bok Rose

[CHANBAEK ] Depois de passar os dois anos de colegial nutrindo um amor platônico pelo colega de classe mais bonito, inteligente e vegano, Chanyeol decide que, no último ano, iria conquistá-lo, mesmo sendo um amante de carne e ele um ativista da causa vegana. Nem que para isso precisasse confabular um plano recheado de mentiras, no qual precisaria usar roupas de algodão e comer muitas coisas verdes e ruins. No plano, titulado Go Vegan, Park Chanyeol iria usar todos seus recursos para, finalmente, conquistar Byun Baekhyun.


Fanfiction Bandas/Cantantes Sólo para mayores de 18.

#lemon #chanbaek #exo #byun-baekhyun #park-chanyeol #veganismo
17
5.4mil VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Todos los domingos
tiempo de lectura
AA Compartir

Prólogo

   Bem, Park Chanyeol sempre fora um cara bastante sexual. Assistia à coisas proibidas por seus pais desde que ganhou o primeiro celular, aos 12 anos. Depois disso, viveu fantasiando com tudo a todo momento, com a menina que estava andando de patins, com o amigo que tinha uma bunda cheia, com o professor forte de educação física e a monitoria estressada de matemática.

   E embora sua mente seja um poço de perversão, nunca deixou de ser educado, simpático e carinhoso com as pessoas que gostava. Guardava tudo para ele mesmo. Não era necessário assediar ou ficar encarando descaradamente uma pessoa até deixá-la desconfortável para que sua imaginação fértil o deixasse feliz.

   Ingressou ao ensino médio com grandes expectativas, ansiava muito se divertir ao extremo, beijar até ficar com o maxilar doendo e transar, porra! Queria muito transar e viver uma vida de filme adolescente, queria muito ser popular. E nada melhor que o primeiro dia de aula para começar a trilhar um caminho em direção a popularidade, já começou contando - blefando, exatamente - sobre as loucuras que fazia, sobre as drogas que utilizava e todas as vezes que ficou doidão e transou até desmaiar exausto. E ele realmente conseguiu se tornar um garoto popular, entrou para o time de basquete da escola e tinha uma posição importante, era o armador principal, o cérebro da equipe.

   Todavida, Chanyeol nunca se arrependeu tanto de ter começado sua história naquela escola com tantas mentiras, até porque se tornaria popular do mesmo jeito por causa do seu talento para basquete e seu jeito extrovertido. Se arrependeu amargamente, primeiro porque era difícil sustentar todas aquelas mentiras e ter que se esquivar toda vez que lhe ofereciam drogas nas festinhas e segundo e mais importante, tinha nome, personalidade forte e um sorriso lindo, Byun Baekhyun.

   Para Chanyeol, Byun Baekhyun era sinônimo de perfeição, só possuía elogios para ele. Simpático, bem humorado, bonito, inteligente, educado, gostoso pra caralho e inteira e completamente diferente de todos os outros garotos em que pousou os olhos. Tinha fé que foi amor à primeira vista e caso houvesse visto o baixinho antes de começar a contar suas histórias inventadas durante a madrugada, não teria perdido seu tempo com isso, pois descobriu que Baekhyun odiava tudo que compunha seus blefes. No final ficou sem o que queria realmente por longos dois anos.

   Baekhyun o fazia oscilar entre o pervertido e romântico. Por horas passava imaginando cenas picantes entre os dois e tudo que poderiam fazer juntos e, do nada, estava pensando em um piquenique, passeios no parque de mãos dadas e dormir de conchinha.

   Após sondar muito, descobriu que o colega de classe também era homossexual e tinha uma ligeira preferência por caras mais altos, por um primeiro instante aquela foi a melhor notícia da sua vida, até lembrar que o garoto odiava tudo que dizia fazer. Mas havia um problema maior do que Baekhyun repugnar tudo que contava em suas histórias fora da lei, o garoto e sua família eram veganos.

   Isso mesmo, vegano. Estava sempre vestindo roupas caras de grifes veganas ou aquelas roupas que ele mesmo fazia; não utilizava pasta de dentes normais e nem sabonete industrializados. Baekhyun amava morango, mas não comia nada que fosse artificialmente de morango, pois continha uma substância que era retirada de animais, sobretudo, não comia nenhum tipo de carne ou qualquer coisa proveniente de animal.

   E caralho! Chanyeol amava tanto carne e um bom queijo que chegava a doer, sua boca enchia d'água só de sentir o cheiro de carne ou imaginar um hambúrguer artesanal de picanha. Ficava extremamente desejoso ao lembrar da sensação de comer comida japonesa, adorava peixes. E porra! Um queijo derretido é um queijo derretido, irmão!

   Possuía completa ciência de que um relacionamento entre pessoas tão antagônicas era absurdamente insustentável, mas admirava tanto Baekhyun, achava-o tão incrível e queria ter tanto um pouquinho dele que chegava a doer. O seu maior impeditivo e dor de cabeça era justamente o que mais o deixava caidinho por ele, não mudaria nada em Baekhyun. O jeito dele o deixava...nossa! o deixava muito apaixonado!

   A família Byun era conhecida mundialmente por seus trabalhos de ativismo vegano, contra a indústria da carne e os maltratos aos animais. Seus pais eram um símbolo louvável para a nação coreana, pois faziam muito mais do que defender as causas animais, ambos davam sua vida em prol dos outros com todos os projetos sociais que lideravam e integravam no país. E como o bom filho de ativistas, Baekhyun não ficava para trás em nenhum aspecto.

   O Park lembrava com clareza de um certo dia no qual o Byun e alguns amigos que    defendiam a causa foram fazer uma manifestação pacífica na porta da escola, mais um ponto de informação do que realmente uma manifestaçãozinha. Falavam de forma organizada e branda, ainda que em alto tom, sobre os maus tratos praticados contra os animais e sobre os humanos não serem a espécie suprema a qual as outras estavam ao dispor para ser. Grande parte dos alunos respeitavam muito o Byun e tudo que ele falava, ainda que não seguissem a mesma filosofia de vida que ele. No entanto, sempre existia a outra parte, que sendo totalmente divergente do outro grupo, não possuíam um pinto de respeito e vaiaram em alto som Baekhyun e os amigos. O desrespeito chegava a tal ponto que arremessaram contra o Byun um ovo podre, acertando cheio em sua testa e sujando-o todo.

   Nesse dia, mais do que nos outros, Chanyeol sentiu uma vontade absurda assistir o Byun. Assim que foi atingido, um biquinho, quase um beicinho, moldou seus lábios e ele fechou os olhos ao respirar fundo. Observou de longe os amigos dele o socorrerem e tentar limpá-lo. Não revidaram os xingamentos e nem se manifestaram sobre as vaias, mas no final Baekhyun chorou silenciosamente.

   Tão delicioso, fofo e apaixonante, porém inalcançável.

   E como se não fosse o suficiente, Baekhyun era um adepto ao Straight Edge, uma subcultura e subgênero do hardcore punk, o qual defende a total e perene abstinência em relação a entorpecentes, tudo que fazia mal ao corpo, sexo casual e automutilação. E Chanyeol queria muito ter tido ciência disso antes de começar a abrir a boca grande e falar infindáveis merdas no primeiro dia de aula. Lembrava-se claramente do olhar desgostoso de Baekhyun para ele e isso partia-lhe o coração, agora.

   Sinceramente, preferia ser um rejeitado durante o ensino médio e ter Baekhyun a ser o jogador de basquete fodão e fora das leis.

   Apenas para aumentar o drama, sua família possuía uma linha de food trucks por toda a Coreia, pessoas saiam de todos os cantos para experimentar as delícias que sua família sabia fazer, era concorrência grande para as empresas de fast foods.

   Enquanto a família do Byun era cheia dos conceitos bonitos, lutava pelas causas dos injustiçados e dos animais, eram fitness e se preocupavam com a saúde física e mental do corpo humano, além de inspirar outros famílias em diversos âmbitos da vida, a família de Chanyeol vivam de forma simples e como se fosse sempre o último de dia de vida deles, amavam carne e aos menos sabiam quais eram os benefícios de um brócolis e nem qual era a porcentagem de água no corpo humano, também não ligavam se todos os fast foods que comiam poderiam acarretar em uma aterosclerose mais tarde.

   Absurdamente opostos.

   No entanto, o mesmo Park Chanyeol que fez a burrice de mentir no primeiro dia de aula, era o mesmo depois de dois anos — agora no último ano do ensino médio — e acreditava como uma criança idiota que a mentira era a solução para seus problemas. Talvez, não havia prestado atenção todas as vezes que sua mãe o avisou que "mentira tem pernas curtas". E bem, se ele não fosse tão irracional e idiota, não seria tão Park Chanyeol.

   Estava decidido a não desistir de Baekhyun e o conquistar no último ano do colegial, nem que para isso precisasse inventar a maior mentira de todos os séculos. O Park ansiava muito a frase de seu professor de física fosse totalmente real e aplicável àquela situação, queria mais que tudo que os opostos se atraírem.

   Caso seu professor fosse um bundão que não sabia o que estava falando, Chanyeol já tinha um outro plano.

   Ele e Baekhyun ficariam juntos pelo esforço do seu trabalho.

Ou melhor, a operação Go Vegan, na qual iria iniciar o ano e conquistaria Byun Baekhyun. 

22 de Julio de 2018 a las 03:11 4 Reporte Insertar Seguir historia
3
Leer el siguiente capítulo Capítulo Um

Comenta algo

Publica!
🍥 bbh 🍥o  🍥 bbh 🍥o
aaaaaaa, não acredito que achei essa história de novo! eu lia no spirit e fiquei muito triste quando fui procurar e não achei mais :( agora finalmente achei repostada aqui, que felicidade 💞💞💞
August 27, 2018, 04:06

  • Rose Rose
    Que felicidade saber que você a acompanhava no spirit!! Eu fico muito feliz mesmo. Vou me esforçar mais para trazer os próximos capítulos. October 14, 2018, 03:38
  • Rose Rose
    Que felicidade saber que você a acompanhava no spirit!! Eu fico muito feliz mesmo. Vou me esforçar mais para trazer os próximos capítulos. October 14, 2018, 03:38
  • Rose Rose
    Que felicidade saber que você a acompanhava no spirit!! Eu fico muito feliz mesmo. Vou me esforçar mais para trazer os próximos capítulos. October 14, 2018, 03:40
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 1 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión