Day To Day Seguir historia

raylanny Raylanny Alves

Shisui apenas quer e precisa de Itachi ao seu lado, dia após dia.



Fanfiction Anime/Manga Sólo para mayores de 18. © 2018 Os personagens não me pertencem, mas o enredo sim. As imagens usadas na capa pertencem ao Surfaçage e foram apenas editadas por mim.

#naruto #itachi #shisui #shiita #fluffy #itashi #SuiIta #ItaSui #ItaShisui #short-story #ShisuIta #un
11
2892 VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Cada 10 días
tiempo de lectura
AA Compartir

Sua Falta


“Hoje eu preciso te encontrar de qualquer jeito

Nem que seja só pra te levar pra casa

Depois de um dia normal.

Olhar teus olhos de promessas fáceis

E te beijar a boca de um jeito que te faça rir”


Shisui tinha certeza que o universo estava rindo de si naquele momento, pois Itachi estava fora em missão a mais de três semanas e justamente no dia de seu retorno, ele seria obrigado a dormir no trabalho. Apesar de namorarem oficialmente a bastante tempo, ainda eram raros os dias que passavam juntos, pois Shisui tinha seus deveres com a força policial e Itachi quase sempre era enviado para missões rank S por ser capitão da Anbu.

Agora estava em frente ao prédio do Hokage com uma sacola de dangos, esperando ansiosamente pelo momento em que o amado iria finalmente atravessar aquela porta para ir para casa. Mais alguns minutos se passaram e logo um grupo de Anbus saiu do prédio. Itachi mantinha uma conversa amigável com eles, mas logo ambos os shinobis sumiram, deixando apenas uma nuvem de fumaça branca para trás. Shisui observou o primo andar calmamente em sua direção e um sorriso apaixonado preencheu os seus lábios. O menor aparentava estar bem, na medida do possível. Grandes olheiras adornavam seus olhos, indicando que ele não vinha tendo boas noites de sono a algum tempo, mas ainda assim era impressionante a forma como ele sempre ficava impecavelmente deslumbrante com a usual armadura branca da Anbu. Não conseguiria desviar os olhos dele nem mesmo se quisesse.

— Shisui, o que faz aqui? — perguntou curioso assim que alcançou o primo.

— Estou aqui para te levar pra casa. Esse é um dos meus deveres como namorado, não é? — respondeu divertido, recebendo um olhar questionador do amado.

— Você deveria estar trabalhando! Como soube que eu estava de volta?

— Eu tenho minhas fontes... E sim, eu deveria estar trabalhando, inclusive tive que abrir mão do meu horário de almoço para estar aqui, mas valeu a pena.

— Não precisava fazer isso.

— Eu sei, mas hoje terei que passar a noite no trabalho e eu nunca sei quando você vai ter que sair em outra missão que durará semanas… Só quis aproveitar essa oportunidade, mesmo que seja só para te acompanhar até em casa.

— Estou de folga pelos próximos dias, não precisa se preocupar com isso por enquanto — sorriu compadecido ao olhar fixamente nos olhos cinzentos do primo, que ficou visivelmente feliz com a notícia.

Itachi voltou seus olhos para as mãos do maior, só então se dando conta de que ele carregava uma sacola que cheirava muito bem e percebendo isso, Shisui voltou a se pronunciar.

— São dangos, eu trouxe para você — disse entregando a sacola para o amado.

Shisui sabia que ele não via a hora de chegar em casa para poder comê-los, pois sempre esteve ciente do amor do primo por doces. Se não fosse por suas reclamações, tinha certeza que Itachi comeria o próprio peso em doces, todos os dias sem nenhuma dificuldade.

— Obrigado — agradeceu com um pequeno sorriso de canto.

— Não por isso, ‘Tachi — sorriu largamente — Agora vamos andando?  

— Hai.

O caminho pelas ruas de Konoha foi feito sem pressa. Optaram por um caminho mais longo para que tivessem tempo de conversar um pouco e Shisui se contentou em ouvir os relatos do namorado sobre a missão. Várias pessoas os pararam para cumprimentar Itachi durante o trajeto e o maior se sentiu orgulhoso ao ver que todos não só o reconheciam como shinobi excepcional conhecido por nações, mas também como a pessoa maravilhosa que ele era. Com mais alguns minutos de caminhada em silêncio, ambos chegaram ao seu destino e Shisui lamentou-se internamente por seu momento com o amado ter sido tão breve.

— Está entregue — disse assim que parou em frente a casa do primo.

— Obrigado por me acompanhar.

— É sempre um prazer estar com você, ‘Tachi — respondeu colocando uma mecha solta do cabelo longo do amado atrás da orelha, aproximando-se até ficar a apenas alguns centímetros de distância — Logo será o meu dia de folga e eu espero que possamos passá-lo juntos. Estou com saudades.

— Eu também estou — suspirou — Foram três semanas...

— É foram, mas não se preocupe com isso, agora tudo o que você precisa é de uma boa noite de sono.

Shisui depositou um pequeno selo na testa do amado, que levantou a cabeça para encará-lo, roçando seus lábios aos do maior de forma breve. Sem perder mais tempo, o mais velho rodeou a cintura do namorado, juntando suas bocas em um beijo lento e sem malícia que durou apenas alguns segundos. Um sorriso singelo adornava ambos os lábios, demonstrando o quanto estavam felizes por estarem juntos depois de tanto tempo.

— Droga, Itachi — disse o maior, roçando seus lábios aos do amado — Eu realmente senti sua falta.

— Tenho certeza que sim — sorriu ladino.

Shisui estimulou o amado a iniciar um segundo beijo, mas antes que seu desejo fosse cumprido uma voz conhecido invadiu seus ouvidos.

— Itachi... — pigarreou fazendo ambos se separaram — Não sabia que já estava de volta.

— A missão terminou dentro do previsto, otou-san.

— Que bom.

Apesar de terem se assumido publicamente a pouco mais de um ano, não era comum que trocassem afeto publicamente, pois ambos preferiam a descrição, ainda mais quando se tratava de Fugaku. Era um fato que o sogro passou a gostar um pouco menos de si desde que assumiram o relacionamento, não por que queria que Itachi se casasse com uma mulher ou lhe desse netos e assumisse o clã, mas sim por que ele o queria feliz e debaixo de sua asa como qualquer outro pai.

— Shisui, você não deveria estar na força policial? — perguntou o patriarca.

— Sim Fugaku-sama, eu estava voltando para lá agora mesmo, só vim acompanhar Itachi até em casa.

— Hum, entendo — o olhou desconfiado — Ele já está em casa, então já pode voltar para o trabalho.

— Tem toda razão. Sendo assim, eu vou indo. Até mais Itachi, Fugaku-sama — despediu-se com uma reverência, recebendo um pequeno aceno de cabeça do namorado e do sogro.

Sem esperar mais nem um segundo sequer, Shisui sumiu deixando uma nuvem branca de fumaça para trás, ansiando pelo momento em que voltaria a ver seu amado.

11 de Noviembre de 2018 a las 03:14 1 Reporte Insertar 3
Leer el siguiente capítulo Minha Paz

Comenta algo

Publica!
Ellie Blue Ellie Blue
YOOO! Olha eu (espero que esse comentário vá só uma vez dessa vez), que coisa mais linda mais cheia de graça esses meus meninos muito nenês. Shisui, seu poliça, reizinho de todos, sendo um amoooor e levando e Itachi até a porta de casa, mano, que lindo! E o Itachi com os dangos? AAAH amo, Fugaku, o que tenho a ver?
10 de Noviembre de 2018 a las 21:26
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 1 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión