Pequeno Botão de Esperança Seguir historia

morikatsu Mori Katsu

O All For One foi destruído, mas o preço foi alto demais para alguns, para Kacchan, custou quase tudo.


Fanfiction Anime/Manga Todo público.

#katsudeku #inkdisney
Cuento corto
0
4.9mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Único

História feita para o desafio #inkdisney. Enrolados- Encanto de Cura.

***


Na cama hospitalar Midoriya dormia um sono tranquilo,  se não fosse os aparelhos e os tubos que o mantinha vivo, Bakugou poderia acreditar que Midoriya iria acordar a qualquer momento.


O mundo estava em paz, graças a ele, não o homem que carregava o título de maior herói de todos os tempos, Kacchan; mas aquele que permanecia imerso num coma profundo por mais de uma década.


Bakugou acariciou o rosto pálido de Deku, a pele desprovida de calor era fina e as veias eram nítidas nas bochechas e nos cantos da boca. Estava mais velho, os traços infantis sumiram completamente, substituídos por uma maturidade permanente. Os cabelos  espalhados no travesseiro eram o único contraste com tanta coisa pálida,  as paredes, os lençóis,  aqueles malditos tubos transparentes, o próprio Deku, os cabelos continuavam vividos como musgo.


— Fiz novas anotações para você. — disse ele, sua voz calma e cristalina como a corrente de um riacho, incomum até aos próprios ouvidos — Muitas individualidades exóticas estão aparecendo com a sexta geração. Você ia gostar de catalogar cada uma delas.


O maior herói de todos os tempos naquele pequeno quarto tornava-se o mais humano dos homens. Ele ouviu dizer que pessoas em coma escutavam quando falavam com elas, Bakugou não acreditava nisso e mesmo assim foi incapaz se descartar a hipótese, era aterrorizante pensar que Deku poderia se sentir sozinho da mesma forma que ele se sentia.


Sentou na poltrona ao lado dele, deixando o caderno aberto sobre o colo.


— Tem uma pirralha de seis anos com uma individualidade parecida com a do Shouto. Aquele desgraçado ainda não voltou da China depois que largou tudo aqui sem dar uma explicação. — ele olhava para o rosto de Midoriya esperando um movimento nas pálpebras, por menor que fosse, um hábito que ele próprio não tinha consciência. — A garota pode transformar o corpo em larva ou numa pedra de gelo inquebrável.


Baixou os olhos para o caderno.


Bakugou não sabia desenhar, então colava pequenos recortes de jornais e de fotos que conseguia. O rosto da menina parecia a superfície do sol, se o sol pudesse sorrir, e o chão sob os  pés dela derretia numa massa tóxica borbulhante. Bakugou ficou um tempo olhando aquele sorriso caloroso,  literalmente.


— Estou preocupado — admitiu. — Conversei com Aizawa sobre a possibilidade de aparecer outro All For One, e também...


Ele mordeu o lábio...de alguém que pudesse curá-lo.


— Ele disse que eu deveria desligar você —  o canto da boca dele tremeu quando sorriu. — Acho que o pessoal também tentou convencer sua mãe.


Os aparelhos que apitavam ao redor da cama nunca oscilaram. Sempre os mesmos bips, as mesmas frequências cardíacas e Midoriya continuou inerte, sem  mover um músculo durante 15 anos. A opinião deles tinha um fundo de plausibilidade.


— Você  conhece a gente,  eu sou orgulhoso demais para ouvir  conselhos dos outros e sua mãe te ama muito.


Bakugou buscou a mão de Midoriya, eram calejadas com cicatrizes  profundas. Fechou os olhos, sentindo a garganta arder e o coração encolher ao tamanho de uma uva passa.


— Você me pediu para ter esperança, mais dói Deku, todos os dias. Aizawa disse que se existisse alguém bom o bastante para te trazer de volta, esse alguém tem poder para levantar um cadáver. —  Bakugou cerrou os dentes. — Aizawa continua tão...definitivo.


" Deve imaginar o que respondi. Sim Deku, eu xinguei ele e a todos por não terem sido fortes o bastante para impedirem que você acabasse exatamente onde está. Me amaldiçoei por não conseguir te salvar. Mas nunca fui covarde e vou suportar o peso assim como All Might e você carregou. Sorrir mesmo que por dentro eu sinta o contrário. Você me pediu para ter esperança Deku. E esperança é tudo o que tenho até você voltar para mim"


12 de Junio de 2018 a las 04:56 4 Reporte Insertar 2
Fin

Conoce al autor

Comenta algo

Publica!
Inkspired Brasil Inkspired Brasil
Olá! Meu deus, que fic triste é essa? Não estávamos preparados pra isso. Nosso coração ficou partido pelo Kaachan e pelo Deku, nossa tocou bem nos sentimentos. Ah, um detalhe: na parte dos poderes da menina, você acabou escrevendo “larva” ao invés de “lava”. Gostei de você ter usado o encanto da cura pra tratar isso, fez sentido mas não ficou tão clara ao longo da história. Consigo pensar agora em “traz de volta já o que uma vez foi meu” e o Kaachan sentindo falta do Deku, seria legal se isso tivesse ficado mais evidente por conta do desafio, entende? Quanto ao enredo, achamos bem canon. O Bakugou é um personagem explosivo, mas teimoso em seus ideias, e vê-lo não desistindo do Deku e apegado às coisas que ele gostava foi uma parte bonita da sua história. Aliás, vê-lo fazendo anotações foi aquela sacada da obra original que a gente ama ver nas histórias, é aquela ligação que as fanfics possuem com a obra original além do uso dos personagens, sabe? E foi lindo. Uma coisa boa também foi que você manteve o personagem. O Bakugou possui características próprias como o modo de fala, o vocabulário, e você usou bem isso (adoramos). Ah, e a preocupação por causa das novas individualidades foi a cereja em cima do bolo. Eles são heróis, então com certeza o Bakugou iria também atualizar o Deku sobre como o mundo estava, o que está acontecendo de novo, e, claro, a possibilidade de novos vilões aparecerem. Muito obrigada por ter participado do desafio e parabéns pela sua história, ela ficou linda! <3
23 de Junio de 2018 a las 11:04

  • Mori Katsu Mori Katsu
    Agradeço por me alertar quanto ao erro. Já corrigi. Também tive a impressão de que a música em si não estava clara. Construí a história um dia antes do encerramento do prazo. Quando estava escrevendo, percebi que os diálogos estavam polidos demais, diferente da forma como Kacchan normalmente fala. Gostei do resultado. Agradeço pelo comentário e pela sensibilidade, foi um prazer participar do desafio, me fez melhorar bastante. 25 de Junio de 2018 a las 14:16
Hime  Hime
Eu cheguei a lacrimejar aa. Foi tão palpável o carinho do Bakugou pelo Midoriya, e a dor que ele sentiu, combinado com o peso da culpa, foi o suficiente para que eu ficasse longos minutos pensando. Está ótimo, continue assim :)
15 de Junio de 2018 a las 09:19

  • Mori Katsu Mori Katsu
    Se você lendo quase chorou imagina eu. Agradeço por comentar Luís. 16 de Junio de 2018 a las 18:47
~