Encontro Falso Seguir historia

teffychan

Não importa com quantas garotas já tinha saído, Sasuke nunca se dava por satisfeito. Era como um círculo vicioso, ele simplesmente não conseguia parar. Seduzia garotas, saía com elas algumas vezes e depois as dispensava. Todas as garotas da escola sempre caíam na lábia dele. Exceto por uma. Hinata era apaixonada por seu amigo Menma e também a única garota que nunca se interessou por ele. Isso nunca teve importância até o dia em que foi desafiado a sair com a garota. E, se perdesse, teria sua reputação de pegador manchada, seria motivo de chacota dos amigos, e o pior de tudo: Graças àquela estúpida aposta, teria que dizer adeus a sua vida de playboy.



Fanfiction Anime/Manga No para niños menores de 13. © Todos os direitos reservados.

#bugdomileniofns #uchiha #sasuke #naruto #menma #au #hinata #hyuuga #romance #comédia #sasuhina
10
4.6mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Capítulo 1 - Aposta

Não importa com quantas garotas já tinha saído, ele nunca se dava por satisfeito. Era como um círculo vicioso, ele simplesmente não conseguia parar. Seduzia garotas, saía com elas algumas vezes e depois as dispensava. E, ainda que as outras meninas ao seu redor percebessem que seus namoros não duravam mais do que uma semana, sempre acabavam caindo na lábia dele. Exceto por uma.

Hyuuga Hinata era uma das poucas garotas que fazia parte do seu círculo de amigos. Havia outras, é claro, com quem ele já tinha saído no passado e que foram as únicas que conseguiram enxergar seu verdadeiro caráter para não se deixarem levar por seu charme novamente, mas ainda assim conseguiam estabelecer uma amizade com ele. Mas esse não era o caso de Hinata. A garota era loucamente apaixonada por Menma desde que se lembrava.

Como alguém conseguia resistir ao charme de Uchiha Sasuke por tanto tempo? Aquilo o incomodava às vezes, mas tentava ignorar. Hinata era dona de um corpo escultural, uma das garotas mais lindas que Sasuke conhecia, mas também tinha um temperamento difícil. Ela estava apaixonada por seu melhor amigo, e havia outras garotas com quem ele podia sair, portanto não havia motivo para ficar pensando nisso, certo?

Claro que não.

— Você não tem a menor chance — Menma condenou quando ele se reuniu com os outros rapazes no fundo da sala após o término das aulas.

— Ah, é? Posso saber por quê? — Sasuke ergueu uma sobrancelha — Não me diga que finalmente resolveu dar uma chance a ela?

— Não estou interessado nela. O problema é que a Hinata é nossa amiga — Menma explicou — Não posso deixar você partir o coração de uma amiga.

— E você está se esquecendo de um detalhe importante: A Hinata gosta do Menma — Kiba lembrou — Ela nunca vai dar bola para você.

— É por isso que se chama desafio — Sasuke sorriu convencido — A Hinata gosta do Menma há anos e nunca foi correspondida. Está na hora de ela superar esse amor platônico. E eu posso ajudá-la com isso.

— Você vai traí-la como o inseto asqueroso que é, assim como fez com todas as outras garotas com quem você já saiu — Shino acusou.

— Ei, calma aí! Eu nunca traí ninguém!

— Tecnicamente é verdade. Ele terminava com as meninas para sair com uma diferente no dia seguinte — Kiba recordou.

— Isso pouco me importa. Não vou deixar você se aproximar da Hinata, ouviu? — Neji bateu com as mãos na mesa onde Sasuke estava sentado.

— Você não pode me impedir de convidá-la para sair.

— Eu posso e vou! — Neji rebateu.

— Me pergunto o que a Hinata pensaria se soubesse que você está tentando interferir na vida pessoal dela — Sasuke comentou como quem não quer nada, fazendo o garoto sentir um calafrio — Ela já é bem grandinha, pode se cuidar sozinha.

— Você só quer brincar com ela — Neji acusou — Assim como fez com todas as garotas da classe. E com as alunas calouras desse ano.

— Não se intrometa nisso, Neji — Sasuke avisou, aproximando-se um pouco mais do garoto para que só ele ouvisse — Ou eu conto para todo mundo que você anda espiando o vestiário feminino.

— Ei, o que foi que ele disse? — Kiba perguntou curioso.

— Nada… nada não — Neji desistiu de discutir com ele. Mas nem por isso deixaria que ele saísse com sua prima.

— Bem, já que parece que você não vai desistir dessa ideia, por que não deixamos as coisas mais interessantes? — Shikamaru sugeriu.

— Como assim?

— Se me lembro bem, Hinata é a única garota da escola que você ainda não pegou, não é? — ele perguntou e Sasuke assentiu — Você precisa conseguir pelo menos sair em um encontro com ela. Se conseguir, nós pagamos em dobro todos os gastos que você terá no encontro! E você seria tipo… o Rei da escola? O Rei das mulheres? Eu não sei qual título dar.

— Parece interessante — Sasuke divertiu-se com a ideia — E se eu perder?

— Se você perder terá que deixar de ser um playboy — Menma falou antes que alguém pudesse sugerir algo. Todos o encararam em silêncio, pasmos com a ideia — Chega de iludir as mulheres, Sasuke.

— Ei, Menma… acho que você está pedindo o impossível — Shino pronunciou-se — A perversão está no sangue desse inseto.

— Tudo bem. Eu aceito — Sasuke cruzou os braços.

— Você tem uma semana — Menma estabeleceu o prazo — Se não conseguir o seu encontro até lá, pode dizer adeus a sua vida de playboy.

— E vocês podem ir preparando o dinheiro e uma coroa para mim — ele rebateu. Já andava pensando se deveria ou não sair com Hinata mesmo, aquele foi o empurrão que ele precisava. Além do mais, Sasuke jamais recusaria um desafio.

Mas aquele seria um desafio e tanto.




Aonde quer que eu vá, sempre ouço o seu nome.

E não importa onde eu estou,

Menina você me faz querer cantar

Quer seja um ônibus, avião, carro ou term.

Não penso em mais ninguém, você é a única a ser culpada.




Uma semana. Esse era o prazo estipulado. Sasuke não podia perder tempo. Na manhã seguinte, ainda no pátio do colégio enquanto se dirigia para o interior do prédio, ele avistou a amiga. Para sua sorte ela estava sozinha. Aproximou-se sorrateiramente, esforçando-se para ignorar os gritos agudos de suas fãs ao seu redor.

— Bom dia Hinata — cumprimentou quando estava perto o suficiente para ser ouvido. A garota sobressaltou-se e parecia que ia bater nele, mas o reconheceu a tempo.

— Bom dia — parecia ter respondido só por educação.

— Que cara é essa? Você parece desanimada.

— Apenas o de sempre. Neji causando problemas desde cedo, tentando ver o que não deve — ela resmungou. Sasuke sabia que o garoto tinha o hábito de espiar as garotas no vestiário da escola, mas não imaginou que ele fizesse a mesma coisa em casa — Francamente, ele é uma vergonha para a família.

— Deve ser difícil conviver com alguém assim diariamente — ele comentou, embora não tivesse moral nenhuma para julgar o amigo — Bem, não fique tão zangada. Um sorriso fica muito melhor nesse seu lindo rosto — Sasuke piscou, oferecendo uma rosa para ela.

— O que pensa que está fazendo? — ela parou de caminhar.

— Tentando te aninar, é claro.

— Não, não está. Você está tentando me dar uma cantada, Sasuke — ela deu um tapa na mão do rapaz, fazendo com que ele derrubasse a flor — Conheço suas cantadas, já as escutei inúmeras vezes. Acha mesmo que vou cair nessa?

— Não precisa ficar tão zangada — ele tentou mudar de estratégia — Você está chateada, certo? Pode desabafar comigo se quiser. Eu sempre estarei ao seu lado, Hinata — segurou a mão da garota entre as suas, mas ela a puxou de volta.

— Não vou cair nas suas cantadas de quinta categoria! — exclamou enraivecida — Eu estou apaixonada pelo Menma, e não vou traí-lo!

— Até onde eu sei vocês não estão comprometidos…

— Por enquanto! — Hinata interrompeu. Segurou o rapaz pela gola da camisa, completamente furiosa — Agora escute aqui: Eu te tolero apenas porque você é o melhor amigo do Menma. Não dou a mínima se você é um mulherengo sem salvação. Mas se tentar dar em cima de mim de novo eu acabo com você! Entendeu?

— Alto e claro gatinha.

— Ótimo — Hinata o soltou — E não me chame assim! — ela afastou-se a passos firmes.

— Ela é mais temperamental do que eu pensei — Sasuke coçou atrás da cabeça — Bem, não importa. Quanto mais difícil, melhor.




Porque eu não sou nada perto do seu estilo.

Baby você é o pacote completo.

E você fica na real,

Enquanto as outras só fantasiam.

Pare, agora pense nisso.




Sasuke descobriu que não era melhor. Hinata tinha uma personalidade difícil, era verdade, mas acima de tudo, estava apaixonada por Menma. Era praticamente impossível fazer com que uma garota que já amava outro sair com ele. Já tinha se passado três dias desde que aceitou a aposta e até agora não teve nenhum avanço, nesse ritmo iria perder. Já não se importava mais com o prêmio em dinheiro ou com a tal coroa e título que Shikamaru ofereceu. Tinha uma reputação a preservar. Reputação nada boa de acordo com seus amigos, mas era praticamente sua marca registrada. Sem falar que se perdesse, seria o fim de sua vida de diversão! E isso ele não podia permitir.

Decidiu mudar de abordagem. Hinata era diferente das outras garotas com quem já tinha saído, então também precisaria usar táticas diferentes. E ele sabia muito bem quais armas tinha a seu favor.

Era sexta-feira a noite, e ele geralmente saía em algum encontro nesse dia, mas optou por ficar em casa dessa vez. Conhecia a rotina dos amigos e acertou em cheio quando ligou o MSN. Hinata estava online.

Refletiu bastante sobre como iniciar e manter a conversa que precisava ter com ela para que seu plano funcionasse antes de falar com a amiga.


“Ei! Stalkeando o Orkut do Menma de novo?”.


A resposta foi curta e grossa.


“Não é da sua conta”.

“Que raridade te ver online em uma sexta-feira à noite. Levou um bolo de alguma menina?”.


Ótimo, ela estava mantendo a conversa.


“Na verdade eu preferi ficar em casa hoje”.

“Precisava falar com você”.


“Acho que você já conversou o suficiente comigo, Sasuke. Será que não se cansa de me incomodar?”.


Essa não, nesse ritmo ela iria bloqueá-lo. Ele precisava agir rápido.


“Tem razão, eu não devia ter agido daquele jeito. Não pensei que você gostasse tanto assim do Menma”.

“E é por isso mesmo que posso te ajudar”.


“Me ajudar em que?”.


“Posso te ajudar a conquistar o Menma, Hinata”.


Aquilo era tentador. Era o que Hinata sempre quis, conquistar o coração de Menma. Não se importaria em receber alguma ajuda. Mas sabia muito bem que nada vinha de graça quando se tratava de Uchiha Sasuke.


“E o que você quer em troca?”.


“Saia em um encontro comigo”.


“O que?!”.


Ela inseriu vários emoji furiosos, um mais assustador do que o outro.


“Isso é só mais uma das suas armadilhas estúpidas para tentar me seduzir, seu playboy de quinta categoria!”.


“Não é nenhuma armadilha!”.

“Pense bem: Nós iremos sair em um encontro falso. Só precisamos garantir que o Menma nos veja e pense que estamos saindo juntos de verdade. Desse jeito ele vai ficar com ciúmes e vai passar a se interessar por você”.



Hinata pensou por alguns instantes antes de responder. A ideia realmente não parecia ruim. Se Menma a visse com outro rapaz poderia finalmente lhe dar a atenção que ela tanto desejava. O problema era quem era o rapaz em questão.


“Até que a ideia é boa, mas por que eu tenho que sair logo com você? Por que não pode ser outro garoto?”.


“Porque a ideia foi minha, oras”.

“Além do mais, com quem você pretendia sair? O Neji?”.


Ela olhou indignada para a mensagem.


“É claro que não, seu estúpido!”.


“Então eu não vejo nenhuma outra opção”.

“Hinata, você é muito bonita, mas também é assustadora. A maioria dos rapazes fogem de você por causa do seu temperamento difícil, sabia?”.


“Eles são todos fracos”.


“Bem, eu estou disposto a fazer o sacrifício de sair em um encontro falso com você para causar ciúmes no Menma.”.

“Amanhã é sábado. Ele tem o hábito de jogar futebol em um terreno vazio perto do parque junto com os outros rapazes. Eu jogo com eles às vezes, basta mandar uma mensagem dizendo que tenho compromisso e não poderei ir. Tem uma lanchonete lá perto onde podemos ir, eles com certeza vão nos ver”.

“O que me diz?”.


Hinata hesitou novamente antes de responder. A ideia era realmente boa. Mas o que raios Sasuke ganharia saindo em um encontro falso com ela? Com certeza tentaria se aproveitar da situação… não, isso ela não podia permitir. Se ele tentasse alguma gracinha Hinata arrebentaria o garoto de pancadas e pronto! Mas, caso ele não fizesse nada inapropriado e o plano funcionasse… bom, talvez ela pudesse até dizer obrigada.


“Tudo bem, você venceu”.


Sim, ele tinha vencido, e muito mais do que Hinata podia imaginar. Já estava praticamente com a aposta ganha.



_______________


Notas Finais:

História postada também no Nyah! Fanfiction e no Spirit.

Perfil no Spirit:

https://www.spiritfanfiction.com/perfil/teffy-chan88




26 de Abril de 2019 a las 18:06 0 Reporte Insertar 2
Leer el siguiente capítulo Capítulo 2 - Farsa

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 3 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión