Será que é Amor? Seguir historia

the_sweet_trash Bia Schulz

Tô me perguntando se é verdade O que é esse estranho sentimento Será que essa nossa amizade já virou paixão? Será que ela também sente o mesmo? Se sentiu o gosto do desejo então não há razão


Fanfiction Libros Sólo para mayores de 18.

#gay #yaoi #bl #lgbtq+ #lemon #boyslove #percyjackson #pjo #jasico #jasongrace #leovaldez
Cuento corto
0
4469 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Capítulo Único


Pov’s Narrador


Jason desceu do cavalo e olhou em volta; como estava com saudade daquele lugar! Depois da guerra contra Gaia, ele voltou junto com Reyna para o Acampamento Júpter, mas ficou com saudade de seus amigos que haviam ficado no Acampamento Meio-Sangue.


Assim que o loiro apareceu na entrada do refeitório, Piper se levantou da mesa de Afrodite e foi correndo abraçar seu amigo, que retribuiu o abraço de forma apertada, enquanto olhava por cima do ombro da mesma, tentando achar Léo na mesa de Hefesto.


Enquanto procurava por seu amigo, Piper sussurrou algo em seu ouvido que o fez ficar confuso e irritado com seu melhor amigo. Então, assim que seus olhos cruzaram com os do outro, Jason fez questão de virar o rosto, com raiva; mas, então, mudou de ideia e passou a andar em direção do mesmo.


Pov’s Léo


Não consigo acreditar que ele está aqui, quer dizer, eu tinha certeza que teria que aprender a viver sem ele, mas agora que Jason voltou, não sei o que fazer; meus planos foram por água abaixo. Saí de meus pensamentos quando percebi que Jason estava vindo na minha direção com uma cara nada boa.


–Preciso falar com você. –Ele parecia irado, como se fosse jogar um raio no primeiro que discordasse dele, preferi não discutir.


–Ok! Depois do jantar, na floresta?


–Pode ser. –E saiu, indo se sentar na mesa de Zeus junto de sua irmã e caçadora, Thalia.


Depois do jantar, como combinado, fiquei esperando Jason na floresta e, quando ele apareceu, com a mesma cara assassina que estava durante o jantar, perguntei:


–Quando decidiu voltar? –Ele me olhou furioso, quer dizer, o que eu tinha feito para que ele ficasse tão zangado assim comigo, quer dizer, eu sei que sou idiota e que apronto muito, mas, dessa vez, eu não fiz nada.


–Quando percebi que sentia saudade de você e Piper, mas, o que recebo em troca? Um segredo que me fez repensar nossa amizade.


–Que segredo?


–Que você gosta de mim. Quer me ama, como um namorado.


–O que? Quem te disse isso?– Não posso acreditar que Piper me traiu, eu sabia que ela ainda gostava de Jason e, agora que ele voltou, ela quer eliminar a concorrência!


–Piper, mas, eu agradeço a ela, assim, não sou obrigado a andar com você.–Senti meus olhos enchendo de lágrimas, quer dizer, Jason dizendo aquilo é quase um tapa na cara. Minha respiração parou quando ouvimos sons de passos se aproximando de nós, olhei no relógio em meu pulso e percebi que já havia se passado do toque de recolher, então, aquilo que estava se aproximando era...

... uma Harpia!


–Merda! –Olhei para Jason e vi que ele estava desesperado, já havia sacado o que estava acontecendo. Não tivemos tempo de reagir, pois, de repente, 2 harpias aparecem e se lançam em cima de nós, Jason conseguiu fritar uma de boa, se virou e foi embora, me deixando sozinho com a outra harpia, que me olhou sorrindo, pegando sua espada, mas, isso era golpe sujo, eu estou sem arma!


–Parece que seu amiguinho te abandonou! Bom, vamos ao que interessa! –E me atacou, convoquei as chamas e atirei contra ela, mas, não fez efeito, apenas algumas pequenas queimaduras.

 Ela partiu para cima de novo, parecia mais irritada que antes, me atacou com a espada e não pude desviar, senti ela perfurar meu ombro. Olhei para o lugar atingido e vi apenas sangue e mais sangue, acho que o corte foi fundo, mas, agora, não posso me preocupar com isso, só espero que Jason esteja bem.


Pov’s Jason


Assim que deixei Léo para trás, percebi o quanto estava sendo idiota, quer dizer, mesmo que ele tenha aquele sentimento por mim, eu não tinha direito de tratá-lo assim, decidi voltar e me virei e comecei a andar de volta.


Cheguei ao lugar e vi que estava vazio, mas, percebi um movimento no chão perto de mim, me aproximei e vi que era Léo, todo ensanguentado e gemendo de dor. Me ajoelhei ao seu lado e observei o ferimento em seu ombro, foi feito com uma espada! A harpia estava armada, e pensar que isso só aconteceu por que eu o deixei lutando com ela sozinho, que belo amigo que sou, primeiro xingo ele e, depois, deixo ele lutando contra uma harpia, SOZINHO! Parei de me xingar mentalmente, pois ouvi um som, ele vinha de Léo, ele estava me encarando e falando alguma coisa!


–Jason, me leva para a enfermaria. –E desmaiou, não posso levar ele para a enfermaria, Quíron iria descobrir que estávamos fora do quarto depois do toque de recolher. Peguei Léo no colo e o levei até meu chalé, sabia que estava sozinho, pois Thalia gostava de dormir com as caçadoras. Entrei no chalé e depositei Léo na minha cama, depois, fui até minha mochila de missões e achei um pouco de néctar e ambrósia, que sorte. Acordei Léo e dei as coisas para ele melhorar, depois, ele dormiu de novo.



Pov’s Léo


Só consegui ver Jason correndo de volta para o local de minha luta, se ajoelhar do meu lado e, depois, eu desmaiei. Assim que acordei de novo, percebi que ainda estava de noite e que não estava mais na floresta, me levantei pouco e percebi que estava no chalé de Zeus, quer dizer que Jason me levou para lá, olhei meu ombro e vi que meu corte havia desaparecido.


Sai de meus pensamentos quando ouvi o barulho de algo caindo, depois, só senti a cama macia abaixo de mim, depois que a coisa que pulou em cima de mim se afastou, percebi que era Jason, e que estava chorando. Levantei minha mão e enxuguei uma lágrima que estava escorregando, surpreendentemente, ele não afastou-a, pelo contrário, esmagou seu rosto contra ela e falou:


–Desculpe te falar todas aquelas coisas ruins lá na floresta.


–Não precisa se desculpar, quer dizer, sua reação é normal, por que, não é todo dia que você descobre que seu melhor amigo te ama, como um namorado.


–Não, não é isso, é que eu percebi uma coisa enquanto você ficou desacordado.


–O que? –Ele não me respondeu, apenas colocou suas mãos em minha cintura e colou sua testa na minha, depois, juntou nossos lábios, em um selinho, mas, ele foi ficando mais erótico; sua língua pediu passagem em minha boca e, claro, eu deixei. Sua língua explorava minha boca com habilidade, nossas línguas travavam uma batalho gostosa, onde ninguém era o vencedor, nos separamos ofegantes e Jason falou:


–Eu descobri que te amo e que te quero aqui e agora.


–O que você está esperando. –Ele sorriu e voltou a me beijar, o beijo foi ficando mais e mais quente, até que, ele passou os beijos e os chupões para meu pescoço, ele lambia, mordia, beijava e sugava, me fazendo gemer baixinho contra seu ouvido.


Pov’s Jason


Parei de lhe beijar o pescoço e tirei a sua blusa, passando a beijar e sugar seus mamilos, enquanto ouvia ele gemendo, e então tive certeza de que o amava muito; não sabia o por que tinha o tratado daquele jeito na floresta, mas agora, me arrependo totalmente disso. 


Voltei para a realidade e fui descendo meus beijos até sua calça, retirei-a e vi que ele estava excitado por baixo do tecido da cueca preta que usava e, como ela estava me atrapalhando, a tirei e joguei para alguma parte do quarto, passando a olhar o membro de Léo, que estava totalmente molhado de pré-gozo.


Não enrolei muito, segurei o membro com uma de minhas mão e comecei a masturbá-lo de foma calma, subindo e descendo em um ritmo lento. Depois de mais alguns minutos naquela provocação, senti que Léo não aguentaria mais e, por isso, aumentei o ritmo e até sentir seu gozo explodir em minha mão, escorrendo por meus dedos.


Usei meus dedos sujos com seu orgasmo para prepará-lo, enfiando meus dedos lentamente para dentro de si, tentando fazê-lo se acostumar com o volume aos poucos, logo colocando mais um, e assim por diante até ter três de meus dedos dentro dele, fodendo-o e o fazendo gemer de forma manhosa.


Quando senti que ele já estava pronto, me coloquei entre suas pernas e olhei para ele como quem pedia permissão.


–Vai fundo, literalmente! – Deu um sorriso, fui entrando devagar, prestando atenção nas caretas de dor que ele fazia.

 

Assim que entrei completamente, fiquei um tempo parado esperando ele se acostumar; depois de alguns minutos, senti ele se movendo em baixo de mim e, lentamente, fui começando a me movimentar. Ia cada vez mais fundo e mais rápido, não conseguia parar, queria ouvir Léo gritando meu nome e, em certo momento, acertei certo ponto que fez com que ele realizasse meu desejo.


Pov’s Leo


–AHH! Jason...vai mais rápido! – Eu gemia sem parar, estava me sentindo muito bem, não conseguia parar de gemer e, ouvir os gemidos que vinham de Jason e saber que eram por minha causa era melhor ainda. Depois de alguns minutos nesse ritmo alucinado, nós dois gozamos muito.


–Acho que você já sabe o que eu descobri enquanto você dormia.


–É, acho que sim e você já sabe o que eu sinto.


–Sei sim, eu te amo Léo.


–Eu também, Jason.


27 de Octubre de 2018 a las 17:06 0 Reporte Insertar 1
Fin

Conoce al autor

Bia Schulz Olá, sou a ThaliaLalooth do SpiritFanfiction, tenho quase 20 anos e escrevo fanfics desde 2012, assim como leio fanfics à 8 anos, então posso dizer que sou uma senhora nesse meio haha. Fiz parte do ChanBaekWishes por 1 ano e confesso que foi a melhor experiência da minha vida dentro dessa vida louca que é escrever fanfics. Podemos dizer que sou bem lerda para escrever e postar minhas fics, mas prometo que vira e mexe vou aparecer por aqui para postar minhas old fics lá do SS.

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~