noveluas Tata C

Taehyung se remexia toda hora na cama que dividia com o marido, Seokjin, algo estava incomodando o sono do alfa e não demorou muito para que ele despertasse, sentindo o cheiro. Adocicado com notas amadeiradas, era delicioso, e seu corpo todo respondia à ele. [taejin; bts]


Fanfiction Bandas/Cantantes Sólo para mayores de 18.

#lgbt #boyxboy #taehyung #seokjin #bts #abo #lemon #vjin #taejin
Cuento corto
1
2.0mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Não era pra você acordar

A lua brilhava intensa no céu, as estrelas estavam visíveis e a cidade não tinha uma brisa sequer. Estavam na metade do verão e com certeza era um dos mais quente. Taehyung se remexia toda hora na cama que dividia com o marido, Seokjin, algo estava incomodando o sono do alfa e não demorou muito para que ele despertasse. O cheiro. Adocicado com notas amadeiradas, era delicioso, seu corpo todo respondia à ele.

Mas o dono da essência não estava ao seu lado.

Passou os olhos pelo quarto, que continuava do mesmo jeito, não encontrando sinal do marido. Se levantou da cama, e ao se aproximar da porta, pôde ouvir. O som estava um pouco distante, provavelmente vinha do banheiro no fim do corredor; foi quase natural abrir a porta e seguir tanto o cheiro como o som, abriu a porta e saiu pelo corredor.

Conforme o alfa se aproximava, o cheiro se intensificava e o inebriava mais, e o som se tornava identificável: Seokjin gemia baixinho. Taehyung sorriu com o pensamento sobre o marido tentando se esquivar para evitar que ele acordasse. Ficou tentado a permanecer ali na porta por um tempinho, aproveitando dos gemidinhos, mas sabia que o ômega sentiria seu cheiro logo.

Empurrou devagar a porta que estava entreaberta, encontrando o marido de pé, apenas com a boxer branca, escorado na pia, se concentrando naquele calor infernal que sentia e massageando a ereção incômoda. Era uma visão e tanto para se ter às três da manhã; o corpo esguio, a pele sedosa, os cabelos loiros suados e a bunda que tanto gostava. Não conseguiu evitar o grunhido que escapou, chamando a atenção do mais velho.

Ao ver o alfa ali, o calor que Seokjin sentia conseguiu aumentar e o gemido já não saia baixo.

— Não era pra você acordar… — falou, formando um biquinho nos lábios gordinhos e avermelhados.

— É até maldade não me acordar numa situação assim, meu amor. — Ele se aproximou, tomando Seokjin nos braços, colando os corpos, tirando dele um suspiro de quem sofria e consegue um alívio mínimo. — Achou mesmo que eu não acordaria com esse seu cheirinho? — Afundou o nariz no pescoço, inalando ainda mais da essência.

— A-chei — respondeu com a voz trêmula, a situação já era complicada, com Taehyung agindo daquele jeito, ficava um pouquinho pior.

O alfa riu próximo à sua orelha, fazendo o hálito lhe arrepiar. Não estava nos seus planos um cio tão adiantado, mas reclamar de um bom motivo para ter Taehyung daquele jeito na madrugada de uma terça-feira não era nada mal. Não hesitou em se enlaçar no marido, sentindo o contato prazeroso e quase desesperador.

Precisava tanto daquilo.

Os gemidos manhosos eram o combustível para que Taehyung tivesse ainda menos pudor com o ômega. Ainda estavam escorados na pia, mas Seokjin já não mantinha a boxer, e seu membro estava envolto pela mão grande do alfa, que o castigava com a lentidão e intensidade dos movimentos. Os lábios carnudos do mais velho eram uma das partes favoritas do mais novo, que os maltratava e os sugava repetidamente. Seokjin pediu em seus mumurinhos para que ele o masturbasse mais rápido, era tão manhoso, ainda que sempre tentasse não parecer, sempre se derretia nos braços do alfa.

Mesmo que fossem lentos, e para ele terem durado uma eternidade, não muito tempo depois com as unhas curtas fincadas nas costas largas do marido e a boca maltratando o pescoço amorenado, Seokjin gozou nas mãos do alfa. Mas aquilo não era nada, se comparado ao que Taehyung faria para que seu ômega conseguisse ter algumas horas de sono depois.

— Tá se sentindo melhor, meu amor? — perguntou com a voz grave, com a boca ainda colada à outra. Seokjin gemeu em resposta, apreciando a onda de prazer pelo corpo, se deixando amolecer nos braços de Taehyung.

O alfa distribui mais alguns beijinhos pela pele clarinha e, quase imaculada, se não fosse pelas marquinhas que ele mesmo deixava vez ou outra. Ele esperou até que o ômega voltasse a olhar para si, e então sorriu, satisfeito com o que via. Depois de limpar as mãos, voltou-se ao marido e num impulso só, pegou Seokjin no colo, que mal se assustou com o movimento, era bom ter aquele atrito com o corpo alheio.

Caminhou de volta para o quarto ainda mal iluminado, contando apenas com a luminária. O corpo do mais velho foi colocado na cama, e ele já sentindo uma nova onda de calor e necessidade, não se conteve em manter as pernas abertas, deixando a mostra uma nova ereção e a entrada melada pelo lubrificante natural.

Algo como aquela imagem se assemelhava muito ao paraíso de Taehyung.

O alfa retirou as roupas incômodas que ainda vestia, dando ao ômega a visão do corpo grande, ainda que não musculoso; mas era isso que dava mais tesão à Seokjin, a pele, a maciez da carne e o cheiro forte. Era impossível não deixar que toda a vontade de tê-lo dentro de si se manifestasse nos gemidos desesperados.

E com eles, o ômega implorou para que o alfa fosse até ele de novo.

Taehyung se debruçou sobre o corpo menor, arrastado a língua pela pele quente, deixando chupões pelo tronco do marido, o provocando ainda mais. Levou uma das mãos à própria ereção, massageando em busca de algum alívio, mas era Seokjin que ainda se contorcia na febre do cio, com o tesão o matando de ansiedade para ser preenchido pelo membro grande de seu alfa.

— Tae, p-por favor… — pediu, enterrando os dedos delicados nos cabelos loiros do outro, que ainda passeava com a boca pelo corpo.

— O que você quer, exatamente, Jinnie? — Taehyung perguntou.

— Não... não faz isso — murmurou, sabendo como o mais novo gostava de ouvir o pedido.

— Okay, mas então vou fazer o que acho mais legal. — Quando terminou a frase, já estava entre as pernas do marido, pronto para fazer com que ele pedisse mesmo para que o fodesse de uma vez.

O alfa passou a língua pelo membro inchado algumas vezes, depois descendo até os testículos. Mas era a entrada avermelhada e necessitada que ele queria, circulou a língua em volta, sem pressionar, aproveitando do sabor e das reações que o corpo de Seokjin demonstrava. Os gemidos se intensificaram, se arrastavam mais, os murmúrios eram inaudíveis, era difícil definir qual parte daquilo era mais gostosa.

Os lábios de Taehyung davam um toque de maciez ainda melhor ao oral, e a língua agora tentava se afundar, ainda que fosse rejeitada. Os movimentos, diferente da punheta anterior, eram rápidos e quase tão desesperados quanto o próprio Seokjin. O membro do alfa pulsava e doía, precisava de atenção, tanto quanto o ômega, que tinha uma das mãos agarrada ao lençol e a outra tentando aliviar o membro esquecido.

O mais novo chupou uma última vez, deixando que um fio se formasse entre sua boca e a entrada vermelhinha, que se contraiu com a falta de estímulo. Seokjin ainda pediu “por favor”, e não havia mais jeito de aguentar, precisava de Taehyung dentro de si ou sentia que morreria ali mesmo. E então pediu, com todas as letras, em seu tom mais manhoso e gostoso, o que faria o alfa se enterrar em si de uma vez por todas.

— Tae... me fode, por favor. Me fode agora.

Com um grunhido de prazer e excitação, Taehyung segurou o quadril pequeno, com o máximo de cuidado que a situação permitiu, e com uma das mãos penetrou Seokjin, que se contorceu sob si, suspirando em alívio. Depois de estar por inteiro dentro do ômega, ficou difícil para o alfa não perder um pouco do sentido. Tudo era sobre o toque, o prazer, o som das peles se tocando, os corpos se chocando, os cheiros intensos se misturando ao de sexo e o calor, denso e úmido.

As estocadas de Taehyung eram lentas e fortes, as pernas do ômega em suas mãos, as marcas estariam nelas na manhã seguinte. Seokjin era uma bagunça manhosa, sentia o corpo todo em chamas e o vai e vem do membro dentro de si, o dava uma sensação indescritível, o prazer era quase surreal. E ele quase chorou quando sentiu o vazio.

Taehyung se retirou de dentro dele, se sentou na cama. Se ajeitou e disse:

— Vem cá, vem, senta gostosinho pra mim. — E ele foi, rápido, precisava dele dentro de si de novo.

Sentou sobre o membro rijo, sentindo-o ainda mais fundo, e ele estando ali, no comando, pôde o deixar todo enterrado, apenas se movimentando, sentindo as mãos grandes lhe agarrar a bunda com força, marcando. O gemido alto de Taehyung fazia com que sua vontade de fazê-lo gozar fosse quase tão grande quanto a necessidade que tinha de se satisfazer. E aquela era a combinação perfeita.

Mas Taehyung ainda era o alfa, e ele gostava de comandar. Sussurrou no ouvido do ômega que mantivesse os joelhos firmes e segurou a cintura fina, enquanto se manteve deitado, assim, conseguiu estocar de novo. Era rápido e fundo, maltratando a próstata do marido, que gemeu mais alta do que achou possível, já não tinha controle, só queria que ele continuasse. E ele continuou, até que sentisse seu ômega gozar sobre seu corpo, e se contraindo envolta de seu membro, fazendo com que seu prazer fosse quase insuportável, logo gozou, preenchendo ainda mais Seokjin.

Não se moveram, Taehyung abraçou o menor, acariciando as costas, e falando baixinho em seu ouvido palavras que se cabem aos dois, fazendo-o sentir que mesmo com a intensidade daquela foda, nunca seria apenas aquilo. Continuaram deitados ali, mesmo que sujos, estavam cansados e confortáveis demais para não aproveitarem mais um pouco. Poderiam tomar um banho e dormir de conchinha dali alguns minutos. Fosse num cio, fosse apenas por vontade corriqueira, Taehyung amava dar prazer ao homem que tornava tudo e qualquer coisa, especial. Talvez, naquela madrugada, Seokjin ainda pedisse por mais uma ajuda, e bem, não é como se o mais novo preferisse dormir.

27 de Enero de 2020 a las 02:54 2 Reporte Insertar 6
Fin

Conoce al autor

Tata C Tata, 25y

Comenta algo

Publica!
Isis Isis
ai que delicinha... grata por ter você me dando um pouquinho de mimo TaeJin de vez em quando!
Daise Arauji Daise Arauji
💜💜💜💜
February 02, 2020, 03:11
~