Prazer Seguir historia

ero-lua

Contar minha história não é nem um pouco comum, mas eu tenho certeza que você vai gostar de saber como acabei com Sasuke Itachi e Naruto em cima de uma cama confortável suada e satisfeita... ItaHina - NaruHina - SasuHina - Hentai


Fanfiction Anime/Manga Sólo para mayores de 18.

#Amae-Fanfics #Naruto-Fanfics #Aventura-sexual #hentai #romance #naruhina #itahina #sasuhina
5
5.0mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Cap. 1 - Os Vizinhos Novos



Eu não estava ficando louca, nem nunca estive.
Contar minha história não é nem um pouco comum, mas eu tenho certeza que você vai gostar de saber como acabei com Sasuke Itachi e Naruto em cima de uma cama confortável suada e satisfeita...
Era uma sexta-feira quando minha longa jornada para descobrir quem sou começou.
Não havia nada de especial naquele dia, estava deitada na beira da piscina da minha casa escutando uma música qualquer nos fones de ouvido quando o sol simplesmente foi coberto por uma nuvem passageira. Tentar ter uma marca decente no corpo nos dias de hoje passou a ser complicado e isso não é de se esperar quando mora em uma cidade que é fria por ela mesma, sem precisar do inverno para tal.
Sentei na beirada tirando um fone por vez e virei colocando os pés para dentro da água. Joguei o corpo para trás esperando a quentura do sol voltar, mas logo meus ouvidos capturaram um som ao longe e eu tive que abrir os olhos. Faziam quase cinco meses que não morava ninguém a casa ao lado da minha, mas isso estava prestes a mudar pelo visto. Levantei do chão procurando minha toalha e olhei entre as brechas da cerca do que estava acontecendo no fundo daquela casa.
Uma nova família. Uma nova família estava se mudando... Parece que isso é ótimo. Hanabi não precisará mais reclamar de ter que ficar sozinha durante as manhãs enquanto eu estou na faculdade e o papai vai trabalhar. De hoje em diante parece que terá companhia. Pela quantidade de coisas que saia daquele caminhão, julguei ser uma família muito grande, e esse foi um pensamento completamente equivocado.
Voltei para dentro em busca de algo refrescante quando encontrei Hanabi chegando da escola. Jogou sua bolsa em cima da mesa de centro da cozinha e tomou o copo de limonada da minha mão tomando tudo de uma vez até não restar nada e bateu sobre o mármore do balcão. Cruzei os braços encarando seu rosto.
- Aconteceu alguma coisa?
- O professor não me deu a nota máxima pelo trabalho que eu demorei duas semanas para fazer. Isso é tudo que eu preciso fazer, berrar e reclamar.
- Talvez você não tenha feito do jeito que ele gosta.
- Sabe o que ele quer Hinata? Que eu me ajoelhe entre as pernas dele e chupe seu pau enquanto encaro?. Porque eu já fiz de tudo para conseguir uma nota máxima, mas ele não me deu, nada, eu me esforço pra caramba e não recebo sequer um elogio, sendo que toda a turma conseguiu um A, MENOS EU. - Gritou a última parte pegando sua bolsa de volta e saiu da cozinha subindo as escadas pisando duro.
Eu posso dizer alguma coisa ou tentar remediar o que me foi dito? Não vejo Hanabi uma jovem de dezessete anos chupando um professor na último ano do ensino médio. ELa é tão perfeita quanto eu nesta época. Somos boas pessoas e merecemos nota máxima sim. Subo para meu quarto relendo minhas mensagens e recebi uma nova de Tenten, parece que hoje a noite terá uma festa na casa de seu novo namorado. Ela disse que Kisame é um homem maravilhoso e que está prestes a herdar a casa de campo do pai.
Homens mais velhos são um charme, eu não posso negar. Tranquei a porta do meu quarto e aproveitei para escolher um vestido bonito. Não quero causar má impressão para o cara mais velho e nem em seus amigos. Se bem que não me vejo indo para cama com nenhum deles. Não me vejo indo pra cama com ninguém. Escolho um vestido preto sem decote, no entanto, deixa minhas pernas completamente de fora, e para completar o meu look, separo botas longas que vão até as minhas coxas, isso vai compensar a falta de pano.
Tomo um banho rápido para relaxar os músculos e até lavo meu cabelo, me arrumar para festas é algo que gosto muito, mas ficar nela mais de uma hora é raro. Nunca vou me acostumar com a quantidade de festas que existem na faculdade. Nossa! Parece mais que estou em uma casa noturna, e um ruim de recusar uma ou duas, é que você nunca mais vai saber de outra, então eu não vou morrer exatamente se por acaso eu comparecer em uma ou duas.
Voltei ao quarto secando meu cabelo e abri a janela para entrar um ar, preciso de ar. Tirei a toalha olhando para meu corpo em frente ao espelho, eu continuou a mesma de sempre. Busco um sutiã que não apareça no vestido e uma calcinha fina para não fazer marcas e eu rever minha escolha, fico feliz. Ainda me encarando no espelho, noto que algo parece está errado, uma mancha me encara com olhos negros... Espera, mancha não tem olhos.
Viro-me rapidamente procurando a origem daquele olhar e me deparo com olhos brilhantes vindo da janela em frente a minha. Encaro seus olhos com um pesar, não posso esconder nada de mim, não a nada para esconder, ele talvez tenha visto tudo o que eu possivelmente esconderia, então o que fazer? Sorrio sem graça e reviro os olhos indo até a cortina e a fecho.
Abro apenas uma fresta para saber se aquele curioso ainda está lá, e sim, ele ainda está lá. Encara minha janela com olhos brilhante... E seus olhos são realmente lindo. Vira de costas olhando ao redor e volta a fitar minha janela, se ele espera que eu abra novamente, não terá o que quer gatinho. De repente, ele tira a camisa jogando-a para o lado, engulo a seco ao reparar naquele tanquinho maravilhoso, e que braços fortes são esses meu amor? Ela se vira novamente e sai andando enquanto bagunçava o cabelo atrás. Sua bunda é bem vista por mim, seu rebolado também.
Que puta homem meu Deus.
Meu vizinho novo é maravilhoso. Como devo o cumprimentar depois de ter a absoluta certeza que ele me viu pelada e de peças íntimas?
Sem pensar muito na minha desgraça coloco o vestido deixando exposto minhas pernas. Todas as minhas amigas dizem que eu sou bonita, devia me envolver com alguém legal para poder curtir a vida, mas meu pai sempre diz que uma mulher bonita é sempre aquela que sabe o que quer, e eu quero me formar, ter duas ou três faculdades concluídas, um emprego bom, uma casa própria e só depois penso em ter uma família. Isso é o que todas as adolescentes têm que pensar.
E eu ainda não me sinto preparada para dar-me tanto assim.
Tenho somente vinte e dois anos.
E todos me veem como uma melhor amiga de peitos grandes e inocente e é justamente isto que sou.
Termino a minha maquiagem e por fim calço minhas botas, e dando uma última olhada no meu visual, gosto do que vejo e saiu do quarto. Meu pai ainda não chegou e devo dizer que isso não me surpreende. Não encontro Hanabi em lugar nenhum e isso também não me preocupa. Chamo um táxi para chegar mais rápido no endereço que Tenten me deu e saiu de casa para esperar esse bendito. Assim que chegou ao jardim, meus ouvidos outra vez faz seu trabalho me deixando consciente de que tem alguém ao redor, olho para o jardim do lado e minhas pernas parecem tremer um pouco.
Vejo um homem de costas, ah uma tatuagem enorme em suas costas, é um urso, um leão, eu não sei. Espera, ainda agora não tinha uma tatuagem nas costas. Abaixo meu celular curiosa com o que vejo, logo o homem se vira com uma caixa nas mãos e nossos olhos se encararam, desviou rapidamente olhando para o celular. Não é o mesmo cara da janela, e porque estou corando.
- Hey! - Sua voz é rouca, ergo a cabeça encarando sua face e minhas pernas chegam a ficar bambas quando vejo seu corpo vir em minha direção. Seu trono é largo e vejo as gotas de suor deslizando até a entrada da felicidade. Que calor, que calor. - Você deve ser a filha de Hiashi, não é? - Estreitei os olhos esquecendo qualquer calor entre minhas pernas.
- Oh, s-sim.
- A senhora que nos vendeu a casa disse que vocês poderiam nos ajudar com qualquer coisa. - Avisou e parou perto do cercado que dividia nossos jardim. - Sou Itachi Uchiha.
- Hinata... Hinata Hyuga. - Sorri.
- É bom saber seu nome - Ele murmurou deitando sua cabeça em cima dos braços apoiados no cercado - você tem olhos muito bonitos. - Ele sorri em minha direção e minha garganta logo fica seca. Devo me preocupar com isso?
Respiro fundo tentando me conter quando vejo o outro sair de casa, ele olha ao redor e quando abre a boca para dizer algo ele ver a mim, e talvez seu irmão porque a semelhança é grande. Minha bochecha queimar neste momento. Esse cara me viu pelada e eu nem sei seu nome. Rapidamente o táxi buzina ao meu lado e corro para dentro dele antes do outro se aproximar o suficiente para encarar meu rosto. Não acredito que estes homens vão morar ao lado da minha casa.
.
.
Quando cheguei a festa a música já estava alta o suficiente para não ouvir quanto a corrida deu. Mas consegui depois do motorista repetir duas ou três vezes gritando na minha cara. Coloquei meus pés ali pronta para correr para minha casa de volta, sorri para alguns amigos até encontrar Tenten no colo do seu namorado. Não conheço é claro e logo ela vem até mim para apresentá-lo.
- Tenten, este é Kisame Hoshigaki - Quando Tenten falava dele eu achei que este fosse um cara normal, mas esse homem de quase dois metros na minha frente com tatuagens dos pés a cabeça e o peitoral largo me parece daqueles tipos perigosos que só fazem o que querem. - E Kisame essa é a minha melhor amiga, Hinata Hyuga.
- Prazer... Você tem um rosto bonito. - Me elogiou.
- Sim ela tem sim. Quer beber alguma coisa? Os refrigerantes ficam para aquele lado e se quiser suco, não sei onde encontrar. - Me ajudou muito, não bebo nenhum tipo de bebida que contém álcool e pelo olhar de Kisame me lançou deve ter entendido isso.
Eles saíram para dançar ou fazer outra coisa enquanto me enturmei com algumas amigas, Ino parecia vibrar enquanto encarava seu alvo da noite e Sakura quase não me viu ao se engraçar para o lado de Sasori e Deidara, eles parecem um casal triplo tão bonitinhos. Se não brigassem tanto estariam no auge da loucura da nossa faculdade.
- Olha, parece que temos uma surpresa - Pode ter se passado alguns anos, mas eu sempre reconheci a voz do homem que me levou algo precioso. Sorrio ao sentir um beijo no meu ombro. - Quanto tempo faz que nós não nos vemos?
- Não sei, talvez cinco, seis anos, Naruto. - Viro-me para ver seu rosto, continua o mesmo desde a época da escola, olhos azuis que continham um brilho perfeito, sem comentar sobre o cabelo loiro tão bagunçado que o deixava sexy e um homão da porra, se não fosse o maior canalha pervertido do universo. - E podia ter sido mais tempo.
- Ah espera - ele segurou meu braço quando tentei me afastar - Não vai me dizer que ainda está com raiva de uma brincadeira que ficou no passado?
- Claro que eu ainda estou. Contar sobre como você me comeu em detalhes para seus amigos não é algo que um homem de verdade faz. - Ele fez um bico e de repente, por milagre talvez, ficou pensativo até sorrir daquele jeito convencido e tocar no meu rosto.
- Eu sinto muito. Mas isso faz tanto tempo. Podíamos repetir o que tivemos, afinal, eu tenho certeza que não houve outro depois de mim.
- Como você sabe?
- Ino me contou ontem a noite. - Perco meu sorriso ao pensar na possibilidade desses dois terem transado e não me assustaria se isso de fato aconteceu. - Perguntei sobre você.
- Quando chegou? Achei que ainda estivesse por aí viajando pelo mundo com seu padrinho.
- Chegamos tem duas semanas, estava procurando um lugar para ficar. Me mudei com dois amigos, e você? Ainda mora no mesmo lugar? Posso passar por lá amanhã depois do meio dia.
- A gente se mudou, e não, eu não quero você perto da minha casa - Tento ir novamente e o sinto me puxar para mais perto. Minha costa bate em seu peito e percebo que ainda que seu rosto não tivesse mudado nada, algo ali naquele corpo mudou, e eu não ousaria pensar no que senti.
- Porque? Não vai admitir que deve sentir algo por mim ainda? - Sua mão para na minha coxa e sua cintura mexe para o lado dançando com a música lenta, faço o mesmo dando um sorriso - eu fui seu primeiro, o primeiro a gente nunca esquece. Você não tem namorado por enquanto, e eu estou morrendo de saudades do seu cheiro.
- Por isso dormiu com a Ino? - Pergunto sorrindo, e ele acena beijando meu pescoço e então me solta. O encaro por inteiro e até penso na possibilidade.
Nós éramos novos quando nos conhecemos e ainda éramos novos quando eu perdi minha virgindade. Ele continua sendo imaturo e ainda mantém esse sorriso de vadio safado, um tarado de primeira. Mas me faria mal voltar às origens depois de fazer anos que não durmo com alguém. Seria divertido ou não?
- Por isso eu encontrei com ela na saída do aeroporto, a gente tomou um café enquanto eu esperava meus amigos chegarem, não pense nessas bobagens - Ele sorriu outra vez fazendo meu interior ferver.
- Pode ser - Comentei quando o vi perder as esperanças em seu olhar e com uma resposta ele vem em minha direção, seus lábios tocam nos meus antes de sua mão tocar na pele do meu pescoço segurando minha nuca e o levando para perto do seu.
Sua pegada havia melhorado, assim como seu beijo. E que beijo. Me entrego aprofundando aquele contato e o sinto tocar na minha bunda. Não posso fazer nada além de sorri entre o beijo, eu tinha gostado daquilo.
- Vamos para minha casa? Não conheço direito o Namorado da Tenten, não faço ideia do que posso fazer nos quartos. - Eu assinto. Claro que prefiro ir para um lugar mais reservado. Será melhor para nós dois.
Dentro de outro táxi eu envolvo com meus braços ainda beijando sua boca. Sua mão adentra meu vestido procurando minha calcinha, devíamos tentar parecer calmos na frente do motorista, mas ele parece sem se importar com a pegação que acontece no banco de trás, pois canta uma música qualquer; fecho olhos procurando tirar a camisa de Naruto, mas me contento apenas em tocar em sua pele por debaixo do tecido. Sua mão também é exigente chegando a minha vagina, solto um gemido pequeno voltando a beijar sua boca...
- Chegamos! - O homem fala eu recebo mais beijos pelo pescoço. Naruto me puxa para fora do carro e eu me envolvo mais naqueles braços fortes. Não sei quando ele ficou tão forte assim. Ele segura minhas pernas erguendo-me do chão, o beijo outra vez e o sinto andar.
Seus beijos são tão gostosos, e gargalhou enquanto noto seu desespero em abrir a porta. Mal deu tempo de eu fazer alguma coisa quando vejo a porta fechada, Naruto me puxa para o sofá deitando em cima do meu corpo e beija meu pescoço deslizando suas mãos para minhas pernas. Ele sobe meu vestido e solto um sonoro gemido ao sentir sua mão entre minhas coxas, ele deixa o meu pescoço abaixando seu corpo até a minha vagina, puxa minha calcinha para o lado mergulhando sua língua dentro de mim. Ergo minhas costas terminando de tirar a droga do meu vestido.
Naruto ergueu uma das minhas pernas levando para seu ombro, estou outra vez pronta para ser dele e isso me parece bom. Tiro meu sutiã jogando ao lado e eu respiro fundo quando ele vai mais fundo dentro de mim sugando e chupando meu clítoris. Minhas pernas tremem até os dedos do pé se curvarem.
Fecho os olhos em puro êxtase, eu quero mais, mais do que a sua língua dentro de mim. Sento no sofá atrapalhando seu oral, porém, por uma boa causa, puxo sua camisa para cima retirando finalmente e foco minha atenção em sua calça e no desespero que eu tenho ao tirar seu pau para fora. Ajoelho no sofá o massageando, ele me sorri tirando o cabelo do meu rosto enquanto fecho os olhos ao começar a lamber as laterais de seu pau.
- Isso Hinatinha... Passa a língua em todo ele... Ele te esperou tanto... faz sua marca - Ele joga a cabeça para trás gemendo meu nome - puta merda, você é maravilhosa - Diz ao gemer novamente, puxa todo meu cabelo para trás enquanto o coloco na boca ele geme movendo sua cintura para frente, entra e sai da minha boca deixando um gosto de quero mais - foder sua boca é tão bom quanto sua boceta.
- Idiota - resmungo ao levantar a cabeça. Ele me empurra no sofá e dessa vez não tenho escapatória, seu pênis entra em mim me causando calafrios e uma sensação maravilhosa... - Naruto...
- Puta merda... Tão apertada - ele vai mais fundo e minhas mãos cravaram em suas costas descendo até sua bunda - arranhar com força... Eu adoro isso - Mal penso no que ele fala, Naruto começa a se mover e meu corpo todo reagiu com isso, tremo pelo prazer e quase perco a sanidade quando ele acelera seus movimentos certeiros. Mordo seu ombro arranhando suas costas, ele morde minha orelha murmurando tantas besteiras e tudo que me fala faz meu corpo tremer.
Sinto prazer em seus toques em seus beijos, é totalmente diferente da primeira vez que fizemos sexo, mas ainda tenho a mesma sensação. Transar com Naruto não é ruim, ruim seria se ele contasse outra vez para os amigos, mas que se foda, eu gosto do que ele está fazendo, eu gosto de como ele me penetra, lento e gostoso, as vezes vai mais fundo e acelera me fazendo revirar e apertar os olhos.
Ele ergue uma perna minha colando em sua cintura. Jogo minha cabeça para trás apertando suas costas e desço até sua bunda o empurrando contra minha vagina, não quero que aquele prazer acabe até eu gozar, não quero mesmo. Sinto seus beijos de volta ao meu pescoço que vão até os meus seios. Ele sabe o que está fazendo, até mesmo onde me tocar e isso é tão bom. Tão bom que me perco ao vê-lo sair de dentro de mim, me viro ficando de quatro e dessa vez ele adentra mais duro. Seguro no braço do sofá para segurar seus entradas e saídas.
- Puta merda Hinata. Você está tão boa... - Ele resmungou apertando minha bunda e dar-me uma tapa - Sua gostosa!
- Você é um cretino - Fecho olhos gemendo loucamente. Ele aperta minha cintura entrando mais fundo, abaixo a cabeça sabendo que em breve vou gozar. Eu vou realmente gozar.
Meu corpo estremeceu com cada movimento. Naruto deixa minha cintura para outra vez brincar com meu cabelo, mas dessa vez me puxa para ficar de joelhos apenas no sofá. Suas mãos agarraram meus peitos e sua boca chega ao meu ouvido mordendo minha orelha. Gemo.
Apenas gemo.
- Sua vagina é tão apertada que sinto que me espreme aí dentro... Tão pequena e gostosa, eu não quero fazer isso apenas uma vez... - murmura bem ao pé do ouvido. Gemo, apenas gemo. - E esses peitos? Desde quando ficaram tão grandes. Você é tão gostosa... - Gemo, somente gemo. - Vou fazer você gozar agora. Você quer gozar?
- Naruto - gemo mais alto quando o sinto ir tão fundo chegando no lugar certo.
- Oh você quer ajuda? - Ele desce uma mão para tocar no meu clítoris e isso é tudo que eu preciso para gemer seu nome gozando no sofá, Naruto geme mais atrás e sai de dentro de mim, sinto seu sêmen nas minhas costas quando volto a ficar de quatro gozando em um extremo choque de prazer.
Ele segura minha cintura deitando sua cabeça na minha costa. Mal consigo equilibrar minhas pernas e seu peso é demais. Sorrio ao virar e deitar no sofá, ele deitou em cima de mim jogando minha cabeça entre meus peitos e sorri.
- Estou destruído, como pode fazer isso comigo? - Reviro os olhos. Estou mais cansada que ele e estou muito bem. Depois de anos uma foda gostosa. Uau!
Fecho os olhos para respirar quando sinto algo clarear. Abro meus olhos e os fecho novamente por causa da claridade. Naruto ergue a cabeça e eu enfim consigo abrir os olhos, ouço passos ao nosso redor e Naruto deita novamente entre meus seios e me encara.
- Devia ter levado você para meu quarto. Me desculpa. - Ele cora neste momento e noto que alguma coisa não está certa.
- Esse sofá é da minha mãe, e eu tenho certeza que não vai dar pra tirar a mancha de sêmen dele. - A voz que escuto é grossa. Meu corpo todo se arrepia e talvez eu devesse estar preocupada em esta nua na casa de alguém que não conheço e ter sido pega no flagra, mas a única coisa que pensei no momento foi na minha vagina estremece com o tom duro. - Não vão dizer nada?
- O que você quer que eu diga? - Naruto briga me olhando e procura sua camisa jogando em cima de mim antes de levantar.
- Não precisa esconder mais nada porque eu vi desde o momento- - Meus olhos queimam com a imagem a minha frente e a excitação do meu corpo volta com tanta força que abro minha boca para gemer, mas não consigo mais fazer isso nesta madrugada. Meu coração até mesmo parou de bater quando Naruto saiu da minha frente revelando o dono da voz que me deixou excitada. Levanto do sofá olhando diretamente para seus olhos negros e quase tenho um novo orgasmos. - Mas... O como que?
- Que barulheira é essa logo na nossa primeira madrugada? - Eu conheço essa voz. Olho para o lado rezando para não ser quem eu estou pensando, mas me engano. É realmente Itachi Uchiha, seus olhos estão tão surpresos quanto os meus, ele logo me encarou dos pés a cabeça colocando uma mão na cintura e me dar um sorriso.
Não acredito que estou nua diante de três homens depois de gemer loucuras e gozar no sofá deles.
Não acredito mesmo.
- Vocês vão ficar olhando ou estão esperando um convite para sumirem?
- Eu estou na minha casa - Itachi cruzou os braços e eu revirei os olhos virando-me para pegar minhas coisas - Se bem que a Hinata parece está mais à vontade. - Fecho os olhos com força. Do que esse idiota está falando?
- Você sabe o nome dela? - Naruto questiona e o vejo se abaixar para me ajudar a procurar o meu vestido que eu não sei onde ele jogou.
- Ela mora ao lado, é nossa vizinha, você não sabia? - arregalo meus olhos ao lembrar disso. Eu voltei para casa sem ao menos saber. Eu transei com Naruto no sofá dos meus novos vizinhos e estou nua diante deles. Que merda vão achar de mim? Naruto me entrega o vestido e me ajuda a colocar, levantamos juntos enquanto acho minha bolsa e pego as botas.
- Eu não sabia que você morava aqui. - Ele diz, sinto minha bochecha corar e balanço a cabeça, não é culpa dele. Minha voz tinha sumido neste momento eu nem sabia o que falar. - Vamos eu vou levar você.
- Não precisa - finalmente saiu, passei por ele desviando do outro na minha frente abri a porta e fechei descendo as escadas correndo e sai do seu jardim, olhei para a rua, estava deserta e graças a Deus meu pai não tinha chegado. Parece que as coisas no hospital estavam agitadas. Quase não consigo achar as chaves da minha porta. E quando entro finalmente encontro Hanabi no meio da escada.
Meu coração dispara ao vê-la sentada com um garoto, eles pareciam conversar tão animadamente, seus olhos caem em mim e pelo meu estado e seus olhos se arregalando ela deve achar que fui estuprada na rua.
- Hinata...
- Está tudo bem. Eu estou bem - sorriu e os vejo descer as escadas e parar para me encarar. - Estou bem, só preciso tomar um banho e dormir.
- Mas...
Não espero ela falar subo correndo para meu quarto e ao bater a porta me encostei nela.
Eu não acredito no que fiz, não com Naruto, o sexo foi bom, mas depois, fui pega nua no sofá dos outros. O que eu vou fazer? Com que cara eu vou olhar para eles?
E Naruto?
E aquele Itachi com seu comentário?
Merda, merda!
Mil vezes merda!
21 de Octubre de 2018 a las 05:26 0 Reporte Insertar 0
Leer el siguiente capítulo Cap. 2 - A voz Sedutoramente Excitante

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 9 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión