kyungiiegirl R� Oliveira

Baekhyun poderia não ser o mais corajoso e autoritário dos príncipes, mas com certeza era o mais prestativo, quando é mandado caçar um ladrão e recuperar alguns pertences, ele nem imaginaria que logo seu coração também seria roubado. ChanBaek///Abo///+18


Fanfiction Bandas/Cantantes Sólo para mayores de 18.

#exo-yaoi-chanbaek
5
4.7mil VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Cada 10 días
tiempo de lectura
AA Compartir

Capítulo 1

-Mamãe, deixa eu brincar um pouco no jardim? -Perguntei.

-Sim,mas tome cuidado meu filho -Ela diz dando um beijo em minha testa, saio do castelo para brincar no jardim,porém paro ao ouvir um barulho de vidro sendo quebrado, ao andar um pouco chego em uma das janelas e encontro um garoto parado em frente à ela, por que ele havia quebrado a janela do meu castelo?

-Por você vez isso? -Digo e o vejo se assustar,ele logo se vira para mim.

-Não te interessa! -Ele sai correndo, quem era aquele doido?

-Baekhyun, acorde -Ouvi a voz de meu irmão me chamando, ele havia entrado na pequena memória em forma de sono que eu estava tendo?

-Junmyeon...só me deixe dormir um pouco mais...

-Que príncipe mais preguiçoso! -Ele disse rindo e logo senti o espaço na cama ao meu lado afundar, ele havia se afastado -Levanta-se.

-Por que, oh futura grande majestade? -Disse abrindo os olhos e o encarando, o vi rir novamente e comecei a rir também.

-Me trate como seu irmão oh príncipe, não se esqueça que você também faz parte dessa família.

-Não vou esquecer -Disse o abraçando.

-Mas que ômega mais gentil...E que ômega sem vergonha! -Diz ele me abraçando,o fitei confuso.

-Por que eu sou sem vergonha?

-Por que você está dormindo só de roupas íntimas! -Ele diz dando batendo na minha testa.

-Mas eu não esperava que você fosse invadir o meu quarto dessa maneira! Deixe eu me vestir adequadamente.

-Não demore, você já está atrasado para o café da manhã, você está atrasado para suas aulas,sabia?

-Hyung, você é mau -Digo inflando as bochechas e me levantando -Eu já vou, só saia e me deixe me arrumar!

-Tudo bem, eu vou indo,até mais Baek -Ele diz fazendo um carinho rápido em meus cabelos e depois saindo do meu quarto.

Tomo um banho um pouco demorado..só um pouquinho...E logo me visto, não haviam muitas escolas pelo reino,na verdade somente pessoas importantes como eu poderiam estudar, os mais pobres não tinham acesso à educação, isso me deixava triste.

Pronto, estava limpinho,arrumado e cheiroso, logo desço as escadas e saio correndo do castelo,me esquecendo do café da manhã, eu realmente estava atrasado,avistei a casa do meu melhor amigo e então me aproximei batendo na porta,logo em seguida me abaixando e apoiando as mãos em meus joelhos,digamos que eu não sou o tipo de pessoa que está acostumada a ficar correndo por aí.

-Para de gritar comigo seu imbecil,quem você acha que é? -Luhan, meu amigo diz abrindo a porta.

-Eu sou o dono da roupa que você roubou,seu filho da puta! -Tao sempre tão estressado...

-Não se esqueça que a puta é sua mãe também, seu arrom...Ah,oi Baek!

-Oi...Atrapalho? -Perguntei olhando para eles, só não estava assustado porque já estava acostumado com aquele tipo de cena entre eles.

-Não, pelo contrário você fez uma boa ação, me impediu de matar o Han -Ele disse sorrindo e fazendo Luhan revirar os olhos.

-Vamos, nós nos atrasamos por sua causa -Luhan diz pegando seu material.

Fomos até a escola e o dia passou entediante como sempre, eu poderia ser um menino esforçado, mas eu realmente não gostava nem um pouco de estudar, e o pior é que eu passava grande parte do dia lá! Quando finalmente chegou a hora de irmos embora, Tao me puxou pelo braço.

-Príncipe, tome cuidado com os ladrões.

-Ladrões? -Perguntei confuso, que ladrões?

-Você não está sabendo? Que príncipe informado,sabe tanto do próprio reino...-Luhan disse me olhando.

-Do que vocês estão falando?

-Uns ladrões estão fazendo uma limpa aqui no reino, eles estão roubando as pessoas mais ricas, se não tomarem cuidado no castelo...

-Meu pai e meu irmão não falaram nada disso comigo...

-Eles não te contam nada? Sua mãe era sua fonte de informações né?

-Sim...mas agora que ela se foi eu...am...-Comecei a falar mas logo minha voz morreu,era tão ruim lembrar que mamãe não estava mais conosco,comigo principalmente.

-Ah...me desculpe Baek, eu não queria te fazer lembrar disso -Luhan veio me abraçar, e logo ouvimos a voz de Tao.

-Você só faz besteira Han! Olha como o deixou,perdoe ele Baek, ele é assim mesmo.

-Está tudo bem meninos, não se preocupem -Disse forçando um sorriso -Eu já vou pra casa,e não se preocupem,eu tomarei cuidado com os ladrões sim,até mais -Disse deixando um beijinho na bochecha de casa um antes de voltar para casa, tudo estava tão calmo pelo reino,realmente estavam havendo roubos ali? Entrei no castelo e tentei seguir até meu quarto sem ser notado, estava triste por ter lembrado da minha mãe, não queria forçar mais sorrisos, porém uma voz me fez parar.

-Soube que se atrasou hoje,Baekhyun.

-Ah! Pai -Disse me curvando,pois é, até mesmo eu que sou o príncipe e filho dele tenho que me curvar -Sim, eu me atrasei...

-Eu não quero mais saber de atrasos Baekhyun, e se eu souber que você perdeu aula por estar dormindo enquanto todos nós estamos trabalhando duro para melhorar esse reino,você será castigado,fui claro?

ㅡ-Não, foi bem escuro...ㅡ-Sim, eu era praticamente uma crise birrenta e mimada, apenas disse essa frase super infantil para provocá-lo.

-O que você disse moleque?! Está fazendo piadinhas com o seu pai?! -Ele disse enfurecido usando seu tom de alfa, fazendo com que eu me arrepende-se na hora e acabasse me encolhendo.

-Não pai...me desculpe, não farei mais -Disse dando alguns passos para trás -Eu vou indo...vou estudar um pouco.

-Ainda bem que sua mãe não está vendo quem você se tornou...-Ele disse suspirando e saindo, e eu? Corri para o meu quarto, se eu tivesse sorte ninguém viria me chamar, resolvi tomar um banho quentinho na banheira e chorar até morrer desidratado, era tão ruim ter um filho como eu?

-Queria que você estivesse aqui comigo...mamãe.

Após terminar meu banho,ponho uma blusa com mangas e calças, estava um pouco frio,mas nem tanto assim por não ser noite, eu amava o inverno,ficar deitado e enrolado nos cobertores...tem coisa melhor?

Saio do quarto e ouço meu irmão conversando com meu pai, mas como não estava afim de ver meu progenitor, novamente,saio por outra direção sem chamar a atenção, e então fui até um ponto específico do jardim onde a lápide de minha mãe estava,meu pai deveria cuidar um pouco melhor deste lugar, mas parece que após minha mãe ir,ele realmente ficou frio e só se importa com o reino.

-O que eu deveria fazer? Eles nem ao menos deixam eu me envolver nos assuntos do reino,me tratam como se eu fosse uma criança...como eu serei um bom príncipe assim? -Eu sabia que ela não me responderia, mas desabafar assim me deixava mais calmo .

-Príncipe? -Um dos empregados do castelo me chamou,e então me levantei logo o cumprimentei.

-Desejo algo? -Perguntei.

-O rei mandou avisá-lo que precisará fazer uma viagem e que deixará seu irmão no comando, mas eu sinceramente achei que o senhor já sabia...

-Ah...não sabia, quando ele vai?

-Bem...ele acabou de sair -Ele estava um pouco sem jeito percebendo a minha tristeza.

-Tudo bem...eu darei uma volta pelo reino.

-Irá sem guardas príncipe? Sabe que o reino está...

-Sim,não se preocupe, eu ficarei bem -Disse dando um leve sorriso, pelo meus empregados se preocupavam comigo.

-Pelo menos leve uma espada!

-Está bem, eu levarei a espada!

Após pegar a espada, finalmente consegui sair do castelo e ir passear pelo reino,do que aquele objeto adiantaria se eu não sabia usá-lo direito? Não que eu não tenho recebido aulas, eu recebi, e muitas, porém nem tudo que te ensinam você aprende,né? Lembro-me até hoje de meu pai furioso por saber que seu filho não sabia nem segurar uma espada direito, eu sou o "Filho imprestável".

-Parado! Alguém o pegue! -Fui tirado de meus pensamentos por gritos, uma mulher estava pedindo socorro?

Corri até o local de onde os gritos estavam vindo, havia uma mulher parada em frente à porta de sua residência.

-O que está acontecendo? -Perguntei me aproximando dela.

-Príncipe! Que bom que apareceu! Ajude-me!

-Vou ajudá-la...O que aconteceu?

-Um delinquente conseguiu entrar na minha casa e me roubar! Ainda bem que cheguei antes que ele saísse, mas olhe para mim,sou uma mulher indefesa, ele conseguiu escapar! Que bom que irá pegá-lo príncipe.

-O que ele roubou exatamente?

-Comida e dinheiro.

-Será que ele está passando fome?... -Perguntei me afastando,aquela casa era enorme, ela era rica, então...

-Que passe fome! Não deveria roubar a minha casa! É por isso que odeio esse pobres! Não vai pegá-lo, príncipe?

-Aah...sim,vou,para que direção ele foi?

-Para lá -Ela disse apontando seu dedo indicador em direção à floresta, ótimo...

-Eu irei atrás dele...-Disse me distanciando e ouvindo-a dizer "Ainda bem que este ômega não governa o reino"

Segui até a floresta, como eu iria achar um ladrão no meio do mato? Eu não sei,mas poderia ao menos tentar,né? Afinal, Byun Baekhyun jamais desiste!

-Você! Que roubou aquela moça, entregue-se e eu não te prenderei! Mas tem que prometer que irá devolver o que roubou! -Disse enquanto me distanciava ainda mais do reino,me perdendo entre as árvores, e para o meu azar, faltava muito pouco para anoitecer.

-Apareça logo! Eu tenho coisas importantes para fazer! -Tão importantes...afinal dormir era extremamente importante para manter uma boa mente e uma boa beleza, né?

Em nenhuma das vezes que eu chamei,tive resposta, e para piorar, já havia escurecido, eu estava perdido na floresta e o ladrão poderia me atacar a qualquer momento.

-Que droga...-Praguejei baixinho,já sentia vontade de chorar só de medo de ficar ali, eu não me lembrava como tinha chego ali, e para piorar, comecei a ouvir passos se aproximando de mim, eu não estava sozinho...

Em uma atitude,comecei a correr desesperado para o lado oposto de onde vinha o som dos passos, porém após correr por pouquíssimo tempo, uns dois minutos, meu corpo foi jogado e prensado em uma grande árvore, não consigo dizer se gritei pelo susto, ou pela dor ao sentir minhas costas de chocando contra algo duro.

-Quem está aí?! Me solte! -Disse levando minha mão até a bainha da minha espada, para retirá-la, porém escutei uma risada.

-O que você acha que pode fazer? -Uma voz grossa perguntou e me arrepiei por completo, não conseguia ver quem estava ali por conta da escuridão.

-Solta-me ou eu...

-Ou você o que? Vai me machucar? -Eu estava apavorado,querendo gritar por socorro, mas não adiantaria, por que? Porque eu estava no meio do nada e ali não teria como alguém me ajudar.

-Quem é você?...-Perguntei sentido meus olhos ficarem marejados e senti suas mãos segurando meus braços com mais força,fazendo com que eu não conseguisse sair dali.

-Eu sou quem você está procurando,príncipe.

4 de Noviembre de 2018 a las 01:57 0 Reporte Insertar Seguir historia
0
Leer el siguiente capítulo Capítulo 2

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 1 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión