Para Todo Sempre Seguir historia

undertherain under therain

E para todo o sempre, nos enxergarei como no dia em que nos conhecemos; jovens e felizes, na beira de uma praia qualquer.


Fanfiction Bandas/Cantantes No para niños menores de 13.

#casamento #jongin #kyungsoo #romance #exo #kaisoo #drable
Cuento corto
6
4.2mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Para Todo Sempre

Quando eu decidi, de uma vez por todas, pisar naquele tapete vermelho, na porta do salão, milhões de coisas se passavam pela minha cabeça. Nenhuma delas era o fato de eu estar dando um passo importante na vida ou que uma vez ali, voltar atrás seria doloroso demais. E irreversível. Que uma vez casados, seríamos sempre um, ou divergiríamos em caminhos diferentes, pra sempre. Muito menos o fato de que naquele momento, caminhando até o altar, eu estava prestes a aceitar os piores defeitos dele, iria conviver para sempre com seu ronco escandaloso, sua mania irritante de deixar a toalha molhada no chão e seu hábito desagradável de esquecer nossas datas comemorativas.

Eu pensava apenas nas coisas positivas.

Que a partir de hoje, acordaria todos os dias com o seu sorriso; todas as vezes que fosse a praia, o veria animado como uma criança ao ver o mar; que poderia sempre provar da sua comida; que seria sempre eu a elogiá-lo sem parar e que pra sempre, eu poderia dizer o quanto ele era perfeito.

No momento que eu disse sim, confirmei para mim mesmo que pra sempre, minha escolha seria Jongin. Porque eu, Kyungsoo, serei pra sempre dele.

Temos uma vida inteira pela nossa frente, juntos. Uma vida à dois, três, quatro ou quantos ele quiser. Quando deixarmos de sermos apenas nós dois e nossos filhos nascerem pra tomarem conta da nossa cama, junto com os poodles de Jongin - dos quais nunca irei me livrar -, não o amarei menos para poder amar nossa família, porque amor não se divide, se multiplica. Meu coração sempre vai ter espaço de sobra para ele. Mesmo quando estivermos velhinhos, de cabelos grisalhos, no interior, dividindo uma varanda e cadeiras de balanço, eu vou amá-lo na mesma intensidade de hoje - e, se duvidar, ainda mais.

E para todo o sempre, nos enxergarei como no dia em que nos conhecemos; Jovens e felizes, na beira de uma praia qualquer.

4 de Noviembre de 2018 a las 20:51 0 Reporte Insertar 1
Fin

Conoce al autor

under therain Voltando a escrever depois de um bloqueio ferrado... Logo, voltando a ativa!

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~