesperado, ouvindo a risada debochada de Baekhyun, que voltou a se sentar na cama.

— Tem a porra de um recém-casados nas minhas costas, e eu tô cheirando a sexo. – Baekhyun disse debochado, vendo o outro se desesperar ainda mais.

— Porra, era pra eu estar assistindo uma luta, e não me casando com um idiota. – Disse nervoso, coçando a cabeça enquanto procurava pela carteira no meio daquela sujeira de garrafas. – Puta merda, eu te odeio, Baekhyun.

— Eu que deveria estar falando isso, Park Chanyeol. – Baekhyun disse ainda na cama, vendo as costas grandes e musculosas do rival da sua vida inteira ali, marcadas com a escrita bonita também, indicando o Sr. e Sr. Byun. – Mas pelo menos eu que continuei com o sobrenome. – Comentou rindo, vendo o outro o olhar nervoso.

— Do que você está falando? – Chanyeol perguntou, vendo o sorriso presunçoso do outro ali, naquele mesmo ar de deboche que ele sempre carregava. – Fala logo, Byun!

— Tá escrito aí nas suas costas, acho que você se casou comigo e ainda ficou com o meu sobrenome... Que romântico. – Disse rindo, ouvindo o outro reclamar enquanto arrumava a regata no corpo, pegando a carteira.

— A gente tem que resolver isso.

— Mas casamento em Las Vegas nem é válido. – Retrucou para Chanyeol, que suspirou cansado.

— Você é muito burro. – Chanyeol disse encarando sério o outro, que levantou uma das sobrancelhas esperando que ele continuasse. – Casamentos em Las Vegas são válidos, como um casamento qualquer.

— Então, cadê a aliança? – Perguntou rindo, se deixando cair na cama ignorando o fato de Chanyeol ter lhe dado as costas, levando consigo o seu celular e a sua carteira. Baekhyun ouviu a porta bater com força e o quarto caiu em um silêncio grande demais para aquele momento. – Puta merda, nem pra casar com alguém decente. – Disse em um sussurro, enfiando as mãos no rosto antes de se levantar, indo para o banho para tentar pelo menos pensar no que era toda aquela merda.

Nem ao menos parecia que aquele era o segundo dia deles na cidade do pecado.

¡o☪

25 de Abril de 2020 a las 01:43 0 Reporte Insertar Seguir historia
1
Leer el siguiente capítulo Capítulo 1 - Vegas, baby!

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 1 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión