Fotos Seguir historia

padfoot Allec Rameht

"E, por favor, Victor, não passe mais por aquela porta, não me deixe fazer uma besteira. Não me faça rasgar também as fotos que eu tirei e estão guardadas em minha mente."


Fanfiction Bandas/Cantantes No para niños menores de 13.

#gay #yaoi #lgbt #incesto #slash #songfic #victor-e-leo #victor-x-leo #leo-x-victor
Cuento corto
0
2263 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Capítulo Único

Joguei fora fotos de nós dois
Reviver você não me faz bem
Nem vai me trazer o que já foi
Você mudou muito e eu também


Encostei meu corpo na porta de nosso apartamento recém-aberta. Fechei os olhos e aspirei o seu perfume que ainda se encontrava no ar. Senti minhas pernas bambearem e cedi à fadiga imensa que se apoderava de mim de uma forma extremamente assustadora. Minhas costas escorregavam diante da porta de madeira e minha blusa subia de leve. Umedeci meus lábios mordendo o inferior logo em seguida, apertando meus olhos um contra os outros. Podia sentir claramente que as lagrimas já começaram a se formar.

Ainda lembro-me bem do inicio do nosso pecado. Éramos tão inocentes e confusos. Não sabíamos o quão sofreríamos depois se continuássemos com aqueles toques aprazíveis.

Jogo os papéis rabiscados, cheias de letras de musicas que tentei, em vão, escrever – já que você era o escritor da família - e bato a cabeça na porta, ecoando o barulho. Abri meus olhos e olhei para o teto, observando a réstia iluminando a poeira que sobrevoava a quatro cantos.


Finjo que o tempo não passou
Busquei em outros olhos ver você
Fotos do que foi o nosso amor
Não revelam outra pessoa pra ser


Apanhei o álbum de fotos que se encontrava em cima de nosso armário. Sinto minha garganta arder e inchar – tendo assim, dificuldade de engolir a saliva que se acumulava em minha boca. Fechei a porta, fazendo um ruído, e sentei-me na ponta da cama de casal. Abri o objeto com as mãos tremulas e vi, lá, fotos nossas. Mordi o canto do meu lábio inferior e virei a pagina. Um aperto do meu peito se formou e senti meus olhos arderem. Isso tudo me deixava tão acabrunhado.

Fechei o álbum com todo o aperto que sentia e joguei-o contra a parede. Levantei-me apressado abrindo a porta com força e batendo-a fortemente contra o vão. Não consigo esquecer suas palavras.


Uma vida pra tirar você da minha
Só seus flashes disparam meu coração
Já rasguei as fotos, mas em pensamento
Guardo cópias do seu beijo e solidão.


Senti um afago em meu semblante e, com muita hesitação, abri meus olhos pesados pelo afã. Um borrão diante de mim, e certeza de quem é. Você voltara, como todos os outros dias. Sorri acanhado, sentindo meu rosto abrasar. Seus braços circularam minha cintura e eu segurei seu rosto por entre meus dedos, não queria ver você partir novamente e depois não saber se voltaria, como sempre. Fechei novamente meus olhos e aspirei seu perfume. Rocei minha boca com sua bochecha e, assim então, ouvi você sussurrar palavras que nunca farão sentidos para mim.

Afastei-me um pouco, chocando-me com as costas do sofá e você deitou-se do meu lado, como fazia quando éramos pequenos e eu tinha algum pesadelo. Você encostou seus lábios na maçã da minha face e os deixou lá, enquanto seus dedos afáveis permaneciam na minha cintura, abarcando-me.

Não sei quanto tempo nossa maquina fotográfica aguentará tirar novas fotos todos os dias, já que eu sempre as rasgo. Não sei quanto tempo aguentarei mais ver meu irmão se afastar de mim fisicamente, já que psicologicamente já nos afastamos deveras. Não sei se aguentarei viver assim até um de nós nos casarmos. Não sei se aguentarei sofrer toda manhã. E, por favor, Victor, não passe mais por aquela porta, não me deixe fazer uma besteira. Não me faça rasgar também as fotos que eu tirei e estão guardadas em minha mente.

1 de Julio de 2019 a las 12:42 0 Reporte Insertar 0
Fin

Conoce al autor

Allec Rameht Sou Hufflepuff com orgulho, estudante de Psicologia e muito humanas com biológicas sim. Escrevo desde os meus 13 anos (ou seja, tem muita coisa ruim), inclusive, quase todas postadas aqui. Talvez por isso voces podem achar um pouco destoante o estilo de escrita de uma fic para outra. 95% das minhas histórias são LGBT+, os outros 5% são desabafos em tempos de crises. Espero que gostem das minhas fanfics e qualquer coisa, pode me mandar uma mensagem, sem vergonha ♥

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~