Conflitos internos de uma paixão Seguir historia

megawinsone Megawinsone Megawinsone

Juliane é uma jovem professora, que sofre uma grande reviravolta na vida quando sua mãe adoece, lhe obrigando a servir Saga (Mestre Ares). Todos conhecem a fama pervertida do Mestre Ares principalmente as servas. Será que Juliane conseguirá fugir das garras de Saga?


Fanfiction Anime/Manga Sólo para mayores de 18.

#pwp #romance #cavaleiros-do-zodíaco #cdz #drama #saga
2
5134 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Um novo ambiente


Era inverno na Grécia, as temperaturas estavam amenas e de repente uma leve chuva começou a cair, molhando as roupas de uma bela moça de cabelos avermelhados que estava voltando do colégio onde lecionava literatura. Aquele tempo tinha a pegado de surpresa, não tinha levado nenhum guarda-chuva para se proteger daquelas gotas finas e geladas que caiam daquele céu nublado.


Ao chegar em casa, a professora se deparou com seu pai, que demonstrava certa preocupação em seu semblante, percebeu que boa coisa não era. Um temor lhe invadiu a mente de imediato, pois sua mãe não estava bem por causa de uma gripe que pegou enquanto trabalhava no jardim do santuário na semana passada, durante um frio horrendo que fazia naquele dia.


- O que aconteceu com a mamãe? – Juliane perguntou preocupada.


- Ela piorou filha, o médico teve a pouco aqui e disse que sua mãe está com pneumonia, precisa de três meses de repouso, porque com a idade dela, tem que se cuidar – O senhor de idade falou e sentou-se no sofá.


A filha nem esperou o pai falar de novo sobre o estado que sua querida mãe se encontrava, correu até a escadaria e subiu rápido aqueles doze degraus, que levavam a um corredor, logo na primeira porta a direita, adentrou no dormitório.


- Mãe, como você está? – Juliane se aproximou da cama e sentou-se na mesma.


- Filha, que bom que já chegou em casa, preciso conversar com você – A mulher aparentemente cansada pegou na mão de sua herdeira.


- O que aconteceu? – Inquiriu receosa.


- Querida, preciso que você vá me substituir lá no santuário. Só por três meses, até eu melhorar.


- E com quem deixo meus alunos? Eu tenho que arrumar alguém para me substituir – Falou preocupada.


- Não se preocupe, sua prima vai ficar em seu lugar, pois ela somente leciona de noite e você de manhã – A velha senhora deixou a filha mais aliviada em relação a isto.


- Que bom que você me lembrou dela, depois falarei com a Mistikeli – Declarou a ruiva pensativa, porém aliviada.


- Tem outra coisa, escrevi uma carta para o Mestre Ares explicando minha ausência e disse nesta que mandaria alguém de confiança, provavelmente minha filha. Você vai ser serva do Grande Mestre.


- Aquele homem! Que você vivia falando aqui em casa que não prestava? Que andava com as servas mais novas e depois as descartava como lixo e as que insistissem eram mandadas embora? – Questionou temendo a confirmação de sua suspeita.


- Sim, exatamente. Quero que você tome cuidado, somente sirva ele, porém seja esperta e não caia nas armadilhas dele, se este tentar algo contigo, fuja e volte imediatamente para casa. Quando o Mestre fica interessado em alguém, não larga fácil até conseguir seu objetivo. Já vi Ares iludir várias moças. Não quero lhe ver sofrendo, se isso acontecer eu irei me sentir culpada.


- Vou precisar dormir lá no santuário? – Pediu a jovem aterrorizada.


- Vai sim, durante esse tempo que lhe falei antes, acho que amanhã você já terá a permissão para entrar no santuário – Murmurou a mulher num suspiro.


- Como partirei amanhã, terei que ir daqui a pouco falar com minha prima, com licença mãe.


E assim, a moça saiu do quarto, desceu a escadaria e se dirigiu até a porta de saída, indo em direção a casa de sua prima que morava a uma quadra de distância de sua moradia, por sorte a chuva tinha cessado para dar lugar a um vento frio.


Algum tempo depois chegando à residência de sua parenta, a encontrou sentada na mesa corrigindo algumas provas. Aproximou-se de Mistikeli, sentou-se na sua frente, fazendo que essa parasse com sua atividade e prestasse atenção, no assunto que a levou lá. Após certo tempo explicando sua situação, sua prima aceitou substituí-la e lhe desejou sorte.


No dia seguinte, a garota de madeixas avermelhadas já estava a caminho do santuário, trazendo consigo sua pequena maleta, onde guardava somente o necessário para poder passar aqueles meses. Chegando ao portão principal vigiado por três guardas, fora barrada por eles, que pediram seus documentos e logo olharam em um caderno para conferir se a jovem poderia subir. Não demoraram muito para mandá-la entrar, então ela subiu as enormes e quase intermináveis escadarias, passando pelo lado de fora das casas dos cavaleiros de ouro, até que se deparou com a décima terceira casa, onde o Grande Mestre morava, entrou num corredor e avistou quatro guardas, que impediram sua passagem.


- O que você quer? – Um guarda alto e gordo perguntou rispidamente, enquanto a analisava dos pés até a cabeça.


- Vim falar com o Grande Mestre Ares, estou aqui para substituir minha mãe, que é serva dele – Respondeu friamente.


- Você se chama Juliane? Se for, o mestre lhe aguarda – Sorriu maliciosamente.


- Sou eu mesma, posso entrar no salão ou está difícil? – A moça olhou furiosa para seu inquisidor.


- Claro que pode – O homem rude abriu a porta.


A donzela ingressou no enorme salão, deu alguns passos, quando a porta fechou atrás de si, foi caminhando e admirando a riqueza e requinte do lugar, que possuía uma bela decoração. Quando de repente alguém usando uma máscara se aproximou dela.


- Você é a filha da senhora Giliane, minha serva há dez anos? – Perguntou friamente.


- Sim, sou eu, me chamo Juliane. Você deve ser o Grande Mestre – A moça fez uma reverência.


- Venha comigo, lhe mostrarei seu quarto – Sorriu de canto e a olhou maliciosamente, porém a professora não viu, pois ele usava a máscara para ocultar sua face.


A moça o seguiu, passaram por três corredores longos, até que adentraram num quarto à esquerda da cozinha.


- Esse vai ser seu quarto, ajeite suas coisas no guarda-roupa e pegue uma roupa de banho que está naquela cômoda à esquerda cama, estarei lhe esperando nas termas. Não é difícil de achar, fica na quarta porta a direita, é só pegar esse corredor – Virou-se de costas e foi caminhando até as termas.


Juliane fechou a porta, arrumou suas coisas, aproximou-se da cômoda, abriu a gaveta e de lá tirou um biquíni vermelho, o analisou com cuidado, reparou que tinha um decote um tanto ousado. O colocou, se olhou no espelho e logo saiu, indo em direção ao local que o mestre pediu para ela ir. Aquilo soava um tanto estranho, nunca ouvira sua mãe comentar que tinha colocado uma roupa de banho e acompanhado Ares nas termas. Finalmente chegou ao tal lugar, abriu a porta e ingressou.


- Venha, entre, a água está ótima – O rapaz analisava o corpo bem moldado da jovem.


- Tudo bem, por que o senhor está de máscara? – Entrou na água quente, e uniu-se a ele.


- Não gosto que olhem meu rosto. Agora chega de perguntas e lave as minhas costas – Ordenou já um pouco excitado.


- Como quiser Ares – A donzela pegou uma pequena esponja que ele a deu, e começou a esfregar as musculosas costas de seu patrão, deu uma breve olhada para baixo e percebeu que este estava nu, ficou ruborizada. Minutos depois, saga saiu da água e se vestiu com seu quimono.


- Agora pode ir arrumar o meu quarto, quero tudo bem limpo e organizado – Seguiu para fora do ambiente de sauna.


Duas semanas se passaram e a ruiva estava gostando de trabalhar lá, nem dava de acreditar que aquele homem era o mesmo que sua mãe descrevera para ela. Será que ele estivera todo esse tempo fingindo ser alguém que não era? Por mais que quisesse admitir, o mestre agora tinha seu respeito, confiava nele.


-

Continua

27 de Junio de 2018 a las 00:26 0 Reporte Insertar 0
Leer el siguiente capítulo A Descoberta

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 7 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión