Teto de Vidro Seguir historia

sabrinavilanova Ellie Blue

Onde Sasuke não lembra de muito, apenas de uma bela raposa, a dona de seu passado.


Fanfiction Anime/Manga No para niños menores de 13.

#nãosei #doidisse #finaltriste #naruto #sasuke #sasunaru #sns #angst
Cuento corto
7
4.8mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Capítulo Único - Casa de Vidro

Teto de vidro.

Olhava para o teto de vidro, sentado na cadeira ao centro daquele lugar. Sentia os raios solares baterem em seu rosto de porcelana, moldado como um boneco, deveria estar em uma vitrine.

Não tinha lágrimas nos olhos, pelo contrário, exibia um belo sorriso na face lisa, como havia sido ensinado quando ainda era criança. Pelo teto de vidro, podia-se ver as folhas arbóreas, um pequeno vislumbre do que existia lá fora, fora daquelas quatro paredes de vidro, rodeadas por espelhos que mostravam a sua doce figura, deplorável!

O homem moreno levantou-se, piscando os olhos duas ou três vezes, não lembrava de muita coisa. Dois anos passaram desde que o falcão comeu o rato, rato? Era um rato? Era mesmo um falcão? Não sabia. Talvez fosse uma cobra. Isso! Uma cobra. Era uma cobra e… um camundongo? Não, não era, era uma raposa.

Mas como poderia uma cobra comer uma raposa?

Cinco passos dados até a parede de vidro, um toque gélido sobre o material, não sairia dali, não sem se machucar e nunca machucaria sua pele bem feita. Existiam espelhos a sua frente, mas não conseguia enxergar a figura que tentavam refletir, deixara seus óculos na cabeceira da cama dois anos atrás. Sua pele estaria impecável? Ou havia se desmanchado com o tempo?

Os olhos negros tentavam focar na figura, talvez o problema fosse dos espelhos e não dele. Porém, a cabeça, antes nebulosa, resolveu lhe ajudar. Viu uma raposa sorridente, usando óculos de armação retangular.

Por que a raposa sorria?

Ela não estava morta?

Por que ela estava com seus óculos? Ele precisava deles para enxergar.

Suspirou.

Sentou no chão cheio de estilhaços, tentando não se cortar. Não poderia se ferir, ele era… intocável, era perfeito, sem marcas, sem sentimentos.

Insensível, ouviu uma voz baixa.

― Quem é você? ― perguntou, estava com medo.

Egoísta de merda.

― Tem alguém aí?

Desgraçado, você não tinha o direito, não tinha… A voz era falha e ele não entendeu por que. Suspirou. O teto de vidro logo desabaria, não teria como se proteger. Voltou a olhar para os espelhos, eram espelhos, não eram? Então, por que não refletiam a si? Suspirou.

Você mentiu, merda, você mentiu.

― Eu menti.

Merda, Sasuke. Você disse que ficaria, então, por que você foi?

Ele reconhecia aquela voz de muito tempo, só que não lembrava do rosto, talvez fosse aquela raposa.

E aí lembrou. Sasuke era o seu nome, então, tinha que ficar. Mas onde tinha que ficar?

---

Os olhos pretos estavam abertos. Não entendeu, não via mais a casa de vidro em que morava e não escutava a voz da raposa, onde estava a raposa?

Via tudo em branco, teto branca, paredes brancas, sua pele branca. Nela, existia um pouco de vermelho, estava machucado, sua pele não era mais impecável.

― Sasuke? ― Ouviu. Era um homem de olhar escuro, seu irmão. ― Sasuke, como se sente?

Tossiu,o que fez Itachi caminhar até à pequena mesa, dando-lhe um copo d’água e o auxiliando na hora de beber.

― Obrigado ― falou.

― Sasuke, o que aconteceu?

― Eu não sei. ― Itachi não estava feliz, seu rosto não estava feliz. Sentiu braços envolverem seu corpo, era quente e reconfortante, nunca mais tinha sido abraçado, era bom.

― Itachi, onde está Naruto? ― perguntou quando, finalmente, lembrou do rosto da raposa em sua mente. Sentiu o abraço ficar mais apertado, algo de errado havia acontecido, sabia. E, por isso, retribuiu aquele gesto de carinho, talvez até um pouco… desesperado?

― Sasuke, o Naruto… morreu. 


---

Gente, alguém me explica que maconha eu fumei pra escrever isso? 

Bom, estava eu a escutar Billie Ellish e pensei "por que não?" e, agora, estamos aqui com essa fic. 

Sim, Naru morreu e, não, eu não sei por que. 

Bom, se você gostou dessa loucura, por favor, me deixe saber disso. Quer dizer, tudo aqui faz muito sentido pra mim, mas faz pra vocês? 

De qualquer forma, obrigada pela leitura.

Até a próxima.

11 de Septiembre de 2018 a las 02:51 2 Reporte Insertar 6
Fin

Conoce al autor

Ellie Blue Apaixonada por café, itinerante como um circo entre as histórias que já leu (e ainda vai ler). Apesar de muito nova parece ter vivido muito tempo. Tantos anos que não sabe se é velha ou jovem. Mas a verdade é que é de muitas eras e não sabe viver sem emoção.

Comenta algo

Publica!
Netuno Chase Netuno Chase
Já tinha lido esse, vim só dar reviews e elogiar muito de novo porque não faz sentido mas é lindo.
4 de Julio de 2019 a las 18:41
Nathy Maki Nathy Maki
Preciso de dias pra absorver isso, mas putzz, menina, ficou fantástico! Toda a comparação com os espelhos e a paredes de vidro, ai, arrepiei toda! Eu amo esse tipo de coisa, ainda mais escrita por ti! Pode prosseguir pq ó ficou o máximo! ♡
9 de Mayo de 2019 a las 20:31
~