leh_castruh Leticia Castro

Pietra nasceu em um berço de ouro, mas seu reino foi invadido por inimigos quando ela ainda era um bebê, no meio da confusão seus pais foram executados, mas sua cuidadora a escondeu na floresta onde mais tarde um grupo de hostis a acharia. Ela cresceu na floresta sem nunca saber a sua verdadeira origem, mas tudo mudou quando um antigo nobre a reconheceu. Será que Pietra finalmente cumprirá seu destino, e se tornará a rainha de Arkadia?


Aventura Todo público.

#assassinato-suspense-aventura-monarquia #trama-romance-mulheresnopoder
2
3.9mil VISITAS
En progreso
tiempo de lectura
AA Compartir

A queda do reino

Arkadia sempre foi um reino de agricultores, haviam poucos soldados, pois eles nunca foram necessários, pelo menos não nos últimos 2 séculos de paz.

(Escolha o castelo de Arkadia)

📷
📷

O Rei e a Rainha estavam esperando um bebê, todos os súditos tinham um carinho enorme por seus soberanos e aguardavam ansiosos pelo nascimento do herdeiro(a). Em um lindo dia de outono o céu amanheceu limpo, sem nenhuma nuvem, as folhas alaranjadas e molhadas pelo orvalho reluziam com a luz do Sol, era um dia realmente lindo. Por volta das 19:00 da noite uma movimentação anormal se iniciou no palácio, todos que moravam no castelo estavam nervosos e ansiosos, a parteira foi chamada. Alguns minutos depois o choro do bebê ecoou pelos corredores silenciosos do castelo, a parteira emocionada anunciou:

— É uma menina!

Sorrisos e abraços foram espalhados, a emoção tomou conta de todos, logo o Rei estava com sua pequena filhinha nos braços, sua pele era bem clarinha, seus poucos cabelinhos eram escuros como um corvo e seus olhos reluziam toda a luz do mundo, desde bebê ela era a definição de beleza. Seu pai, Rei Willians, a chamou de Alexandra, que significa defensora da humanidade.

📷

Após o nascimento da pequena princesa Lexa, a Rainha passeava todos os fins de tarde com sua filhinha nos jardins do palácio. Mas um dia ela viu uma movimentação estranha do outro lado dos muros, era um sentinela vindo a galope. Os sentinelas ficam nas torres de vigilância e só saem de lá por ordens do Rei ou quando há algo de errado, e neste caso algo havia dado muito errado. O Rei ordenou de dois guardas protegessem a Rainha e a pequena herdeira, todos os soldados marcharam até os muros, arqueiros tomaram suas posições e os portões foram fechados, mas nada disso foi suficiente para impedir a invasão dos Skairus, inimigos centenários de Arkadia, que lançaram uma "chuva" de flechas flamejantes. A Rainha sabia que nem a mais alta torre do castelo seria segura dos invasores, então ela deixou sua filha sob os cuidados de sua serva,.

Joana, a serva embrulhou a pequena princesa em dois cobertores e fugiu do reino em uma carroça. Ela sabia que a princesa só estaria segura dos soldados Skairus nas florestas no Norte, mas a floresta guardava suas próprias ameaças, a viagem foi longa e cansativa. Finalmente ela estava longe o suficiente do palácio, Joana já estava cansada e a bebê estava faminta, ao longe ela viu uma cabana com muitas árvores frutíferas, os donos da propriedade lhe deram abrigo e alimento durante aquela noite, elas partiram antes do Sol nascer, e quando estavam subindo as colinas pode ver a humilde casinha em chamas, os soldados já estavam perto, em desespero ela abandonou o cavalo e a carroça e seguiu a pé por uma trilha, mas os soldados estavam se aproximando cada vez mais, ela podia ouvir os cavalos relinchando, Joana escondeu a pequena princesa Lexa atrás de uma rocha e jurou voltar para busca-la, mas ela tinha que achar um abrigo seguro primeiro. Infelizmente Joana não conseguiu cumprir sua promessa, pois os soldados Skairus a encontraram escondida na floresta, eles a torturaram, mas ela não falou onde havia escondido a criança, então um dos soldados disse:

— Esta floresta é cheia de animais selvagens a criança vai morrer de qualquer jeito, se é que ela ainda esta viva. Eu quero que você vá na frente Arvid, e diga ao Rei que está feito.

Em quanto isso no castelo: O Rei dos Skairus, Eduardo Schwarzenegger segundo mandou que prendessem o Rei Willians e sua esposa, a Rainha Isabel nas masmorras. Eduardo se instalou no castelo e se auto denominou o novo Rei de Arkadia, ele matou todos que se opuseram ao seu governo, transformou muitos em seus escravos e executou todos que tentaram fugir. O Rei estava ansioso pelo retorno de seus soldados, então resolveu preparar uma recepção para o Rei Willians e sua esposa. Quarto dia de reinado do Rei Eduardo sobre Arkadia, a mesa estava farta, com muitas variedades e especiarias, o Rei Willians e a Rainha Isabel estavam presos a uma cadeira no salão principal, impossibilitados de se mexer e sendo vigiados por guardas. O relógio soou 20:00 horas da noite, um som estrondoso e as grandes portas do salão principal foram abertas, cinco soldados e uma mulher suja, machucada e amarrada entraram, o Rei Eduardo sorriu e disse próximo aos ouvidos de Willians e Isabel:

— Isso vai ser divertido!

Os soldados fizeram reverência ao seu Rei, Eduardo fez uma cara feia quando viu a mulher caída ao chão, mas a ignorou:

— Encontraram? — Perguntou o Rei inquieto. Alguns soldados se entreolharam, então um deles disse:

— Sim vossa majestade. — O soldado se ajoelhou e esticou suas mãos, revelando um cobertor macio porém um pouco sujo de algo escuro. Eduardo pegou a coberta em suas mãos e analisou:

— Isto é...

— Sim vossa majestade, isto é sangue.

— Tragam os dois aqui mas mantenham suas mãos amarradas. — O Rei estava fascinado observando respingos de sangue escuro, os soldados trouxeram o casal para observar de perto, Willians e sua esposa imediatamente reconheceram o cobertorzinho em que sua filha foi enrolada logo que nasceu, Isabel ficou pálida, uma sensação horrível tomou conta dela, como se não houvesse chão, como se ela estivesse caindo, ela caiu no chão e chorou amargamente, estava em desespero, sua filinha estava morta. Willians ficou igualmente atingido mas reagiu de forma diferente aquela situação, ele "avançou" no Rei Eduardo, o guarda que segurava sua corda tentou puxa-lo, mas Willians empurrou o Rei, que se desiquilibrou com a força do impacto e caiu com o lado direito do rosto sobre uma bandeja com brasas (servia para iluminar e aquecer, haviam várias delas pelo castelo) o rosto de Eduardo começou a queimar, os curandeiros foram chamados e imediatamente o Rei foi socorrido, fizeram curativos, mas ele ficou com a cicatriz horrenda.

O Rei Eduardo se encheu de ódio contra Willians e criou um decreto:

"Todos os moradores de Arkadia devem estar presente na praça da cidade no quinto dia deste mês. O Rei fará uma execução em praça pública, aquele que não comparecer será considerado inimigo do Rei, e será condenado a forca!"

Na data e horário marcado o Rei vestiu sua melhor roupa e se preparou para o grande evento.

(Escolha a aparência do Rei Eduardo, lembrando que neste evento ele estava com o lado direito do rosto deformado, queimado e não havia cicatrizado ainda):




Morte ao Rei Willians: Muitos estavam presentes no dia marcado, porém alguns opositores ao Rei Eduardo se recusaram a comparecer, sendo assim os soldados do reino levaram todos que não foram por vontade própria a força, haviam 3 forcas prontas para serem usadas. O Rei Eduardo estava em um patamar acima dos súditos, lá de cima ele pode ver o olhar desesperado de mulheres, crianças e idosos, em um suspiro ele disse:

— Fiquem felizes pois ainda não são vocês ali! — A atenção se desviou dele, o Rei Willians havia chegado, muitos choraram ao ver seu Rei amordaçado, machucado e prestes a morrer, Eduardo achou que aquele fosse seu momento de glória, ele estufou o peito e iniciou seu discurso:

— Povo de Arkadia, súditos fiéis, hoje eu coloco um marco na história deste reino! A duas semanas atrás este continente era dividido em dois povos, inimigos, Skairus e Arkadia, mas graças a mim hoje somos um só povo, marchando juntos, vivendo juntos. Este homem, o qual vocês chamavam de Rei me desafiou, ele fez isso comigo! — Ele fez uma pausa no seu discurso e removeu o curativo do seu rosto, revelando uma ferida horrível, dolorosa e uma futura cicatriz, o povo se espantou, então ele voltou a falar:

— E hoje ele e todos que me desafiaram serão mortos! Se mais alguém aqui é contra o meu governo, fale agora ou cale-se para sempre! — Para a surpresa do Rei e de todos seus verdadeiros seguidores todos ali presente recitaram uma frase em uníssono:

— Salve o Rei Willians! Salve o Rei Willians! Salve o Rei Willians! — Eduardo se encheu de raiva e gritou para que seus soldados matassem todos, mas o comandante tinha bom senso e convenceu o Rei de que era imprudente fazer isso, pois não faria sentido ele ser Rei se não tivesse súditos. Eduardo segurou sua espada e girou seu tronco em sentido anti-horário, a lâmina afiada cortou o pescoço de Willians, que caiu morto, seu sangue respingou nas vestes do Rei Eduardo e no rosto do capitão que estava ao lado. Muitos choraram, mas nenhum deles sofreu mais do que Isabel, que teve alguns minutos de pura angustia e sofrimento vendo seu marido morto, antes de ser executada na forca. Aquele dia foi terrível, 30 pessoas foram executadas. O corpo de Willians ficou em exposição no centro da praça, para servir de exemplo para todos, mas quando começou a feder, o Rei Eduardo ordenou que retirassem o cadáver dali, Miguel, ex duque e melhor amigo de Willians, o enterrou ao lado de sua esposa em baixo de uma figueira em sua propriedade.

Só para esclarecer uma coisa: Os membros da família real de Arkadia nasciam com uma pequena anomalia genética, eles tinham sangue negro, seu sangue era diferente de todos, era escuro como a noite, sendo assim era chamado de crow blood (sangue de corvo). O Rei dos Skairus, Eduardo Schwarzenegger segundo, não tinha sangue escuro, portanto as leis não permitiam que ele assumisse o trono, mas depois de matar o Rei Willians, a Rainha Isabel e incendiar a casa das pessoas, ninguém cogitou o seu poder

O que realmente aconteceu com a princesa: Lexa foi encontrada por um grupo de hostis (pessoas que viviam na floresta, viviam isolados do reino) durante uma crise de choro atrás de uma pedra, eles a levaram para sua aldeia no coração da floresta, eles não sabiam que aquela criança se tratava da princesa, tampouco sabiam que seu nome era Alexandra.

Eleonor, esposa do líder dos Triku (nome da aldeia) adotou a bebê e a chamou de Pietra, que significa pedra, rocha (Ela recebeu esse nome pois foi encontrada atrás de uma pedra). Pietra cresceu saudável e sempre foi curiosa desde pequena, mas um dia, quando ela caiu seu primeiro tombo e ralou o joelho, seu sangue negro escorreu por suas perninhas gorduchas, Eleonor ficou espantada, aquela criança era herdeira do trono! Ela sabia que se alguém do seu povo descobrisse que Pietra tinha sangue escuro correndo por suas veias, eles a abandonariam à sua própria sorte na floresta, pois todos tinham o conhecimento que sangue escuro significava realeza, e os Triku viviam isolados da civilização e a detestavam. Eleonor amava muito aquela criança, e decidiu manter segredo, ela protegeu Pietra para que ninguém nunca visse seu sangue, porém, não foi o suficiente...

26 de Febrero de 2021 a las 16:43 2 Reporte Insertar Seguir historia
2
Continuará…

Conoce al autor

Comenta algo

Publica!
yeyeluvv yeyeluvv
Meu Deus, que maravilhoso! Quero o próximo capítulo na minha mesa

~