O Proctologista Seguir historia

abo-dream Projeto Abo Dream

Chanyeol só queria ser médico para ajudar as gerações futuras, nunca imaginou que Baekhyun entraria na sua vida daquela forma. Autor: -avallon


Fanfiction Bandas/Cantantes Sólo para mayores de 18.

#exo #abo_dream #projeto #abo #lgbt #sex #yaoi #lemon #cio #chanbaek
Cuento corto
4
3.7mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Capítulo Único - Quando o cio acontece

    
O PROCTOLOGISTA

Por: _Avallon

Muitos pensam que com a super classificação das raças a maioria das profissões poderiam ser extintas, entre elas muitas do ramo da ciência.

Mas para Chanyeol era uma babaquice afirmar tal coisa, pois se os médicos e cientistas não continuassem pesquisando sobre a evolução, provavelmente poderiam ter erros em seus genes que afetariam a população futura.

Apesar do câncer ter sido quase completamente erradicado, ainda havia 1% da população que o desenvolvia e ou tinham genes que poderiam desenvolver câncer ao longo da sua vida, passando esses genes ruins para outras gerações.

Foi com o intuito de ajudar a ciência a sempre melhorar os medicamentos e achar uma cura para as novas gerações que Chanyeol decidiu ser oncologista, mas com especialização em coloproctologia.

E por ser um alfa recessivo, nunca teve problema algum com isso, com tocar o ânus e testículos de outros homens, sejam eles ômegas, betas ou alfas. Apesar de alfas ainda terem uma dificuldade maior de aceitar que exames precisam ser feitos.

Mas a ciência estava aí para ajudar e com ela estavam os remédios inibidores e muitas outras coisas que ajudavam a população em 2341 terem uma vida completamente normal, sem a necessidade latente de viver pelo prazer e procriação da raça.

(...)

— Eu estou muito cansado hoje, nunca tive tantos pacientes para exame de rotina. — disse Chanyeol, bocejando e pegando um copo de café.

— Também achei isso curioso, eu tive muitas pacientes essa semana, será que é algum surto que não sabemos? — perguntou Kyungsoo, analisando a prancheta cheia de papéis em sua mão, precisava arquivá-los em pastas certas.

— Eu já estou atrasado para a consulta de agora, eu não vejo a hora desse plantão acabar, eu quero muito espairecer, sair, beber um vinho, dormir uma noite de oito horas. — assim que terminou de recitar seus desejos, ouviu a gargalhada de Kyungsoo.

— Boa sorte, amigo. Tenho certeza que assim que sua foda acabar e você pensar em dormir, o bip toca. — disse dando dois tapinhas nas costas de Chanyeol e saindo da sala.

O Park suspirou, sabia que aquilo era bem possível de acontecer, por por isso nem discutiu com o amigo.

— Olá, me chamo Park Chanyeol. — disse entrando na sala, onde já tinha um garoto vestido com a roupa hospitalar sentado na cadeira — Veio fazer exame de rotina?

— Sim, meus pais morreram de câncer quando eu era mais novo, então faço exames uma vez por ano.

— Uhum. — o médico concordou e anotou na ficha do paciente — Baekhyun, né? O que te trouxe a nossa clínica?

— O plano de saúde da minha empresa é aceito apenas aqui.

— Entendo, que bom que estamos abertos 24h e também atendemos emergências — sorriu e levantou — Sente-se na maca, eu irei examiná-lo.

Chanyeol posicionou o estetoscópio nas costas do garoto e o pediu para respirar fundo, verificando se havia algum problema nos pulmões.

— Vamos fazer o exame de toque agora, é bem simples e fácil, não precisa se preocupar.

Baekhyun concordou e Chanyeol colocou as luvas, passando um pouco de lubrificante na ponta do dedo e sentando em uma cadeira, começando o exame.

O Byun não tinha problema algum de saúde, como em todos os anos de consultas, seu corpo estava completamente saudável, mas Chanyeol não esperava que aquilo acontecesse.

Sentiu a lubrificação quente do ômega molhar seu dedo e o tirou rapidamente de dentro do garoto, Baekhyun estava gemendo e balançando sua bunda de um lado para o outro em um claro sinal de que havia entrado no cio de repente.

— Baekhyun, você tem algum parente que possa vir te buscar? Você precisa ir pra casa agora. — o alfa falou um pouco alto, quase como se estivesse com raiva, mas a verdade era que estava tentando se controlar, não poderia foder aquele garoto.

— Não… eu vim sozinho… de táxi. — mordeu os lábios e sentou na maca, rebolando ali — Você não pode me ajudar?

— Isso é muito errado. — o médico disse olhando para os lados, tentando não encarar o Byun.

— Ninguém vai saber, doutor, é só me ajudar. — Baekhyun gemeu baixinho e puxou o médico para o meio das suas pernas — Mas eu também preciso do seu consentimento para quicar no seu colo.

O Park ponderou milhões de vezes, mas não tinha outra saída, concordou com o Byun e beijou os lábios rosados.

Baekhyun não estava nem aí para o beijo, enquanto Chanyeol tentava ser cuidadoso, o pequeno abria o cinto do médico, rapidamente tirando o membro deste da cueca já apertada.

— Hm, eu sei que vai entender que estou precisando é de uma foda. — mordeu os lábios e levou o membro do maior até a sua entrada, colocando de uma vez e rebolando — Hm era isso que eu queria. — Baekhyun gemeu baixinho e mordeu os lábios, abraçando o corpo de Chanyeol.

O médico até estava sentindo-se culpado no início, mas ao sentir Baekhyun rebolando daquele jeito em seu colo, o que fez foi agarrar as nádegas durinhas e beijar os lábios do garoto e afundar seu rosto na curva do pescoço alheio, estocando com força.

— Seu cheiro é tão gostoso, Byun.

— Eu quero quicar no seu colo, me deixa quicar.

O mais velho pegou o pequeno no colo e sentou na maca, deixando o Byun rebolar como bem queria.

— Isso. Agora sim tá gostoso. — tirou o jaleco do Park e puxou a blusa de botões, os arrebentando para poder tocar o peito do mais velho — Ah, eu tô com cada vez mais vontade de dar pra você.

— Você não faz ideia de como eu iria te foder se eu estivesse em casa, ía bater tanto nesse rabo.

— E o que mais doutor? O que mais você faria com uma putinha como eu? — perguntou dengoso, segurando os ombros de Chanyeol e cavalgando o mais depressa que conseguia, a procura de seu próprio prazer.

— Jogaria você de quatro na cama e chuparia seu cuzinho, só para ouvir você gemer gostoso pra mim.

Baekhyun gemeu mais alto do que gostaria. Sentiu seu pau pulsar de puro tesão enquanto rebolava no colo do Park, mordendo os lábios, sentindo o corpo suar com o calor.

— Tão gostoso… eu estou quase gozando de imaginar você chupando meu rabo. Porra, Chanyeol. — vociferou e beijou os lábios do médico.

Baekhyun não aguentava mais, o garoto saiu do colo do Park apenas para ficar de quatro sobre a maca, balanço a bunda de um lado para o outro.

— Eu quero gozar, me fode de verdade agora.

Chanyeol rosnou e segurou com força a cintura do pequeno, começando a estocá-lo com força, até que Baekhyun não aguentasse mais, gozando sobre a maca e sentindo o médico gozar em suas costas.

{•••}

Depois de vestir suas roupas, Baekhyun ficou sentado na cadeira, fitando o chão com vergonha de tudo que havia feito, não conseguia se controlar quando o assunto era sexo.

— Não precisa se envergonhar, senhor Byun. O cio pode acontecer em momentos indevidos.

— Eu tenho uma confissão a fazer. — Baekhyun mordeu os lábios — O meu melhor amigo é o Kyungsoo e ele me recomendou você como médico… eu tenho uma condição rara. Quando eu fico excitado o meu corpo sente como se fosse um cio, mas é só tesão, então… eu tô bem, foi só tesão.

Chanyeol ficou um pouco em choque com a afirmação do garoto. De imediato se sentiu usado, mas logo depois entendeu o que Baekhyun quis dizer.

— Entendo. — sorriu sarcástico — Se quiser eu te levo pra casa, você disse que veio de táxi.

O Byun sorriu ladinho.

— Eu acho que as promessas envolviam a sua cama e não a minha.

— Para a minha então. — convidou e Baekhyun assentiu, saindo da sala antes do médico.

ALGUNS MESES DEPOIS

— Cheguei. — disse Chanyeol, colocando as chaves no aparador, estranhando sua casa escura, já que Baekhyun havia avisado que estaria ali.

— Oi, meu amor. — o Byun usou o tom mais sexy possível, andando até o maior e o beijando — Como foi o trabalho? Atendeu muitos ômegas?

— Não notei, eu só consigo pensar em um. — sorriu e beijou o Byun novamente, agarrando o pequeno pela cintura — Quero muito saber que surpresa é essa que preparou. — sorriu, encostando o corpo do Byun na parte de trás do sofá da sala, aproveitando para pegar o pequeno pelas coxas.

— Hm, além do jantar? Eu fiz minhas malas. — mordeu os lábios, esperando a reação do maior.

— Essa é a melhor surpresa de todas, eu não aguentava mais ter que dormir longe de você. — disse animado, pegando o pequeno no colo e beijando os lábios deste.

Mas a alegria não durou muito, logo ouviram a campainha tocar, e graças a insistência da pessoa, Chanyeol acabou por ir atender a porta, dando de cara com Kyungsoo, que lhe entregou uma garrafa de vinho e entrou na casa.

— Não me olhem assim, eu uni o casal, nada mais justo que aproveite o jantar também. — disse, seguindo para a cozinha.

O casal se olhou incrédulo, mas logo começaram a rir, Kyungsoo não tinha jeito.

A comemoração ficaria para outra hora.





24 de Enero de 2019 a las 22:42 0 Reporte Insertar 121
Fin

Conoce al autor

Projeto Abo Dream Olá, Dreammers! Nós somos o ABO_DREAM. Um projeto de fanfics do boy group EXO. Nossas fanfics são apenas do gênero ABO, hybrid e wolf. Atualmente nossa equipe tem 12 escritores dedicados a crescer o número de fanfics nesse tema que foi deixado de lado por um longo período. Nós temos conta também no Spirit: https://www.spiritfanfiction.com/perfil/abo_dream E no Wattpad: https://www.wattpad.com/user/ABO_Dream Nós também aceitamos plots: https://goo.gl/BNdVH5 Bjoos ^.~

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~