Contenido Nómada está disponible en pre-venta desde hoy! Aprende a publicar y a vivir de tus libros. Stock limitado!. Leer más.
gilsonsilva GILSON SILVA

Amanda é uma garota que possui um dom muito especial. Ela é linda e inteligente, mas sofre em demasia nas mãos de uma avó diabólica. Jacqueline é uma garota triste, sem motivação para viver. Vive entrevada numa cadeira de rodas há anos após sofrer um terrível acidente. Eu estou cheio da minha vida rotineira. É todo dia a mesma coisa, nada muda. A cigana é muito esperta. As nossas vidas se cruzarão e serão transformadas. Uma história de amor, carinho, busca, solidariedade e emoção.


Romance Sólo para mayores de 18.

#fuga #cigana #sacrifício #misticismo #busca #amor
0
2.6mil VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Todos los sábados
tiempo de lectura
AA Compartir

Capítulo 1

Um pneu furado na estrada fez com que a viatura policial parasse no acostamento. Enquanto os policiais colocavam o estepe, vi-me numa situação dramática; preso, algemado, com a camisa e as mãos manchadas de vermelho. O sangue ainda morno “mergulhava” a minha alma no mais profundo martírio.

O meu coração pulsava muito forte, como se tivesse vida própria, como se não pertencesse a mim mesmo. Eu já não sabia como seria a minha vida a partir daquele momento. O que mais desejava era poder fechar os meus olhos e esquecer tudo o que tinha acontecido, mas por mais que tentava aquela ferida estava emplastada na minha carne. E doía, meu Deus como doía!

Dizem que Deus escreve correto utilizando-se de linhas tortuosas, mas eu ainda não conseguia compreender aquele caminho. Talvez a minha alma estivesse fraca de espírito. – Pensei, olhando para o exterior do carro.

Os policiais riam, transbordando de felicidade, enquanto eu sentia-me a pessoa mais inferior deste mundo. Já não tinha mais motivos para sorrir. O meu sentimento expressava-se através das lágrimas, que agora insistiam em correr pelo meu rosto. Eu daria a minha vida para voltar no tempo, e ter o poder para mudar os acontecimentos, mas sabia perfeitamente que aquele desejo não passava de uma eterna utopia.

Diante daquela impossibilidade resolvi enfrentar aquele destino cruel que me esperava com tanta ansiedade. Restava-me apenas acreditar que os acontecimentos tinham sido escritos pelas Mãos do que tudo escreve...

Os meus pensamentos foram interrompidos pela voz do policial:

- Vamos lá! Daqui a pouco estaremos na delegacia. – E, virando-se para mim demonstrando um sorriso sarcástico, completou: - O nosso delegado está ansioso para vê-lo.

Aquilo me colocou em alerta. Eu podia esperar pelo pior. Senti-me confuso, pois sempre procurei decifrar os sinais de Deus na minha vida. Talvez tenha interpretado mal alguns deles, e por tal razão encontrava-me naquela terrível situação. Jamais me arrependeria do que tinha feito. O meu corpo tinha sido tomado pelo amor total; o amor pelo semelhante, mas eu estava pagando um preço muito alto pelas minhas atitudes.

Os policiais conversavam animadamente, e isso perturbava os meus pensamentos. Como desejava que as coisas fossem diferentes! Ergui a cabeça, olhei para frente e avistei o prédio onde começaria a minha tortura. Lá estava a delegacia, e dentro um delegado ansiava pela minha chegada. Eu seria indiciado por um crime que tinha cometido sim, mas em nome do amor, da solidariedade. Mas a lei era correta. O meu desejo por justiça tinha acabado por me condenar.

A felicidade que há poucos minutos envolvia o meu ser, agora cedia lugar a uma profunda tristeza. Eu era culpado, mas o que doía mais era saber que por causa do meu crime, a própria justiça tinha cometido um crime contra mim, e contra o grande amor da minha vida. Eu já não a tinha ao meu lado, e isso me desesperava, me enlouquecia.

Tais pensamentos foram interrompidos quando a porta do carro se abriu e os policiais me conduziram à porta da delegacia. O sangue das minhas mãos e da minha camisa já estava seco. No momento em que entrei naquele prédio pensei em apenas uma coisa: o motivo pelo qual eu estava ali, sendo tratado como um criminoso.

21 de Marzo de 2020 a las 14:01 0 Reporte Insertar Seguir historia
0
Leer el siguiente capítulo Capítulo 2

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 5 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión