1
833 VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Todos los sábados
tiempo de lectura
AA Compartir

1. Spanking | Sleepy Sex | Aphrodisiacs

1.Spanking|SleepySex|Aphrodisiacs



Sempre se ouve falar que a melhor parte de uma viagem é a volta pra casa. Naruto não acreditava muito nisso. Quer dizer, ele tinha ido para Paris com o homem da sua vida para comemorar sua lua de mel. Tem como algo ser melhor?

Bem, sim.

A viagem tinha sido maravilhosa. Eles passaram manhãs preguiçosas, tardes agitadas, indo de loja em loja, e noites românticas. A rotina mais perfeita o possível.

Mas, no final, o ditado estava certo; nada supera a volta para casa.

A sensação de reaver aquele prédio amarelo era incrível. E pensar em encontrar seus filhotes era quase terapêutico.

- Será que Rodney, O Cacto sentiu nossa falta? - Naruto pergunta e Sasuke faz uma careta.

- Sim, mas eu aposto que quem deve ta morrendo de saudade é o Kurama. - o moreno responde, arrastando as malas escada acima, enquanto suspirava pensando no cachorro de ambos. O coração apertando de saudades e amaldiçoando a falta de um elevador.

- Também sinto falta deles. - Naruto choraminga, arrastando sua própria bagagem.

- Nós vamos pegá-los amanhã. - Sasuke o tranquiliza, abrindo a porta e largando as malas próximo ao sofá, só para se jogar em cima do móvel.

- Ei, não morra. - Naruto se senta no chão em frente ao marido. A vontade de dormir vindo do nada. - Que tal um banho antes?

Talvez Sasuke tenha dito sim, talvez não. Mesmo assim, Naruto se esforçou para colocar o esposo de pé e os arrastou até o banheiro.

Embaixo do chuveiro, já despidos, eles aproveitavam a água quente.

- Quer que eu lave seu cabelo? - Naruto pergunta e recebe um murmúrio em resposta.

Ele consideraria isso um sim.

O shampoo de Sasuke tinha cheirinho de uva. Naruto tinha quase esquecido disso. O que era uma puta ofensa: foi aquele cheirinho que fez com ele tivesse um queda por Sasuke, logo no início de seus flertes desajeitados de adolescentes.

Com os cabelos cheios de espuma, Naruto passou para corpo. Ele esfrega o sabonete nas mãos e as desliza pela pele macia. Cada centímetro foi coberto por uma fina camada branca com cheirinho de lavanda, cada músculo foi massageado e cada nó desfeito.

No final, Sasuke era uma massa ronronante.

- Você ainda está acordado? - Naruto pergunta com uma risadinha, depois de mergulhar a ambos na água.

- Naru… - Sasuke geme, sonolento. - Eu quero transar.

- Unhum. Quando você conseguir manter os olhos abertos, a gente transa.

- Ah, mas eu quero agora.

- Sasuke, tu não tem nem energia pra ficar duro. - Naruto bufa, divertido, desligando o chuveiro e embrulhando o marido em uma toalha.

- Mas eu tô duro. - o Uzumaki-Uchiha resmunga, sentando-se na cama e deixando o tecido cair ao seu redor.

Naruto olha surpreso para a cena. Sasuke realmente estava duro. Seu marido era uma coisinha sonolenta; de olhos inchado e fechadinhos, que quase não se aguentava sentado, mas tinha fogo pra ficar duro.

Quando Sasuke deixaria de surpreendê-lo?

- Ok. - Naruto cede, sentando-se ao lado do marido. - Mas só uma mãozinha e nós vamos dormir.

Sasuke choraminga, subindo no colo de Naruto e colocando o rosto em seu ombro.

- Você é tão cruel.

- De repente eu fiquei com tanto sono… - o loiro boceja dramaticamente.

Sasuke se lamúria mais alto e acerta um tapa em Naruto, que finge que não doeu.

Suspirando, o loiro desliza a mão pela barriga do marido. Ele corre os dedos pela virilha, sentindo Sasuke se encolher e arrepiar. Um gemidinho soa assim que seus dedos correm pelo comprimento do pau alheio.

Naruto o provoca mais um pouco, mas não demora a ceder.

O pênis em sua mão não estava completamente duro e isso o fez sorrir. Seu marido levava a sério a história de nunca passar vontade, mesmo quando quase não podia manter os olhos abertos.

- Naru… - Sasuke suspira e Naruto sente o pau crescer em sua mão.

Deixando pequenos beijos na pele sobre seu alcance, o loiro inicia um movimento devagar. O polegar acariciando a glande e a mão livre brincando com os testículos.

- Naruto! - o moreno guincha.

Rindo baixinho, o loiro continua a mordiscar os mamilos do esposo. Sasuke não era particularmente sensível ali, mas os bicos eram bonitinhos demais para serem deixados de lado.

- Tão safado! - Naruto riu, beijando o marido. Era forte e agitado, contradizendo os movimentos suaves da punheta e o estado sonolento do Uchiha. - Quase apagando, mas ainda tem fogo 'pra foder minha mão.

A respiração de Sasuke vem difícil e ele move os quadris contra Naruto. Qualquer forma de atrito em seu pênis sendo bem vinda.

- É o me-meu charme. - O moreno murmura, mordendo o pescoço do marido com força.

- Sim, sim, claro que é, meu canibalzinho.

Sorrindo, Naruto aumenta a velocidade da punheta. Sasuke se contorce em seu colo, a cabeça virando-se e os lábios pedindo por um beijo. O loiro não nega.

- Eu te amo. - Naruto murmura contra a boca do marido.

Com arrepios causados pelas palavras que já foram ditas um milhão de vezes, Sasuke geme alto. Os dedos agarrando os ombros de Naruto, as unhas deixando listras vermelhas na pele, enquanto os músculos do Uchiha ficam tensos e ele vem.

Com um suspiro alto, o loiro se deita e leva Sasuke junto. Algumas contorcidas pra lá e pra cá, e eles estão confortavelmente aconchegados um contra o outro.

- Naruto…

- Humm…?

- Eu quero mais.

- Boa noite, Sasuke.

27 de Octubre de 2019 a las 15:42 0 Reporte Insertar 0
Leer el siguiente capítulo Dirty Talk | Water Sports | Forniphilia

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 4 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión