Acho que estou apaixonado, hyung Seguir historia

vitabrevis Jess

Youngjae tinha um problema: estava apaixonado. Ele precisava de um conselho, e ninguém melhor do que Park Jinyoung para lhe dizer exatamente o que fazer. × 2young | Fluffy ×


Fanfiction Bandas/Cantantes No para niños menores de 13.

#slash #yaoi #fluffy #got7 #ChoiYoungjae #youngjae #ParkJinyoung #Jinyoung #2young
Cuento corto
5
4.9mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

;único

Jinyoung estava sentado confortavelmente em uma das poltronas do dormitório, o óculos de leitura mal ajeitado sobre o nariz, segurando um livro tão grosso que Youngjae se perguntava se não era desconfortável para o hyung segurá-lo sem nenhum apoio.

Ele aproximou-se devagar e sentou-se no braço da poltrona. Jinyoung ergueu os olhos preguiçosamente para o mais novo que remexia-se, cruzando as mãos sobre o colo.

— Precisa de alguma coisa, Jae? — Ele pigarreou, tomando a frente, quando viu que o outro não parecia seguro para dizer a que veio.

Ver Youngjae tão tímido deveria ser considerada uma das maravilhas do mundo, ele pensava. Enquanto o mais novo bagunçava os cabelos aloirados e mordia os lábios finos, Jinyoung podia sentir seu coração aquecer-se, ainda que fosse o último a admitir aquilo em voz alta.

— Eu... Eu preciso de um conselho, hyung. — Youngjae confessou baixinho, e se o moreno não estivesse tão perto, provavelmente não teria ouvido.

Por que ele não pedia um conselho aos mais novos? Ou a Jaebum, que era tão mais próximo de si? Ou a Mark, que sempre sabia exatamente o que dizer? Ele ajeitou-se na poltrona, retirando os óculos e suspirando. Ele não podia dizer aquilo em voz alta. Não para Youngjae. Era sempre tão fácil soar ríspido com qualquer um dos outros membros, mas não com ele, não com o seu pequeno sol.

— O que você precisa, hm? — Inclinou seu corpo em direção ao Choi que suspirou pesado e deu de ombros.

— Eu acho que estou apaixonado, hyung — o loirinho disse rápido como um sopro, fazendo Jinyoung arrepiar-se de pânico.

— Como?!

— Eu acho que estou apaixonado. — Ele escondeu seu rosto corado entre as mãozinhas pequenas e Jinyoung travou os dentes.

Quem poderia ter roubado o coração do seu garotinho? Era tão fácil que alguém se apaixonasse por ele, é claro. Já tinha ouvido confissões de ao menos dois outros membros sobre suas paixonites em Youngjae. Ele era tão encantador, tão doce... Como era fácil se ver fascinado por aquele menino. Tão fácil como havia sido com ele. Sim, Jinyoung era perdidamente apaixonado pelo loirinho de sorriso fácil e como doera ouvir os outros falando sobre o seu amado para si. Jinyoung pensou que nada doeria mais do que amá-lo em segredo, mas estava errado. Vê-lo confessar seu amor por outro, isso sim, doía bem mais.

— E você já tentou conversar com a pessoa? — Jinyoung tentou recobrar a coerência ao encarar os olhos pidões do garoto a sua frente.

— Eu tenho medo, hyung. Ele não parece interessado em mim. Talvez ele me veja como uma criança — resmungou choroso.

Ele? — Jinyoung retrucou. Isso excluía muita gente, afinal, a convivência deles era praticamente restrita ao grupo e as staffs.

Youngjae balançou a cabeça em um sinal positivo, confirmando a pergunta.

— Eu não sei o que dizer a ele, hyung. O que o hyung faria se estivesse no meu lugar?

O que Jinyoung faria? Oras, não faria nada! Exatamente como havia feito nos últimos meses quando percebera que queria ser muito além daquele que ama e protege seu dongsaeng. Ele sentiu suas mãos tremerem, já havia se magoado o suficiente, talvez se desse uma resposta rude e direta, Youngjae fosse embora e o deixasse sofrer mais um tanto em silêncio.

— Ora, eu o beijaria! — Jinyoung bufou e voltou seu olhar para o livro, tentando fingir ao máximo que seus olhos realmente viam alguma coisa além de um Youngjae beijando outro garoto que não fosse ele. — Agora me...

O Park não conseguiu concluir a frase, pois rápida e desajeitadamente, Youngjae levou as mãos ao seu rosto e colara seus lábios macios aos dele, em um selar demorado. Enquanto o moreno tinha seus olhos arregalados e surpresos, o loirinho tinha os seus bem fechados, as bochechas vermelhas e terrivelmente chamativas.

— Me desculpe, eu fiz o que o hyung disse, mas acho que não deveria...

Youngjae ainda mantinha seus olhos fechados e o coração de Jinyoung cavalgava no peito loucamente, como se a qualquer momento pudesse pular para fora do seu corpo.

— Não, Jae. Você fez o certo. Se ele te beijar de volta, você saberá que é recíproco.

O Choi abriu os olhos levemente marejados em direção ao mais velho e acenou tristonho, mas Jinyoung não deixou que ele se afastasse, apenas tomando os lábios dele de volta para si, dessa vez em um beijo completo. Sua língua passeando pela boca macia de Youngjae como em muitas vezes fantasiou fazer, suas mãos segurando o quadril do mais novo que arfou em sua direção enquanto o recebia com carinho e enterrava os dedos nos cabelos escuros de Jinyoung.

Foi difícil separar-se do outro, mas ainda que o beijo fosse lento e apaixonado, eventualmente o ar lhes faltou.

— É assim que você sabe que é recíproco, hyung? — Youngjae sussurrou, os lábios ainda unidos causando cócegas em ambos.

— Talvez você devesse testar mais um pouquinho, só pra ter certeza...

Jinyoung riu matreiro, antes de tomar os lábios tão desejados de volta para si.


26 de Junio de 2018 a las 00:22 0 Reporte Insertar 0
Fin

Conoce al autor

Jess ···peɴѕo qυe deve нαver αlɢo proғυɴdo eм αlɢυéм тα̃o vαzιo qυαɴтo eυ··· ⸼ proυd cнoι yoυɴɢjαe υттed ⸼ 2jαe 2yoυɴɢ нαrd ѕнιpper ⸼ Kιм Mιɴѕeoĸ {мαrѕнмαllow ♥} ⸼ Aнɢαѕe ' Eхo-l ' 24U ' Beɢιɴɴιɴɢ ' ѕυporт мy вoyѕ ♥⸼ мυlтιғαɴdoм ⸼

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

Historias relacionadas