bolinho_unicorn Ceci Silva

"Seu coração é duro feito pedra e o seu ser é frio como o gelo" Era isso que diziam a respeito sobre o jovem estudante da M.S, que havia despertado o temor dos alunos sobre si com sua personalidade dura e aparentemente fria. Seria ele capaz de ser salvo?


Fanfiction Bandas/Cantantes Sólo para mayores de 18.

#kpop #minseok #exo
2
4.9mil VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Cada 30 días
tiempo de lectura
AA Compartir

O Novo Aluno

-Seokiieee!

-Eu já te disse pra me chamar de Minseok, Byun Baekhyun.

-Aigoo vamos lá! Não seja assim Hyung, enfim, não vim falar que está mais rabugento que o normal, mas você viu o que os meninos estavam falando hoje?

Olho pra ele de canto de olho, sentindo uma leve curiosidade em suas palavras, mas logo dou de ombros antes de voltar a seguir meu caminho em direção ao meu dormitório.

-Eu não fico bisbilhotando os outros como você Baekhyun. Mas vem cá, por que não me deixa aqui e vai lá ficar com seu namoradinho? Eu já disse pra largar do meu pé.

-Mas... Eu.... Eu só pensei que você.. não, deixa, nos vemos por ai Hyung.

Dou um suspiro aliviado ao notar que o silêncio finalmente tomou conta do lugar, e coloquei meus fones de ouvido, aumentando o volume no máximo enquanto pedia pra mais ninguém me incomodar, ignorando todos os olhares e sussurros em que notava ser sobre mim. Tsch, tão irritantes.

_____________________

Abro meus olhos devagar ao ouvir uma batida forte na porta do meu quarto, e me sento na cama, ficando ali durante alguns minutos, somente me levantando ao ouvir baterem mais uma vez, seguindo até lá com uma carranca terrível no rosto, se eu visse o rosto de Baekhyun ou do namorado dele vindo reclamar do jeito que eu o tratei, eu iria cortar a merda daquele pau que ele tinha.

-Eu já te disse pra parar de encher a merda do meu saco Baekhyun, que porra, eu ainda não sei por que insiste em ficar grudado assim em mim.

Falo abrindo a porta, sem nem ao menos olhar pra quem estava ali, afinal, nem faria diferença mesmo, seria só mais um idiota a tomar uma má resposta por tentar bancar o sabichão.

-Yahhh vamos lá Hyung, eu te disse que voltaria depois não foi? Minha visita já era muito bem esperada e... Nossa Minnie, que quarto horrível, qual foi a ultima vez que você abriu essa janela? Deve ser por isso que tá mais branco que o normal, sabia que isso pode acabar prejudicando sua saúde, Hyung? Deveria se cuidar mais, sabe que nunca foi bom com doenças, e isso pode acabar te deixando fraco e ai os meninos iriam mexer com você mesmo com essa sua carinha de bravo.

-Fala logo o que você quer droga!

-Está bem, se calme uhm? O diretor anunciou hoje, enquanto você tirava seu cochilo matinal na aula, vai chegar um aluno novo na escola, e ele também disse pra gente tratar ele com respeito por que ele "claramente" era alguém melhor que todos naquela sala.

-O que ele disse? Melhor? - Arqueei minha sobrancelha, evidente incomodado com aquilo, me fazendo suspirar alto e logo encostar meu corpo na batente da porta. Aquilo não poderia ser verdade, era totalmente impossível! - E por que veio me avisar isso? Acha que um aluno novo novo qualquer iria ser capaz de fazer algo com o meu ranking? Eu sempre vou ser o melhor aqui, e mesmo se ele tiver poderes melhores, ele ainda vai lamber a sola dos meus sapatos. Então se veio aqui só pra me avisar isso, te aviso que perdeu todo o seu tempo por que essa informação não me serviu de nada, agora se me der licença eu tenho algo mais interessante pra fazer do que ficar falando com um nada igual você.

Falo rude logo empurrando a porta para me livrar do rosto e voz irritante de Byun Baekhyun, sendo impedido pelo pé de Baekhyun, que fico entre a porta e a parede.

-Eu tenho mais coisas pra falar agora Minseok.

Ele diz e empurra a porta contra mim, me fazendo recuar pela força usada, sentindo meu coração pular em surpresa, mas me mantendo sem nenhuma expressão enquanto olhava pra si, não iria me mostrar frágil na sua frente.

-Eu te conheço Kim Minseok, eu sei como você é, sei que fica feliz quando recebe um pouco de atenção da mínima pessoa que seja, mas com alguém mais poderoso que você aqui, com mais lábia, carinho e gentileza, você será jogado pro lado como um saco de lixo. Então pense bem antes de fazer uma simples escolha. - Ele diz se aproximando cada vez mais de mim, me fazendo recuar até ser encurralado na parede, olhando em seus olhos rapidamente, querendo o intimidar de alguma forma, tentando parar com aquela ceninha ridícula sem demonstrar medo. - Antes que você seja deixado pela droga da sua escolha Minseok, olhe como está tratando seus amigos. Não adianta se fingir de forte perto de mim, esses 2 anos e meio que eu estive ao seu lado. eu consegui ver como você era fraco, eu não sei como e por que começou a agir desse jeito, mas quando você ficar sozinho e sem amigos, por que as pessoas acharem alguém melhor... Eu também não vou mais estar aqui pra cuidar de você.

Abaixo os olhos devagar ao ouvir aquilo, sentindo meus olhos arderem devagar com as palavra dita por si ecoando fortemente em minha cabeça.

-Sai.

Disse pausadamente sentindo um vento gelado começando a rodar no quarto, fazendo meu cabelo e roupas balançarem igualmente aos de Baekhyun, que me encarava meio assustado.

-Oque você vai fazer agora? Acha que colocando medo em mim vai te ajudar em algo? Está muito enganado com isso Min!

-SAI DAQUI! AGORA!

Gritei irritado fechando meu punho para acertar em seu rosto, vendo ele desviar em seguida, fazendo a fina estaca de gelo que crescia em meus dedos cravar no espelho, causando vários cacos de vidros estraçalhados no chão.

-Sabe Minseok.... Eu cansei... Eu nem preciso de você mesmo! Eu tenho Kai,Kris, luhan, eu tenho o meu namorado comigo, eu não preciso de alguém nojento como você, eu só quero te dizer uma coisa, mude esse seu jeito ridículo, por que se continuar fazendo as coisas dessa forma vai fazer todas as pessoas te odiarem, coisa que eu estou começando a fazer agora.

-Sai..Sai do meu quarto.

Disse olhando para si, sentindo meu corpo começando a tremer enquanto ele dava de ombros e começava a ir embora, parando um pouco antes de a porta fechar.

-Espero que se lembre do que eu te disse minseok, eu ainda tenho alguma esperança de que você volte a ser quem era e pare de ser esse monstro.

Senti meu corpo escorregar devagar pela parede quando a porta se fechou, me fazendo soltar todo o choro que estava preso dentro de meu peito, eu odiava quando aquilo acontecia, as pessoas me diziam para melhor sem nem ao menos pensar no porquê de eu estar daquele jeito.

-VOCÊS NÃO SABEM NADA!

Grito com raiva jogando a estante ao meu lado no chão, me levantando para em seguida jogar meu abajur em um lugar qualquer, soltando um grito alto e dolorido em meio ao quarto.

-EU VOU MATAR VOCÊS! TODOS VOCÊS! EU VOU FAZER VOCÊS ME PAGAREM! POR QUE ACHAM QUE PODEM ME MUDAR ASSIM? EU NÃO QUERO SER ALGUÉM MELHOR SEUS IMBECIS, SE FODA BYUN BAEKHYUN, SE FODA KWON YOOGEUN! EU NÃO PEDI VOCÊ COMO MEU AMIGO, FILHO DA PUTA!

Limpei rudemente as lágrimas que caiam por meus olhos, ousando me olhar no espelho quebrado, vendo um reflexo distorcido nos cacos restantes ali.

-Você está morto Minseok, não precisa de ninguém, nem de si mesmo.

Repeti várias e várias vezes pra mim mesmo, somente olhando ao redor quando minha respiração se acalma, vendo tudo em meu quarto destruído e parcialmente congelado me fazendo dar um sorriso, era realmente verdade, eu era um monstro, mas pelo menos eu não tinha sentimentos, eu não faria coisas idiotas por sentimentos como o amor.

-Todos eles são fracos, você é o mais forte... Você vai controlar todos e deixar o mundo um lugar melhor, sem sentimentos.

_____________________

Abro a porta da sala com uma brutidão maior que a do normal, atraindo alguns olhares medrosos sobre mim, quais eu ignorei com o maior prazer, me sentando em minha mesa enquanto olhava fixamente para o quadro negro.

Eu estava exausto com tudo aquilo de ontem, depois que eu surtei e fiz tudo aquilo no quarto, um babaca qualquer teve de limpar meu quarto e só terminou 3 horas depois, ele era realmente lento e pra recompensar não calava a boca de jeito nenhum e aquilo me deu nos nervos, mas pelo menos eu não teria de ir parar inutilmente na suspensão por ter "destruído" os moveis do meu quarto. Eu realmente poderia considerar aquele dia o pior de todos, e também poderia até mesmo faltar esse dia de aula pra descansar meus nervos, mas eu não iria deixar um aluno novo sem sua devida recepção, eu iria ensina-lo onde era o seu lugar no momento que ele entrasse por aquela sala, eu não iria deixar as palavras de Baekhyun se tornarem verdade, eu era o rei dali e iria continuar sendo.

-Bom dia alunos, bom, como foi informado a todos na aula passada, hoje teremos um novo aluno para nossa classe, então fiquem em silêncio enquanto seu novo colega se apresenta.

-Simmm.

Revirei meus olhos quando todos concordaram com as palavras do professor, começando a balançar devagar minha cadeira, fazendo um leve barulho de ferro ecoar devagar pela sala.

-Pode entrar Chanyeol!

Prendi meu olhar na porta ao ouvir aquelas palavras, vendo o tal de "Chanyeol", que era alguém bem grande por sinal, entrar na sala com um sorriso grande e bonito no rosto, parando ao lado do professor Kim.

-Olá pessoal! Meu nome é Park Chanyeol, tenho 19 anos, atualmente meu poder é o fogo e bom, espero que possa me dar bem com vocês.

-Uau ele é bem grande.

-Verdade ele deve tem 1,80 e poucos.

-Ele é bem bonito também,olhe aqueles músculos.

-Ele é ridículo.

Falo alto o suficiente para todas naquela sala ouvirem, ouvindo somente um ou dois sussurros sobre mim, me fazendo olhar com raiva para quem o fazia.

-Senhor Minseok, por favor, trate bem o seu novo colega de classe.

-Ele não é meu colega, ele nunca vai ser, quem vai querer alguma coisa com esse idiota?

-Se me comprar a você acho que muitas pessoas preferem esse ridículo aqui.

-Como é?

-Além de rabujento é surdo também?

Arregalo meus olhos ao ouvir gargalhadas ecoarem por toda a sala, e grunho em raiva, olhando no fundo dos olhos de Chanyeol.

-Eu vou matar você!

Falo rudemente, me levantando de supetão até estar a sua frente, sendo impedido de desferir um soco naquele rosto sorridente, pelo professor Kim, que segurou meu punho com força, maldito.

-Professor, não precisa, está com medo de eu machucar esse nanico ? Não se preocupe, eu não vou bater tanto nele a ponto de ir ao hospital.

-Acha que só por que é maior que eu consegue me vencer? Acorde pra vida, eu posso te matar em instantes.

-Você pode até me machucar, bebê, mas você vai ser o mais ferido aqui.

Ele diz calmo e coloca sua mão rápido em meu pescoço, me pegando de surpresa quando minha pele começa a queimar entre seus dedos, me fazendo recuar e segurar um grito alto que estava preso em minha garganta, aquilo ardia tanto, filho da mãe.

-JÁ CHEGA! Vocês dois, suspensão no final da aula, agora vão se sentar cada um em seu lugar, e se eu ver ou ouvir qualquer coisa que não esteja relacionada a minha aula irei dar detenção imediata!

-Ótimo, era só o que me faltava, obrigado por isso seu babaca.

Falo irritada me soltando dos braços do professor para seguir ao meu lugar, passando o dedo pela pele suavemente ferida.

-De nada, te vejo depois bebê, vai ser legal ficar boas horas com você.

Arghh, eu o odiava, eu realmente odiava esse babaca, e eu realmente esperava que essa suspensão não durasse nem o menos 1 hora, senão eu iria acabar com essa escola.

26 de Junio de 2018 a las 23:38 0 Reporte Insertar 0
Leer el siguiente capítulo Bad Day

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 1 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión

Historias relacionadas