Delírio à Trois Seguir historia

avaray Ava Ray

Sasuke. Sakura. Naruto. Três perfeitos desconhecidos que tinham um segredo em conjunto... Uma noite era tudo o que tinham. Uma noite era tudo o que precisavam Onde deixavam seus desejos e perversões falarem mais alto. Onde tudo valia. Eram livres ali. Onde as quatro paredes os cercavam...


Fanfiction Anime/Manga Sólo para mayores de 18.

#hentai #original #sasuke #naruto #sakura #sasusak #sasusakunaru #narusasu #sasusaku #menage #erótico
Cuento corto
2
3.9mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Capítulo Único

Os três eram almas perdidas...

Almas que viviam em prol de seu próprio desejo e luxúria...

Sakura sentia os lábios de Naruto beijarem o seu pescoço, enquanto a língua de Sasuke tocava levemente o seu umbigo causando arrepios prazerosos na mulher de cabelos pintados de rosa. As quatro mãos a tocavam explorando o corpo de curvas suaves, as vezes forte, as vezes suavemente...

 

 De vez em quando ela tomava os lábios de Naruto para si e então, era o outro quem a beijava. Quando dava por si, eram os dois homens quem se beijavam.

 

Naruto era sempre o que começava mais tímido e precisava de Sasuke com sua postura dominadora para quebra-lo puxando-o com certa brutalidade para perto e o beijando. Com a dificuldade fingida de um homem recém-casado que entrou naquela vida para saciar seus desejos sexuais mais secretos. Sakura vinha em seguida por trás e enquanto abria o cinto e o zíper da calça do homem tímido, beijava suas costas e tocava o seu membro com certo carinho, até puxá-lo para fora e fazer os movimentos com as mãos com um frenesi louco. Naruto era um homem alto, loiro e altivo, bem vivaz. Seus olhos azuis eram como safiras puras e suas mãos eram fortes, apesar da insegurança. Ele era filho de um dos presidentes da maior companhia de Konoha, a cidade onde viviam e seu casamento havia sido somente para que sua família conseguisse uma aliança entre duas grandes corporações. Todos os dias, enquanto comia sua esposa, Hinata, ele mantinha uma das portas do guarda-roupas aberto, apenas para ter uma visão de sua performance. Este era o seu desejo sujo e reprimido. Para quem o conhecia, era difícil associá-lo a este comportamento, mas estava ali... Sempre esteve ali.

 

Sasuke se afasta dele e toma os lábios de Sakura, enquanto o próprio Uzumaki já com um pouco da calça abaixada, faz o mesmo processo com o Uchiha e fica um pouco mais de lado. É ele quem pega o pênis de Sasuke e se abaixa rapidamente para enfiá-lo na boca apenas sugando rapidamente e então se senta, segurando seu pênis e o dele juntos. Sakura praticamente se joga nos lábios do Uchiha, enquanto Naruto abocanha um dos seios da mulher, desta vez.

 

Sasuke era outra história. O moreno de feições suaves e bonitas vinha de uma família tradicional de políticos de direita conservadora: os Uchihas. E por mais que também se lançasse nas campanhas e mostrasse uma imagem de seriedade, era como assessor da família que ele brilhava enquanto o seu irmão mais velho, Itachi, passava toda a imagem necessária para ser um dos grandes candidatos a Senador nas próximas eleições.

 

O moreno desce os dedos e os passa por dentro da calcinha de Sakura, já conhecendo bem aquele corpo para saber onde ficava o clitóris da mulher, que geme baixinho com o toque leve do Uchiha. Naruto vai por trás, após se livrar de sua calça, segura o pescoço de Sakura levemente e beija as costas da mulher, enquanto ela gemia com os dedos de Sasuke trabalhando em sua intimidade. Caindo no mais puro delírio em um furor insano dentro de sua vagina. A masturbação a excitava mais do que qualquer outra coisa enquanto gemia alto...

 

Sakura adorava as preliminares...

 

Eram os momentos em que sentia a sua pele se arrepiar de tesão. Ela também estava casada, não no papel, mas sim por que sentiu que havia sido necessário. Quando entrou para a universidade acabou se envolvendo com um professor, no qual acabou engravidando e os dois tiveram de se casar às pressas para espanto de todos que os conheciam. Isto por que Kakashi era bem popular e com uma reputação impecável. Como o homem de criação tradicional que era, ele a assumiu. Mas alguns meses depois, Sakura teve complicações no parto e o bebê acabou morrendo. Aquele foi o início do fim de um relacionamento que já estava fadado ao fracasso. Sakura voltou a faculdade de medicina com uma bolsa parcial, devido ao valor da mesma e estava prestes a se formar.

 

Era uma das alunas mais queridas e uma promessa para a profissão, já que o incidente com o bebê apenas reforçou seu desejo de salvar vidas. Imagina como seria se soubessem suas companhias e por onde os três andavam naquela louca aventura? Desde bem nova era assim. Tinha essa libido e não tinha vergonha de seus desejos. Talvez fosse a única ali sem tanto para perder..., mas uma mulher sempre tem algo a perder quando se trata de ser ela mesma. Ou da sua sexualidade...

 

Por isto, tentava não pensar nisto, as noites em que se encontravam. Principalmente nos braços de Naruto quando ele se deitou na cama levando Sakura consigo, enquanto sentia a boca de Sasuke trabalhando mais embaixo. O loiro soltou um gemino baixo e sentiu o moreno se afastando ao perceber que Sakura se sentou de repente e encaixou naquele mesmo membro, já lubrificado, começando a rebolar por cima dele.

 

Enquanto fazia isso, Sasuke se masturbava e observava ambos com um olhar desejoso. Naruto segurava a cintura da mulher com força a incentivando a ir mais rápido, deixando o movimento ainda mais intenso. Sakura massageava o seu clitóris no mesmo ritmo frenético em que sentia Naruto entrando e saindo de dentro dela e foi neste momento que Sasuke entrou na foda. Ao pará-los um pouco e se preparando para introduzir seu membro no ânus dela, ele começou a ir devagar, enquanto sussurrava e ouvia dos lábios dela o quanto desejava que ele a possuísse com força.

 

Foi quando a mulher de cabelos róseos foi totalmente preenchida por ambos os membros e podia senti-los quase se tocando dentro dela, que novamente os dois voltaram a se movimentar ao mesmo tempo. Sasuke vinha forte por trás e Naruto arremetia contra ela deitado. Ela apenas se agarrava ao que podia, apenas se permitindo todo aquele frenesi que invadia seu corpo, enquanto gemia, como uma gatinha manhosa.

 

Podia sentir cada movimento e agarrou os cabelos curtos de Naruto e levou o seu braço para trás para sentir Sasuke ali também. Os dois aumentaram o ritmo fazendo a mulher gritar com a lubrificação que fazia e a intensidade que sentia. Seus seios embalavam o mesmo ritmo e Sasuke sentiu um desejo absurdo de suga-los completamente, mas estava um pouco distante de acontecer. Foi quando Naruto levantou um pouco o tronco, indicando que precisava sair e Sakura se levantou um pouco com Naruto terminando o serviço ali mesmo.

 

Sasuke continuava com seu trabalho e logo em seguida gemeu alto, apertando a bunda dela e gozando dentro de seu ânus. Naruto riu, cansado, com a cara que ele havia feito, enquanto Sakura se deitava na cama exausta:

 

- Do que está rindo? – O moreno se aproximou do outro homem, provocando-o com uma voz cansada e rouca – Acha que não vai ter o seu também?

 

Ele beijou Naruto e falou aos dois:

 

- Quero tentar uma coisa nova...

 

- Jura? Você?

 

Naruto zombou novamente e Sasuke riu. Segurou os cabelos do loiro com força, beijando suas bochechas indo até a orelha, onde ele deu uma leve mordidinha e sussurrou:

 

- Me come como você come a putinha da sua esposa...

 

Naruto não resistiu e o beijou. Sakura se sentou ao lado deles e sorriu:

 

- Já que estamos fazendo pedidos hoje, eu quero você me coma, Sasuke.

 

- Claro que quer... Aquele seu coroa não faz o serviço direito, é?

- Pelo contrário, ele fode muito bem.

 

- Ah é...? Vamos comprovar isso.

 

O Uchiha a puxou pela cintura e a beijou. Abaixou um pouco e desceu pelas pernas de Sakura e deixando que sua língua trabalhasse naquela boceta rosada. Hora ele lambia toda a extensão, hora ele levava tudo a boca e conforme puxava o tecido frágil da carne com os lábios terminava enfiando um pouco da língua na entrada da cavidade. Ele fazia tudo bem devagar e a mulher segurou os cabelos do moreno com força, cheia de tesão.

 

Naruto nesse meio tempo virou-se na cama, chegando por trás de Sasuke, começando a se masturbar para voltar a “vida”. Foi quando percebeu que estava novamente duro que aos poucos foi introduzindo o seu pênis no ânus de Sasuke. Ele sabia que o moreno gostava da dor e de início tentou ser gentil:

 

- Você come a sua mulher, assim, Naruto? Já me comeu outras vezes, qual é o problema?

 

Sasuke geralmente era um homem silencioso e distante em sua vida em família e publica. Sempre tido como alguém frio e de olhar penetrante. Mas era disso o que ele gostava. Gostava de sentir Naruto dentro de si. Gostava de chupar a boceta de Sakura. Gostava daquelas noites em que podia pôr o seu lado depravado para fora. Seu animal sexual. Ele subiu os beijos pelo corpo de Sakura e começou a colocar o seu pênis na vagina dela.

 

Ao ouvir a provocação, Naruto arremeteu com força contra Sasuke, fazendo Sakura sentir o impacto daquele empurrão. O Uchiha sorriu com satisfação ao senti-lo dentro de si e Sakura enlaçou o pescoço do moreno, mordendo os lábios provocativa. Ele concentrou-se na mulher a sua frente e com o mesmo sincronismo, os dois homens mexiam os quadris ao mesmo tempo, com Sakura sentindo apenas a intensidade daquele sexo maravilhoso.

 

Aquele trenzinho havia sido bem mais do que ela esperava.

 

Ela se recordou de que fazia um pouco mais de dois anos que eles decidiram ter esses encontros casuais. Se conheceram bêbados em um bar qualquer, cada um em seu final de noite desgastante. Os três tinham uma certeza naquele dia, desejavam colocar um fim em suas vidas miseráveis. Mesmo que fosse da maneira mais tosca da qual poderiam pensar. O que começou com uma discussão de bar, continuou com uma conversa e beberam juntos. Quando perceberam estavam em um quarto de motel os três.

 

Era como se tivessem amortecidos antes disso. Como se passassem pela vida e não sentissem nada, onde apenas desejavam uma simples coisa que os fizessem se sentir vivos e naquela inusitada noite, foi esta a resposta que encontraram para seus lamentos...

 

Naruto tirou seu pênis de Sasuke e o massageou com êxtase, enquanto Sasuke mexia os quadris com mais liberdade dentro de Sakura, que gemia bem alto, com toda a sensação crescente de desejo eriçando sua pele branca e frágil.

 

Sakura o puxou para o beijo e os movimentos suavizaram um pouco. Ela então foi se colocando por cima, galopando nele intensamente, com uma expressão de tesão indescritível. Naruto a abraçou por trás, roçando seu membro na bunda da mulher, enquanto ela descia e subia. Ele gemeu rouco e baixinho, levando seus dedos até o clitóris, deixando que a mesma apenas os sentisse, aumentando ainda mais o comichão que crescia e tomava todo o corpo de Sakura.

 

Ela iria gozar...

 

E conforme o formigamento preenchia todo o corpo da mulher em um último gemido sôfrego, ela podia sentir os espasmos por todo o seu corpo, dos pés à cabeça. Sakura deixou que seu corpo pendesse para frente, com uma das mãos nos lençóis e a outra no peito de Sasuke, totalmente exausta e sorrindo.

 

No mesmo instante, Naruto tomou os lábios do Uchiha, que passou os braços no pescoço do loiro o tomando com desejo, enquanto descia os beijos pelo pescoço do mesmo.

 

Os três se deitaram juntos na cama, com Sakura no meio, masturbando ambos ao mesmo tempo, enquanto as mãos dos dois homens se perdiam no corpo da mulher de cabelos róseos. Quando finalmente chegaram ao ápice, gozaram entre as coxas dela e finalmente deitaram saciados após uma noite tão intensa quanto aquela.

 

Os corpos suados era apenas uma das várias consequências de seu segredo, entretanto isto não os impedia de se agarrarem uns aos outros e finalmente deixarem que o cansaço os cedesse para um sono profundo no resto daquela noite...

 

*

 

Antes do amanhecer total. Era sempre o momento perfeito para partirem. Em silêncio, os três se levantavam e tomavam um banho quente juntos, aproveitando para terem mais algum tempo naquele retiro. Eles se vestiam sem dizer nada e cada um partia em um horário diferente.

 

Sem promessas, sem dividas... Sem remorso.

 

Eles nem ao menos tinham o contato dos outros no telefone celular e a única certeza daqueles encontros era de que todo o mês se veriam naquele bar, exatamente no dia em que se conheceram.

 

O primeiro a partir na madrugada foi Sasuke... Ele vestiu sua camisa branca e calça social azul marinho muito bem estilizados e que o deixavam com uma postura de nobreza e saía do quarto após beijar os outros dois, além de dar uma piscadela antes de cruzar pela porta.

 

Após alguns momentos foi Sakura quem partiu, já com seus livros de medicina em mãos e uma roupa folgada, tranquilamente preparada para o dia que viria. Ela beijou Naruto que ainda a segurou pela cintura por um momento, fingindo que não a deixaria ir e sorrindo, a mulher de olhos esmeralda saiu do quarto, lhe dando um tchauzinho...

 

Sozinho naquele quarto, sem os outros dois, Naruto sentiu-se como um verme sem sentido em sua vida. Era como uma parte perdida de um quebra-cabeças que somente fazia sentido com os outros dois e suas noites mensais. Com seus joguinhos...

 

Ainda exausto, ele vestiu seu paletó escuro do terno alinhado feito sob medida. Olhou-se no espelho do quarto, com os olhos azuis como o mar, que mostravam um abatimento mórbido. Ao menos em uma noite, ele podia ser ele mesmo. Ainda que para muitos pudesse ser doentio.

 

Mas agora precisava voltar a realidade.

 

O loiro deu alguns passos calmos até a porta, dando mais uma olhava no quarto, antes que fechasse a porta atrás de si e a trancasse com a chave. Era como se trancasse um segredo absoluto, que pertencia somente aos três... E ali ficaria e seria guardado com eles...

25 de Diciembre de 2018 a las 20:53 0 Reporte Insertar 1
Fin

Conoce al autor

Ava Ray Bom, eu gosto de criar artes de todos os tipos! desde a escrita, passando pelas ilustrações e indo até a matemática!

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~