Vazio Seguir historia

pealruniverse Leticia Silva

Ela viu tudo. Os gritos de dor e sofrimento, as lágrimas transbordando e os soluços imparáveis. Ela viu ele se afogar mais e mais, aquilo era uma batalha perdida. Seus demônios gritavam alto, querendo sua alma, e de certa forma, já tinha. Ela podia ver o monstro dentro dele despertado. Ela podia ver o ódio, a culpa, a raiva, desespero em seus olhos cheios de água. Enquanto ele gritava com todo o seu ser. Desejando sua própria morte. Ela nunca tinha visto toda dor e mágoa, até mesmo o céu chorava por essa alma sofrida. Ela chorou, porque não podia fazer nada a respeito. Apenas observar.


Fanfiction Libros Sólo para mayores de 18.
Cuento corto
2
4.7mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Demônios

A droga dentro dele estava fazendo efeito. As cores se alteravam assim como seu olfato e audição. Turbilhões de emoções batalhavam para o controle. Seus demônios cresciam, gritando atirando suas garras querendo sua alma. E de certa forma, já tinham. Ele já não tinha mais nenhum direto sobre ela.

Todas aquelas emoções, memórias, cenas de seu passado, e... Vozes o deixava louco. Ele gritava com todas as suas forças, ele não se importava se alguém pudesse ouvir. Lágrimas caíam em abundancia, sua garganta estava seca e seus pulmões ardiam, e seu coração batia alto como se fosse uma caixa de volume máximo.

Ele queria estar morto para não viver aquele inferno. Era sempre a mesma coisa. Ele... Estava cansado. Cansado daquela vida, cansado de ter que sofrer pelos erros dos outros, e também, pelo seu próprio erro. Ele estava cansado de ter que carregar os pecados dos outros.

Ele era apenas um humano. Gente como você e eu.

Então por que ele não conseguia parar a dor? Em sua mente repetia a mesma tortura, a mesma merda de sempre.

Do outro lado, ela via sua tortura, a sua morte, ela sabia que nunca mais poderia vê-lo, sentir seu perfume, sua risada forçada e sorrisos falsos. Mas, ela não podia fazer nada. Consolá-lo, não. Não adiantaria. Para o caso dele, não.

A única coisa que ela poderia fazer era chorar e observá-lo se afogar na... Ela não sabia. Por que ela não o conhecia. Ela nunca tinha o visto por baixo de sua máscara. Por mais que tenha tentado, se empenhado em ajuda-lo, não era o suficiente.

Nunca era.

Então, por que ela se sentia culpada?

O sabor amargo da ilusão em sua garganta deixou-a seca. Ela viu o verdadeiro monstro naquela noite. E até mesmo o céu estava chorando diante de tonta a dor.

Como você pôde me deixar com a culpa e a mágoa?

2 de Mayo de 2018 a las 23:54 0 Reporte Insertar 1
Fin

Conoce al autor

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~