ghyun GHyun .

Quando criança, Baekhyun escutara do vidente de sua aldeia que encontraria o amor de sua vida quando o sol se tornasse escuro, já Yifan escutara que ganharia uma cicatriz quando encontrasse seu amado. "Há uma lei que rege o universo e ela já determinou o futuro de vocês."


Fanfiction Bandas/Cantantes Sólo para mayores de 18.

#reinos #exo #mpreg #abo #krismin #mençãohunrene #mençãoxiuho
2
2.2mil VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Cada 30 días
tiempo de lectura
AA Compartir

A história do vidente

O pequeno Baekhyun segurava a mão de seu irmão mais velho enquanto observava a caravana do reino Wu atravessar o grande portão do castelo, queria estar segurando a mão de sua mãe, mas esta estava ocupada segurando seu irmãozinho no colo. Já não era a primeira vez que o rei Wu os visitava, os dois reinos possuíam boa amizade, mas não conseguia evitar de ficar maravilhado com as vestimentas vermelhas, a excelente organização dos soldados que faziam a segurança da caravana e a educação de seus integrantes.

Quando os dois filhos do rei Wu desceram da carruagem real e se aproximaram, Baekhyun escondeu-se atrás de seu irmão. Era sempre assim, sempre se sentia incomodado com a presença dos dois silenciosos garotos que nunca vira separados. Lembrava-se de já ter perguntado para sua mãe se eles não sabiam falar e lembrava-se da risada que ela havia dado antes de responder que estavam apenas tímidos por estarem fora de casa. Quando Sehun soltou sua mão e se aproximou dos garotos, Baekhyun o olhou como se tivesse sido traído por ter sido deixado sozinho. Viu seu irmão conversar tão facilmente com o mais velho deles e se viu sendo observado pelo mais novo, e estranhou o sorriso que esse deu em certo momento, mas entendeu que não era para si quando viu o vidente passar ao seu lado para ir cumprimentá-los. Baekhyun ouviu o vidente o chamando para ir até eles e, relutante, se aproximou e riu divertido ao ser abraçado.

— As minhas duas crianças favoritas! — Baekhyun olhou de soslaio para o visitante que também havia sido abraçado e o encontrou sério. O vidente segredou: — Não deixem os irmãos de vocês saberem que falei isso. Me encontrem amanhã após o desjejum.

Lu Han deixou as duas crianças sozinhas e foi cumprimentar o rei de sua terra natal.

Baekhyun olhou para o visitante e viu que era foco de sua atenção, sem saber o que conversar com ele, apenas deu um sorriso tímido, o reverenciou e foi procurar abrigo perto de sua mãe.

Após os visitantes se acomodarem em seus aposentos, Baekhyun procurou o vidente para tentar conseguir alguma informação sobre o que ele queria lhes falar no dia seguinte, mas Lu Han manteve o segredo e demonstrou se divertir com a curiosidade do pequeno. Após falhar em sua pequena missão, o pequeno príncipe foi para seu aposento brincar antes do jantar.

Invejava seu irmão mais velho por conseguir conversar com qualquer pessoa sem que parecesse forçado ou por mera obrigação, sua falta de timidez e sua liberdade de poder escolher o que fazer. Futuramente, viria invejar sua liberdade de poder escolher com quem namorar e construir uma família.

Durante o jantar, diferente de quando não tinham visitas, Baekhyun permaneceu em silêncio enquanto comia, não participava da conversa calorosa que Sehun sustentava com o príncipe beta do reino Wu. Pouco após terminar de comer, sentiu o corpo pesar de cansaço e abraçou o braço de Sehun, que também já havia terminado de comer, e sentiu sua cabeça ser acariciada pelo irmão, o que o ajudou a dormir após alguns instantes.

— Eles parecem se dar muito bem. — a rainha Wu comentou enquanto conversava com a rainha Byun.

A rainha Byun sorriu ao ver os filhos.

— Sim. Sehun já tem um espírito protetor com o Baekhyun.

— Infelizmente, não pude dar um filho ou uma filha ômega ao meu marido, mas, se tivesse, desejaria que ele ou ela se casasse com Sehun.

A rainha Byun riu divertida.

— Você tem um alfa e um beta, eles podem se casar com o Baekhyun.

— Mãe! — Sehun chamou a atenção. — Baekhyun não é um objeto!

Sehun ganhou um tapa no rosto desferido pelo pai.

— Tome cuidado em como fala com sua mãe!

Sehun inflou as narinas e não olhou para o pai para que não visse as lágrimas que segurava, caso contrário seria castigado por demonstrar fraqueza.

— Esse infortúnio momento me trouxe um pensamento interessante. — o rei Wu comentou enquanto alisava a barba. — No futuro, precisaremos de lanços para fortificar nossa amizade. Posso não ter um ômega, mas possuo um beta, se for de sua vontade, rei Byun, ofereço Yixing em casamento.

O rei Byun sorriu radiante.

— Como Baekhyun não é meu primogênito e é ômega, sou ciente de que ele não herdará o reino, e seria uma sábia escolha uni-lo com o herdeiro de um reino aliado.

Sehun fechou o punho, não podia acreditar que seu pai estava entregando Baekhyun em troca de fortificar a aliança com os Wu.

— Não vejo problemas de unir Yixing ao Baekhyun. — disse o rei Wu.

— Então, está decidido! — rei Byun sentenciou alegre. — Baekhyun está prometido ao príncipe Yixing do reino Wu!

Sehun poderia ter apenas onze anos, mas sabia o que aquelas palavras significavam e o peso que carregavam. Olhou pesaroso para o irmão que dormia inocente abraçado em seu braço, alheio ao assunto que havia decidido o seu futuro. Olhou para Yixing e o viu de cabeça baixa, também sendo observado por Yifan que parecia não ter se abalado com a conversa. Gostava de Yixing, o via como um bom amigo e sabia que seria um bom marido para Baekhyun, mas não desejava que seu irmão tivesse seu direito de escolha roubado.

Em um canto afastado da sala de jantar, Lu Han observava as duas famílias entregando seus filhos a um futuro incerto, e assentiu para si ao confirmar que a linha do destino que uniria Yifan e Baekhyun estava selada.



Na manhã seguinte, Baekhyun acordou agitado e sem saber que estava prometido a Yixing. Trocou de roupa com a ajuda dos empregados e foi acompanhado até o jardim, onde o café da manhã estava servido, mas não entendeu o motivo de ter que se sentar com Yixing em um lugar afastado.

— Eles não vão sentar com a gente? — perguntou inocente.

— Não, alteza. Eles querem que fiquemos amigos.

— Mas nossos pais já não são amigos? Você e o Sehun também.

— Eles querem que eu e você sejamos amigos.

— Por quê?

Yixing tomou um gole do chá enquanto pensava o que responder.

— Para que nosso futuro seja menos difícil. — assim como Sehun, Yixing e Yifan sabiam o peso do acordo feito na noite anterior.

Baekhyun fez uma careta e pegou um pedaço do bolo para comer.

Yixing observou o mais novo comendo, não estava acostumado a ficar na presença de ômegas que não fossem sua mãe e os empregados, então aproveitou para ver como Baekhyun se comportava e, como já imaginava, tinha a delicadeza e a beleza que os ômegas herdavam.

— O que você gosta de fazer?

Baekhyun o olhou de boca cheia e sujo de bolo. Yixing arqueou uma sobrancelha, achando divertido.

— Eu? Eu gosto de... não sei.

— Não sabe o que gosta de fazer?

— Não. Eu tenho que estudar o que mandam eu estudar e só tenho tempo de brincar no final da tarde, aí eu janto e vou dormir.

— O que você estuda?

— O que me ensinam. Agora estou aprendendo a costurar.

— E você gosta?

— Não.

— Se não precisasse estudar o que te mandam, o que gostaria de fazer?

— Bem, eu queria ser livre que nem o meu irmão. Ele pôde optar por treinar artes marciais para entrar no exército quando for mais velho.

— Você gosta de luta?

— Eu gosto de ver, mas não sei se eu gostaria de praticar, deve doer muito.

Yixing segurou um riso.

— Provavelmente.

— Sehun também estuda bastante. Quando não está treinando, está lendo aqueles livros difíceis.

— Acha que ele será um bom rei?

— O melhor! — respondeu alto e confiante, arrancando um sorriso de Yixing.

Antes que a conversa pudesse continuar, a atenção de Baekhyun foi desviada para a figura de Yifan se distanciando do grupo. Ao perceber para onde ele ia, levantou-se em um pulo, reverenciou Yixing e correu para ir ao encontro do vidente.

Yifan já estava sentado na cabana de Lu Han quando Baekhyun chegou afoito e sentou-se ao seu lado. Se encararam rapidamente e focaram na figura silenciosa do outro lado do cômodo.

— Faz tempo que não o vejo, alteza. — referiu-se a Yifan. — Como está?

— Bem. — era a primeira vez que Baekhyun ouvia a voz do alfa durante a atual visita.

— Por que nos chamou, Han? — Baekhyun questionou, ansioso.

Lu Han sorriu, sabia que era questão de tempo até o príncipe revelar sua ansiedade.

— O que irei dizer para vocês, não devem contar para ninguém. Entenderam?

— Sim. — ambos responderam.

— Assim como o universo está em constante mudança, algumas coisas na vida de vocês estão mudando e ainda irão mudar. Vocês não precisam se preocupar, por mais difícil que possa parecer, tudo irá dar certo. Há uma lei que rege o universo e ela já determinou o futuro de vocês. Yifan, você irá ganhar uma cicatriz quando encontrar a pessoa amada, cuide bem dessa pessoa, ela estará perdida e com medo. Se a sua cicatriz se tornar escura, é sinal de que seus sentimentos são correspondidos. — vendo que o garoto havia compreendido, virou-se para Baekhyun que esperava ansioso para ouvir o que tinha para dizer a ele. — Baekhyun, se você encontrar uma cicatriz em seu corpo e que não sabe como ela se originou, é sinal de que sua alma gêmea o está procurando. Ele poderá aparentar confiança e poderá ser complicado de conviver com ele no começo, mas lembre-se de que ele também estará perdido e com medo. Vocês irão se encontrar quando o sol se tornar escuro. — observou o garoto confuso e, antes que ele pudesse fazer suas perguntas, garantiu de finalizar o assunto. — Independente de quem for a pessoa que vocês irão amar, cuidem bem dela. Era isso o que eu queria dizer para vocês.

— Isso é verdade? — Baekhyun perguntou após um período de silêncio.

— Se você acreditar, é.

— Por que está contando isso para a gente? Sehun também sabe?

— Ninguém mais sabe, alteza. Estou contado para você porque são as minhas pessoas favoritas.

— Bobeira! — Yifan disse. — Quando eu me tornar um soldado, poderei ganhar cicatrizes o tempo todo. Como irei saber qual é a que indica que encontrei a pessoa amada? Isso é apenas uma história chata!

— Não é chata! — Baekhyun argumentou, ganhando um olhar irritado do príncipe Wu. — Você saberá se você acreditar, não é? — olhou para o vidente.

— Sim, alteza.

— Para mim não passa de uma história chata! — Yifan bravejou e se retirou da cabana.

Lu Han observou a cena em silêncio e viu que Baekhyun havia ficado irritado com o alfa e magoado com sua atitude agressiva.

— Não se preocupe, Baek, se você acreditar, irá acontecer.

— Não é isso. Estou chateado com o modo que ele falou. Você não fez nada de errado.

Lu Han sorriu compreensivo e aproximou-se da criança, e a deu um colar com uma pedra verde clara.

— Para o meu favorito.

— O que é isso?

— Um presente. Essa pedra se chama Calcita Verde, dizem que ela possui propriedades que ajudam a equilibrar as emoções, a eliminar a ansiedade e o nervosismo, ajuda a superar mágoas e dá sensação de paz.

— Realmente funciona?

— Se você acreditar.

— Obrigado, Han!

Assim que Baekhyun vestiu o colar, ouviram uma batida na porta da cabana e viram Sehun entrar.

— Ah! Aí está você! — o alfa disse alegre ao ver o irmão. — Mamãe está preocupada, você sumiu. Está na hora da sua aula de costura.

Baekhyun resmungou e abraçou o vidente antes de sair. Do lado de fora, encontrou Yixing esperando Sehun e esperou com ele. Quando Sehun saiu da cabana, Baekhyun segurou sua mão e caminharam até a sala onde teria aula.

Durante os dias que os Wu estavam de visita, Baekhyun e Sehun ganharam folga dos estudos. Baekhyun aproveitou para brincar o tempo todo e não suspeitou das companhias de Yixing, estava até gostando. Quanto a Sehun, este continuava a treinar e descansava nos horários que deveria estudar.

Quando a caravana dos Wu estava pronta para partir, Baekhyun segredou a Yixing que ele havia se tornado seu amigo. O beta deu um sorriso e também segredou que Baekhyun também era seu amigo.

27 de Febrero de 2020 a las 17:51 0 Reporte Insertar 0
Leer el siguiente capítulo Lírio

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 12 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión