Uma nova esperança! Seguir historia

mellyousbourne

No futuro um grande caos se instalou, por conta de um poderoso vilão. No meio dessas turbulências Bra foi mandada para o passado trazendo consigo uma grande surpresa para Goku e uma mensagem um tanto dramática. O que acontecerá agora? Será que depois de chocantes revelações as coisas continuaram as mesmas? Qual é o perigo que os cerca? Eles poderão modificar o futuro?


Fanfiction Anime/Manga Sólo para mayores de 18.

#ação #violência #dragon-ball-z #goku #universo-alternativo #Bra #adultério #drama #romance
3
4.8mil VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Cada 30 días
tiempo de lectura
AA Compartir

Alvoroço!

-


Atualmente a capital do oeste, já não era mais a mesma, depois dos ataques surpresas de um novo inimigo, que não era um ser comum, mas um anjo revoltado com a eliminação de seu universo por Goku e seus amigos. Por mais que o sayajin tentou reviver todos universos apagados, alguns não conseguiram voltar, por conta de Zeno, que se recusou que revivessem.


Tinha se passado quase vinte anos desde o torneio dos 12 universos, e tudo se resumia ao caos. Escombros de prédios eram vistos em todo o lugar, assim como corpos desmembrados espalhados pelo chão, cheiro de sangue misturado com carne queimada podiam ser sentidos a quilômetros de distância.


Nesse momento, na rua uma moça de madeixas azuladas se esquivava entre os escombros com um bebê de seis meses nos braços, logo atrás dela vinham um moreno de cabelo espetado e uma mulher de idade de cabelos azuis, o trio suspirou aliviado quando conseguiu adentrar nas ruínas, que até então nas épocas de paz era conhecida como a moradia dos Briefs, os cientistas mais importantes da terra. Eles se esquivaram por uma passagem secreta que levava a um laboratório secreto no subsolo, onde as instalações estavam em perfeitas condições.


- Bra, você precisa pegar o nosso filho e ficar na época em que programamos te mandar. Se você puder tente evitar que eu cometa o erro de eliminar o segundo universo – Ordenou sério Goku.


- Eu não posso deixar vocês! Ele vai matá-los! – Murmurou chorosa a jovem meio sayajin.


- Faça o que te mando, suba na máquina do tempo com o bebê e não volte mais, pois todos já foram eliminados por Sour – Insistiu mais uma vez o moreno.


- Está certo! Mas mamãe você poderia vir comigo? – Pediu esperançosa a jovem, ao mesmo tempo em que subia na máquina do tempo e se ajeitava dentro da mesma, pondo a criança numa cadeirinha ajustável.


Quando Bulma iria responder a sua filha, um forte estrondo foi ouvido e pedaços de lajes caírem ao lado de sua genitora, que se encolheu temerosa, enquanto Goku se preparava para o aparecimento do sacerdote do segundo universo, o que não tardou a acontecer. Tudo foi muito rápido aos olhos da meio sayajin, uma hora sua mãe estava bem e na outra estava caída no chão sangrando bastante, foi nesse momento de desespero que ela apertou o botão e a máquina funcionou, aquela foi a última vez que ela viu seu amado, que lutava com afinco contra o poderoso inimigo.


Enquanto isso, no passado, Goku chegava à corporação cápsula junto com Freeza, quando de repente Whis se aproximou dos participantes do combate com uma cara séria, pois tinha recebido uma chamada rápida de seu pai a respeito de uma pequena modificação nas regras do torneio e por conta disso foi dado mais um dia para todos se organizarem.


- Bem pessoal, meu pai pediu para comunicá-los que foi inserido mais um combatente no time de cada universo e que temos um dia para achar mais uma pessoa – Falou Whis sério, deixando todos apreensivos.


- Mas onde vamos achar mais uma pessoa forte? – Pediu Goku preocupado.


- Quem sabe podemos levar o Yamcha, até que ele luta de forma razoável, melhor do que nada – Sugeriu Kuririn.


De repente a conversa foi interrompida por um estrondo alto vindo dos fundos da casa, fazendo Bulma e os outros correrem até lá, quando chegaram ao local avistaram uma máquina do tempo. A cientista ficou aflita, pensando que fosse Mirai Trunks novamente, por isso correu em direção a máquina, seguida por Vegeta, porém quando os dois chegaram próximos, a escotilha abriu e eles conseguiram ver de que se tratava da filha deles já crescida, então ficaram apreensivos e receosos.


Bra suspirou ao constar que tinha chego a tempo do torneio e ficou feliz de ver seus pais novamente, ela esboçou até um sorriso, mas ele logo morreu ao ver Goku junto com Chichi num canto, pois se tocou que a esposa de seu amado ainda vivia naquela época. Chateada, resolveu pegar seu filho e descer cuidadosamente, ficando de frente para seus pais.


- Bra? – Questionou aflita a cientista.


- Sim, sou eu mamãe – Replicou a garota.


- O que houve? Por que você está aqui? – Perguntou Vegeta exasperado.


- Uma tragédia papai, todos morreram e tem haver com o torneio que vocês vão participar – Falou a azulada sem rodeios, espantando seu genitor.


- Nos fale tudo filha, é melhor conversarmos lá dentro! Desculpe, eu não tinha reparado... quem é esse bebezinho com você? – Inquiriu a jovem senhora.


- Meu filho! – Revelou Bra, para o espanto de Vegeta e Bulma que caminhavam para dentro da casa.


- Quem é o pai? – Pediu o príncipe dos sayajins curioso, analisando a criança, que tinha cabelos pretos e olhos azuis.


- Não seria uma boa eu te contar, você não gostaria de saber quem é o pai – Respondeu a jovem, fazendo o sayajin ficar pensativo.


Já dentro da mansão, todos se acomodaram na sala envolta de Bra, que os olhava atenciosamente, desviando sempre o olhar do de Goku, pois não agüentava estar perto dele e não poder tocá-lo, pois tinha que respeitar aquela época. De repente Max, que estava prestando atenção em sua avó, percebeu que Goku se aproximava deles vagarosamente e sorriu para ele estendendo os bracinhos, fazendo com que a azulada ficasse séria, esse ato não passou despercebido por Vegeta, que logo fechou a cara, mas preferiu não dizer nada.


- Mamãe leve o Max para dormir, por favor! – Pediu Bra aflita.


- Certo filha! – Anuiu a mulher pegando a criança e subindo a escadaria que levava para os quartos.


- Vou te ajudar! Já que você tem dois bebês para cuidar agora – Se voluntariou Chichi seguindo a amiga, que não se opôs.


Quando Bulma desapareceu de vista, a jovem respirou aliviada, mas por pouco tempo, pois ao olhar para o seu pai, ela notou algo estranho, como se ele já tivesse notado o seu pequeno segredo.


- Então Bra nos conte tudo! – Exigiu Goku sério.


- Vou contar a todos de forma resumida – Murmurou a garota antes de começar o seu relato.


Todos os guerreiros ali presentes, mais Whis e Bills ficaram surpresos com o que a moça contou a eles, porque nunca pensaram que aquele torneio do poder levaria a uma tragédia como aquelas.


- Então não podemos eliminar o universo 2, temos que deixar que sejam retirados da arena por outro universo – Deduziu Vegeta rapidamente.


- Exatamente! – Concordou o sacerdote do sétimo universo.


- Agora que já sabemos desse detalhe, temos que nos focar em achar outro guerreiro para lutar no torneio – Falou o deus da destruição impaciente.


- Você sabe lutar Bra? – Inquiriu Whis atencioso, notando a energia poderosa que a garota tentava esconder.


- Sei sim... consigo também me transformar em super sayajin blue.


- Isso é ótimo! Então já temos outra participante – Comemorou Bills.


- Quem te ensinou a lutar? – Perguntou Vegeta carrancudo.


- Foi Goku, ele quem me ensinou a lutar – Respondeu meio sem jeito.


- Esse treinamento foi tão bom, que dele nasceu até um bebê, huhuhuhuhuhu! – Falou Freeza sarcasticamente para ver o circo pegar fogo.


Com aquele comentário Goku arregalou os olhos em espanto, tentando digerir aquela hipótese levantada e para seu desespero aquilo era possível, se caso fosse não saberia o que faria em relação a Chichi, tudo seria um grande problema.


-

Continua

-

27 de Mayo de 2018 a las 20:20 0 Reporte Insertar 2
Continuará… Nuevo capítulo Cada 30 días.

Conoce al autor

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~