Anxius Seguir historia

paloma-machado1524178432 Paloma Machado

Ela está aqui, clamando por atenção. Então escrevo sobre ela. Parece mais calma... Mas não completamente satisfeita.


Poesía No para niños menores de 13.

#poema #drama #ansiedade #angst
Cuento corto
0
5419 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Tu, ansiedade.

Tu,

Que me abre os olhos quando ainda está escuro,

Fazendo-me tocar o chão frio com o pé descalço;

Olho através da janela sem saber o que procuro,

Talvez tentando encontrar da calma algum encalço.


Enche-me a mente com um só pensamento,

“faça algo antes de ser julgada”,

E com a incerteza te alimento,

Deixando-me ainda mais frustrada.


Minha respiração falha, assim como minhas atitudes;

Meu coração bombeia forte, fazendo meu peito doer.

Tento te esquecer, lembrando-me de minhas virtudes,

Mas a única coisa que faço é o sentimento de culpa remoer.


Ainda cedo, percebo que já me deitei outra vez,

Mas tu, implacável, não me deixas dormir,

Obriga-me a prensar nos problemas com avidez,

E só posso fechar os olhos quando enfim te oprimir.


Finalmente consigo, mas já é hora de acordar novamente,

Dessa vez respiro fundo, tentando te ignorar,

Então você me castiga, deliberadamente,

Mas não posso desistir, tenho que continuar a lutar. 

31 de Mayo de 2018 a las 02:50 0 Reporte Insertar 4
Fin

Conoce al autor

Paloma Machado A mente necessita de livros como uma espada precisa de uma pedra de amolar para manter-se afiada.

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~