Meu melhor amigo é um Youtuber Seguir historia

_ohgostosohun Paola Anacleto

Chanyeol havia saído para fazer um intercâmbio de um ano e para ficar mais próximo de seu melhor amigo criou um canal no YouTube para postar vídeos de sua viagem, mas não esperava que com o passar dos meses fosse ficar conhecido e com isso as oportunidades foram aparecendo de tal forma que Chanyeol resolveu ficar mais tempo fora. Mas assim que volta ao seu país de origem passar a morar com Baekhyun e descobre um melhor amigo totalmente mudado que passa o ajudar na gravação de seus vídeos, mas conforme os meses vão passando Chanyeol começa a se sentir estranho em relação a Baekhyun.


Fanfiction Bandas/Cantantes Sólo para mayores de 18.

#exo #yaoi #lemon #kaisoo #Melhor-amigo #youtuber #chanbaek #baekhyun #chanyeol
26
4.7mil VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Todos los domingos
tiempo de lectura
AA Compartir

Eu senti sua falta


4 anos atrás


— Bae, eu tenho algo sério pra te falar. — Chanyeol disse ao menor quando estava em sua casa, já que passaria a noite.

— Chan, você ta me assustando, o que foi? — Baekhyun, que até agora estava deitado em sua cama assistindo alguma série, se sentou e encarou o rosto sério do melhor amigo.

— Eu vou fazer um intercâmbio de um ano. — Chanyeol soltou, sem hesitar.

Baekhyun ficou em silêncio por alguns minutos para assimilar o que havia acabado de escutar.

— Isso é sério? — Chanyeol assentiu — E quando você vai?

— Depois da nossa formatura.

— Mas a nossa formatura é daqui a dois dias, por que você não me disse isso antes?

— Eu estava com medo da sua reação.

— Eu tô de boa, vai ser só um ano mesmo.

— Eu sei que você não está, vem cá. — Chamou o amigo, que sentou em seu colo o abraçando em seguida. — Vai ficar tudo bem, um ano passado rápido e eu vou falar com você todos os dias.




Atualmente….



Depois que Chanyeol foi embora, Baekhyun ficou um pouco deprimido. Nunca ficou longe de Chanyeol desde o pré e tudo o que fazia lembrava o outro, o maior mantinha contato fazia questão de ligar todos os dias mesmo que fuso horário na batesse, mas isso só durou por dois meses.

As ligações se transformaram em mensagens já que Chanyeol estava ocupado com a faculdade e com seus daily vlogs, havia feito um canal no YouTube para mostrar sua vida em Nova Iorque para Baekhyun, mas não esperava que, com os passar dos meses, fosse ficar conhecido e, com isso, as oportunidades foram aparecendo de tal forma que Chanyeol resolveu ficar mais tempo fora. Baekhyun quando recebeu a notícia ficou um pouco chateado, mas não pararia sua vida por Chanyeol pois o via postando fotos no Snapchat e no Instagram se divertindo, enquanto ele ficava em casa sentindo falta do melhor amigo.

As mensagens, que antigamente eram frequentes, hoje eram nulas, Baekhyun só sabia o que Chanyeol fazia devido aos vídeos postados. Ele viu aquele canal crescer e hoje ele já alcançava mais de seis milhões de inscritos. Assim como Chanyeol, Baekhyun viveu a vida intensamente, curtindo o lado bom dela que nem ele sabia que existia, pois antes tudo o que fazia era com Chanyeol, mas, agora, isso mudou e não dependia mais do maior para tudo. Em quatro, anos muita coisas havia mudado nos dois.






Baekhyun estava tendo um dilema naquela manhã de sexta: ir trabalhar ou não, mas ele optou pela primeira opção. O relógio ainda marcava seis e meia de manhã; havia tempo de sobra para  se arrumar. Pegou seu celular checando as redes sociais de Chanyeol e não tinha nada. Já fazia um mês que o maior estava sumido, só esperava que ele não tivesse morrido, bufou antes de se levantar e ir ao banheiro fazer sua higiene matinal.

Devidamente arrumado, Baekhyun pegou as chaves do apartamento e saiu para ir trabalhar. O menor era formado em design de interiores, mas trabalhava em um livraria pois não é sempre que alguém precisa de alguém para decorar sua casa, mas alguma pessoa ou outra ligava para contratar seus serviços e, com isso, conseguiu juntar um bom dinheiro para comprar um apartamento no centro, que ele mesmo decorou.

O dia havia sido exaustivo, mas Baekhyun gostava daquele emprego. Como já era sexta, os funcionários da livraria queriam ir em um barzinho, porém o menor recusou a oferta, se despedindo dos colegas e indo para o ponto de ônibus. Desceu na parada perto de seu condomínio, antes passando no mercado para comprar algumas porcarias.

Assim que chegou, colocou a lasanha congelada no forno e foi tomar banho, quando saiu do banheiro podia sentir o cheiro da lasanha pelo apartamento. Pegou-a do forno e foi para sala, dando play no filme que já estava preparado. O filme acabou altas horas da madrugada, com um Baekhyun meio que dormindo, então apenas jogou a sujeira no lixo e foi para a cama dormir.

Baekhyun dormia como um beb. Como só ia trabalhar depois do almoço, podia dormir até mais tarde, mas estava ficando difícil pois o menor estava sentindo calor - mesmo que o inverno estivesse próximo, o Sol aparecia de vez em quando -, já que havia esquecido de fechar a janela e o Sol pegava na maior parte da cama. Então, sem alternativas, se livrou do edredom que usava e virou do lado contrário, abraçando seu travesseiro, mas ele estava muito estranho. Não se lembrava dele ser tão grande. Abriu os olhos devagar, se assustando e quase caindo da cama ,com um homem alto sorrindo para si que lembrava muito seu melhor amigo. Ele só podia está surtando.


— Tenho que parar de comer lasanha, já estou tendo alucinações com Chanyeol. — Baekhyun ainda encarava a visão do melhor amigo que desfez o sorriso.

— Que ótimo amigo, hein, Bae? — Baekhyun arregalou os olhos com a voz grossa, não podia ser, Chanyeol havia voltado e o menor, ao se dar conta, se jogou sobre Chanyeol o abraçando fazendo os dois caírem na cama.

— Chan, você voltou. — Mesmo que estivesse chateado por Chanyeol não ter mantido contato nos últimos anos, ele ainda era seu amigo ou pelo menos esperasse que fosse.

— Voltei pra ficar agora. — Abraçou Baekhyun com certa força.

— Só não me mata, por favor.

— Eu senti tanta a sua falta, Bae, do seu cheiro, das suas manhas e da sua timidez. — Chanyeol pode ouvir uma risada vinda do menor.

— Tímido nem tanto, agora me solta porque tenho coisas a fazer. — Baekhyun se afastou, observando melhor o rosto de Chanyeol. — Até que enfim se livrou daquele platinado horrível e suas orelhas cresceram mais. — Riu alto.

— Fala de mim, mas…. — Chanyeol observou Baekhyun, mas ele não havia mudado muita coisa. — Você engordou um pouco. — Baekhyun lhe mostrou o dedo do meio.

— Vai se foder.

— Byun Baekhyun falando palavrão. Essa é nova pra mim.

— Eu mudei em algumas coisas, então é melhor ir se acostumando. — Baekhyun levantou da cama e ia para o banheiro, mas viu Chanyeol o encarando. — O que foi?

— Eu conheço essa blusa. — Chanyeol sabia que a blusa era sua, mas ele estava mesmo olhando as coxas do menor, que estavam amostra, já que ele só vestia sua blusa. Mas ele não precisava saber disso.

— É sua mesmo, porque que não me avisou que ia voltar? E como conseguiu a chave do meu apartamento?

— Quis fazer uma surpresa pra você. Sua mãe me deu a cópia e eu vou morar com você agora. — Chanyeol se levantou e foi até o outro, com um sorriso superior nos lábios. — Você ainda continua baixinho.

— Fala da minha altura de novo e você dorme na rua.

— Que fofo. Dá até vontade de apertar. — Abraçou o menor, o erguendo do chão.

— Me solta, poste.

— Você ainda continua uma gracinha. — Chanyeol recebeu um dedo do meio como resposta e um bater de porta na sua cara.

Chanyeol estava feliz por voltar, finalmente, para casa e, mais feliz ainda, por ter Baekhyun ao seu lado de novo, e riu quando escutou um grito vindo do banheiro. Alguns minutos depois, Baekhyun apareceu na sala, se deparando com um monte de caixas e malas.

— Porque você postou foto minha dormindo no seu snap? — falou irritado.

— Você tava tão fofo, que eu não resisti. Vem cá, ainda não matei minha saudade de você. — Chanyeol puxou o menor para o seu colo, ficando abraçado a ele o resto da manhã.

Quando deu certo horário, depois de fazer o almoço, enquanto Chanyeol arrumava suas coisas, Baekhyun trocou de roupa para o trabalho.

— Eu tô saindo, Chan. — Gritou Baekhyun, não vendo o maior na sala.

— Onde você vai? — Perguntou, aparecendo no corredor.

— Estou indo trabalhar. Infelizmente, não virei um Youtuber famoso que ganha milhões por mês.

— Eu nem ganho tanto assim, eu posso te levar se quiser.

— Você tem carro desde quando?

— Sempre tive, só vou trocar de roupa e nós já vamos.


Durante o caminho, os dois cantaram várias músicas, relembrando os momentos antigos. Pareciam os dois velhos e bons amigos de sempre e, quando menos esperavam, Chanyeol estacionou ao lado das livraria onde o menor trabalhava.


— Que hora você sai? — Chanyeol perguntou, após abaixar o volume do rádio.

— Às sete.

— Eu venho te buscar, então.

— Vou te esperar, então, até mais tarde, Chan. — Deixou um beijo na bochecha do maior e desceu do carro.


Chanyeol voltou para o apartamento do menor e continuou arrumando suas coisas, que por sinal eram muitas. Ainda era quatro horas, quando Chanyeol conseguiu arrumar seu novo quarto. Se jogou na cama, olhando para a câmera que estava no tripé. Ele não tinha ideia do que gravar, se pelo menos Baekhyun estivesse ali, consigo, ele teria ideia de algo. Alguns segundos se passaram e Chanyeol teve uma ideia, mas antes falaria com Baekhyun.

Depois de uma hora deitado, Chanyeol estava entediado, resolvendo, então, vasculhar as coisas de Baekhyun. Entrou no quarto do outro, vendo que estava tudo arrumado, mexeu em tudo mas não achou nada de interessante. Olhou para o guarda roupa, seguindo até ele e deslizou a porta, vendo várias roupas e casacos pendurados, achou algumas roupas suas, mas nada demais. Só começou a achar estranho quando viu uma gaveta com uma fechadura.


— O que será que você está escondendo de mim? — Perguntou, enquanto tentava ver o que tinha lá dentro, não obtendo sucesso.

Frustrado e curioso, Chanyeol foi pra sala jogar algum jogo, até dar a hora dele buscar Baekhyun no trabalho.

— Ainda falta quinze minutos para ele sair. — Chanyeol tinha estacionado no fundo da livraria. Mandou uma mensagem para Baekhyun, avisando onde estava e que já tinha chegado.

— Posso saber porque está tão arrumando assim? — Baekhyun perguntou, assim que entrou no carro.

— Primeiro: boa noite, Bae, como foi seu dia? Segundo: cadê meu beijo? — Baekhyun revirou os olhos com tanta carência.

— Foi tudo bem, Chan. — Baekhyun se aproximou de Chanyeol deixando um beijo em sua bochecha. — Agora me responde.

— Nós vamos dar um rolê por aí. — disse, quando começou a dirigir. — E eu tenho uma proposta para te fazer.

— E qual seria essa proposta? — Baekhyun questionou, enquanto mexia no celular do maior.

— Você podia fazer videos comigo agora, quer dizer, seria legal você participar, já que você foi o motivo para eu criar o canal. E aí, o que acha?

— Tudo bem, eu gravo com você, mas quando a gente começa? — Perguntou, enquanto mexia no celular do maior.

— Eu estava pensando em subir uma tag no Twitter pedindo perguntas para que nós dois possamos responder, então só depois disso nós vamos gravar.

— Legal e qual vai ser a tag?

— #ChanBaekresponde.

— Porque seu nome tem que ser o primeiro?

— Sério que você vai brigar por causa disso?

— Okay, parei.

— E para de se autopromover mexendo nas minhas redes sociais. — falou, tentando pegar seu celular do menor, quando parou no sinal.

— Eu preciso de seguidores, já você tem quase dez milhões no Instagram e snap  e três milhões no Twitter. — Baekhyun tirou várias fotos no snap do maior, mandando seu user que era usado em todas as suas redes sociais, e isso pareceu dar muito certo, já que seu celular apitava com notificações de mais seguidores.

— Aproveita que você está no meu snap e já faz um vídeo falando do vídeo e da tag no Twitter. — Baekhyun gravou o vídeo falando sobre o novo vídeo do maior e da tag.

Assim que os dois chegaram no shopping para comer alguma coisa já estavam gravando vídeos no snap.

— Chanyeol larga esse celular e vamos aproveitar o tempo juntos. — Baekhyun falou, irritado. — Você passou quatro anos fora, três deles sem falar comigo e agora fica só no celular.

— Desculpa, Bae, mas é força do hábito compartilhar tudo o que eu faço. — Chanyeol passou o braço pelos ombros do menor, os deixando mais próximos. — Vamos tirar uma foto junto, faz tempo que é não tiro foto com você. — Baekhyun nem teve tempo de responder, já que Chanyeol tirou umas três fotos dos dois.

Andaram pelo shopping e compraram algumas coisa até finalmente irem à praça de alimentação. Chanyeol pediu algo mais caseiro como kimchi, já que sentia saudades das comidas coreana, enquanto Baekhyun pediu um combo de sushi.

— Você não está tirando foto minha, está? — Baekhyun estava desconfiado, pois Chanyeol estava rindo, enquanto eu celular estava apontado para ele.

— É que você está muito fofo, olha. — Chanyeol virou o celular, mostrando a foto que havia tirado enquanto Baekhyun olhava o cardápio.

— Nem eu sou tão fotogênico, assim, então manera.

O pedido de Baekhyun ficou pronto primeiro e ele voltou para a mesa logo mostrando combo com vinte e quatro sushis e mais dois temakis.

— Felicidade no olhar de quem vai comer comida japonesa, depois de tanto tempo. — Falou Chanyeol, tirando outra foto.

— Dá até dó de comer. — Baekhyun olhou para seu prato e tirou uma foto postando-a no Instagram. — Pena que eu estou com fome. — Deu uma risadinha e logo pegou primeiro temaki.

O pedido de Chanyeol também ficou pronto e os dois já se encontravam comendo enquanto conversavam animadamente sobre o vídeo que gravariam, quando terminaram de comer andaram mais um pouco pelo shopping, antes de finalmente irem embora.

— Eu ainda não acredito que me fez comprar uma coberta nova de casal para você. — falou Chanyeol inconformado quando voltavam para a casa.

— Esse dinheiro nem vai te fazer falta, não sei porque você tá falando isso, sendo que todas as suas roupas, tênis e perfumes são caros e de marca.

— Não tenho culpa, se meu estilo é caro.


Quando chegaram no apartamento, Chanyeol foi deixar suas sacolas no quarto, enquanto Baekhyun foi tomar banho. O maior foi para a sala, se jogando no sofá macio e confortável e escolheu algum canal para assistir. Baekhyun terminou seu banho todo feliz, vestindo uma das blusas grandes de Chanyeol e foi para cama se cobrindo com a coberta nova que havia comprado, se acomodou melhor no meio dela e ligou a televisão, deixando em um programa em que reformam casas. Quando o sono começou a bater, Chanyeol desligou tudo e foi para o quarto de Baekhyun, desligando a televisão. Se aproximou da cama, vendo o menor dormir cheio de cobertas. Rindo da cena, pegou celular, tirando uma foto e logo voltou a guardá-lo no bolso. Saiu do quarto silencioso e foi para o seu, amanhã seria o dia de gravar o vídeo, então colocou o celular para despertar cedo e foi tomar
um banho para, logo, ir dormir.




Chanyeol acordou com o despertador de seu celular, ainda eram oito horas da manhã de um domingo e sabia que seu amigo odiava acordar cedo, então seria difícil fazer Baekhyun sair do cama numa manhã fria de inverno. Sem muita escolha, levantou da cama e foi lavar o rosto, indo para o quarto do menor, logo depois. O quarto estava pouco iluminado, mas Chanyeol conseguia ver Baekhyun perfeitamente, ele estava todo encolhido, em meio às cobertas, dormindo gostoso. O maior ficou até com dó de tirá-lo da cama num domingo, mas precisava fazer isso. Se aproximou da cama grande, passando a chamar Baekhyun até que ele abrisse os olhos, para logo fechar.


— Vamos, Baekhyun. Temos muitas coisas para fazer hoje. — falou, enquanto fazia um carinho no cabelo macio do outro.

— Que horas são?

— Oito e quinze.

— Você tá de brincadeira comigo, né, Chanyeol?! — falou indignado. — Deita aqui comigo e dorme mais um pouco. — Afastou a coberta para o maior poder deitar.

— Mas, Baekhyun, se a gente dormir, não vamos conseguir fazer nada que eu tenha planejado pra hoje.

— Relaxa, vamos fazer tudo, agora deita aqui. — Chanyeol bufou e deitou, se arrumando no meio daquelas cobertas.

Baekhyun o abraçou, enquanto deixava uma de suas pernas sobre a cintura do maior ficando agarrado a ele logo voltando a dormir.

— Mas é folgado, viu? — Chanyeol disse, assim que Baekhyun se agarrou em si, mas não obteve nenhuma resposta, então não teve muita escolha quando o sono começou a chegar. Apenas se arrumou melhor e dormiu junto com Baekhyun.


Horas mais tarde, Baekhyun acordou com algo no meio de sua bunda, olhou para baixo, vendo um braço em sua cintura e sentindo uma respiração em seu pescoço, fazendo se arrepiar por ser sensível naquela área, resolveu apenas ignorar e voltar a dormir, mas Chanyeol o puxou mais contra si.


— Chan, para de esfregar esse pau na minha bunda. — Baekhyun empurrou a cintura para trás, tentando afastar Chanyeol, mas viu que o movimento deu errado quando escutou um gemido do outro.

— É bem difícil quando você tá esfregando a bunda nele. — Chanyeol passou a mão pelo rosto se levantando da cama.

Baekhyun olhou para Chanyeol, vendo um volume bem evidente na calça de moletom que ele usava, nisso, o maior olhou para Baekhyun encolhido, não dando sinal de quando ia sair.

— Não acredito que você ainda dorme sem cueca. — falou Baekhyun.

— Como você sabe que…. — Chanyeol olhou para baixo vendo sua ereção matinal destacada na calça.

— Nunca vou entender essa sua mania. — Baekhyun negou com a cabeça, Chanyeol usava cuecas durante o dia, mas não gostava de dormir com elas.

— Elas me incomodam na hora de dormir. — falou, dando de ombros. — Agora levanta, hoje nós vamos gravar.

— Aqui tá tão quentinho, já estou quase dormindo de novo.

— Para de ser preguiçoso e sai logo dessa cama. — Baekhyun sentou na cama e esfregou os olhos, depois olhou para Chanyeol de um jeito fofo e esticou os braços. — Sério mesmo que você está me pedindo
colo nessa idade?

— Estou, sim, agora pare de ser chato e faça que eu estou pedindo. — Chanyeol se aproximou da cama e pegou Baekhyun, que colocou os braços em volta de seu pescoço e as pernas em volta de sua cintura. O carregou que nem um bebê até o banheiro, deixando-o em cima do balcão de mármore.


Enquanto Chanyeol tirava a roupa para tomar um banho, Baekhyun lavou o rosto e escovou os dentes, logo saindo do cômodo. Vestiu uma calça e foi até a cozinha para fazer algo para comer.


Os dois, agora, estavam no sofá, vendo as perguntas que o fãs de Chanyeol haviam feito na tag. Baekhyun ficou assustando com tantas perguntas. Rindo de algumas e chamando a atenção do maior, que arrumava a câmera e já estava gravando.


— Do que você dá tanta risada? — Perguntou, se sentando do lado do outro.

— Essas perguntas estão muito boas.

— Tá pronto?  

— Já pode fazer toda aquela introdução. — falou Baekhyun.

— E, aí? Aqui é Park Chanyeol e sejam bem vindos a mais um vídeo. Vocês devem achar estranho eu estar falando coreano, mas isso é porque eu voltei para Seul. Só não se preocupem pois o vídeo também vai estar em inglês é só ativar a legenda. Hoje eu vou gravar com Baekhyun. — Chanyeol colou a braço sobre o ombro do outro, o puxando para mais perto. — Meu melhor amigo desde que eu me conheço por gente, ele também foi a causa para eu criar o canal. Como eu não sou mais obrigado a falar sozinho com a câmera, Bae vai falar sobre o vídeo de hoje.

— Basicamente vamos responder as perguntas que vocês mandaram na tag #ChanBaekresponde no Twitter. — Baekhyun fez uma pausa e olhou para Chanyeol.

— O que foi?

— É estranho falar com uma câmera. — Chanyeol riu.

— Relaxa você acostuma. Continuando a explicação, Baekhyun gravou um vídeo no meu snap falando sobre a tag, agora vamos ao que interessa. — Pegou seu celular e entrando no Twitter. — Você começa, Bae.

— Deixa eu escolher uma legal, achei: qual foi o momento mais vergonhoso que vocês passaram juntos?

— Tem vários. — Chanyeol pareceu pensar. — Já sei um. — Riu.

— Não vai me dizer que você ainda lembra disso.

— Esse dia eu, Baekhyun e uns amigos nossos saímos para assistir um jogo de basquete e no intervalo tinha aquela câmera do beijo para em pessoas desconhecidas ou casais, e sim minha gente, a câmera parou em nós dois. Na hora eu travei e Baekhyun ficou que nem um tomate, vocês não tem noção do que é ter seu rosto num telão e um estádio olhando pra vocês, Kyungsoo e Jongin que são ótimos amigos. — falou com ironia. — Empurraram nós dois que acabamos dando um selinho, todo mundo começou a gritar e outros aplaudir.

— Depois desse dia nunca mais saí pra assistir um jogo com o Chanyeol. — falou Baekhyun.

— Agora vamos para a próxima: o que vocês fazem no tempo livre?

— Depende do dia… — Começou Baekhyun. — Às vezes, a gente faz maratona, assiste filme ou jogamos vídeo game.

— A gente podia fazer isso hoje, faz tempo que a gente não assiste à um filme.  

—  Vamos, eu tenho Netflix é só escolher o filme. Próxima pergunta é: vocês já se pegaram?

— Com certeza. — Chanyeol olhou para Baekhyun o puxando pela nuca, mas não
chegou a beijá-lo de fato, iria editar essa parte depois, pois quem visse acharia que os dois tivessem se beijando.

— Você vai editar isso depois, né? — Baekhyun perguntou, rindo.

— Vou. — falou depois de se afastar. — É estranho não te ver ficar com vergonha quando eu me aproximo demais.

— Aprendi a lidar com isso, Chan. — Baekhyun piscou. Chanyeol voltou a perguntar.

— Quem é o mais barulhento? Isso, com certeza, é você, Baekhyun.

— Porque eu, sendo que você faz barulhos por qualquer coisa?

— Tem certeza que sou eu? Quem fica gritando sem motivo quando joga LOL ou vídeo game? Quem grita por qualquer motivo aparente?

— Parando pra pensar realmente eu sou barulhento, vou maneirar nisso.

— Quem é o mais carinhoso? — Perguntou Baekhyun.

— Acho que sou eu.

— Eu também sou, mas não como o Chan, eu não queria estar admitindo isso, mas senti falta dos carinhos dele.

— Awwwnt que lindo, no próximo intercâmbio eu te levo comigo. Agora vamos colocar as cartas na mesa, meu caro amigo. — Chanyeol leu aquela pergunta pensando em como Baekhyun responderia, não sabia o quanto ele havia mudado, mas começaria a saber a partir daquela pergunta. — Já ficaram com a mesma pessoa? Até onde eu sei nós nunca ficamos com a mesma pessoa.

— Eu não te contei na época porque você já tinha ido viajar e passou a me ignorar, então não achei importante você saber disso. Mas, sim, nós ficamos com a mesma pessoa.

— Com quem você ficou?

— A Rose e o Jimin. — Chanyeol arregalou os olhos.

— Mentira.

— É verdade. Pergunta para o Kyung, vamos deixar o detalhes para depois Chan. — Baekhyun olhou para o celular rapidamente já escolhendo outra pergunta. — Já tiveram um animal de estimação?

— Eu tive um furão que o Bae odiava no começo, mas quando ele morreu ele foi o que mais chorou. — Riu, lembrando vagamente da época em que isso ocorreu. Eles tinham mais ou menos uns dez anos.

— Ainda sinto falta do meia noite, foi um ótimo confidente, eu ainda tenho a foto dele aqui. — O menor mexeu um pouco em seu celular, procurando a imagem e logo depois mostrou para a câmera.

— Vamos para a última pergunta. — Anunciou Chanyeol. — Quem cozinha melhor?

— Eu sei cozinhar, mas não tão bem quanto Chanyeol.

— Falando em cozinha, Baekhyun faz um cookie maravilhoso.

— Nossa, deu até vontade, eu fiz uma fornada anteontem, só não sei se ainda tem.

— Vamos lá conferir. — Chanyeol se levantou indo pegar a câmera do tripé e logo foi até cozinha, onde o menor estava tirando do armário um pote de vidro contendo alguns cookie de chocolate. — Eu não acredito que vou comer seus cookies depois de tanto tempo. — O maior foi até o pote, virando a câmera a deixando de frente para si para que os dois pudessem aparecer.

— Eu posso fazer mais, se você quiser.

— Vamos acabar logo com isso para eu poder comer mais, encerra o vídeo, Byun.

— Se você gostou do vídeo, deixa o like aí embaixo e compartilha nas redes sociais, e para receber mais vídeos, que vão ser mais frequentes, se inscreve no canal e ativa as notificações. Assim você vai saber quando um vídeo novo sair.

— Que garoto esperto, esse, eu vou ficando por aqui e até o próximo vídeo. — Após terminar, de falar aproximou a mão de câmera e encerrou a  gravação.

— Agora a gente faz o que?

— Nós vamos no mercado, fazer compras, já que você não tem quase nada no armário, e também quero saber direitinho essa história de você ter ficado com a Rose e o Jimin.

— Porque você quer tanto saber disso? Isso foi há muito tempo, se quer saber.

— Eu apenas quero saber o que ficou fazendo nos últimos quatros anos, quero conhecer esse novo Baekhyun que, aos meus olhos, está tão diferente. — falou Chanyeol,
olhando para o menor.

— E você, Chanyeol? O que andou fazendo nos últimos anos que me ignorou. Você mesmo falou que falaria comigo todos os dias, mas isso não durou nem seis meses, nem mesmo no meu aniversário você falou comigo, enquanto eu, somente eu, fiquei mal quando você foi embora. Só abri meus olhos quando vi você curtindo, indo para baladas, pegando as gringas postando foto em tudo quanto é lugar, se esquecendo completamente de mim. — falou irritado jogando tudo que havia guardado durante os últimos quatros anos.

— O fuso horário não ajuda, foi por isso que eu tive a ideia de criar o canal seria algo para você me ter por perto. — Explicou Chanyeol.

— Não crie desculpas pois pra tudo se dá jeito, o canal só funcionou no começo quando você ainda não era alguém conhecido, depois disso, o rumo foi completamente outro.

— Não venha falar só de mim, você também se esqueceu de mim...

— Eu nunca me esqueci de você, eu te ligava e mandava mensagens todos os dias, mas depois de seis meses você não me atendia mais e nem visualizava as minhas mensagens.  Só aí eu percebi o quanto eu era dependente de você, afinal, a gente sempre esteve junto, aí, então, decidi curtir, assim como você estava fazendo do outro lado do mundo, comecei a ir em festas que me convidaram, sair com alguns amigos da faculdade, ficar com pessoa e pode ter certeza que não me envolvi com nada errado. Eu apenas aprendi a curtir mais os momentos.

— Eu senti sua falta e muita, pensei que esse seria o único jeito de conseguir aproveitar a minha viagem….

— Cala a boca, Chanyeol. — Gritou o menor. — Olha a merda que você tá me falando, sua viagem foi tão boa que decidiu ficar mais três anos para me esquecer logo de vez. — Falou irônico.

— Não é qu….

— Estou cansado das suas desculpas sem sentido — Baekhyun deu as costa para sair da cozinha, mas teve o seu punho segurado antes que pudesse se afastar.

— Você não vai me escutar?

— Ouvir você inventar mais desculpas? — Puxou seu braço.

— Você vai mesmo deixar a nossa amizade se abalar por causa disso?

— Eu nem sei se ainda posso te chamar de amigo depois do que você fez. — falou com desgosto. — Você pode achar que estou exagerando, mas pare para pensar, nós compartilhamos tudo um com o outro. Chanyeol eu te conheço desde que eu me dou por gente, aí vem essa viagem que você só me contou dois dias antes de você ir e depois de três meses praticamente sumiu, como se não existisse nada entre nós. — Saiu a passos rápidos dali, foi para o quarto pegando um casaco de frio, colocando uma calça jeans e um tênis.

—  Aonde você vai? — Perguntou Chanyeol, vendo Baekhyun
pegar seu celular, rumando para a porta.

— Não te devo satisfação há muito tempo.

— Vai ficar jogando na minha cara, agora. — Chanyeol alterou o tom de voz.

— Só estou dizendo a verdade, não tenho culpa se você não pode lidar com isso.

— Filho da ….. — Escutou a porta bater com força, fazendo Chanyeol gritar de raiva.


Baekhyun saiu sem rumo de casa, aos prantos, não gostava de brigar com Chanyeol, mas acabaram tocando num assunto delicado. E ter o maior mentindo para ele foi a gota d'água. Com os pensamentos a mil quando Baekhyun se deu conta estava em frente ao apartamento de Kyungsoo.


— Baek, está tudo bem? — Perguntou, vendo o semblante triste do amigo.

A única coisa que Baekhyun fez foi abraçar o amigo e chorar.

Depois que Baekhyun se acalmou,  explicou tudo, desde a volta de Chanyeol até hoje de tarde em que os dois brigaram.

— Chanyeol está agindo como um idiota. — Concluiu Kyungsoo.

— O que eu faço, Soo?

— Não faça nada. Deixe que ele venha falar com você, mas caso isso não aconteça, haja como se nada tivesse acontecido.

— Mudando de assunto, eu estou sentindo um cheiro muito bom.

— Eu fiz um bolo e eu sei que você vai querer comer.

Kyungsoo foi para a cozinha, sendo seguido pelo outro e após se servirem com um pedaço de bolo, uma conversa agradável surgiu entre os dois que nem notaram as horas passarem.

— Parece que o assunto está bom. — Jongin apareceu, deixando um beijo na bochecha de Kyungsoo e dando um abraço em Baekhyun.

— É bom ver você, Jongin. — falou Baekhyun.

— É verdade que o Chanyeol voltou? — Baekhyun assentiu. — Ele me ligou hoje, falando que vocês tinham brigado.

— Ele mantinha contato com você, nesses quatros anos? — perguntou Baekhyun.

— Sim, por quê?

— Nada, não. Eu vou embora, tenho que trabalhar amanhã.

— Não esqueça do que falei, Baekhyun, ele deve ter seus motivos.

— Obrigado, Soo. Até qualquer dia. — Se despediu dos dois amigos e voltou andando para seu apartamento.

Depois de uma hora andando, finalmente havia chegado, encontrou Chanyeol na sala, assistindo algum programa na televisão e sentiu o olhar dele sobre si.

— A gente precisa conversar. — falou Chanyeol, quebrando o silêncio.

— Tá, só vou tomar um banho rápido.

O banho havia sido mais longo do que o esperado, e agora, Baekhyun estava sentado na cama de Chanyeol. Os dois se encarando pensando em quem deveria começar aquela conversa.

— Me desculpa. — Os dois disseram juntos.

— Você não precisa pedir desculpa, eu fui o errado aqui.

— Eu só quero saber o porquê.

— Depois de três meses que eu cheguei em Nova Iorque e comecei a faculdade, eu fiz uns amigos e comecei a ficar com uma garota nesse meio tempo. As coisas entre nós foram ficando mais sérias e nós começamos a namorar.

— E o que ela tem a ver com você me ignorar?

— No começo, eu achava que você não queria mais falar comigo. Eu não recebia mais mensagens suas e pensei que estava chateado por não ter te avisado antes, então dei um tempo para você, até que teve um dia em que eu liguei para o Kyungsoo para saber  o que tinha acontecido com você. Ele não me deu muitos detalhes, mas disse que você não queria mais falar comigo, pois eu não estava respondendo suas mensagens e falou para eu nunca mais procurar você e desligou. E foi aí que eu pensei que a única pessoa que tinha acesso ao meu celular era minha namorada.

— Então, está me dizendo que ela apagou as minhas mensagens e possível menteme bloqueou ou algo tipo.

— Sim, ela fez tudo isso. Ela admitiu, mas no meio disse já havia se passado seis meses e não tive coragem de falar com você por vergonha.

— Entendi. Não precisa falar mais nada, você ainda está com ela?

— É óbvio que não.

— É bom mesmo.

— Eu posso te abraçar, agora? — Chanyeol pediu.

— Pode, mas se você ficar sem falar comigo de novo eu não olho mais na sua cara e ainda te dou uma surra.  — Se aproximou do maior, permitindo ser abraçado.

— Até parece que alguém desse tamanho consegue me bater. — Chanyeol riu, enquanto abraçava o menor.

— Não duvide de mim, poste.

— Bae.

— O que foi?

— Eu te amo.

— Eu também te amo, Chan.

29 de Octubre de 2018 a las 02:49 0 Reporte Insertar 5
Leer el siguiente capítulo Reencontro

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 1 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión