Cabaret II Seguir historia

bucetinhadobyun 𝕤𝕞𝕚𝕝𝕖 𝕠𝕟 𝕞𝕪 𝕗𝕒𝕔𝕖 ⁹⁹

Continuação da fanfic Cabaret. "Kim Taeyeon olhou uma última vez para a casa em que vivia, uma despedida silenciosa, os pais a deixaram antes mesmo que pudesse se casar, isso poderia salvá-la de um destino cruel. A casa estava em chamas, mas ninguém se atreveu a socorrê-la, não era ninguém importante e menos ainda mudaria as suas vidas. [...]"


Fanfiction Sólo para mayores de 21 (adultos).

#yuri #tiffany #taeyeon #taeny #Baeksica #snsd
0
3245 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Queridinha da Hwang

— Me responda garota, o que está fazendo aqui que não está trabalhando lá embaixo?


— A Sra. Hwang me disse para não descer. — a mais velha semicerrou os olhos e pegou no braço dela, não acreditou que aquilo fosse verdade, até Sunny aparecer e barrá-las.


— Onde pensa que está levando ela?


— Para trabalhar.


— A Hwang deu ordens bem claras e uma delas era que a novata, não sairia de lá. — a fuzilou.


— Que palhaçada é essa?


— Reclame com ela e não comigo, agora deixe-a em paz. — soltou o braço e desceu irritada. — Ela te machucou? — negou com a cabeça. — Ok, volte para o quarto e só saia de lá quando a Hwang pedir, pode ser? — concordou. — Se tiver fome eu vou trazer alguns petiscos, não se preocupe.



— QUE PALHAÇADA É ESSA HWANG TIFFANY? — a chefe estava no bar conversando com um cliente, quando foi interrompida pela mais nova e por isso a fuzilou.


— Com licença. — segurou nos fios da loira e a arrastou para o lado de fora, o beco. — Com quem pensa que está falando para gritar assim? Quem lhe deu esse direito?


— A partir do momento que decide aprontar, eu estou.... — foi interrompida com um soco no estomago.


— Escute bem vadiazinha, não irei repetir. — aproximou os rostos. — Se está de chilique porque eu não coloquei a novata para trabalhar, só digo uma coisa, cuide da sua vida ou te jogo na rua, estou cansada do seu deboche e grosseria. — a mais nova a fuzilou. — Se acha tão ruim trabalhar pra mim, encontre alguém então. — a soltou e saiu do beco, fazia meses que estava aguentando aquilo. — Cuide dela Yuri. — disse quando encontrou a morena e a mesma assentiu indo ao encontro da loira.



Taeyeon ficou entediada no quarto, mas não saiu como tinha sido pedido, era capaz de ouvir a música alta e as risadas, assim como os gemidos, sentia-se desconfortável. Para tentar se distrair, começou a cantar como sempre fazia e não notou quando alguém entrou e a flagrou. Ela parou de cantar ao se assustar com a presença, mas sorriu timidamente ao ver que era uma das meninas do trabalho, Yuri.


— Sua voz é linda, por que parou? — sentou-se na cama com um sorriso gentil.


— E-eu... Ninguém me vê cantar, eu só faço quando estou sozinha. — olhou para os dígitos.


— Com certeza gostaria de ouvir sempre a sua voz, não precisa ter vergonha de exibir seu talento. — deu tapinhas na cama e a mais nova sentou-se ao lado dela. — Todas nós temos talentos, sabe? A Hyoyeon dança, eu seduzo... E você canta.


— Acha que ela iria gostar?


— A Hwang? Com certeza.


Ficaram então conversando, a Kim não imaginava o motivo da Kwon estar ali, Jung queria saber as intenções da Kim e porque estava tendo tratamento diferenciado. Enquanto isso, a Jung estava em um canto sendo paparicada pelo seu cliente favorito e parceiro de Hwang, Byun Baekhyun.


— Se sente melhor minha rainha do gelo? — perguntou acariciando as coxas dela com um sorriso doce, era sempre muito gentil e isso fez com que a Jung sentisse atração por ele rapidamente.


— Com os seus cuidados, com certeza. — ele beijou a testa dela e a mesma abraçou-o apertado.


Sunny viu a cena e quis vomitar, não suportava aquele rapaz e deixava isso evidente, então passou pela dupla levando o cliente consigo, fuzilou o ruivo e seguiu seu caminho, mas ele não viu por estar ocupado demais beijando a loira.


— Ranço! Darling, me espera lá em cima, ok? — sorriu largamente e o cliente seguiu para o quarto, ela parou na frente da Yoona que estava servindo um cliente. — Yoo, olha ali. — apontou para Jung e Byun. — Achei que ele só vinha semana que vem.


— Deve ter acontecido um imprevisto, ou ele soube da novata. — segurou a bandeja abraçando-a contra si. — Acha que a Hwang guardou a novata pra ele?


— É uma possibilidade. — viu a chefe se aproximando da dupla. — Me mantenha informada, vou trabalhar.



Hyoyeon dançava no palco com os olhos fechados, adorava estar no palco e odiava quando os clientes a tocavam, mas não podia simplesmente recusar o que lhe era oferecido, então aproveitava esses momentos. Ao final da coreografia, apontou para um cliente como se tivesse o escolhido entre tantos, ele levantou-se e foi até ela para ajudá-la a descer. Quando era guiada para os quartos, notou o cliente especial e olhou curiosa, mas seguiu o seu caminho.


— Eu te amo Kim Hyoyeon. — disse quando estavam dentro do quarto.


— Ama tanto que casou com outra.


— FOI PRECISO, se eu não casasse perderia tudo. — acariciou a cintura dela e beijou o rostinho. — E ela nunca será como você, prometo que quando possível irei me separar e ficar contigo, porque és a única que eu amo com todo o meu coração. — não resistia ao charme dele, por isso entregou-se mais uma vez a Kim Junmyeon.


Quando o cliente saiu do quarto, deixou para ela um presente, um colar de pérolas que ela faria questão de usar. Olhou para um dos quartos e notou a Yuri saindo de lá, enquanto Taeyeon estava sorridente, desconfiada seguiu até lá, mas foi puxada pela mais velha.


— Hora de trabalhar.


— O que estava fazendo ali dentro?


— Só fui saber se estava tudo bem. — sorriu de canto e abraçou a cintura da mais nova, descendo com ela até os clientes. — Alguma novidade?


— O Byun está aqui. — a expressão doce se foi e deu lugar a um de raiva, e não deu para impedi-la de ver Jung toda manhosa no colo do ruivo.


— Então era por isso que ela estava estranha comigo? PORQUE ELE ESTARIA AQUI?! — a mais nova suspirou e a guiou até o bar.


— Yoon, sirva pra ela alguma coisa pra relaxar ou ela vai matar um. — assentiu e foi preparar a bebida. — Se acalma Kwon Yuri, você já sabia que...


— VADIA.


— Todas somos. — riu baixo e mais velha socou o balcão. — Acho que entendi o que aconteceu, ela te mandou investigar a novata enquanto era mimada pelo Byun... Ela deveria ter te dito.


— Dito o que?


— Que não te ama. — e isso foi um soco no estômago dela, não ouvia mais nada e sentiu os olhos encherem-se de lágrimas, pegou o copo e virou em um só gole indo até o palco. — Merda, espero que ela não se machuque.



Jung teve que sair após a chefe gesticular, despediu-se do ruivo com um beijo intenso e foi trabalhar, Hwang sentou-se na cadeira ao lado com expressão de tédio.


— Brigaram de novo?


— O que você acha?


— Tem que saber como tratá-la, só assim ela vai ceder e...


— Me poupe disso, trouxe a mercadoria?


— Sim. — mostrou os diamantes em um saquinho.


— Conheceu a novata?


— E tem uma?


— Para a minha felicidade sim. — pegou o saquinho e levantou-se. — Me siga.


Byun Baekhyun ajudava com uma quantia considerável, era como um irmão para Hwang Tiffany e juntos criaram seus prostíbulos, Baek com rapazes e Fany com moças. Seguiram para os quartos, sem saber que a Jessica os observava levemente irritada. Taeyeon estava cantando enquanto costurava uma roupa, a pedido de Yuri, quando a dupla entrou a surpreendendo.


— É ela. — virou-se e deixou a roupa sobre a penteadeira, olhou-os curiosa e em silêncio. — Kim Taeyeon. — ele aproximou-se e pegou a mão dela beijando com um sorriso encantador.


— Muito prazer, sou Byun Baekhyun. — os olhares se encontraram e ela sorriu envergonhada.


— Te espero lá fora. — estava enciumada, por mais estranho que achasse, mas decidiu ignorar tal sentimento e deixá-los a sós, voltando para vigiar as moças.


Se apresentaram e conversaram um pouco, ele queria que ela se sentisse confortável antes de deitar-se com a mesma, e quando viu que ela estava começou as investidas. Na mente da mesma, isso iria acontecer uma hora ou outra e por isso não podia ficar tão contida, então permitiu que ele a tocasse. Byun conhecia todos os pontos de uma mulher, teve a melhor professora, por esse motivo Jung ficou tão encantada por ele. Kim sentia-se tão bem com os toques e atos dele, que cada vez mais se entregava e deixava de lado a vergonha. Sentiu-se em um oasis quando ele acariciou seu clitóris, e mais ainda quando ele chupou, de sua garganta saíam gemidos necessitados e manhosos, mas cheios de prazer. Ela tinha em mente agora, que não se importava se iria para o céu ou não, estava encantada demais pela carne para se importar com a alma. As estocadas eram lentas, mas precisas, afinal era virgem e ele não queria machucá-la, mas mesmo na lentidão ela conseguia ser o prazer a dominar. Os olhares se encontraram e ele a beijou, em um misto de excitação e carinho, definitivamente se tornou um momento especial para ela. Ao fim do ato, ele se desfez no interior dela, beijou a testa da mesma e saiu para deixá-la descansar.



Kwon estava começando a preocupar Hwang, já que levou mais de um cliente para o quarto, o que não era costumeiro dela, só não interferiu porque Hyoyeon a tranquilizou, por mais preocupada que estivesse também. No momento em que desviou o olhar, notou que Baekhyun descia as escadas alegremente, o conhecia tão bem como a si mesmo e sabia que ele não tinha a machucado, mas ainda sentia aquele ciúme inexplicável.


— Maninha, agora eu preciso ir.


— Tão cedo?


— Não posso deixá-los sozinhos, da última vez quase colocaram fogo na cozinha! — massageou as têmporas só de lembrar do ocorrido. — Prometo que a visitarei assim que possível, e quanto a Taeyeon, ela é um anjo. — sorriu com as palavras dele, mas Jung enfureceu por estar ali perto e correu para o banheiro para chorar.


Baekhyun comandava os meninos da noite, como gostava de chamar, rapazes que sediam as vontades de homens ricos, curvas que lembravam os de uma mulher e maquiagens tão carregadas quanto. Beijou a testa da mais velha e seguiu para fora dali, ela o observou bebendo um pouco de whisky e amaldiçoou-se por tal sentimento não deixá-la.


— Se precisar sair um pouco, pode deixar que eu cuido das coisas. — disse Sunny ajeitando o vestido e encostando-se na bancada. — Está nítido que não está de bom humor.


— Eu estou bem.


— Tem certeza? Bom, eu estava querendo levar um lanchinho para a novata, mas estou um pouco ocupada.


— Deixa que eu levo. — a mais nova sorriu fraco e assentiu.



Kim estava quase dormindo, quando seu estômago roncou denunciando que não tinha ingerido nada por horas, por isso sentou-se na cama e pensou se seria uma boa ideia sair para buscar comida. A porta foi aberta e ela se enrolou no lençol, sorriu fraco ao ver que era Tiffany e deu espaço para que ela se sentasse ali, o sentimento aumentou ao vê-la daquela forma e misturou-se a admiração por estar tão linda. Colocou a bandeja sobre a cama e puxou uma cadeira para sentar ao lado dela, parecia a mesma apesar de ter acabado de se deitar com Byun Baekhyun.


— Como se sente?


— Bem, mas estou com fome. — indicou os pães e doces. — Posso?


— Claro. — observou-a comendo, tão adorável, o irmão não estava errado em chamá-la de anjo. — Por enquanto, eu tenho uma tarefa para você.


— Qual?


— Sabe cozinhar? — concordou com a cabeça. — Ótimo, cozinhará a partir de agora para nós.


— Não irei me deitar com os clientes?


— Não! — sua voz saiu decidida e um tanto rude, mas ela logo tratou de disfarçar. — Já tenho meninas suficientes, e nenhuma delas sabe cozinhar tão bem.


— Entendi, obrigada. — seu coração falhou quando ela segurou em sua mão quando disse aquelas palavras, estaria ela caindo no encanto da sereia?


15 de Marzo de 2019 a las 04:50 0 Reporte Insertar 0
Leer el siguiente capítulo Passado é um assunto delicado

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 7 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión