O Instagram Seguir historia

aikimsoo Ai KimSoo

Todos vibram com a postagem de "DKS KJG", uma menina que parece muito com o idol D.O, integrante do grupo sul-coreano Exo. Jongin é um desses que vibra bastante em cada postagem no instagram, ainda mais depois que surgiu uma nova garota que parecia com Baekhyun. Mas o que ninguém sabia, nem chegava a cogitar, era que KyungIn - dona do "DKS KJG" - na verdade era o próprio Kyungsoo. O coreano sempre quis ter uma rede social em que pudesse postar coisas que gostasse, sem se preocupar em sofrer hate e foi então que teve essa ideia. Baekhyun gostou e aderiu. Uma ideia que tinha tudo pra dar certo, mas... Até que ponto esse segredo continuará sendo mantido?


Fanfiction Bandas/Cantantes Sólo para mayores de 21 (adultos).

#gay #yaoi #exo #kaisoo #aikimsoo
1
1612 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

KyungIn, BaekHee e Luhannie?

Era mais uma tarde tranquila no dormitório dos, agora, 9 integrantes do famoso grupo sul- coreano EXO. Aquele seria o dia de folga dos meninos e, por isso, poderiam aproveitar do jeito que quisessem sem qualquer incomodo alheio.

Por isso, Kyungsoo, em um dos quartos, ajeitava de forma desleixada seus cabelos, ajeitando a máscara em seu rosto e passando um pouco de maquiagem nos olhos - coisa que era muito rara de fazer.

-Soo? – chamaram na porta e o pequeno deu um pulo assustado. – O que está fazendo? – Baekhyun perguntou. Estava surpreso em ver seu amigo, geralmente sério e que pouco se importa com maquiagem, se maquiando em casa.

-Hã... Nada. – Kyungsoo tentou fingir que não era nada. Talvez se insistisse em ser sonso, Baekhyun desistiria de continuar perguntando o que era. – Queria alguma coisa?

-Queria te chamar pra gente jogar, mas agora estou mais interessado em saber o que está fazendo com essa maquiagem. Pensei que você não fosse adepto por vontade própria. – comentou e se jogou na cama de baixo, que era onde Kyungsoo dormia. – Está se maquiando em casa pra quê? Está querendo ficar bonito e chamar a atenção do Jongin?

-Não sou você que fica carente de atenção. – Kyungsoo retrucou. Poderia parecer duro e cruel, porém, era somente o jeito que Baekhyun e ele se tratavam. Nada era com intenção de magoar ninguém. – Dá pra dizer logo o que quer e ir embora?

-Só se você me contar a razão pra estar se maquiando. – Baekhyun insistiu. Se ele, que adorava maquiagens, não as usava em casa, por que Kyungsoo estaria usando?

-Aish! Você é um saco! – Kyungsoo praguejou e se deu por vencido. – Cadê seu celular?

-Meu celular? Deixei na sala. – o mais velho respondeu e foi puxado por Kyungsoo. – Vai buscá-lo e eu te dou a resposta que quer.

-Eu vou, mas eu volto, baby. – Baekhyun avisou e saiu do quarto.

Estava curioso sobre o motivo de Kyungsoo estar se maquiando. Não entendia como o amigo poderia ter virado adepto de maquiagem tão do nada. Conhecendo D.O como conhecia – afinal, moravam juntos há quase 6 anos – sabia que tinha um motivo por trás de tudo. Chegou no cômodo desejado e tratou de pegar seu precioso aparelho celular. Não sabia onde tinha se enfiado os outros membros, imaginava que alguns dormiam e que outros deveriam estar aprontando.

-Talvez o Channie esteja no estúdio dele e o Sehun tenha ido encontrar o Luhan... Queria encontrar o hyung... – murmurava enquanto caminhava em direção ao quarto em que Kyungsoo estava.

O dormitório que acolhia 9 homens tinha dois andares. O andar de baixo era de Kyungsoo, Jongin, Chanyeol – os três dividiam um quarto – e de Suho e Sehun – que dividiam o outro quarto.

O segundo andar abrigava Xiumin e Chen; Baekhyun, Lay e o Manager; sendo os dois últimos quase não habitantes do lugar e deixando Baekhyun feliz da vida por ter um espaço só para si.

-MAS O QUE É ISSO?! – Baekhyun estancou de susto ao adentrar o cômodo, que estava antes, e encontrar D.O com uma máscara branca.

-Me dá seu celular. – foi tudo o que Kyungsoo falou e Baekhyun lhe deu. Kyungsoo sabia a senha de Baekhyun, então logo tratou de desbloquear o celular e entrar no aplicativo do instagram. – Pronto. – entregou o celular para o amigo, que o fitou confuso.

-Mas o que... – e antes que Baekhyun terminasse a pergunta, uma mensagem lhe fora enviada pelo direct. Era o instagram daquela pessoa que Kyungsoo tinha entrado. Abriu o direct e quase deixou o celular cair. – O QUÊ?! – gritou.

-Mas quanto escândalo! Reclamo do Chanyeol, Chen e Sehun, mas acho que você é o pior. – o mais novo resmungou.

-D.O... O QUE É ISSO? – Baekhyun questionou e começou a olhar o instagram de “Dks kjg”. – Este instagram é seu?

-Sim. – D.O respondeu sem rodeios. Não gostava de dar voltas nos assuntos.

-Por que você é uma menina? – Baekhyun ainda estava desacreditado. – Pensei que só eu que me vestia de garota pro MV e que o Luhan que parecia com uma garota, mesmo que não goste.

-Acontece que eu não me visto totalmente, só passo uma maquiagem a mais e me disfarço. – explicou e sentou em sua cama. – Eu não queria ter uma rede social que soubessem que eu sou o D.O do Exo e acabei tendo a ideia de criar um “fake”. Eu gosto de tirar fotos e queria postá-las como uma pessoa normal, então foi nisso que deu.

-Ual... – Baekhyun estava muito surpreso e se sentou ao lado de Kyungsoo. – Isso é genial demais!-Sério? Pensei que você fosse me criticar. – D.O foi sincero e Baekhyun riu.

-Mas é claro que não! Eu tenho insta e posto com menos frequência que o Channie e o Sehun, mas eu recebo cada comentário maldoso, que fico me questionando se não é melhor excluir minha conta de novo. – confessou amuado. Gostava de compartilhar seus momentos com as Exo-ls, mas desde que tinha tido tantos comentários ruins quando criou a conta, excluiu e somente depois de muito tempo conseguiu confiança o suficiente para recriá-la. O problema, é que ainda lia muito comentário que o abalava.

-Exatamente. Eu não queria ler coisas ruins, porque eu não saberia lidar. Acho que se eu lesse um comentário maldoso do jeito que você lê, eu iria querer sair do grupo e me esconder em casa. – brincou, embora fosse sincero. – E por isso tive a ideia de me “vestir de garota”. Eu recebo comentários de como sou parecido com o D.O do Exo, mas ninguém chega a desconfiar que ela sou eu. É dessa forma que eu consigo elogiar ao Luhan-hyung em seus projetos, apoiar vocês e permanecer na minha paz.

-E por isso você está de máscara? – Baekhyun perguntou ao analisar o insta da “garota”. – Você só tira foto do ombro pra cima.

-Nem sempre tenho tempo de me disfarçar, então... – explicou e logo foi surpreendido pelo seu hyung, que agarrou seus ombros de forma afobada. – O que...

-Me ajuda! Eu quero criar uma pra mim também! – Baekhyun falou animado. – Vamos, Kyunggie! Me ajuda! Me dá um nome e... Pera. Por que DKS KJG?

-Do KyungSoo. – respondeu de forma indiferente, embora estivesse corado por trás da máscara branca.

-E o KJG? – insistiu. – Ainda não entendi...

-Não é da sua conta. Você não queria ajuda? Então, vamos procurar suas lentes e...

-OH MY GOOD! – Baekhyun gritou e tentou levantar empolgado, mas bateu com a cabeça na cama de cima. – Aish!

-Bem feito. – Kyungsoo retrucou rindo.

-KIM JONGIN? ESSE É O SIGNIFICADO DA OUTRA SIGLA? – gritou afobado e Kyungsoo revirou os olhos.

-Não é só você que tem casinho no meio do grupo. – Kyungsoo praguejou e tirou a máscara. – Pensa que eu não sei do rolo que você e o Chanyeol mantém?

-Você...

-Eu acho que é bem explícito. Por acaso, esse anel que você e ele usam, são de relacionamento? Anel de compromisso? Por que não me contou, hyung? Pensei que fôssemos amigos. – Kyungsoo perguntou e fez uma expressão magoada. Não era atuação, realmente estava chateado por Baekhyun nunca ter lhe contado.

-YA! Por que você só está acusando a mim? E o Chanyeol? Vai acusar ele não? – Baekhyun tentou se defender. Tinha percebido que o mais novo realmente tinha ficado chateado e não sabia como lidar.

-Porque ele costuma fazer piada ou falar coisa inútil, então o ignoro a maior parte do tempo, não tem como eu acusá-lo, se nem dou atenção a ele. – Kyungsoo repetiu o que tinha dito no programa e Baekhyun soltou um risinho. – Pra sua informação, Jongin e eu não temos nada.

-Como não? Você acabou...

-Nós não temos nada, além de uma tensão que nos rodeia. Houve uma festa de Halloween da SM em que ficamos um pouco... Bêbados e acabamos nos beijando. Depois desse dia, outros vieram, mas nós nunca comentávamos. Não percebemos que nossa interação ficou tão... real? Ao ponto do nosso CEO mandar o Kai fingir namoro com a Krystal...

-E COMO É QUE VOCÊS NÃO TÊM NADA, SE JÁ FICARAM? NÃO ESTOU TE ENTENDENDO!

-Para de gritar, por favor. – Kyungsoo pediu e saiu do quarto. Sabia que Kai tinha ido para academia, que Sehun estava se encontrando com o Luhan, Chanyeol estava em seu estúdio particular, Lay na China, Chen e Xiumin tinham ido fazer um passeio de carro, Suho tinha ido visitar a família e por isso só tinha ele e Baekhyun no dormitório. Era por saber o paradeiro de todo mundo, que D.O tinha decido postar algo em sua conta do insta, só não esperava de Baekhyun pegá- lo no flagra. Precisava tirar a leve maquiagem, antes que todo mundo descobrisse. – Kai e eu não temos...-Mas como não?

-Eu quis parar de... ficar? – acabou soando como uma pergunta e antes que Baekhyun abrisse a boca exigindo explicações, Kyungsoo apressou-se em dar seguimento. – Eu sei que o namoro da Krystal e do Kai não é real, mas fico me sentindo o outro. Isso me incomoda.

-E por isso o Jongin fica igual um cachorrinho atrás de você. Poxa, Soo! Se você e o Kai tinham algum rolo ao ponto do CEO desconfiar, você não deveria desistir agora. – Baekhyun aconselhou e seguiu o mais novo até o banheiro. – Quando tive que me envolver com a Taeyeon,

Chanyeol e eu passamos por algo parecido. O Channie também se achava o outro, mas depois percebemos que isso não tem nada a ver. Nós nunca vamos poder nos assumir em público, então se as outras pessoas queriam achar que eu estava com alguém de sexo diferente, o que poderíamos fazer? Homem e mulher são o padrão social, homem e homem; mulher e mulher, não. Nunca poderemos ser o “outro”, porque a sociedade nem nunca nos enxergaria assim. Então, já que não teremos o fim que todos desejam, por que ficar nos forçando a ficarmos infelizes? É só maneirar algumas interações, que o CEO para de pegar no pé. – aconselhou e Kyungsoo arregalou os olhos.

-Nossa... – foi tudo o que conseguiu dizer.

O que Baekhyun tinha dito fazia sentido, mesmo que fosse tão triste. Não tinha como ser o outro do Jongin, se a sociedade nem mesmo permitiria a possibilidade de enxergá-lo assim. Cansava de andar com a roupa de Jongin, ou com uma roupa parecida, segurarem a mão em público e até mesmo exibirem um anel de compromisso – como Baekhyun e Chanyeol – e ninguém nunca cogitava a ideia de serem um casal. Não cogitavam, porque ambos eram do mesmo sexo, se fossem sexos opostos, até o fato de respirar o mesmo ar seria motivo para surgir boatos de que namoravam. Era nessas horas que desejava ser a menina que fingia ser no insta.

-Então, vai me ajudar a virar a BaekHee? – Baekhyun quebrou o silêncio. Sabia que tinha tocado Kyungsoo e ficava feliz com isso. Esperava que o amigo e Jongin se acertassem logo, por ora, iria elevar o clima da casa.

-BaekHee? Você já usou esse nome antes... – Kyungsoo argumentou, mas estava feliz. Ajudaria Baekhyun, assim como o mais velho tinha ajudado.


-x-


Luhan tinha convencido Sehun a levá-lo para o antigo dormitório. Sehun não queria, porque temia que Luhan entrasse em problemas – já que o resultado do processo tinha designado que o chinês ainda fazia parte da SM -, mas o mais velho insistiu, insistiu e insistiu. Sehun nunca sabia dizer não ao seu namorado.

Chegando ao dormitório, Sehun estacionou seu carro e saiu de cabeça baixa ao lado de Luhan. Tentavam ser o mais discreto possível, porque não queria que ninguém os visse ou poderia haver problemas. Não que Sehun se importasse com problemas para si, era mais preocupação com seus hyungs. O que o CEO faria se descobrisse que no meio do grupo tinha um casal gay? Mal Sehun e Luhan sabiam que eles não eram os únicos no Exo.

-Que nostalgia. – Luhan sussurrou assim que se viu protegido pelo seu antigo lar.

Os olhos do chinês se encheram de lágrimas. Não tinha saído do grupo porque não gostava dos meninos, tinha saído por se sentir sobrecarregado demais e se sentir cansado. Fora que era pressão demais namorar com Sehun e não poder contar para os amigos. Temia que fosse julgado e temia que destratassem Sehun, principalmente quando teve certeza que iria abandonar o grupo.

-Faz tempo mesmo. – Sehun concordou e tirou os sapatos, enquanto adentrava o lugar.

-Não tem ninguém em casa? – o chinês perguntou e repetiu o mesmo procedimento de Sehun. – Acho que esses sapatos são do Kyungsoo e do Baekhyun... Vou ver se estão nos quartos.

-Eu vou beber água. – Sehun avisou e deixou que Luhan perambulasse pelo lugar. O chinês era familiarizado com o dormitório, mesmo que fizesse quase três anos que não pisasse ali.

Luhan agradeceu silenciosamente por Sehun não ir atrás de si naquele momento. Seus olhos estavam marejados. Sentia saudades do dormitório, sentia saudades dos amigos, sentia saudades de todas as brincadeiras e brigas que tinham por morarem juntos. Ao longo do caminho que fazia e abria as portas do lugar, era invadido com memórias. Se estava sendo tão doloroso naquele momento, não queria nem imaginar como tinha sido doloroso para Sehun e todos os outros que ainda permaneciam naquele templo de lembranças. Tinha um passado feliz naquela casa, mesmo que junto dele viesse a lembrança de todos os seus estresses e lesões.

Parou em frente a uma porta e respirou fundo. Estava bastante abalado, não esperava que chegasse a tanto. Fungou um pouco, limpou as lágrimas que tinham vazado e abriu a porta. Se antes estava tomado por todo um sentimento de nostalgia e dor, agora estava totalmente confuso e estupefato. Em sua frente, naquele quarto, Kyungsoo e Baekhyun estavam tirando foto e fazendo aegyo. Quer dizer, não tinha nada de anormal em ver Baekhyun querendo ser fofo, mas o Kyungsoo... E... Eles estavam um pouco mais... femininos?

-Acho que essa foto ficou legal, KyungIn. – Baekhyun falou para Kyungsoo. Eles ainda não tinham notado Luhan na porta.

-Você vai ficar me chamando assim é? – Kyungsoo resmungou e pegou o celular. – Não acha que pode ser arriscado demais? As duas “sócias” de idols se conhecem e ainda postam fotos juntas?

-E daí? Se é pra causar, vamos causar! Ninguém tem como provar que ela é você e que ela sou eu. – Baekhyun insistiu. Estava animado demais.

-Ainda não encontrou ninguém, Hannie... – a voz de Sehun morreu.

O mais novo tinha visto o mais velho parado em frente ao dormitório de Kai, Kyungsoo e Chanyeol, então tinha corrido até o mesmo e assim que parou em frente a porta – ficando ao lado de Luhan – se deparou com Kyungsoo maquiado e Baekhyun também. Os dois mencionados ficaram em choque ao ver Luhan. Não sabiam se estavam mais chocados por ver Luhan ali no dormitório ou por serem flagrados pelos dois.

-Hyungs, o que estão fazendo? – Sehun resolveu quebrar o silêncio.

-Err... – Kyungsoo balbuciava. Sempre tinha tido tanto cuidado para não ser descoberto, mas agora parecia que tudo estava indo por água a baixo.

-LUHAN! – Baekhyun gritou e correu para os braços do chinês.

Pensaria depois em uma desculpa, o que importava é que estava em frente a seu amigo e precisava aproveitar o momento. Luhan retribuiu o abraço que recebeu e foi inevitável sorrir. Estava sentindo tanta saudade, que seu peito doía. Olhou para Kyungsoo e o chamou, para que pudessem compartilhar um abraço em grupo. Era tão apegado a todos os meninos, que pouco importava o tempo em que não puderam se ver ou se falar – por culpa das agendas lotadas – a amizade permanecia forte, assim como todo o afeto.


-x-


-UOL! – Kai arquejou ao ver uma nova postagem da DKS KJG. – Ela parece muito com o Soo e agora encontrou uma parecida com o Baek. – comentava enquanto descia da van e caminhava para o dormitório.

Jongin acompanhava o insta da garota que parecia com seu hyung há mais tempo do que poderia calcular. Achava interessante como a mesma era parecida com seu hyung preferido. Por mais que nunca tenha gostado de uma garota, as vezes pensava que se seu hyung fosse uma menina, as coisas poderiam ser mais fáceis. Claro que nunca pediria para Kyungsoo fazer uma cirurgia ou até mesmo cogitaria uma cirurgia para si. Se identificava com seu gênero de nascença e sabia que Kyungsoo também, a única diferença é que ambos não gostavam do que a sociedade tinha prescrito antes de seus nascimentos. Não sabia se ficava feliz ou triste por ser tão diferente.

Adentrou o dormitório, ainda olhando as outras postagens no insta, e nem percebeu que tinha um sapato diferente na entrada do lugar. Ouviu risadas e logo se animou. Queria mostrar para Kyungsoo e Baekhyun que existia duas meninas muito parecidas com ambos.

-HYUNGS, EU ENCONTREI DUAS MENINAS QUE PARECEM COM VOCÊS! – entrou gritando e logo paralisou na entrada.

Sehun tinha cuspido a água que bebia, Luhan tinha dado um pulo no sofá, enquanto Kyungsoo e Baekhyun tinham paralisado. Tudo era estranho, mas o mais estranho era que tinha Luhan ali. Jongin olhou bem para o chinês e sentiu o coração acelerar. “É mesmo o hyung?” se perguntava e sentia os olhos encherem de lágrimas. Pouco se importou em pular por cima de Sehun – que estava sentado no chão – e ir abraçar o seu hyung chinês.

-HYUNG! – gritou abafado, porque estava com o rosto enfiado no pescoço de Luhan. – Hyung, é você!

-Jongin... – Luhan sussurrou o nome do mais novo e o apertou no abraço. Sentia saudades daquele moreno meigo e amoroso. As lágrimas de Jongin começaram a molhar o pescoço de Luhan e o chinês se emocionou mais. – Quanta saudade de você, criança.

-Hyung, quanto tempo! Eu senti tanto a sua falta! Sehun ficou um chato depois que você se foi. – Jongin tentou brincar e se afastou do abraço, mas sem se afastar completamente de Luhan. – Tem comido bem? Eu estou vendo seus shows, suas músicas e compro tudo. Você está brilhando tanto, hyung! Estou muito feliz e orgulhoso de você.

-E eu de você! Soube que já pode voltar a performar no palco. Sehun me contou que você se cuidou direitinho e eu estou orgulhoso. Devo te parabenizar por estar cantando melhor também. Estou gostando de ver. – Luhan elogiava e bagunçava os fios cinzas do mais novo. – Fiquei surpreso foi de saber que você estava namorando.

-Err... Bom... Quer mesmo falar disso? – Jongin ficou sem jeito e desviou seus olhos para Kyungsoo, que sustentou seu olhar como há tempos não fazia. – É apenas marketing. – contou, tentando conter os questionamentos que começaram a rondar sua mente. O fato de Kyungsoo sustentar o olhar significava que poderiam voltar a ser como eram antes?

-Omo! Bem que eu achei estranho. Não estou dizendo que você não seja capaz de namorar, mas achei estranho você com a Krys. Quando eu estava no grupo, nunca vi indício nenhum de vocês dois juntos. - “eu pensava que você e o Soo fossem namorar um dia” completou mentalmente.

-Faz parte. – Jongin comentou ainda desconfortável.

-Então, o que você estava falando quando entrou? – Sehun perguntou para quebrar o clima.

-AH! Tem duas meninas que parecem muuuuuuuuuuito com o Soo e o Baek-hyung! – comentou e voltou a ficar animado. – Aqui, olhe essa foto! – amostrou a foto para Sehun, que começou a rir. – Do que você está rindo?

-Nada. – Sehun respondeu entre risos.

-Para de rir. – Luhan repreendeu o namorado e lhe deu um leve tapa na cabeça. Baekhyun e Kyungsoo o tinham explicado sobre serem KyungIn e BaekHee, então sabia que Sehun estava rindo por saber que aquelas meninas não eram parecidas e sim eram os reais.

-O que você acha delas? – Baekhyun foi o primeiro a perguntar.

-Acho que a KyungIn é muito linda. – Jongin respondeu automaticamente. Ela era sua preferida, porque ela lembrava a pessoa que mais gostava. Kyungsoo imediatamente corou.

-O engraçado é que o nome dela parece uma combinação do seu com o do hyung. – Sehun alfinetou e logo recebeu um tapa maior na cabeça. – YA!

-YA NADA! – Luhan o repreendeu. – Você é terrível!

-Fazer o que né? É esse o meu charme que tanto lhe atrai. – Sehun tornou a provocar e viu Luhan corar.

-AISH! VOCÊ NÃO MUDA NADA! – Luhan resmungou e todos acabaram rindo, embora não soubessem que o que saía da boca de Sehun era verdade o tempo todo.

Ficaram conversando e brincando. Aproveitavam para pôr a conversa em dia e matar a saudade. Aos poucos os outros membros foram chegando no dormitório e se existia a possibilidade de ter algum silêncio, essa possibilidade tinha ido para longe.

-Ahhh eu estava com tanta saudade de você, baozi! – Luhan falava enquanto se agarrava ao amigo. - De você também, Chen. – falou puxando o outro.

Era legal relembrar o tempo em que eram do Exo-M. Xiumin e Luhan se tornaram próximos por serem os mais velhos, porém, Xiumin era mais apegado a Chen por ambos serem os únicos coreanos do grupo. Era uma aproximação bem forte que ambos compartilharam no passado e que continuavam a compartilhar no presente. Xiumin adorava cuidar de Chen, mesmo que as vezes o mais novo parecesse cuidar dele.

-Nós também sentimos muito sua falta. – Chen confessou ao se soltar do chinês.

-Desculpa por ter...

-Não precisa pedir desculpa, Hannie. Você fez o que achava que era melhor pra você e nenhum de nós te critica. Não é a toa que todos nós continuamos amigos, mesmo que ninguém fora do grupo saiba. – Sehun cortou Luhan, para que não ouvisse o chinês se lamuriando. Sentia imensa saudades de Luhan, afinal, era o mais velho que mais tinha cuidado de si desde a época de pré- debut, porém, não era egoísta ao ponto de achar que Luhan tinha que permanecer no grupo, mesmo que estivesse sendo muito ruim seguir a rotina da empresa.

-Sehunnie cresceu tanto. – Chanyeol provocou e bagunçou os cabelos, loiros, do mais novo.

-Alguém tem que crescer aqui, já que meus hyungs são tudo criança. – Sehun rebateu e foi para perto de Luhan.

-YA! – um coro foi ouvido e Luhan apenas riu. Sehun, como sempre, adorava implicar com seus hyungs.

-Eu preciso ir, amanhã eu tenho que estar bem cedo no aeroporto. Minhas férias aqui já terminaram. – Luhan falou com pesar.

-Vamos primeiro lá no meu quarto, eu preciso te entregar uma coisa. – Sehun chamou e pegou na mão do seu namorado, mesmo que ninguém soubesse, o arrastando para o quarto que dividia com Suho.

O coração de Luhan doía ao saber que assim que Sehun o deixasse no hotel, eles só se veriam por chamada de vídeo. Não sabia quando poderiam se encontrar pessoalmente, mas sempre tentaria dar um jeito. Já tinha uma ideia de como fazer para encontrar Sehun com mais frequência e agradecia a Kyungsoo e Baekhyun - silenciosamente - por terem lhe dado aquela ideia, mesmo que os dois coreanos nem estivessem cientes disso.

-Puts! – Luhan arquejou assim que Sehun abriu a porta do quarto. – Quando os meninos falam que seu quarto com o Suho é uma zona, eles não estão exagerando. – comentou e Sehun riu.

-Faz parte. Não tenho mais você aqui pra me controlar, então... Se quiser sentar, joga as roupas no chão. – Sehun sugeriu e Luhan fez careta.

-Tenho até medo de sentar e contrair uma doença. – resmungou e ouviu o mais novo rir, já que o mesmo estava de costas para si e mexendo no guarda-roupa. – Por que você está me deixando sem graça? Eu não comprei nada pra você.

-Não é porque eu comprei que você precisa me dar algo em troca. – o mais novo argumentou e pegou o embrulho. – Não precisa abrir agora, você já está atrasado. Vamos.

-Eu abro no carro. – Luhan fez questão e Sehun negou.

-É melhor abrir no hotel, assim, você ainda vai ter uma parte de mim com você. Vamos? – e por mais que Sehun estivesse sem demonstrar qualquer expressão, Luhan sabia que toda a situação doía.

Respirou fundo, pegou o embrulho e segurou a mão do seu dongsaeng predileto. Queria contar para todos os amigos que namorava com Sehun, mas temia que fossem julgados, embora achasse que esse não fosse o caso. Os meninos eram sempre muito mente aberta e Luhan sempre desconfiou que houvessem mais casais ali, porém, nunca teve como ter certeza. Só sabia de Xiumin e Chen, porque Xiumin lhe contou uma vez - quando ainda fazia parte do grupo - que gostava muito do Chen e que ambos tinham um pequeno relacionamento.

Luhan contou sobre o seu com Sehun, porém, Xiumin não lembrava. Esses segredos tinham sido compartilhados quando ambos estavam bêbados, só que Luhan lembrava e Xiumin não. O chinês nunca soube como tocar no assunto com o mais velho e por isso tudo ficava em segredo, embora nenhum deles se orgulhasse disso.

-Jongin, como você acompanha o insta dessa garota, se você nem tem rede social? – Sehun e Luhan ouviram Chen questionar enquanto chegavam a sala.

-Eu tenho insta, só que é anônimo e por isso que eu sei de muita coisa. – Jongin explicou e os meninos entenderam. – Elas não parecem muito com os hyungs? – tornou a insistir.

-São tão semelhantes, que eu me pergunto se não são a mesma pessoa. – Sehun provocou e recebeu um olhar sombrio dos seus hyungs pequenos.

-Vamos embora, Sehun. – Luhan resmungou enquanto puxava o mais novo. – Até breve, pessoal! Falo com vocês por mensagem.

-Tchau! – os 7 gritaram e Luhan saiu do dormitório, acompanhado de Sehun.

Não queria uma despedida demorada, porque acabaria chorando e fazendo todos os outros chorarem. Dentro do carro tinha ficado um enorme silêncio, mas não incomodava aos dois arianos. Luhan aproveitava para fazer carinho nas mãos de Sehun e admirar os traços fortes do mais novo. Sehun tinha virado um homem e tanto, nem parecia aquele menino magrelo de quando se encontraram pela primeira vez.

-Hunnie? – Luhan chamou, quebrando o silêncio. Faltava pouco para chegar ao hotel. – Eu arrumei uma forma de nos vermos mais vezes. – segredou e Sehun o olhou rapidamente, porque logo em seguida voltou a prestar atenção na estrada.

-Qual? – perguntou curioso.

-Vou assumir a identidade de uma garota, assim como o Baekkie e o Kyunggie assumiram. – respondeu e viu um sorriso surgir no rosto de Sehun. – Assim, poderemos sair juntos e as pessoas não vão pensar que sou eu.

-Não te incomoda se vestir de garota? Sei o quanto você gosta de falar que é másculo e...

-Eu quero te ver, Sehunnie. Se esse for o jeito, não vejo motivos pra não fazer. Eu não estou me tornando uma menina ou qualquer outra coisa, e mesmo que tivesse, não tem nada de ruim nisso. – insistiu e o carro parou. Tinham chegado ao hotel. – Aguente só mais alguns anos, que depois tudo vai dar certo.

-Eu sei que vai. – Sehun concordou e se inclinou, roubando um beijo de Luhan. – Agora vá, antes que eu comece a me tornar um dongsaeng manhoso.

-Sabe que gosto de você manhoso, frio, chorão, humorista... – e Luhan foi calado.

Sehun roubou mais um beijo de seu hyung. Tinha aproveitado bastante o tempo em que Luhan tinha ficado na Coréia, mas isso não queria dizer que fosse o suficiente. Sempre iria querer mais e mais do seu hyung, embora precisasse se conter por ora. Continuaram o ósculo e suas carícias, como uma forma de se recarregarem para o tempo que não poderiam se tocar. Queriam aproveitar mais, porém, o tempo era curto e o ar necessário.

-Tenha uma boa viagem, hyung. – Sehun sussurrou e Luhan concordou.

-Volte em segurança. – Luhan pediu e saiu do carro, fechando a porta. O chinês olhou para o embrulho em suas mãos e sentiu os olhos marejarem. Sentiria saudades do seu maknae, mas sabia que seria por pouco tempo e tentava se segurar a isso.

27 de Julio de 2019 a las 04:20 0 Reporte Insertar 0
Leer el siguiente capítulo O empurrão de choque

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 2 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión